A bandidagem venceu o governo de Beto Richa? A insegurança ajudaria o PT nas eleições?

Governo Beto Richa (PSDB) se rendeu à  bandidagem do PCC? Segundo as capas dos jornais, sim, embora as autoridades neguem essa versão em público.

Governo Beto Richa (PSDB) se rendeu à  bandidagem do PCC? Segundo as capas dos jornais, sim, embora as autoridades neguem essa versão em público.

Os jornais paranaenses desta quinta-feira (21) trouxeram em suas manchetes a informação de que 38 presos foram transferidos para outros estados. Também registram que houve ataques do crime organizado em várias cidades do Paraná. O governo tucano nega relação entre os dois eventos.

Curiosamente, a velha mídia esconde a atuação do PCC dentro e fora dos presídios do estado. Dois agentes penitenciários foram assassinados nos últimos 30 dias. A polícia reconhece que os crimes tinham a ver com seus trabalhos.

A argumentação para a autocensura! na imprensa é de que existe no sistema um ranking e que qualquer referência à  sigla PCC, inclusive nas redes sociais, significaria apologia ao crime organizado. Discordo dessa tese.

O primeiro passo para o efetivo enfrentamento do problema na segurança pública, a meu ver, seria justamente reconhecer as limitações do Estado para resolvê-las. Não é tentando tapar o sol com a peneira que se levará segurança à  população. A sensação é de insegurança é fato em todo o Paraná.

Com medo de novos ataques, o governo do PSDB cedeu à  bandidagem. As transferências traduzem isso.

Correligionários dos tucanos ensaiam politizar essa questão dizendo que a ação do PCC é coisa para ajudar eleitoralmente os petistas em 2014. Foi a mesma tática que o tucanato usou no caso de São Paulo, onde a facção atuou à s vésperas das eleições. Lá, na capital paulistana, essa história de atribuir a incompetência a outrem não colou. Venceu Fernando Haddad (PT).

39 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Amanhã 27/03/2013 as 10h, teremos reunião com o Sr. Leonildo Grota, Diretor da SEJU/PR, a respeito de salarios dos agentes de cadeia, monitoramento e outros que atuam no sistema prisional do Pr.
    Compareça.

  2. Pronto, agora para alguns Beto é um exemplo a ser seguido,Deus os perdoe!

    Acordem, o PCC está sim instalado no Paraná e o que acontece aqui é que a mídia é toda ela comprada minimizando o problema.

    Vejam o caso da tais UPSs,quantos traficantes foram presos? Um,dois,a polícia fica instalada numa base enquanto na esquina da mesma, o traficante vende drogas a vontade sem medo algum.
    Parecia filme a “ocupação” das policias,mais uma semana depois, voltou tudo como antes,a conivência do Estado contra o crime é grande e esbarra nos grandes.
    Meu amigo Pm disse que estava trabalhando muito no Parolin,prendendo traficante e indo pra cima da bandidagem,resultado:
    Foi transferido para outra Cia

    Eu prefiro acreditar no que vejo e sinto nas ruas, do que acreditar em quem não cumpre nem aquilo que registra no cartório

  3. Matéria da Gazeta do Povo da semana passada, Paraná tem o 2º pior pior proporção de habitantes por PM do país (669 habitantes por PM), só ficamos atrás do Maranhão (839 habitantes por PM).
    http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?id=1352685&tit=Parana-tem-um-PM-a-cada-669-pessoas

  4. O governo estadual realmente está tomando providências para a melhoria da segurança pública. Isso é fato notório. O problema é que a bandidagem está cada vez maior e mais forte. Pessoas que não temem pela sua própria vida não vão dar importância a vida dos outros. Este é uma problema social a nivel mundial. Se mata uma pessoa por R$ 5 reais.
    Mas por outro lado, o PT não tem nada a haver com isso. Afinal ele também governa. Essa idéia de que o pessoal do PT, seus líderes treinam em guerrilhas é coisa de pessoas com muita idade. do tempo da Rússia como potência e disseminadora de revoluções pelo mundo afora. A violência, hoje, é apartidária. É a vitória do crack, da cocaína. E esse é um problema que começa nas famílias, nos direitos das pessoas, e depois no governo.

  5. Já é alguma coisa! Mas com “bandido preso é fácil de lidar”! Mas o que se fará com os que estão soltos e tramando a próxima ação danosa e sangrenta?

    Esmael e demais a Política de Segurança do Paraná foi pega de surpresa, pois, é gerenciada com base numa lógica neoliberal elitista que gosta de se iludir com propaganda e “shows pirotécnicos” para ostentação política sendo desligada quando não alienada nas periferias! Portanto fraca!
    E não adianta a velha imprensa (a PIG) deixar de utilizar a sigla PCC nos noticiários com a “lógica manipuladora” do tipo “o que os olhos não leem, a política não sente” E isto, não significa, “glamurizar” o tal Primeiro Comando da Capital (PCC)! É debater o assunto com transparência e inteligência!
    Esmael e demais vamos analisar esta questão friamente sem dar contornos políticos! Coisa do tipo quando o PSDB e quem lhes apoia e lhes seguem acusam a esquerda brasileira de alguma coisa dizendo que o PCC só age como age quando quer que o PT vença a eleição! Tal argumento não “cola” e não progride, ou seja, o PT ganhou a prefeitura de São Paulo! Ou seja, na capital paulista a elite rica neoliberal votou no PSDB e os trabalhadores pobres das periferias que são o maior eleitorado de lá e que convivem de perto com a criminalidade influenciada pelo PCC, votou no PT! Em São Paulo como bem sabemos pelos meios de comunicação e imprensa e no geral não é apenas o governo paulista que produz “políticas de segurança”. Há vinte anos, o mundo do crime também reivindica para si o papel de garantidor da ordem e operador da justiça em diferentes situações, grupos e territórios das periferias. Como ocorre e está ocorrendo em Curitiba e na Região Metropolitana! Qualquer cidadão (adolescentes, jovens e adultos) dentro do ônibus, dentro dos bares, dentro lanchonetes e dentro do mercado ou onde quer que tenha ajuntamento de duas ou mais pessoas, comentam e sabem dessa dinâmica do crime em diálogo estreito como se fosse uma rede de pesquisadores. Já conversei com pessoas simples que dentro de sua visão e linguagem, melhor que muito político ou pessoa detentora de cargo público consegue interpretar as relações entre as políticas estatais e as políticas do crime, que, coexistindo, conferem os limites atuais da ordem urbana que já foi percebido devido o sangue derramado de juízes, promotores de justiça, advogados, agentes penitenciários, policiais militares e civis em São Paulo. Que por sinal já começou aqui!
    O que o tal PCC quer?
    Conforme amplamente divulgado na imprensa nacional, percebe-se, salvo melhor pesquisa e juízo, seria o seguinte:
    1 ““ Reivindica reação a qualquer opressão do sistema contra os presos,mas também do preso contra o preso!
    2 ““ Quer que seja legitimada a sua autoridade no cárcere para poder aplicar políticas expressas de interdição do estupro, do homicídio considerado injusto e, posteriormente, do crack dentro das prisões sob seu “domínio e regime!”
    3 ““ Quer se firmar como interlocutor entre os gestores e funcionários dos presídios, para elaborar e fazer funcionar a disciplina nas unidades prisionais no sentido de proceder o ideal de “paz entre os ladrões” do Partido! Para que não haja guerra sangrenta contra grupos rivais e devido confrontos rotineiros com a polícia!
    Considerando os três (3) tópicos acima duas (2) perguntas não querem calar, ou seja:
    1 ““ Então para evitar a expansão do PCC no Paraná será preciso que o governo do paranaense investia na ampliação do sistema penitenciário que fatalmente irá nutrir a referida facção criminosa aumentando ás metas de encarceramento, de construção de novas unidades prisionais e interiorização das prisões?
    2 ““ Considerando que isto vai naturalmente aumentar a população carcerária paranaense como ocorreu com a paulista que jogará dezenas de milhares de jovens nas cadeias e que devido á isto, será que ás prisões passarão a ser chamadas de “faculdades” e o PCC construirá novamente sua hegemonia no crime?

    • Esmael e demais os políticos e ás autoridades estatais “reagiram”, tarde, mas “reagiram!” E já falam em radicalização dentro da lógica severa de aumentar ás punições, ou seja, o PSDB que está no governo do Paraná vai fazer a mesma coisa do que o PSDB no governo de São Paulo, ou seja, há intenções de criar o Regime Disciplinar Diferenciado (isolamento total do preso). Mas, muitos devem se lembrar conforme divulgado na grande imprensa na época que esta famigerada facção foi cada vez mais comentada nas periferias do estado de São Paulo. Negociava-se ativamente, em cada “quebrada”, a presença local dos “irmãos”, integrantes da facção, que zelariam ali por uma justiça específica, baseada em debates e deliberações rápidas,(os tais “tribunais do crime”) exemplares. O PCC tornava-se instância de poder instituinte nos bairros pobres; os moradores admitiram, temeram, consentiram, aprovaram. Como já ocorre em muitas das periferias de Curitiba e da Região Metropolitana. O tráfico de drogas foi convocado, vejam só, a desarmar seus vendedores no varejo, o preço da droga foi congelado para evitar concorrência. Não se podia mais matar, por ali, sem o aval do “Partido” (PCC); as vinganças estavam interditadas, a bandeira branca, hasteada. “A fórmula mágica da paz”, que é tanto cantada nas letras de rap por grupos de adolescentes e jovens, financiados pela política do crime organizado como já ocorre aqui!

      • Esmael e demais o que deve-se evitar não só com monitoramento e sim com repressão até se for o caso violenta e letal é possibilidade da sociedade vir a conhecer ás reais dimensões do poder deste infame PCC nas periferias das cidades no Paraná. Se lembram o que aconteceu em São Paulo governado pelo PSDB, ou seja: Ataques coordenados em todas as periferias da capital paulista, somaram-se aos tais ás rebeliões em mais de oitenta prisões. Dezenas de policiais foram assassinados (como no ano passado) numa só noite. A vingança oficial aos “ataques” “foi exemplar” (foi uma carnificina): 493 homicídios “cometidos por policiais” (reza a lenda que foi) nas periferias, em uma semana. Mais quinhentos outros assassinatos nas três semanas seguintes. Em vez de um descalabro, esse extermínio foi acolhido publicamente como seu contrário: a retomada do Estado democrático de direito e da ordem pública em São Paulo. Será que vai ser preciso acontecer isto no Paraná para acabar com a “lenga-lenga da politicagem das elites neoliberais”?

  6. Já é alguma coisa! Mas com “bandido preso é fácil de lidar”! Mas o que se fará com os que estão soltos e tramando a próxima ação danosa e sangrenta?

    Esmael e demais a Política de Segurança do Paraná foi pega de surpresa, pois, é gerenciada com base numa lógica neoliberal elitista que gosta de se iludir com propaganda e “shows pirotécnicos” para ostentação política sendo desligada quando não alienada nas periferias! Portanto fraca!
    E não adianta a velha imprensa (a PIG) deixar de utilizar a sigla PCC nos noticiários com a “lógica manipuladora” do tipo “o que os olhos não leem, a política não sente” E isto, não significa, “glamurizar” o tal Primeiro Comando da Capital (PCC)! É debater o assunto com transparência e inteligência!
    Esmael e demais vamos analisar esta questão friamente sem dar contornos políticos! Coisa do tipo quando o PSDB e quem lhes apoia e lhes seguem acusam a esquerda brasileira de alguma coisa dizendo que o PCC só age como age quando quer que o PT vença a eleição! Tal argumento não “cola” e não progride, ou seja, o PT ganhou a prefeitura de São Paulo! Ou seja, na capital paulista a elite rica neoliberal votou no PSDB e os trabalhadores pobres das periferias que são o maior eleitorado de lá e que convivem de perto com a criminalidade influenciada pelo PCC, votou no PT! Em São Paulo como bem sabemos pelos meios de comunicação e imprensa e no geral não é apenas o governo paulista que produz “políticas de segurança”. Há vinte anos, o mundo do crime também reivindica para si o papel de garantidor da ordem e operador da justiça em diferentes situações, grupos e territórios das periferias. Como ocorre e está ocorrendo em Curitiba e na Região Metropolitana! Qualquer cidadão (adolescentes, jovens e adultos) dentro do ônibus, dentro dos bares, dentro lanchonetes e dentro do mercado ou onde quer que tenha ajuntamento de duas ou mais pessoas, comentam e sabem dessa dinâmica do crime em diálogo estreito como se fosse uma rede de pesquisadores. Já conversei com pessoas simples que dentro de sua visão e linguagem, melhor que muito político ou pessoa detentora de cargo público consegue interpretar as relações entre as políticas estatais e as políticas do crime, que, coexistindo, conferem os limites atuais da ordem urbana que já foi percebido devido o sangue derramado de juízes, promotores de justiça, advogados, agentes penitenciários, policiais militares e civis em São Paulo. Que por sinal já começou aqui!
    O que o tal PCC quer?
    Conforme amplamente divulgado na imprensa nacional, percebe-se, salvo melhor pesquisa e juízo, seria o seguinte:
    1 – Reivindica reação a qualquer opressão do sistema contra os presos,mas também do preso contra o preso!
    2 ““ Quer que seja legitimada a sua autoridade no cárcere para poder aplicar políticas expressas de interdição do estupro, do homicídio considerado injusto e, posteriormente, do crack dentro das prisões sob seu “domínio e regime!”
    3 ““ Quer se firmar como interlocutor entre os gestores e funcionários dos presídios, para elaborar e fazer funcionar a disciplina nas unidades prisionais no sentido de proceder o ideal de “paz entre os ladrões” do Partido! Para que não haja guerra sangrenta contra grupos rivais e devido confrontos rotineiros com a polícia!
    Considerando os três (3) tópicos acima duas (2) perguntas não querem calar, ou seja:
    1 – Então para evitar a expansão do PCC no Paraná será preciso que o governo do paranaense investia na ampliação do sistema penitenciário que fatalmente irá nutrir a referida facção criminosa aumentando ás metas de encarceramento, de construção de novas unidades prisionais e interiorização das prisões?
    2 – Considerando que isto vai naturalmente aumentar a população carcerária paranaense como ocorreu com a paulista que jogará dezenas de milhares de jovens nas cadeias será ás prisões passarão a ser chamadas de “faculdades” e o PCC construirá novamente sua hegemonia no crime?

  7. para quem leu a gazeta do povo da semana passada vil que o paraná é o segundo pior estado em efetivo policial so perde para o maranhão . nesta semana um dona de uma panificadora nas merces foi sequestrada e depois assassinada depois que ela fez um bo na policia .

  8. Parabéns ao Secretário da Segurança Pública do Paraná, esta ação preventiva demonstra o quanto o senhor é sério na condução de seus trabalhos e está preocupado com a segurança da população paranaense, pois agindo assim evitará mortes de inocentes e evitará o que tem ocorrido em outros estados.
    Está demonstrando que com segurança não se brinca. PARABÉNS!!!!

  9. Na boa, eu to curtindo a acao do governo e tbm do senho cide vaques

  10. Tem muitos que opinam neste blog unica e exclusivamente com a paixão partidária, ou seja são aqueles que acham que quanto pior melhor para a próxima eleição. Acho que todo político de são consiência, independentemente de partido, deseja o bem para a população.

  11. Quanto gente ignorante!!!
    A Segrurançla publica, o secretario Cid Vasquez e as policiais (tanto civil quanto militar) estao fazendo um ótimo trabalho! Qe a tempos nao tinhamos no PR

  12. etá este olho vivo é realmente cargo em comissão do beto só pode não é possível ou ele e cego ou surdo ou mudo, pra de falar de puxxxxa beto..kkkkk.

  13. Caro Esmael,
    Independentemente de posições politico-partidarias, a atitude da secretaria de segurança do Paraná foi exemplar e absolutamente de acordo com todas as experiencias ao redor do mundo no trato com lideranças criminosas e terroristas. Isolar os “cabeças” e eliminar formas de comunicação com suas estruturas. Perfeito!
    Uma coisa é politica e seus interesses… outra coisa é trabalho policial e segurança publica. O que o Paraná fez foi um brilhante trabalho de inteligencia e a coragem de adotar medidas fortes contra estas organizações criminosas.
    Posso até concordar contigo em criticar o atual governo por diversos aspectos… E olhe que nao faltam pontos a criticar… mas neste caso o secretário Vasques e sua equipe mostraram que sabem o que tem que ser feito e tem a coragem pra isso.
    Parabéns!

  14. Com data máxima vênia em relação a sua mera opinião sobre a atual situação da Seguança Pública do Estado do Paraná, (Esmael) e, apesar de acompanhar diariamente seu respeitado blog me vejo na obrigação de lhe oferecer uma opinião também particular sobre o tema relatado por ti, apesar de ser totalmente contrário.
    Verifica-se sim, hoje em dia, um grande investimento para a nossa segurança que se traduz em novas aquisições de equipamentos e de contratações de pessoais, o que para mim já é e se efetiva um enorme avanço, sendo modelo a outros governos, para a sociedade como um todo e, é claro que todas as espécies de projetos/planos, estudos teêm que começar com um “ponta pé inicial” e assim sucessivamente, pois claro que não se chega a um objetivo, Sr. Esmael, pulando ou até mesmo camuflando fases e etapas essenciais para o êxito pretendido. Como mero cidadão, em relação a esse assunto, estou confiante e otimista em relação a segurança pública, pois depois de anos comecei a novamente a acreditar e sonhar com uma sociedade mais igualitária, justa, segura e democrata.
    E, conforme dito por sua pessoa na frase seguinte: “Com medo de novos ataques, o governo do PSDB cedeu à bandidagem. As transferências traduzem isso.” – não me parece em nada com “ceder à bandidagem” pois, pessoalmente, fiquei feliz e até aliviado em ter ocorrido tal transferência de pressos, independentemente se são ou não perigosos, pelo simples motivo de não querer que tais indivíduos aqui se instalem de forma definitiva, essa transferência acredito fazer parte de uma estratégica pré-estabelecida justamente com intuito de resguardar e proporcionar a eficácia do interesse coletivo. No linguajar mais vulgar “quero esses delinquentes longe de mim!”, além disso, é de conhecimento de todos que quanto mais pessoas se relacionam entre si e, conforme cresce a rede populacional mais se encontra divergencias e delitos, é um efeito direto da vida em sociedade, ou seja, natural. O que devemos e estamos fazendo para, pelo menos, dirimir tais realidades é apoiar e incentivar o certo e questionar o errado, porém, nesse caso o senhor Esmael criticou o certo!

  15. As transferências traduzem que o governo cedeu à bandidagem??? Isso que é falta de raciocínio lógico!
    Monitorar, reconhecer e isolar esses criminosos é SIM uma ação preventiva E efetiva. ]
    Ah, se o serviço de inteligência do projac fosse tão bom quanto o do Paraná…

  16. Ao contrário do que insinua o título, não acredito que a referida “bandidagem” esteja vencendo. Nunca fora investido tanto em segurança, em nossos policiais. Índices de criminalidade baixaram, pessoas foram presas, policiais contratados, presos transferidos e, com isso, objetivos foram cumpridos.
    A transferência dos reclusos deu-se de forma correta, preventiva. Quando criminosos ameaçam a paz e a ordem vigentes almejando regalias, deve-se agir com punho firme e nao fazer tais concessões.
    Também, acredito que nossa mídia esteja certa ao evitar citar facções criminosas. Se já temos a polícia ciente da referida organização, cumprindo seu papel de investigação e repressão, por que deixá-la famosa dissiminando o medo à população através de meios midiáticos?

  17. Isso não é questão de governo a,b ou c, os caras tão tocando o terror, quero q se dane quem esta no governo ou quem vai concorrer ao governo, enquanto ficam brigando pra ver que vai se eleger ou re-eleger, deveriam se unir contra esses bandidos, vidas inocentes estão sendo perdidas…

  18. Age corretamente o governador com estas atitudes, e não tenha dúvida que a ação da bandidagem ajuda e muito o PT em qualquer eleição, veja como exempo a cidade de São Paulo, que passada a eleição municipal e com a vitória do PT, a bandidagem se acalmou como que por encanto.

    Não é de hoje que venho falando que o PT age de formas radicais e criminosas e que para chegar ao poder são capazes de qualquer coisa e como a própria Dilma Rousseff diz: “Na eleição a gente faz o diabo”. A frase é exatamente essa, o PT é capaz de fazer mesmo o diabo para conseguir o seu intento e se no Paraná eles querem o cargo de governador do Estado, é bom as autoridades ficarem atentas, pois se desencadeará os mesmos atos criminosos que já desencadearam em São Paulo e outros lugares.

    Lembrem-se de que os líderes PTistas são treinados em movimentos guerrilheiros e terroristas como as FARC, aliança com PCC ou qualquer outro grupo terrorista é coisa fácil de ser feita pelo PT.

    • Que viajação da porra hein amigão?

      Quem é capaz de tudo são os tucanos.

      Vide o Zé Bolinha…

    • Credo amigão do jeito que você está falando é melhor chamar o CAPITÃO AMÉRICA…
      Cuidado que o PT PAPÃO vai te pegar!!!!!
      Quanto exagero!!!1

    • Olho Revesguiado, vai contando os meses pra você ganhar a conta no Palácio Iguaçu. Coloque uma coisa na sua mente vazia, Beto Richa pior governador que esse estado já teve, governinho de fantoche, sem projeto algum pro estado, ele tenta maquiar o estado apenas, tempo do Requiao o PCC não estava agindo aqui, mas com o teu patrão Beto, eles estão agindo com a maior facilidade.

    • Olho Revesguiado
      A tal teoria inventanda por vocês em São Paulo, associando a ação do PCC com o Fernando Haddad nao colou, porque o povo é esperto e varreu o PSDB da prefeitura la, vocês levaram o famoso “pé na bunda” do povo la, merecidamente.

    • Olho Vivo deve ser funcionário fantasminha do Betinho.

    • Olho Revesguiado, com todo o respeito, olhem pro nariz de vocês, querem falar que o PT é aliado das Farcs, mas vocês tem um FHC da vida que defende o uso da maconha e um drogadito como Aécio Neves que é chegado num pózinho. Se liga Brasil.

  19. O que adianta ir na frente da TV e falar que hoje o Paraná tem o maior efetivo de policiais da sua história, sendo que a violência corre solta, sem precedentes no estado.

    • Mentira sua Paulo, o Estado hoje está mais seguro que na época do teu governador. Vale lembrar que não aconteceu apenas o aumento significativo do efetivo, mas sim novas e modernas viaturas, salário digno para o policial, novas e modernas armas para a defesa do policial e da sociedade. Hoje o Paraná é muito mais seguro sim e este fato é isolado, assim como serão os que provocarão isso. Não pense que vocês terão sucesso e farão o mesmo que fizeram em São Paulo nas eleições passadas, aqui bandido não se cria.

  20. Realmente, hj cedo em Londrina foram registrados mais onda de violência, onde um trio incendiou um ônibus:
    http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2013/03/trio-invade-e-incendeia-onibus-do-transporte-coletivo-de-londrina.html
    E o PCC está tomando conta do estado.

  21. Está correta a atitude do governador, em primeiro lugar a segurança da população. Claro que isso renderá alguns aplausos no cenário político, mas isso faz parte…Se uma casa estiver pegando fogo, primeiro a gente vai lá e combate o incêndio, depois que se vai ver porque queimou, quando começos, quem colocou fogo, etc…
    Claro que a segurança pública do estado precisa de mais atenção, precisa se melhorar a eficácia do governo…

  22. Na verdade esse governo faz parte da bandidagem

  23. “Com medo de novos ataques, o governo do PSDB cedeu à bandidagem. As transferências traduzem isso” Sr.Esmael???? Engano seu, a meu ver, é uma ação preventiva e correta do Governo, Pior seria se nada fosse feito e houvesse uma Onda de “atentados”, Concorda? E depois, Prevenção, Canja de Galinha e Chá de camomila, não faz mal a Ninguem. e neste caso, visa proteger o cidadão Paranaense contra essa Escória!!!!! De que adianta cortar um “galho”e Manter o pé plantado, achando que eliminou a praga? Tem que cortar e isolar a Raiz. E veja Bem não to defendendo esse Governo, apenas defendo a atitude antecipada para evitar males maiores a nós paranaenses.

    • Concordo com o Fala Sério. A transferência dos presos significa justamente um trabalho de inteligência, e não qualquer concessão. Pergunta para os presos se eles gostaram.