18 de Março de 2013
por esmael
22 Comentários

Consórcio demo-petista barra presídio em Campo Magro

Na véspera da marcha e audiência pública, governo recua no projeto de construir penitenciária agrícola semiaberta em Campo Magro, região metropolitana de Curitiba; com apoio deste blog, venceram as forças vivas do município e do bairro Santa Felicidade, que rejeitam receber mil presos em seu entorno. Foto: Eli Antonelli.

Na véspera da marcha e audiência pública, governo recua no projeto de construir penitenciária agrícola semiaberta em Campo Magro, região metropolitana de Curitiba; com apoio deste blog, venceram as forças vivas do município e do bairro Santa Felicidade, que rejeitam receber mil presos em seu entorno. Foto: Eli Antonelli.

O governo do Paraná recuou da decisão de construir uma penitenciária no município de Campo Magro, a 10 km de Curitiba. O anúncio ocorreu na tarde desta segunda-feira (18), véspera de uma audiência pública no município da região metropolitana, depois de reunião com lideranças políticas e empresariais com a secretária da Justiça, Maria Tereza Uille Gomes. Leia mais

18 de Março de 2013
por esmael
62 Comentários

Deputado homofóbico divulga vídeo com ataques a gays e lésbicas; assista

O deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, divulgou um vídeo, nesta segunda-feira (18), em que faz pesados ataques a ativistas do movimento gay.

O presidente da ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais),Toni Reis, e o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) são os alvos preferenciais no vídeo de quase nove minutos.

O material “promocional” de Feliciano também utiliza imagens de um quiproquó, ocorrido em 14 de janeiro deste ano, em Curitiba, quando gays e militantes fascistas da TFT (Tradição, Família e Propriedade) se enfretaram nas ruas da capital paranaense (clique aqui para relembrar).

Pastor da igreja Assembleia de Deus, o deputado Feliciano causou polêmica em 2011, quando publicou declarações polêmicas em seu Twitter sobre africanos e homossexuais.

18 de Março de 2013
por esmael
37 Comentários

“Banqueiro” Ratinho Jr prevê investimentos em Pinhais e Piraquara

Ex-prefeito de Colombo, J. Camargo, vestiu “cueca de seda”
Que a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano, a SEDU, é um banco todos os 399 prefeitos do Paraná já sabem. A pasta comandada pelo deputado federal licenciado Ratinho Junior (PSC), ex-candidato à  prefeitura de Curitiba, faz política de acordo com a capacidade de endividamento do município. A SEDU age, portanto, como se fosse um banco.

Quem esteve com Comandante Junior, nesta segunda-feira (18), foram o prefeito de Pinhais e presidente da Associação dos Municípios da região metropolitana de Curitiba (Assomec), Luizão Goulart (PT) e o prefeito de Piraquara, Marquinhos Tesserolli (PDT).

Do encontro republicano, ocorrido no gabinete da SEDU, segundo os prefeitos, saiu a promessa de uma parceria entre a Secretaria e os municípios da região metropolitana em projetos de infraestrutura.

Durante a conversa, Ratinho declarou que sua intenção é analisar a capacidade de endividamento de cada município e viabilizar recursos para projetos pertinentes a Região Metropolitana.

Aguardamos que os prefeitos nos apresentem suas principais demandas para que possamos concretizar parcerias e consequentemente levar obras importantes a seus municípios!, salientou o secretário.

Para o prefeito de Pinhais, Luizão Goulart, a atitude de Ratinho é importante para a região.

Nossos municípios possuem diversas demandas que necessitam de ações conjuntas. Precisamos muito da participação do governo do estado para resolver alguns problemas, principalmente no que diz respeito à  infraestrutura!, concluiu.

Por causa dessa reunião, este blogueiro descobriu que o ex-prefeito do município de Colombo, J. Camargo (PSC), não resistiu e também vestiu a “cueca de seda”. Durante as eleições de 2012, o ex-prefeito se dizia rompido com o governador Beto Richa (PSDB).

18 de Março de 2013
por esmael
16 Comentários

Ex-marido de Dilma aponta ‘núcleo de tortura’ entre empresários

Pela proposta do advogado Carlos Araújo, ex-deputado estadual do Rio Grande do Sul pelo PDT e ex-marido da presidente Dilma Rousseff, não vai sobrar “um meu irmão” neste país.

O ex-marido da presidenta pediu que a Comissão Nacional da Verdade investigue, também, os empresários brasileiros que financiaram a repressão entre 1946 e 1988.

Há informações de que até os donos de empresas de comunicação emprestavam seus carros para a repressão capturar e transferir presos políticos de uma prisão a outra.

Segundo o advogado, no regime militar, havia empresários que iam para a sala de tortura estimular os torturadores e se envaidecer com a tortura de militantes contrários ao regime.

“Não foram poucos os empresários que foram para as salas estimular os torturadores e se envaidecer com a tortura dos nossos companheiros”, disse o ex-deputado.

Carlos Araújo aponta empresários ligados à  Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) teriam financiado e até participado de sessões de tortura durante a ditadura militar.

Militante da VPR, o ex-marido de Dilma pediu que a comissão investigue o “núcleo de tortura da Fiesp”.

A revelação foi feita nesta segunda-feira pelo militante do PDT e ex-marido da presidente Dilma Rousseff, Carlos Araújo, durante depoimento à  Comissão Nacional da Verdade, em Porto Alegre.

Apesar das denúncias, Araújo não citou nomes de empresários envolvidos, nem disse se foi submetido a interrogatório diante de integrantes da Fiesp. Contudo, o ex-militante do VPR disse que a federação financiava a Operação Bandeirante (Oban) e, posteriormente, o DOI-CODI. Ele disse ainda que considera relevante a investigação, porque essa “direita raivosa” ainda está integrada à s atividades da Fiesp.

Com informações do site Bra

18 de Março de 2013
por esmael
6 Comentários

Cristina Kirchner pede interferência do papa Francisco na questão das Ilhas Malvinas

da Agência Brasil

A presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, pediu hoje (18) ao papa Francisco que interceda na comunidade internacional para garantir a retomada das discussões sobre a soberania das Ilhas Malvinas (Falklands, para os britânicos). Os argentinos defendem o direito á soberania das Malvinas, sob domínio britânico desde o século 19. Cristina Kirchner e o papa Francisco almoçaram, na Casa de Santa Marta, onde o pontífice está morando temporariamente. Ambos trocaram presentes.

“Pedimos ao papa Francisco que interceda para que o diálogo entre o Reino Unido e a Argentina tenha mais espaço. à‰ imperativo que todos os países começem a usar as múltiplas resoluções de que a ONU [Organização das Nações Unidas] dispõe!, disse Cristina.

Para a presidenta, a possibilidade de o papa, que nasceu na Argentina e foi arcebispo de Buenos Aires, interceder é única.”Esta é uma oportunidade histórica e favorável para os governos democráticos na Argentina e no Reino Unido buscarem o diálogo.!

Desde o século 19, a Argentina e o Reino Unido disputam a soberania das Ilhas Malvinas. Atualmente, os britânicos detém o domínio. Mas os argentinos contam com o apoio do Brasil e de outros países sul-americanos para retomar as discussões sobre o tema.

Segundo Cristina Kirchner, a Argentina é um país que pacífico, sem ameças de natureza bélica. Ela se disse surpresa ao ouvir do papa Francisc

18 de Março de 2013
por esmael
53 Comentários

Richa está 8 pontos atrás de Gleisi em Curitiba, diz pesquisa do Palácio Iguaçu

Gleisi Hoffman vira "bicho papão" e assusta os aliados do governador Beto Richa.

Gleisi Hoffman vira “bicho papão” e assusta os aliados do governador Beto Richa.

Continua saindo fumaça marrom do Palácio Iguaçu, sede do governo do Paraná, em Curitiba. Pela manhã desta segunda-feira (18), este blog revelou que pesquisa encomendada pelo staff oficial põe Gleisi Hoffmann (PT), pela primeira vez, à  frente de Beto Richa (PSDB). Leia mais

18 de Março de 2013
por esmael
11 Comentários

PMs de Apucarana temem pela vida após ameaças do PCC

O governo de Beto Richa (PSDB) vê ataques, ameaças e rebeliões em várias partes do Paraná de forma isolada! e não as atribui ao PCC.

O governo de Beto Richa (PSDB) vê ataques, ameaças e rebeliões em várias partes do Paraná de forma isolada! e não as atribui ao PCC.

A Polícia Militar de Apucarana, no Vale do Ivaí, Norte do Paraná, está atenta à s inúmeras ameaças que a instituição vem sofrendo. Segundo informações do site Apucarana Notícias e da Rádio Nova AM, policiais militares podem ser alvos do Primeiro Comando da Capital o (PCC) que estaria atuando na região. No último sábado dia (16), cerca de oito policiais militares teriam sido jurados de morte pela facção criminosa. Leia mais

18 de Março de 2013
por esmael
43 Comentários

Em um ano no Senado, Sérgio Souza fez mais pelo Paraná que àlvaro Dias em 20 anos

A comparação é feita por empresários e políticos paranaenses

Resultados práticos do senador Sérgio Souza (PMDB-PR) surpreendem paranaenses; em menos de dois anos desencalhou proposta de criação do TRF que estava parada no Congresso Nacional há mais 10 anos. Gleisi Hoffmann, a titular da cadeira, se diz orgulhosa. A título de comparação, o senador tucano àlvaro Dias esta há 20 anos no Senado.

Resultados práticos do senador Sérgio Souza (PMDB-PR) surpreendem paranaenses; em menos de dois anos desencalhou proposta de criação do TRF que estava parada no Congresso Nacional há mais 10 anos. Gleisi Hoffmann, a titular da cadeira, se diz orgulhosa. A título de comparação, o senador tucano àlvaro Dias esta há 20 anos no Senado.

De repente, os paranaenses descobriram na semana passada que tem um novo senador. Trata-se do advogado Sérgio Souza (PMDB), aquele que não faz barulho, suplente da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT). O peemedebista assumiu o cargo em junho de 2011. Leia mais

18 de Março de 2013
por esmael
12 Comentários

à‰ possível fraudar a urna biométrica com dedo de silicone?

Médica do interior de São Paulo fraudava ponto biométrico utilizando dedos de silicone; o sistema das urnas biométricas seria vulnerável a esse tipo de corrupção? As eleições no Brasil são seguras? Dá para confiar nos resultados que saem das urnas?

Médica do interior de São Paulo fraudava ponto biométrico utilizando dedos de silicone; o sistema das urnas biométricas seria vulnerável a esse tipo de corrupção? As eleições no Brasil são seguras? Dá para confiar nos resultados que saem das urnas?

Nas eleições municipais de 2012, o TSE testou urna biométrica em 117 cidades do país. Cinco capitais — Aracaju (Sergipe), Curitiba (Paraná), Goiânia (Goiás), Maceió (Alagoas) e de Porto Velho (Rondônia) — votaram pelo novo sistema dispensando o eleitor de assinar a lista de presença das seções eleitorais ou de apresentar documento com foto. Leia mais

18 de Março de 2013
por esmael
22 Comentários

O mensalão do PSOL, com recibo, do senador Randolfe no Amapá

do Brasil 247

A carreira do senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) como “mosqueteiro da ética”, num lugar que já foi do ex-senador Demóstenes Torres, pode estar chegando ao fim. Neste papel, que constuma gerar alguns segundos de fama, Randolfe alimentava até a esperança de disputar a presidência da República, em 2014. Mas antes ele terá de explicar um mensalão, muito bem documentado.

Antes de ser senador, eleito em 2010 pelo Amapá, Randolfe foi deputado estadual em Macapá, ajudando a dar sustentação ao governo de João Capiberibe (PSB-AB), que também se elegeu para o Senado na última eleição. Ambos foram recentemente denunciados à  Comissão de à‰tica do Senado Federal pelo ex-presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amapá, Fran Soares Nascimento Junior, numa peça gravíssiva. Fran acusa Capiberibe de ter pago, durante seis meses, um mensalão de R$ 20 mil/mês a vários parlamentares, para garantir a sustentação de seu governo. Diz que ele próprio recebeu os recursos e afirma que Randolfe Rodrigues também colocou no bolso o dinheiro ilegal. Mais: Fran diz ainda que Randolfe chegou até a assinar recibos, que ele apresenta na denúncia.

Tais recursos faziam muita diferença para os parlamentares estaduais, uma vez que o salário de um deputado no Amapá, naquele momento, era de R$ 5.274,87. Randolfe elevou em R$ 20 mil seus rendimentos, de forma ilegal, nos meses de julho a dezembro de 1999. Na denúncia, Fran apresenta também gravações, em que o ex-governador Capiberibe fala claramente que “vinte mil fica com o deputado”. Graças a este mensalão, Capiberibe conseguiu cooptar a Assembleia, que lhe fazia oposição e aprovou suas contas. Naquele ano, o relator que garantiu essa aprovação foi justamente Randolfe Rodrigues.

A denúncia, enviada pelo deputado Fran ao conselho de ética do Senado Federal, foi apenas encaminhada pela casa ao lugar de direito, que é a Procuradoria-Geral da República, de Roberto Gurgel. No entanto, ao noticiar, nesta manhã, o caso, a Folha de S. Paulo protege Randolfe e acusa o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), de enviar à  PGR uma denúncia contra seus desafetos (leia mais aqui).

Quem tem que se explicar, agora, são os senadores Ra