Câmara de Colombo limpa a ficha da tucana Beti Pavin

A vereadora petista Professora Michele promete ser a pedra no sapato da tucana Beti Pavin, em Colombo; município é estratégico para as eleições de 2014 porque concentra o 8!º maior colégio eleitoral do Paraná.

A vereadora petista Professora Michele promete ser a pedra no sapato da tucana Beti Pavin, em Colombo; município é estratégico para as eleições de 2014 porque concentra o 8!º maior colégio eleitoral do Paraná.

Por 15 votos a 3, a Câmara Municipal de Colombo anulou decreto de 2009, da própria Casa, que desaprovava as contas de Beti Pavin (PSDB), relativas ao exercício de 2001, quando foi prefeita pela primeira vez.

A votação na tarde desta quarta-feira (27) foi possível graças à  decisão do presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ), Cleyton Camargo, que cassou uma liminar que a Corte havia concedido à  vereadora Professora Michele (PT) no último dia 21 de fevereiro.

Com a decisão do legislativo municipal, em tese, a tucana Beti Pavin consegue ficar com a ficha limpa e se desvencilhar do pedido de cassação que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Além do presidente da Câmara, José Renato Pelé! Strapasson (PTB), que tem o voto minerva, deixaram de votar hoje os vereadores Prego (PT) e Oliveira de Ambulância (PTB).

Votaram contra o decreto que limpou a ficha da prefeita do PSDB os vereadores Professora Michele (PT), Helio Feitosa (PSC) e Clodoaldo Camargo (PSC).

Colombo fica na região metropolitana de Curitiba e é o oitavo maior colégio eleitoral do Paraná.

Segue o baile.

Comentários encerrados.