Beto Richa ignora investigação de CPI e contrata Ibope por R$ 2,3 milhões

Governo Richa homologa contrato de R$ 2,3 milhões com o Ibope, que é denunciado pelo ex-deputado Reni Pereira, autor de CPI na Assembleia do Paraná, de cometer crime eleitoral na disputa de 2012.

Governo Richa homologa contrato de R$ 2,3 milhões com o Ibope, que é denunciado pelo ex-deputado Reni Pereira, autor de CPI na Assembleia do Paraná, de cometer crime eleitoral na disputa de 2012.

A Assembleia Legislativa do Paraná instalou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no final de 2012 para investigar crimes eleitorais cometidos pelo Ibope no Paraná. A CPI do Ibope!, como ficou conhecida, foi protocolada pelo ex-deputado estadual Reni Pereira (PSB) ainda no calor da disputa das eleições municipais do ano passado.

O autor da CPI, eleito prefeito de Foz do Iguaçu, no Oeste do estado, é aliado de primeira hora do governador Beto Richa (PSDB). Reni Pereira venceu a disputa com vantagem de 9%. O Ibope dizia na véspera da eleição que ele seria derrotado pelo adversário Chico Brasileiro (PCdoB) pela diferença de 7%. O erro do instituto, segundo Reni, bateu a casa dos 16%.

Pois bem, mesmo sendo acusado e investigado pelo crime eleitoral, o Ibope Inteligência, Pesquisa e Consultoria Ltda. foi agraciado pelo governo de Beto Richa com uma licitação de R$ 2.315.520,00. O valor foi homologado no dia 28 de fevereiro último (clique aqui para acessar o portal de compras).

O Ibope, segundo o extrato da licitação, vai atender ao Celepar (Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná) pelo período de 12 meses realizando enquetes interativas!, pesquisas quantitativas com entrevistas telefônicas.

Um dia antes de a licitação ser homologada pelo governo, o Ibope divulgou pesquisa dando extraordinários 76% de apoio dos paranaenses à  reeleição do tucano Beto Richa. Nem o papa Bento 16 acreditou nos números e de vergonha pediu para sair do cargo. O argentino Francisco 1!º o sucede desde ontem (13) no Vaticano.

Nunca é demais lembrar que o Ibope também errou em Curitiba. Até a véspera da eleição de outubro passado, o instituto sustentava que o segundo turno na capital seria disputado entre o então prefeito Luciano Ducci (PSB) e o atual secretário do Desenvolvimento Urbano (SEDU), Ratinho Junior (PSC). Previra que Gustavo Fruet (PDT) ficaria de fora, em terceiro lugar. Entretanto, o resultado das urnas falou por si…

Agora, o que intriga são as seguintes questões: 1- Richa não está nem aí para a investigação dos deputados na Assembleia? 2- Levando em consideração o histórico de erros, os números do Ibope serão confiáveis para as ações de governo? 3- O governo do PSDB deve favores ao Ibope?

Comentários encerrados.