Câmara homenageia Feltrin

Edson Feltrin, morto no último dia 17 de janeiro, por meio de um médium, promete enviar carta ao blog avialiando os cem dias de Gustavo Fruet.

Edson Feltrin, morto no último dia 17 de janeiro, por meio de um médium, promete enviar carta ao blog avialiando os cem dias de Gustavo Fruet.

A Câmara Municipal realiza na manhã desta terça-feira (5) sessão de homenagem póstuma ao presidente da Federação das Associações de Moradores de Curitiba (Femotiba), advogado Edson Feltrin, morto no último dia 17 de janeiro.

O homenageado foi um dos principais responsáveis pela queda do ex-presidente do legislativo municipal, João Cláudio Derosso (PSDB), e um lutador pela transparência nos órgãos públicos da capital.

A iniciativa é do líder do PDT, vereador Jorge Bernardi, que deseja denominar com o nome de Feltrin um logradouro público da cidade.

Em contato com este blog, por intermédio de um médium, Feltrin prometeu enviar uma “carta psicografada” avaliando os cem primeiros dias da gestão de seu correligionário Gustavo Fruet — prefeito de Curitiba.

Saiba quem era Feltrin

Feltrin morreu aos 62 anos, vítima de complicações pulmonares depois de longa internação hospitalar. Era secretário do PDT municipal. Foi vereador e deputado estadual. De família humilde, era filho de agricultores da região de Maringá. Ainda estudante secundarista, foi preso pela ditadura militar na década de 70 quando lutava pela redemocratização.

Foi advogado durante mais de 30 anos; preso político, foi anistiado durante o processo de redemocratização política do país ocorrido a partir de 1979. Ficou conhecido como um dos que contribuíram para a construção de uma história de lutas em Curitiba, inclusive recentemente quando liderou a reação para o impedimento de Derosso. Também atuou para denunciar os abusos cometidos dentro do Instituto de Informática de Curitiba, responsável pela movimentação de R$ 250 milhões/ano, que não prestava contas à  comunidade.

Feltrin foi um dos grandes responsáveis pela vitória de Gustavo Fruet (PDT)!, diz Bernardi. Ao militante trabalhista coube a coordenação da chapa dos vereadores dos três partidos da coligação (PDT, PT e PV) durante a campanha. O que o caracterizou foi sua firme determinação de mudar a realidade política!, diz ainda Bernardi.

Feltrin enfrentava os poderosos de igual para igual, correndo o risco de perder a vida, relata o líder do PDT. A frase preferida do militante pedetista era a organização leva á conscientização, esta leva à  luta, e a luta leva à  mudança. Esse lema é que justificava sua atuação política. Assim segundo seu ponto de visa seria possível transformar a realidade injusta. Foi um herói das lutas poplares!, relembra Bernardi.

6 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Analista de Bagé veja o PRONASCI deu certo sim em alguns municipios sérios, que usaram o recurso realmente para diminuir a violencia veja exemplos: rodasdacidadania.blogspot.com/…/seguranca-publica-investindo-em….23/08/2012 ““ Com ações diferenciadas de combate à violência, a cidade de 400 mil … de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), reduzindo em 49% a criminalidade. … Entre os jovens de 15 a 20 anos, houve redução de 86% no … e Aqui no Paraná um grande destaque a seriedade do PRONACI em São José dos Pinhais que tambem é exemplo , inclusive foi indicado pela ONU, e é reconhecido o Projeto Mulheres da Paz pelo Ministério Publico do Estado do Paraná. http://www.crianca.caop.mp.pr.gov.br/arquivos/File/…/mulheres_da_paz.p…, http://www.gazetadopovo.com.br/pazsemvozemedo/conteudo.phtml? ,Políticas de prevenção reduzem à metade homicídios entre jovens em SJP. Ao contrario de Curitiba que usou o recurso na época para fins eleitoreiros como costumava fazer o Governo anterioir , falta de visão de que estava na coordenação e gestão do PROJETO …

  2. Mas nem morto laga a teta do poder????

  3. Qual instituto de pesquisa que vai fazer a avaliação de mandato ???????
    Alguém tem uma dica???????? Qual instituto que da pra acreditar??????????

  4. Queremos o projeto de volta, mais de forma diferente.

  5. Vejo o Fruet falando sobre o projeto mulheres da paz como uma das suas prioridades, mais vai aqui um relato se for do mesmo jeito que aconteceu aqui no sitio cercado, na gestão anterior a coisa não vai funcionar. Vai a pergunta são as mesmas pessoas que estão comandando????? Acho que o unico lugar que funcionou foi em São Jose dos Pinhais a gente sempre via noticias na televisão.

    • Fantástico, surreal!

      Agora uma nova categoria de políticos, os imortais, poderão se perpetuar no poder para sempre (alternando entre majoritárias e proporcionais face ao impedimento da 2 reeleição para o executivo).

      Médiuns (e suas futuras gerações) terão privilégios de sintonia e comunicação com políticos falecidos, se tornando porta-vozes do além, se candidatando no lugar de seus “representados”!

      O mais interessante será o debate espiritual entre dois ou mais médiuns que lutarão pela “interpretação” diferente ao psicografar determinado “político póstumo”…

      Impossível de ser “periciado”, jamais o Judiciário poderá saber quem estará com a razão! FANTÁSTICO!!!

      #Ex mulher da paz – sítio cercado

      É uma pena que não tenha dado certo, mas gostaria de recordar que “as mulheres da paz” foram idealizadas pelo Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania – o Pronasci – Planejado e Orçado pelo Governo Federal e executado pelo Município…

      No começo, as notícias apontavam para algo realmente promissor….

      Infelizmente, algumas ONGs ligadas ao Governo Federal – que recebiam verbas diretamente da União (em Curitiba também foi noticiado – basta pesquisar) foram flagradas com FALCATRUAS GRAVES.

      Depois disto, poucos municípios arriscaram continuar envolvidos com esta “rede” não muito honesta de repasses financeiros…

      Foi o início do fim do PRONASCI, que mal tinha começada sua implantação em nivel nacional – e em Curitiba o Sítio Cercado foi escolhido como pioneiro.

      Realmente lamentável. Até agora “não há notícias de presos ou processados” entre os dirigentes destas OSCIPs ou ONGs que recebiam recursos federais”…