28 de março de 2013
por Esmael Morais
23 Comentários

Paulo Bernardo barra a regulação da mídia e faz a alegria das teles, diz CartaCapital

ministro-plim-plimA revista CartaCapital destaca em sua capa desta semana o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, a quem chama de “ministro dos meios de comunicação”.

Identificada com a esquerda, a publicação semanal também classifica jocosamente o marido da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, pré-candidata ao governo do Paraná, como “o ministro do plim plim e trim trim”.

Segundo a capa da revista, “Bernardo quer entregar à s teles um patrimônio bilionário da União e barrar a regulação da mídia, para a alegria dos oligopólios e na contramão do mundo democrático”.

A seguir, o blog reproduz um trecho da reportagem de CartaCapital:

O ministro dos meios de comunicação Leia mais

28 de março de 2013
por Esmael Morais
37 Comentários

Prefeitos da região metropolitana de Curitiba querem autonomia no licenciamento ambiental

O presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec), prefeito Luizão Goulart (PT), de Pinhais, disse nesta quinta-feira (28) que vai pleitear junto ao secretário de Estado do Meio Ambiente, Luiz Eduardo Cheida, a autonomia para o licenciamento ambiental nos 29 municípios representados pela entidade que dirige.

A decisão de lutar pela autonomia no licenciamento ocorreu ontem à  noite, em Contenda, durante a reunião da Assomec, que contou com as presenças de prefeitos, vice-prefeitos e secretários de 14 municípios. Entre os presentes estava o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT).

Os prefeitos reivindicam maior autonomia aos municípios em relação aos procedimentos que envolvem os licenciamentos ambientais.

Enfrentamos muitas situações corriqueiras no que diz respeito à  fiscalização ambiental, pois queremos ações efetivas e ágeis!, salientou o presidente da Assomec. Pelo menos algumas situações menores, poderíamos atuar [no licenciamento]!, completou.

Atualmente, de acordo com a Lei Complementar 140/11, a competência de legislar e atuar no licenciamento ambiental e também na fiscalização é da União, mas é remetido aos Conselhos Estaduais do Meio Ambiente para avaliar e deliberar tais situações.

N caso do Paraná, entretanto, acontece uma situação ímpar, pois o Conselho Estadual do Meio Ambiente, até o momento, não regulamentou suas atividades. Inclusive, o Conselho é composto pelo secretário Luiz Eduardo Cheida.

Os municípios solicitam assento nesse colegiado.

Leia mais

28 de março de 2013
por Esmael Morais
32 Comentários

Por que tanta má vontade, meu Deus?

do Brasil 247

Entre 1999 e 2002, na gestão do fundador do Gávea Investimentos, Armínio Fraga, na presidência do Banco Central, a inflação saltou de 8,44% para 12,53%, variando entre 5,97% e 7,67% nos dois anos intermediários. As metas de inflação daquele quadriênio estouraram por três vezes, sendo respeitadas, com a entrada na variação permitida pela banda pré-estabelecida, em apenas um exercício. Era o segundo mandato do presidente Fernando Henrique Cardoso, com Pedro Malan no Ministério da Fazenda. A alegação para a quebra de todos os limites impostos pelo próprio BC, invariável: culpa da crise internacional.

A mídia tradicional, naquela quadra histórica, não apenas compreendia o momento, como aquiescia diante das decisões e elevou Fraga ao patamar de intocável, no qual ele está até hoje.

Nos últimos dois anos, o cenário de crise permaneceu tanto nos Estados Unidos quanto na Europa. O euro, moeda única do Velho Continente, quase virou pó, com os países membros da União Européia tendo conseguido um consenso em torno da manutenção de sua moeda apenas depois de meses de longas reuniões. Países industrializados como a Itália, ascendentes como Portugal e modelares como a Espanha chegaram perto de quebrar. Aconteceu com a Grécia. Para todos, foram necessários bilhões de euros em ajuda para impedir o pior. No entanto, os efeitos da crise que, para ser contida nos Estados Unidos, leva o Federal Reserv a manter as taxas de juros no patamar zero até 2015 !“ decisão anunciada formalmente !“, não levaram o Banco Central do Brasil, como no passado da virada dos anos 1990 para 2000, a estourar suas metas. Ao contrário.

Com base nos indicadores econômicos dos três primeiros meses deste ano, o Banco Central apresentou nesta quinta-feira 28 projeção de crescimento do PIB para 2013 de 3,1%. O resultado, uma vez confirmado, será o melhor do último triênio. A taxa de desemprego, medida pelo IBGE, também hoje foi anunciada em de 5,6%, a menor da série histórica iniciada em 1999. Ou seja, a mais baixa em 14 anos.

Sobre investimentos Leia mais

28 de março de 2013
por Esmael Morais
25 Comentários

Charge sugere assassinato do deputado pastor Feliciano

Charge de J. Lima - Jornal Opção (GO).

Charge de J. Lima – Jornal Opção (GO).

A edição desta quinta-feira (28) do Jornal Opção, de Goiânia, capital de Goiás, trouxe uma charge de J. Lima sugerindo o assassinato do deputado pastor Marco Feliciano (PSC-SP), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. ... 

Leia mais

28 de março de 2013
por Esmael Morais
10 Comentários

Sergio Souza e ministro da Saúde anunciam 14,3 milhões para a Saúde de Curitiba

Sérgio Souza acompanhou o ministro Padilha em Curitiba. Foto: Fogaça Junior.

Sérgio Souza acompanhou o ministro Padilha em Curitiba. Foto: Fogaça Junior.

O senador Sérgio Souza (PMDB-PR), aquele que não faz barulho, esteve com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, na manhã desta quinta-feira (28), em Curitiba, durante assinatura do termo de cooperação entre o Governo Federal e Hospital do Trabalhador. ... 

Leia mais

28 de março de 2013
por Esmael Morais
32 Comentários

Bruxo Chik Jeitoso prevê morte em confronto entre gays e pastor Feliciano

Bruxo Chik Jeitoso vê nas "Lâminas Sagradas" tragédia na Câmara Federal; o macumbeiro pede para Marco Feliciano deixe a Comissão dos Direitos Humanos. "Se ele ficar vai ter morte", avisa Jeitoso, que no final do ano passado também previu a morte de Sarney para 2013.

Bruxo Chik Jeitoso vê nas “Lâminas Sagradas” tragédia na Câmara Federal; o macumbeiro pede para Marco Feliciano deixe a Comissão dos Direitos Humanos. “Se ele ficar vai ter morte”, avisa Jeitoso, que no final do ano passado também previu a morte de Sarney para 2013.

O bruxo e tarólogo Chik Jeitoso, famoso por suas previsões certeiras no mundo da política e das celebridades, fez um alerta ontem à  noite (27) sobre o quiproquó envolvendo o deputado pastor Marco Feliciano (PSC-SP), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal, e militantes da causa gay e dos direitos humanos. ... 

Leia mais

28 de março de 2013
por Esmael Morais
12 Comentários

Requião propõe abater salário pago aos trabalhadores domésticos no IR

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) lembrou que o Paraná iniciou o processo de reconhecimento dos direitos dos trabalhadores doméstico quando foi implantado o salário mínimo regional.

E hoje nós podemos comemorar que o Senado da República estabeleceu a equiparação do direito dos trabalhadores e trabalhadoras domésticos aos demais trabalhadores!, disse.

Requião citou algumas vantagens que os trabalhadores domésticos passam a ter, como a garantia do recolhimento do FGTS, pagamento de horas-extras e férias, adicional noturno, salário família, registro e carga de 44 horas semanais de trabalho.

No entanto, o senador acredita que, para evitar demissões, é preciso estabelecer um período de transição.

Apresentei um projeto permitindo que o salário pago à s empregadas domésticas registradas seja deduzido da base de cálculo do Imposto de Renda do empregador!, anunciou. Leia mais

28 de março de 2013
por Esmael Morais
10 Comentários

Antes do combate à  inflação vem a defesa intransigente do emprego, prega Dilma Rousseff

do Brasil 247

Dias atrás, dois economistas ligados ao sistema financeiro, Ilan Goldfajn, do Itaú Unibanco, e Alexandre Schwartsman, ex-Santander, renovaram suas críticas à  política econômica do governo Dilma Rousseff e foram explícitos em seu receituário. Para conter a alta de preços, pregaram como remédio de política econômica que o governo incentivasse demissões na economia. Por mais que pareça incompreensível, é a pura verdade (leia mais aqui).

Foi a esse tipo de crítica e, provavelmente, a esses dois economistas que a presidente Dilma Rousseff falou ontem, na àfrica do Sul, ao comentar a dicotomia entre emprego e inflação. “Não concordo com políticas de combate à  inflação que olhem a redução do crescimento econômico”, afirmou. “Esse receituário quer matar o doente em vez de curar a doença”.

Instantaneamente, grandes bancos dispararam ordens para apostar na queda dos juros futuros, num movimento que pareceu ser coordenado. E foi isso que levou a presidente Dilma, no Blog do Planalto, a enfatizar seu compromisso com o combate à  inflação.

O movimento presidencial deflagrou uma nova rodada de críticas à  política econômica. Colunistas políticos, agora especialistas em economia, como Merval Pereira, do Globo, e Eliane Cantanhêde, da Folha, criticam o suposto descaso da presidente Dilma com a inflação.

Ocorre, no entanto, que a presidente não falou absolutamente nada que seja exótico ou mesmo surpreendente. Sua fala traduz uma mensagem que está expressa na missão do Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos. Lá, o emprego vem antes da estabilidade e a missão principal do Fed é “conduzir a política monetária, influenciando as condições monetárias e de crédito na economia, em busca do maior nível de emprego, de preços estáveis e de taxas de juros moderadas no longo prazo”. Ou seja, nos Estados Unidos, economistas com Leia mais

28 de março de 2013
por Esmael Morais
22 Comentários

Relembre: editorial de O Globo celebra golpe militar de 1964

A história inabalável: Editorial do jornal O Globo! de 2 de abril de 1964, celebrou o Golpe MilitarLeia a seguir, na íntegra, o posicionamento histórico e irreparável do jornal da família Marinho durante o processo que removeu, à  força, um governo democraticamente eleito e instaurou uma ditadura militar no Brasil. Na foto abaixo, a capa do jornal O Globo, celebrando o ressurgimento da democracia!, um dia após o Golpe Militar.

Editorial de O Globo! do dia 02 de abril de 1964:

Ressurge a Democracia!

Vive a Nação dias gloriosos. Porque souberam unir-se todos os patriotas, independentemente de vinculações políticas, simpatias ou opinião sobre problemas isolados, para salvar o que é essencial: a democracia, a lei e a ordem. Graças à  decisão e ao heroísmo das Forças Armadas, que obedientes a seus chefes demonstraram a falta de visão dos que tentavam destruir a hierarquia e a disciplina, o Brasil livrou-se do Governo irresponsável, que insistia em arrastá-lo para rumos contrários à  sua vocação e tradições.

Como dizíamos, no editorial de anteontem, a legalidade não poderia ser a garantia da subversão, a escora dos agitadores, o anteparo da desordem. Em nome da legalidade, não seria legítimo admitir o assassínio das instituições, como se vinha fazendo, diante da Nação horrorizada.

Agora, o Congresso dará o remédio constitucional à  situação existente, para que o País continue sua marcha em direção a seu grande destino, sem que os direitos individuais sejam afetados, sem que as liberdades públicas desapareçam, sem que o poder do Estado volte a ser usado em favor da Leia mais