Brasil do pleno emprego pode facilitar reeleição de Dilma

O legado do pleno emprego deixado pelo ex-presidente Lula, virtual candidato ao governado de São Paulo, pode facilitar !“ e muito !“ a reeleição da presidenta Dilma Rousseff em 2014.

O legado do pleno emprego deixado pelo ex-presidente Lula, virtual candidato ao governado de São Paulo, pode facilitar !“ e muito !“ a reeleição da presidenta Dilma Rousseff em 2014.

Pleno emprego. à‰ isso que cravaram em suas primeiras páginas os jornais Gazeta do Povo e Metro, de Curitiba, nesta segunda-feira (18).

O primeiro reconhece que está mais fácil e rápido encontrar um novo emprego, em menos de um mês os curitibanos conseguem nova colocação.

De acordo com pesquisa inédita da consultoria iBRAIN (Inteligência de Mercado e Pesquisa Estratégica), feita para a Gazeta do Povo, os trabalhadores de Curitiba levam em média menos de 30 dias para conseguir um emprego.

Dos entrevistados pela iBRAIN, 85% disseram que estão trabalhando. Parte desse público sequer ficou desempregada !“ recebeu um convite ou participou de um processo de seleção e já emendou um emprego no outro, acrescenta Araújo.

O jornal Metro diz que a capital paranaense se transformou em novo “Eldourado” para os estrangeiros que buscam uma oportunidade, dentre a maioria estão os haitianos, mas também há portugueses, espanhóis e emigrantes de outras nacionalidades.

A realidade curitibana, do pleno emprego, é a mesma do resto do país. Mais uma inconteste prova de que os urubólogos erraram todas as previsões econômicas que fizeram nos últimos meses.

O legado deixado pelo ex-presidente Lula, virtual candidato a governador de São Paulo, pode facilitar !“ e muito !“ a reeleição da presidenta Dilma Rousseff em 2014.

14 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Ao Paulo sobre sua tabela de empregos gerados:

    Não se pode julgar e atribuir efeitos a esse ou aquele governo sem identificar, antes, as suas causas. Em estatística isto se chama “causalidade”. Se você olhar as estatísticas de emprego e crescimento econômico de todos os países fornecedores de matéria prima pra a China e arredores a partir de 2002, você irá verificar que;
    i) Todos estes países apresentaram exponenciais taxas de crescimento do emprego e de de suas economias;
    ii) Países com gestão econômica “modelar” (Argentina, Venezuela, Bolívia, etc) cresceram mais do que o Brasil;
    iii) O Brasil entre 2003 e 2012 cresceu bem abaixo da média de crescimento da America Latrina, enquanto entre 1994 e 2002 cresceu acima da média latino-americana, apesar de, em valor absoluto, ser menor que a média da era PT.
    Ou seja: para se analisar os efeitos de políticas de governo temos que ver em que contextos estas se deram. Afinal o quê, de fundamentalmente, a politica o Governo Lula se diferenciou daquela do governo FHC? Pelo menos até 2008 as políticas foram basicamente as mesmas (câmbio, juros, metas de inflação e superavit fiscal, aumento real do salário mínimo, bolsas, etc). O ganho de renda da população foi basicamente pela valorização do câmbio e do crescimento do emprego via crescimento econômico.
    Abs

  2. Algum Petista que quer a Gleisi como Governadora por me dizer porque o Paraná é o Quinto Estado que mais arrecada ao Governo Federal e é o 26 colocado para receber recursos do Governo Federal???? Onde estao os 3 ministros??? porque o Paraná é discriminado pelo Governo Dilma????

    • Não sou petista, mas posso te responder:
      Porque historicamente o dinheiro que vem pra cá não é aplicado 100% em benefício do povo. Por isso precisamos mudar e colocar no governo pessoas que se importem de verdade com o povo, assim recuperaremos a credibilidade…

  3. Compare a população destes anos e a quantidade de trabalhadores em idade pra iniciar no mercado, compare também o (%) de desempregados nestes anos, depois venha afirmar alguma coisa.

  4. Geração de empregos formais de 1995 a 2010
    1995 – 88.495
    1996 – 74.576
    1997 – 274.116
    1998 – 387.207
    1999 – 501.630
    2000 – 1.235.364
    2001 – 960.985
    2002 – 1.494.299
    Total anos FHC – 5.016.672
    Média anual FHC – 627.084
    2003 – 861.014
    2004 – 1.862.649
    2005 – 1.831.041
    2006 – 1.916.632
    2007 – 2.452.181
    2008 – 1.834.136
    2009 – 1.765.980
    2010 – 2.500.000
    Total anos Lula – 15.023.633
    Média anos Lula – 1.877.954
    Fonte: Ministério do Trabalho

    Chora, chora tucanada, o choro é livre, os números não deixam mentir, era Lula, melhor época na geração de empregos comparado com a era FHC, Lula criou 3 vezes mais empregos do que FHC.

  5. Pleno emprego? ta bom se camelô, vendedor de DVDs piratas agora também entrou nas contas do PT kkkk Se fosse assim…. porque 2,5 milhões de Bolsas Familia???

    • Não sou petista, nem tucano, mas infelizmente seu comentário é um pouco incoerente, pois uma coisa é desenvolvimento e outra é programa social.

      No sábado conversando com um tio (esposo da minha tia) e seu irmão, ambos ex-metalúrgicos da Bosch, falavam que nos anos 80 e 90 era desesperador cogitar-se perder o emprego, ainda mais numa multinacional, pois a chance de recolocação no mercado era muito baixa, ainda que não se tivesse uma idade tão avançada.

      Hoje a minha geração (nasci no fim dos anos 80) e as futuras podem comemorar, pois vivemos num país em que, felizmente, o desemprego já não é mais uma mazela. Conversem com as pessoas ao redor, vejam quantos profissionais conhecemos que, se hoje perder o emprego, amanhã já está trabalhando – mérito deles obviamente, especialmente por suas qualificações profissionais -, mas é bom saber que há espaço para todos, basta ir atrás e se qualificar para tanto.

      • Realmente o relato é verdade, meu irmão perdeu o emprego nos anos 80 e para conseguir outro foi preciso migrar do Paraná. Assim foi no Paraná, Santa Catarina e Rio grande do Sul e outros estados. Era a época que o “Delfim Neto queria aumentar o bolo pra depois dividir”…Muita gente morreu com vontade de experimentar o seu pedaço..Hoje estamos no céu, comparando aquela época.

  6. Se o governo do estado do Paraná continuar com a política de elevação de imposto infelizmente iremos na contra-mão da história. Outros estados com sistema de gestão mais eficientes irão se beneficiar…E quem anda por aí sabe que por aqui as coisas ainda são meio primitivas.
    Os novos investimentos anunciados demoram demais para chegar e nem são coisas fabulosas que estão para vir. E temos os casos de indústrias deixando o estado ou fechando, exemplos: TODESCHINI, FRIGORÍFICO DIPLOMATA, SIEMENS ENTERPRISE (Curitiba). Faltam investimento públicos para tornar as indústrias daqui mais competitivas, como por exemplo: Portos mais modernos e eficientes, uma melhor malha rodoviária, uma maior e melhor rede ferroviária, maior investimento em mão de obra qualificada, política fiscal mais justa, etc. Lembrando que em 2012 tivemos queda na produção industrial em nosso estado.
    Vamos trabalhar para que realmente o ciclo de crescimento do Brasil continue aterrissando aqui na nossa terra.

  7. em 2014 a fatura já tá paga a oposição tem que pensar em 2018.

  8. Esmael!

    É muito bom lembrar que este “pleno emprego” se dá principalmente ao forte processo industrial dado pelo PSDB!

    Não esqueça disto …….. os indices do PR provam isto!

  9. Se com Dilma o Brasil encontra pleno emprego, já o Paraná nas mãos de Beto, Traiano, Rossoni só despenca nas exportações do estado:
    http://www.gazetadopovo.com.br/economia/conteudo.phtml?tl=1&id=1354239&tit=PR-exportou-14-menos-no-1-bimestre