27 de março de 2013
por Esmael Morais
48 Comentários

Feliciano manda prender: “Me chamou de racista”; assista ao vídeo

do Brasil 247
Um dia depois que o PSC bateu o pé e anunciou a permanência de Marco Feliciano (PSC-SP) na presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, a confusão instalou-se novamente na Câmara Federal nesta quarta-feira 27. Manifestantes tentaram impedir a reunião da comissão, que acontecia no plenário 9.

Depois de muito bate boca e gritaria, todos os integrantes de movimentos contrários ou favoráveis ao pastor foram retirados da sala. Um deles foi preso pela polícia legislativa a pedido do próprio parlamentar.

Marco Feliciano alegou que foi chamado de racista pelo manifestante. “Aquele senhor de barba, chama a segurança, ele me chamou de racista e racismo é crime. Ele vai ser preso e terá que provar que eu sou racista”, disse o deputado em meio a confusão.

O antropólogo Marcelo Régis foi levado para a coordenação da Polícia Judiciária depois de resistir a prisão. [Veja no primeiro vídeo]. Ele prestou depoimento acompanhado de um advogado do PSOL. Ele não foi o único manifestante detido. Allysson Rodrigues Prata tentou invadir o gabinete do parlamentar e também foi contido pelos policiais legislativos.

Depois da prisão, Marco Feliciano ainda tentou conduzir a audiência por mais de dez minutos, mas o barulho de gritos e vaias impediu a continuidade da sessão. O parlamentar pediu silêncio em vários momentos e chegou a invocar o nome de “Jesus” para que os manifestantes respeitassem os demais deputados.

“Peço que vocês se acalmem, tem um deputado aqui falando… Vou ter que tomar medidas mais drásticas… Se acalmem, Jesus é bom… Vocês não respeitam os direitos humanos. Estamos falando de uma pessoa a beira da morte [sobre corintianos presos na Bolívia]. Aqui é a casa do povo, não uma casa de baderna. Não aceito pressão, pode gritar, pode espernear. Estou aqui eleito pelo voto legal pelo povo, estou aqui amparado”, enfatizou.

Sem poder prosseguir, Feliciano suspendeu a audiência, que só foi retomada depois que todos trocaram de sala, e foram para o plenário 11, e contou apenas com a presença dos integrantes da Comissão de Direitos Humanos e dos jornalistas. Na pauta, a discussão sobre a contaminação de chumbo no solo de Santo Amaro da Purificação, Bahia.

Polêmicas

Desde que foi eleito para a presidência da comissão, Marco Feliciano é alvo de protestos em todo o país. Manifestantes se revezam em atos dentro da Câmara Federal e também em outros estados como o Rio de Janeiro, que contou com a presença de atores globais. A i Leia mais

27 de março de 2013
por Esmael Morais
20 Comentários

Câmara de Colombo limpa a ficha da tucana Beti Pavin

A vereadora petista Professora Michele promete ser a pedra no sapato da tucana Beti Pavin, em Colombo; município é estratégico para as eleições de 2014 porque concentra o 8!º maior colégio eleitoral do Paraná.

A vereadora petista Professora Michele promete ser a pedra no sapato da tucana Beti Pavin, em Colombo; município é estratégico para as eleições de 2014 porque concentra o 8!º maior colégio eleitoral do Paraná.

Por 15 votos a 3, a Câmara Municipal de Colombo anulou decreto de 2009, da própria Casa, que desaprovava as contas de Beti Pavin (PSDB), relativas ao exercício de 2001, quando foi prefeita pela primeira vez. ... 

Leia mais

27 de março de 2013
por Esmael Morais
18 Comentários

Deputados baixam as calças para a Fifa e ignoram velhos, estudantes e professores do Paraná

Na Copa do Mundo, não vai faltar cachaça nos estádios

A Assembleia Legislativa do Paraná aprovou nesta quarta-feira (27), em primeira discussão, o projeto do governo que libera a venda de bebidas alcoólicas nos estádios do Paraná nos jogos da Copa das Confederações de 2013 e da Copa do Mundo de 2014. Nas duas competições poderão ser comercializadas bebidas alcoólicas. Apesar da liberação nos locais oficias da competição, será mantida a proibição de venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos.

A “Casa do Povo” foi muito sensível com o lobby da indústria da cerveja, mas mostrou-se que está nem aí com professores, idosos e jovens durante a Copa do Mundo.

Os deputados aprovaram no mesmo projeto que não haverá gratuidade de acesso nem meia-entrada para estudantes, idosos e professores.

O governo estadual poderá decretar feriado nos dias dos jogos para facilitar a mobilidade urbana, ou seja, para evitar congestionamentos nas vias públicas.

A adequação da legislação estadual sobre venda de bebidas e entrada nos jogos é uma exigência da Fifa. Portanto, por unanimidade, os deputados estaduais do Paraná baixaram as calças à  cartolagem internacional.

Os 28 deputados presentes na sessão de hoje aprovaram o projeto da Fifa, em forma de substitutivo geral, apresentado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) pelo líder do governo na Assembleia, Ademar Traiano (PSDB), o pitbull do governador Beto Richa.

As mudanças na mensagem original foram feitas pelo deputado de acordo coma as orientações da Fifa. Uma delas é a dispensa de execução do Hino Nacional e do Hino do Paraná antes do início dos jogos.

“O Legislativo está fazendo a sua parte, adequando a legislação estadual à Leia mais

27 de março de 2013
por Esmael Morais
18 Comentários

Do pitbull de @BetoRicha para @Paulo_Bernardo: “Mentiroso”

A discussão política no Paraná chegou à s ruas. Não coloquem na mesma mesa o governador Beto Richa (PMDB) e o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, marido da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, pré-candidata ao Palácio Iguaçu. As chances de ocorrer desforço físico são enormes.

Para apagar o fogo com gasolina, nesta quarta-feira (27), véspera de feriadão, eis que surge com seu artigo ácido o líder do governo tucano na Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano (PSDB), chamando o ministro de “mentiroso” dentre outras coisas.

Nas contas de Paulo Bernardo, o Paraná recebeu em 2012 repasses do governo federal que somam R$ 3,8 bilhões. Na matemática futura de Traiano, diga-se de 2013, o Paraná só receberá R$ 1,6 bilhão, valor inferior aos destinados a Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Ao chamar Paulo Bernardo de “mentiroso”, o líder e pitbull de Beto Richa leva a discussão da rua à  cloaca (não confundir com Croácia). Na verdade, o tucano ficou magoado com a catracada! que o governador levou do ministro.

Ontem Bernardo mandou o governador tirar a bunda da cadeira e começar a trabalhar. Segundo o ministro, Richa só pensa em festar pelo estado.

A seguir, leia a íntegra do artigo de Ademar Traiano:

Paulo Bernardo agride o Paraná

Ademar Traiano*

O ministro Paulo Bernardo, das Comunicações, deu demonstrações de desequilíbrio ao passar pelo Paraná nesta semana. Visivelmente transtornado, Bernardo, que é marido da ministra Gleisi Hoffmann, candidata do PT ao governo do Paraná em 2014, usou linguagem de botequim ao se referir ao governador Beto Richa.

Depois de ofender governador, o ministro agrediu o Paraná despejando dados inverídicos sobre os repasses de recursos federais. Afirmou que o Paraná é o Estado da região Sul que mais recebe recursos da União.

Os números corretos revelam justamente o contrário. Só esse ano o Estado contabiliza perdas de mais de R$ 1 bilhão em verbas federais. Pior ainda, cada paranaense recebe, em investimento do governo Leia mais

27 de março de 2013
por admin
7 Comentários

Cidades menores pressionam deputados por corte no diesel

da Folha de Londrina
Matéria segue para segundo turno de votação na AL sem consenso sobre quais municípios serão beneficiados

A isenção do ICMS no diesel usado no transporte coletivo passou ontem, na Assembleia Legislativa (AL) do Paraná, pela primeira votação. A matéria recebeu parecer positivo dos 43 deputados em plenário e volta à  pauta na próxima semana. Do jeito que está formulada, ela beneficia cidades com mais de 150 mil habitantes, como Londrina, e regiões metropolitanas que possuam transporte integrado, como Curitiba. A tranquilidade verificada ontem, contudo, não deve se repetir no segundo turno.

Diversos deputados estaduais desejam mudar os critérios da proposta para incluir municípios de suas bases eleitorais. Alceuzinho Maron, do PSDB, quer reduzir a linha de corte para 140 mil habitantes, o que incluiria Paranaguá, cidade pela qual foi eleito. Douglas Fabrício (PPS) e Gilberto Martin (PMDB), por sua vez, gostariam que a isenção incluísse cidades com mais de 80 mil habitantes, como Campo Mourão e Cambé. A bancada do PT quer incluir municípios pequenos, com mais de 50 mil habitantes.

A ideia de promover essas mudanças desagrada Ademar Traiano (PSDB), líder do governo na AL. Ele já recuou uma vez, quando alterou o projeto enviado por Beto Richa (PSDB) para incluir as maiores cidades do Estado. A redação original só contemplava Curitiba, onde o fim do subsídio ao sistema integrado de transporte colocou em rota de choque o governador e o atual prefeito da cidade, Gustavo Fruet (PDT). Beto anunciou esse ano que cortaria o aporte de R$ 60 milhões dados em 2012. Acusa Leia mais

27 de março de 2013
por admin
9 Comentários

Desafio do Brics é superar dificuldades econômicas e sociais para atingir o nível dos países avançados, diz Dilma

da Agência Brasil

Brasília !“ A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (27) que o desafio do Brics (grupo formado por Brasil, Rússia, àndia, China e àfrica do Sul) é superar as dificuldades econômicas e sociais para atingir o mesmo nível dos países desenvolvidos. Dilma reiterou que a crise econômica, que afeta principalmente os europeus, não pode contagiar o Brics e os países emergentes. A presidenta discursou em dois momentos da 5!ª Cúpula do Brics, em Durban, na àfrica do Sul.

Para a presidenta, os desafios estão centrados na superação de dificuldades econômicas, na preservação de direitos sociais e na proteção do meio ambiente. Não podemos permitir que os problemas dos países avançados criem obstáculos para os nossos países. Nosso desafio é encontrar um caminho mais vigoroso!, ressaltou.

Dilma disse que um dos principais efeitos da crise econômica internacional é a redução da oferta de empregos. Para ela, é fundamental que sejam feitos esforços conjuntos para a recuperação da economia internacional!. Hoje temos de ter em mente: fazer um grande esforço. Se faltam oportunidades de investimentos nas economias avançadas, vamos criar fontes de financiamento!, destacou.

A presidenta lembrou que os países do Brics conseguiram superar as dificuldades, provocadas pela crise, a partir de 2007. Temos força suficiente para responder com responsabilidade!, disse ela, lembrando que a Rússia, na presidência rotativa do G20 (grupo de países mais desenvo Leia mais

27 de março de 2013
por admin
43 Comentários

Lula diz que financiamento privado na eleição deveria ser ‘crime inafiançável’

Via O Estado de S.Paulo

Ao participar de um debate com empresários ontem em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu o financiamento público exclusivo de campanhas eleitorais e afirmou que a doação de empresas privadas a candidatos deveria ser considerada “crime inafiançável”.

“Eu sou defensor do financiamento público de campanha como forma de moralizar a política. E, mais ainda, eu acho que não só se deveria aprovar o financiamento público de campanha como tornar crime inafiançável o financiamento privado”, afirmou o ex-presidente durante um evento promovido pelo jornal Valor Econômico.

Essa ideia já havia sido defendida por Lula no fim de fevereiro, em ato do PT em Fortaleza. O partido tem levantado a bandeira da reforma política, com foco no financiamento público de campanha, por considerar que essa seria uma maneira de evitar que escândalos como o mensalão voltem a acontecer. Apesar de o Supremo Tribunal Federal ter julgado que o caso consistiu em um esquema de compra de votos em troca de apoio ao governo Lula no Congresso, o PT afirma que o que houve foi caixa 2 para pagamento de dívidas de campanha.

O ex-presidente também defendeu a necessidade da reforma política, mas se mostrou cético quanto à  possibilidade de o Congresso aprová-la, mesmo com a possibilidade de um projeto que trata do assunto entrar na pauta nas próximas semanas. “Eu não acredito que Leia mais

27 de março de 2013
por admin
20 Comentários

Enio Verri: “Está na hora do governo Richa parar de reclamar e mostrar trabalho”

O deputado estadual e presidente do PT Paraná, Enio Verri, aumentou o tom das críticas que o ministro das Comunicações Paulo Bernardo fez ontem ao governo estadual. Em discurso na tarde desta terça-feira (26) na Assembleia Legislativa (Alep), Verri disse que o governo Beto Richa (PSDB) está tentando terceirizar sua própria inércia e incompetência em governar o estado.

Ao apresentar os números sobre os investimentos federais no estado, Verri mostrou que o governo estadual distorce informações para ludibriar os paranaeneses. De acordo com o Portal da Transparência, o Governo Federal repassou ao Paraná R$ 3,8 bilhões em convênios em 2012. O valor é superior aos recursos que Rio Grande do Sul e Santa Catarina receberam, respectivamente R$ 3,4 bilhões e R$ 2 bilhões. Os números estão disponíveis no site www.transparencia.gov.br.

O deputado afirmou que somente as reclamações do governador não farão o Governo Federal liberar mais recursos para o Paraná. Segundo Verri, se o governador é incapaz de apresentar bons projetos para captar recursos, que deixe os ministros governarem o estado.

Qualquer prefe Leia mais

27 de março de 2013
por admin
19 Comentários

Tucano afirma que Paulo Bernardo se preocupa apenas com pré-candidatura de Gleisi

Por Ivan Santos, via Bem Paraná

A briga entre o governo Beto Richa e o governo federal ganhou ontem novo capítulo, com troca de acusações sobre a forma como o Estado tem sido tratado na divisão de verbas da União. O secretário de Estado da Fazenda, Luiz Carlos Hauly, foi à  Assembleia Legislativa especialmente para rebater as declarações do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que na véspera negou que o Paraná seja discriminado em relação aos outros estados, e acusou o governo Richa de falta de projetos e ação política. Hauly afirmou que não sabe de onde Bernardo tirou os números que apresentou, e acusou o ministro de politicagem!, por se preocupar apenas com a pré-candidatura de sua esposa, a ministra chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT), ao governo para 2014.

Na segunda-feira, em passagem pela Assembleia, o ministro afirmou que o governo federal tem convênios em execução com o Paraná em valor total de R$ 3,8 bilhões, contra R$ 3,5 bilhões do Rio Grande do Sul, e R$ 1,9 bilhões de Santa Catarina. Não sei de onde ele tirou esses números. O ministro está pensando em sua esposa candidata, Gleisi Hoffmann. Nós precisamos da ajuda deles, não de intriga!, rebateu Hauly ontem.

Segundo o secretário, os números divulgados por Paulo Bernardo não conferem com a contabilidade oficial do Estado, já que o Orçamento Federal de 2013 prevê apenas R$ 806 milhões em investimentos federais no Paraná. Esse valor equivaleria a R$ 76,00 por habitante, contra R$ 170,00 per capta previstos para o Rio Grande do Sul, e R$ 239 Leia mais

27 de março de 2013
por Esmael Morais
8 Comentários

Senado decreta o fim da escravidão do trabalhador doméstico no país

A aprovação da PEC das Domésticas poderá modificar a cultura de madames e exigir, de quem não tem dinheiro para pagar os direitos dos trabalhadores domésticos, a troca do shopping pela faxina em casa. O Senado libertou ontem, em todo o país, cerca de 10 milhões de trabalhadores. Um marco civilizatório, portanto.

A aprovação da PEC das Domésticas poderá modificar a cultura de madames e exigir, de quem não tem dinheiro para pagar os direitos dos trabalhadores domésticos, a troca do shopping pela faxina em casa. O Senado libertou ontem, em todo o país, cerca de 10 milhões de trabalhadores. Um marco civilizatório, portanto.

Caiu ontem no Senado um dos últimos resquícios do escravagismo no Brasil. Por 66 votos a 0 foi aprovada a PEC das Domésticas, que deverá valer já a partir da semana que vem. Considero essa conquista um marco civilizatório! para o país. ... 

Leia mais