Ataques do PCC mobilizam a Assembleia Legislativa do Paraná

O deputado Tadeu Veneri (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania, vê tensão e possibilidade de violência chegar a policiais; seu colega de parlamento Mauro Moraes (PSDB) quer informações sobre informações sobre a possibilidade de ação de membros do crime organizado. O governo Beto Richa (PSDB) diz que os vários atentados no Paraná são casos isolados".

O deputado Tadeu Veneri (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania, vê tensão e possibilidade de violência chegar a policiais; seu colega de parlamento Mauro Moraes (PSDB) quer informações sobre informações sobre a possibilidade de ação de membros do crime organizado. O governo Beto Richa (PSDB) diz que os vários atentados no Paraná são casos isolados”.

Os deputados estaduais que compõem a Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa querem informações da Secretaria de Estado da Segurança Pública sobre os recentes episódios envolvendo agentes penitenciários, inclusive com a ocorrência de duas mortes, atentados e várias ameaças aos servidores.

As ações do crime organizado continuam no interior do Paraná a todo vapor. Eles se caracterizam pelo incêndio a ônibus. No domingo à  noite (24), na região de Londrina, bandidos atearam fogo no sétimo ônibus.

Na região metropolitana de Curitiba, em Pinhais, foram incendiados outros seis há 2 semanas.

Até agora, os ataques fora do sistema prisional não fizeram vítimas. Entretanto, dois agentes penitenciários foram mortos nos últimos 30 dias.

O presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindaspen), José Roberto Neves, em depoimento à  Comissão de Segurança, nesta terça-feira (26), criticou o governo do estado. Para ele, as medidas tomadas ainda são tímidas. Tivemos duas mortes e atentados semelhantes aos de São Paulo e Santa Catarina!.

Embora o governo de Beto Richa (PSDB) na admita em pública, tem aí o dedo do PCC (Primeiro Comando da Capital) — o partido do crime organizado que atua dentro das penitenciárias.

Antes desses atentados e rebeliões nos presídios, a inteligência da Polícia Federal já havia informado as autoridades de segurança do Paraná sobre essas possibilidades. Entretanto, aquela transferência de 38 presos só ocorreu após o início dos ataques.

17 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I simply want to say I’m newbie to blogging and honestly enjoyed you’re blog site. Likely I’m going to bookmark your blog . You amazingly come with excellent articles. Many thanks for sharing your website.

  2. Tem que fazer igual no MS, mataram um PM aposentado em 3 lagoas e a PM com seu grupo de elite saiu de Campo Grande e desceu lá em 3 lagoas e mandaram um homem do PCC para o inferno, é assim que se faz, olho por olho, dente por dente! Paraná ta uma piada, kkk…

  3. Não podemos desqualificar a PC, que mesmo com o quadro reduzido do histórico de nenhuma contratação ao longo dos anos, vem afetuando um bom trabalho apesar das dificuldades. O que não podemos é manter as aparências e afirmar que o crime organizado não existe! Agentes Penitenciários, são vítimas do descaso e discriminação das aurotidades, tem que andar armados, pois, não são assistentes sociais. Os agentes são responsáveis pela vigilância e custódia dos apenados, é o Agente que cuida das infrações, que evita que se matem lá dentro e descobre planos de fuga, e articulações criminosas, então como somos agentes públicos responsáveis pela segurança pública devemos ter o porte de arma estadual rápido.

  4. Ao menos uma vez acho qu este governo fez algo certo, de caso pensado ou não. Não sei se realmente é o tal grupo das cadeias paulistas atuando no Paraná, mas mesmo que seja, acho importante não tornar isto público e oficial. Acho que quanto mais falamso destas tralhas mais poder eles ganham e mais se tornam ativos. Isso sem falar nos “zé roela” que não têm ligação com o bando e passam a utilizar a sigla para intimidar as pessoas.

  5. Caro População, Qd vc fala q a PC esta em debito, vc desqualifica a figura dos policiais civis q se desdobram ante as dificuldades e estrutura q lhes sao dadas. Vc devia criticar os políticos q deixaram q a segurança publica assim ficasse. Eu me preocupo em valorizar os policiais q fazem mais do que poderiam, pelo esforço. Então a sociedade tem q entender q os policiais tb sao vitimas do Estado omisso. E nao se voltar contra eles dizendo q os policiais civis estão em descredito. Enquanto a população nao dissociar o policial e a instituição, do ente político, estaremos criando uma oposição entre povo e policia.

    • Carlos não estou aqui querendo criar “oposição” a política alguma.
      Mais é fato que a polícia não investiga quase nada,seja por ordem dos delegados,seja por ordem do governador demagogo,seja por falta de condições!!
      Tivemos o caso dos investigadores que derrubaram a Manção,Casa de Prostituição,Jogatina ou seja lá o que for, em que segundo informações, muitos políticos freqüentavam,até onde eu sei todos os policiais foram transferidos.

      Então me diga, o governo que aí está quer acabar com o problema??

      Na minha opinião,não, ele quer lucrar com isto!!!

  6. Carlos,o Esmael pode ter errado,mais a PC está no descrédito com a população,dias atrás eu li que poucos casos de homicídios são esclarecidos pela polícia local,se for para esperar denúncias da população,não precisamos de investigadores certo??
    Quanto a Deputados querer saber sobre a íntegra da situação eu discordo deles,hoje está claro que no Brasil e incluo o Paraná,existem políticos ligados ao crime organizado,temos juízes,temos advogados,médicos e quem me garante que governadores e até presidentes não receberam $$$ para beneficar algum dia um criminoso??

    Vivemos num mar de corruptos e os que ainda não se corromperam,que lamentavelmente são poucos.

  7. Esmael e demais o (des) governador Beto Richa tem afirmado que há ações concretas do PCC ocorrendo no estado do Paraná. Mas seu secretário de segurança diz que há muita fantasia sobre as atividades do PCC. Diferente do Delegado Geral da Polícia Civil do Paraná em entrevista que se diz apoiador e a favor do cidadão paranaense andar mais armado “devido ao que está por vir…!?”
    Perante bandido de facção criminosa não se faz “cortina de fumaça política” para esconder a realidade! Quando se dissipa a “fumaça da hipocrisia” a sociedade verá fuzil, metralhadora e outras armas não menos letais apontadas para todos!
    Será que vai ser preciso no Paraná uma nova estatística macabra baseada no volume de mortes de policiais e outros agentes públicos por execuções e ocorra um verdadeiro clima de guerra entre a PM e esta famigerada facção criminosa para caírem na real que estão perdendo feio na mobilização e na dinâmica para o crime organizado?
    Esmael e demais no meio deste “tiroteio de informação e contra-informação” (enrolação e enganação) vai ficar o próprio estado de direito ameaçado no estado. Deus (para os que acreditam) e a boa filosofia (para os livres pensadores) nos livrem de acharmos normal que policiais e outro servidores públicos a nosso serviço sejam assassinados através de estruturas criminosas paralelas de execução conduzidas por este PCC. Ou seja, atenuar a existência de um exército dividido em quadrilhas locais organizadas nas cidades não faz com que a tensão criminosa diminua. Por isso mesmo antes que a violência policial (policiais militares e civis desacreditados na política de segurança pública do governo e nos seus superiores para se defenderem podem começar a matar para não morrerem) que não é lógico a forma legítima para reagir a qualquer espécie de crime comece, deve haver por parte do poder judiciário e da polícias repressão severa! E que só contribui para não deixar aumentar ainda mais a escalada da violência. O uso de torturas e execuções de bandidos para proteger a “segurança e a ordem social” teêm como consequências uma espécie de violência virulenta que deixa marcas profundas e irreversíveis na sociedade. Enfim nenhum crime é capaz de pagar por outro.
    O discurso conservador da extrema direita neoliberal que tem como caixa de ressonância o Palácio Iguaçu vai no embalo do medo criado pela alta na criminalidade que atualmente funciona no Paraná, estimulado fortemente por denuncias na mídia. Mas as soluções que propõe são justamente aquelas que produzem os resultados mais ineficazes e desastrosos. Ou seja:
    1 – A rigidez trazida pela Lei dos Crimes Hediondos fez dobrar a população carcerária no Estado em dez anos, sem reduzir em nada os crimes que levaram a maior parte dos réus à cadeia;
    2 – O bom e severo Regime Disciplinar Diferenciado no presídios e delegacias paranaenses mais reforçou do que coibiu o fortalecimento das facções. É só ver o que o era o PCC antes e depois da criação do tal RDD nos presídios paranaenses superlotados.
    3 – Por falta de investimentos primeiramente básicos para população que seriam em saúde, em educação, em criação de empregos, em habitação, em assistência social, etc…, a ideia recorrente é de que prisão deve ser transformada em um profundo sofrimento e mal-estar (como se atualmente fosse “um hotel cinco estrelas”) que naturalmente só aprofunda a precarização da situação carcerária e alimenta o crescimento do PCC nas periferias das cidades do Paraná.
    4 – A imensa omissão dos últimos governos no estado do Paraná, inclua-se o atual governador, na conservação dos direitos dos presos é um dos grandes estimuladores dos comandos internos, por meio dos quais líderes subjugam os mais fracos e vendem vantagens e proteções (o PCC paga advogados e depois de solto o favorecido, deve agir a favor da facção, cometendo crimes para pagar a dívida). A “prisionalização” excessiva de jovens primários (que poderiam ser valorizados mais e não transformados em mão de obra barata pelo capitalismo neoliberal) por crimes menos graves fornece, enfim, um enorme exército de mão de obra para vitaminar a facção no Paraná. O crime organizado agradece.
    Em algum momento vamos compreender que a repressão desmedida não favorece a redução da criminalidade, só a aumenta. Mas do jeito em que a coisa está é a única solução!
    Que não seja tarde demais.

  8. Não será o crime organizado que comanda o Paraná?

    • O Governo Federal ensina e faz escola!!! Afinal a Gangue foi até condenada pelo STF, só falta Engaiolar.

      • O Fala Sério, será que é apenas um caso isolado? Ou o seu patrão não tem competência pra lidar com essa situação caótica?

      • Sai fora, fala serio… Os maiores ladroes do paraná CASSIO/DERO$$O e cia, ñ foram engaiolados. porq engaiolar os caras q foram caluniados pelo STF???É… VAI CHAFURDAR NO LIXO!!Hahahahahahahahahahahahahahaha.

  9. Vc só escreve besteira quando fala de segurança publica. Primeiro tratou os homicídios do HE como escola base. Agora dizendo de inteligência da PF q teria avisado. A inteligência forte é da PC. E esta acompanhando tudo. Se vc soubesse o trabalho q esta sendo feito veria o qt esta sendo injusto. E saber q as vezes nao se consegue evitar tudo. Vc devia esquecer, quando fala da segurança publica, este teu interesse em tratar isto na esfera política.

    • É sai fora!! Quando o governador era o REQUIAO, vcs faziam o maior aue!!!E olha q a segurança, estava bem melhor q agora neste governinho mediocre!!
      Cara? a segurança do estado do paraná esta um caos!!! E O povo trancado em suas casas, com medo da violencia!!! e o PIG[imprensa golpista,marrom} ñ dizem nada, ñ fazem nada!!

  10. Acalmem-se Deputados Estaduais estes criminosos cometem outro tipo de crime e não farão concorrencia …