7 de março de 2013
por esmael
19 Comentários

Maron não quer largar o osso

O deputado estadual Alceu Maron Filho (PSDB) avisa que vai recorrer da decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), que na tarde desta quinta-feira (7), julgou pela perda do seu mandato parlamentar, por ter trocado de partido.

Ele disputou a eleição, em 2010, pelo PPS. Na condição de primeiro suplente, o ex-limpinho saltou para o galho tucano.

Segundo o advogado do deputado, Guilherme Salles Gonçalves, o recurso de Maron, que será impetrado junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), será embasado nos três argumentos abaixo relacionados:

1. O próprio fato do julgamento ter se dado, tanto em relação a preliminar, quanto em relação ao mérito, por restrita maioria de três votos a dois, bem demonstra que a matéria é controversa e pode resultar em modificação com recurso ao TSE;

2. No caso da perda de mandato de deputado estadual, o TRE julga este tipo de processo como tribunal de primeira instância, pelo que só se poderá afirmar a certeza da perda de mandato no caso de futura decisão do TSE; e

3. A defesa do deputado Alceu Maron, mesmo respeitando a decisão do TRE, vai prosseguir com os recursos necessários para a garantia do mandato que lhe foi conferido por mais de 31 mil cidadãos do Estado do Pa

7 de março de 2013
por esmael
3 Comentários

Dilma deve anunciar medidas relacionadas à s mulheres no Dia Internacional da Mulher

da Agência Brasil

Presidenta Dilma Rousseff.

Presidenta Dilma Rousseff.

A presidenta Dilma Rousseff falará amanhã (8) em rede nacional de rádio e televisão por ocasião do Dia Internacional da Mulher. O pronunciamento vai ao ar à s 20h30, horário oficial de Brasília. Dilma deve anunciar novas medidas do governo relacionadas à s mulheres. Leia mais

7 de março de 2013
por esmael
21 Comentários

Justiça Eleitoral cassa Alceuzinho Maron, deputado do PSDB no Paraná

TRE defenestrou o tucano pelo placar de 3 a 2

O PPS do Paraná conseguiu recuperar a cadeira do deputado estadual Felipe Lucas no julgamento realizado nesta quinta-feira (07 de março), no Tribunal Regional Eleitoral. A vaga estava sendo ocupada por Alceu Maron Filho desde o início do ano. Ele ficou com a cadeira de Marcelo Rangel, eleito prefeito de Ponta Grossa. Alceu era segundo suplente de deputado estadual do PPS, mas perdeu o direito por ingressar no PSDB e cometer infidelidade partidária.

O PPS, com base na regra da fidelidade partidária, requereu no dia 07 de janeiro, junto à  Justiça Eleitoral, a destituição de Alceu Maron Filho do cargo de deputado estadual.

De acordo com Rubens Bueno, deputado federal e presidente do partido, o PPS apenas pediu o que é dele por direito. Ele [Maron] deixou o partido em 2011, e ao deixar o partido também deixou a suplência, que é do PPS, e não dele!.

Com a posse de Felipe Lucas na Assembleia Legislativa, O Partido Popular Socialista passa a ter uma bancada de 03 deputados estaduais, com Douglas Fabrício e Tercílio Turini.

A Assembleia Legislativa tem 10 dias para empossar o terceiro suplente Felipe Lucas.

7 de março de 2013
por esmael
1 Comentário

Mulheres saem à s ruas de Curitiba no Dia internacional da Mulher

Manifestação será por uma vida sem violência

Centenas de mulheres estarão nas ruas de Curitiba amanhã, 8 de março, exigindo uma vida sem violência. A caminhada faz parte das lutas em torno do Dia Internacional da Mulher e reunirá 43 entidades neste ano.

A manifestação começará à s 15h30 na Boca Maldita e terminará na Praça Garibaldi (Largo da Ordem), na capital paranaense. Durante a caminhada sete atos temáticos serão realizados para lembrar a violência sofrida diariamente pelas mulheres; as condições de trabalho e os casos de exploração das migrantes; soberania alimentar; direitos sexuais e reprodutivos; sexualidade plena; discriminalização do aborto e combate a mídia sexista.

Durante a atividade serão distribuídos materiais informativos, com dados dos níveis alarmantes da violência contra as mulheres, e cobrança de políticas públicas para enfrentamento desta triste realidade. Ao final do trajeto, as manifestantes entregarão um documento para a Secretaria Municipal Extraordinária da Mulher com reivindicações dos movimentos feministas, sociais e sindicais.

“Hoje, sem dúvida, o cenário é muito diferente de 30 anos atrás. Contudo, estes avanços ocorreram graças a mobilização das mulheres e dos movimentos feministas. Ainda é preciso avançar muito. à‰ inadmissível que um estado como o Paraná e nosso País apresentem dados de violência contra a mulher como temos hoje. à‰ preciso um basta”, enfatizou a presidenta da CUT-PR, Regina Cruz.

Ranking da Violência – Dados da Comissão Parlamentar de Inquérito mostram a alarmante situação da violência doméstica. O Brasil é o 12!º país com maior taxa de homicídios femininos e o Paraná ocupa a 3!º posição no número de assassinatos de mulheres e Curitiba é a 4!ª Capital em homícidios de mulheres.

A CPMI também mostrou que Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, é o segundo município brasileiro em nú

7 de março de 2013
por esmael
27 Comentários

No Paraná, tucanos acusam Gleisi de aderir ao neoliberalismo e promover “privatização loura”

A memória tucana é seletiva. Só recorda o que lhe interessa no momento. Esta semana veio à  tona que o governo de Beto Richa (PSDB) pretende privatizar os serviços de atendimento ao povo. Essas tarefas serão drenadas a empresas privadas pela bagatela de R$ 2,9 bilhões nesse projeto que batizaram de “terceirização”.

Não bastasse o governo tucano cobrar uma das tarifas de água mais cara do país para garantir dividendos a sócios privados da Sanepar, a estatal de saneamento, agora chega a informação que até as águas dos rios paranaenses serão privatizadas. Só a título de comparação, na Nova Zelândia a água é gratuita para todos — sem tarifa –, isto porque não se trata de um país socialista; pelo contrário, é monarquista.

Dito isto, estranhamente chega a minhas mãos artigo da lavra do líder de Richa na Assembleia Legislativa do Paraná, Ademar Traiano, que acusa a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, do PT, de promover uma “privatização loura” no país.

“A ministra Gleisi Hoffmann… está comandando a privatização das estradas, dos aeroportos e dos portos brasileiros”, acusa o tucano.

A seguir, leia a íntegra do artigo do deputado Traiano:

Privatização loura

por Ademar Traiano*

O PT é um partido com duas caras. Chegou ao poder em 2003 prometendo uma revolução ética na política e dez anos depois o Brasil assistiu estarrecido ao julgamento do mensalão – o maior escândalo de corrupção da história do país. Um tsunami de lama petista que ainda avança e ameaça atingir em cheio o ex-presidente Lula, o homem que sabia de menos.

E as surpresas do PT não acabaram. O partido, que ganhou três eleições presidenciais demonizando as privatizações, está tocando um enorme programa de privatização de estradas, aeroportos e portos. Um pacote que vai entregar a iniciativa privada 7,5 mil quilômetros de rodovias e 10 mil quilômetros de ferrovias, aeroportos e portos.

O cinismo do PT não tem limites. No Paraná os petistas vêm sistematicamente acusando o governador Beto Richa de tramar, de forma ardilosa, a privatização deste ou daquele bem público. Ora é o ensino, ora é a saúde, a Copel ou então a Sanepar. Só a má fé dos acusadores explica essa prática.

O PT acusa os outros, mas quem privatiza é o PT. A ministra Gleisi Hoffmann, que ao longo das duas campanhas que fez ao Senado e uma à  prefeitura de Curitiba, sempre fez eco à s acusações de que Beto Richa tramava privatizações, está comandando a privatização das estradas, dos aeroportos e dos portos brasileiros.

E na primeira leva de privatizações do setor portuário está justamente o porto paranaense de Paranaguá que deverá, atravé

7 de março de 2013
por esmael
25 Comentários

‘Coração de pedra’: Barbosa nega pedido de Dirceu para ir à  Venezuela

do Brasil 247

Já esperada, a negativa impede que o ex-ministro José Dirceu deixe o país para atender à s cerimônias fúnebres do presidente venezuelano Hugo Chávez, morto na última terça-feira; presidente do Supremo, Joaquim Barbosa alegou que Dirceu e Chávez não eram parentes e, portanto, não havia motivo forte para permitir a viagem, que abriria um precedente; nesta quinta, Dirceu voltou a homenagear Chávez em seu blog, desta vez com um vídeo produzido pelo publicitário João Santana, responsável pela última campanha do venezuelano; assista.

Já esperada, a negativa impede que o ex-ministro José Dirceu deixe o país para atender à s cerimônias fúnebres do presidente venezuelano Hugo Chávez, morto na última terça-feira; presidente do Supremo, Joaquim Barbosa alegou que Dirceu e Chávez não eram parentes e, portanto, não havia motivo forte para permitir a viagem, que abriria um precedente; nesta quinta, Dirceu voltou a homenagear Chávez em seu blog, desta vez com um vídeo produzido pelo publicitário João Santana, responsável pela última campanha do venezuelano; assista.

Como se esperava, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, negou o pedido do ex-ministro José Dirceu para comparecer ao velório do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, morto na última terça-feira. Barbosa alegou que Dirceu e Chávez não eram parentes e, portanto, não havia motivo forte para permitir a viagem, que abriria um precedente. Leia mais

7 de março de 2013
por esmael
11 Comentários

Dilma e Lula voam juntos para enterro de Chávez

da Opera Mundi, via Brasil 247

A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva partiram rumo a Caracas, capital da Venezuela, para comparecer ao velório do presidente Hugo Chávez, que será na sexta-feira 8.

A delegação, composta também pelo ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, o governador da Bahia, Jacques Wagner, e outras autoridades deve chegar em Caracas por volta das 15h local (16h30 de Brasília).

Na terça-feira, após ser informada sobre o falecimento do presidente venezuelano, Dilma lamentou durante um ato com trabalhadores rurais a morte de Chávez, “um amigo do Brasil e de seu povo” e “um grande líder” para seu país e o resto da América Latina.

Lula também manifestou sua “tristeza” pela morte de Chávez e disse que o venezuelano foi um “exemplo de amor à  pátria” e de “dedicação à  causa dos menos favorecidos”.

Dilma tinha previsto para hoje um encontro com a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, na cidade de Calafate, mas ambas concordaram em suspendê-lo após a morte de Chávez. Cristina já se encontra em Caracas, para onde viajou junto ao presidente do Uruguai, José Mujica.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, também está na capital venezuelana, para onde irão ao menos 22 chefes de Estado, de acordo com o chanceler venezuelano, Elías Jaua, que também anunciou na manhã de hoje a presença de delegações 54 países para o enterro de Chávez.

(*) com agência Efe

7 de março de 2013
por esmael
43 Comentários

Estadão sugere que Joaquim Barbosa peça para sair do cargo

do Brasil 247

Com 24 horas de atraso, o jornal Estado de S. Paulo reagiu à  agressão sofrida por um de seus profissionais, o repórter Felipe Recondo, e que foi cometida justamente pelo homem que deveria zelar pela Justiça no País: o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa.

No editorial Lamentável truculência!, o jornal afirma que o ministro, se não se sente em condições físicas e psicológicas de cumprir com suas funções e com o decoro do cargo, deveria deixá-lo, lembrando que Barbosa atribuiu a agressão que cometeu a uma dor nas costas. Segundo o Estadão, Barbosa ainda não se desculpou de forma adequada e coloca em risco sua própria imagem.

O texto, no entanto, transita numa linha tênue entre a crítica ao estilo de Barbosa e os elogios à  sua conduta do ministro na Ação Penal 470. “Barbosa foi transformado no Torquemada do PT pela mídia”, avalia o jornalista, professor e militante político Emiliano José. “Depois de endeusá-lo, fica difícil criticá-lo”.

Eis a dificuldade do Estadão e de praticamente todos os veículos que cultuaram a figura de Joaquim Barbosa: como ele foi transformado em herói por ter cumprido uma função politica e ter sido o algoz dos réus do processo do chamado mensalão, a crítica se torna mais delicada e cuidadosa.

Até agora, além de ter chamado o jornalista de “palhaço” e de tê-lo acusado de “chafurdar no lixo”, justamente porque apurava uma reportagem sobre o excesso de gastos e mordomias no STF, o ministro Barbosa também se nega a responder à  críticas de associações que representam 100% dos juízes brasileiros, que o acusam de ser superficial, preconceituoso, desrespeitoso e “dono da verdade”. Barbosa, chefe do Judiciário, acusou seus pares de terem uma mentalidade pró-impunidade.

Para o 247, o estilo de Barbosa jamais surpreendeu (leia mais em “O estilo é o homem”).

Leia abaixo o editorial:

Lamentável truculência – EDITORIAL O ESTADàƒO

O ESTADO DE S. PAULO – 07/03

à‰ profundamente lamentável que, por causa de um temperamento muitas vezes descontrolado, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, coloque em risco a admiração e a credibilidade que conquistou – não apenas para si, mas, com a colaboração de seus pares, principalmente para o Poder republicano que hoje comanda – por ocasião do histórico julgamento da Ação Penal 470, que, ao ma

7 de março de 2013
por esmael
6 Comentários

Polêmico, Chávez deixa um grande legado, diz Lula em artigo no New York Times

O ex-presidente Lula escreveu um artigo publicado nesta quinta-feira (7) no New York Times, sobre o futuro da América do Sul após a morte do presidente venezuelano Hugo Chávez. No artigo, Lula lembra que Chávez era um homem apaixonado, polêmico, sem freios no discurso, que teve um papel importantíssimo no trabalho pela integração da América Latina e que deixa um grande legado.

O artigo em inglês pode ser lido na versão online do jornal americano clicando aqui. Leia abaixo a versão em português:

A América do Sul após Hugo Chávez

por Luiz Inácio Lula da Silva, via Instituto Lula

O presidente Hugo Chávez foi muito importante para a América Latina e deixa um grande legado. A história registrará, com justiça, o papel que ele desempenhou na integração latino-americana e sul-americana, e a importância de seu governo para o povo pobre de seu país. Mas, antes que a história se encarregue disso, é importante que tenhamos clareza da importância de Chávez no cenário político nacional e internacional. Somente assim poderemos definir as tarefas que se colocarão à  nossa frente para que avancemos e consolidemos os avanços obtidos nesta última década, agora sem a ajuda de sua energia inesgotável e de sua convicção profunda no potencial da integração dos países da América Latina e nas transformações sociais necessárias no seu país para debelar a miséria de seu povo. Suas misiones! sociais, especialmente na área da saúde e da habitação popular, foram bem sucedidas em melhorar as condições de vida de milhões de venezuelanos.

As pessoas não precisam concordar com tudo que Chávez falava. Tenho que admitir que o presidente venezuelano era uma figura polêmica, que não fugia ao debate e para o qual não existiam temas tabus. E preciso admitir que, muitas vezes, eu achava que seria mais prudente que ele não tentasse falar sobre tudo. Mas essa era uma característica pessoal de Chávez que não deve, nem de longe, ofuscar as suas qualidades.

Pode-se também discordar ideologicamente de Chávez: ele não fez opções políticas fáceis e tinha enorme convicção de suas decisões.

Mas ninguém minimamente honesto pode desconhecer o grau de companheirismo, de confiança e mesmo de amor que ele sentia pela causa da integração da América Latina, pela integração da América do Sul e pelos pobres da Venezuela. Poucos dirigentes e líderes políticos, dos muitos que conheci em minha vida, acreditavam tanto na construção da unidade sul-americana e latino-americana como ele.

Junto com Chávez criamos a Unasul (União de Nações Sul-Americanas), que integra 12 países do continente. Em 2010, a Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac) saiu do papel e ganhou forma jurídica !“ e isso não teria sido possível sem o empenho de Chávez. O Banco do Sul, um banco de desenvolvimento da Unasul, não seria possível sem a participação do líder venezuelano. Foi junto com ele também que conseguimos formar a Cúpula América do Sul-àfrica (ASA) e a Cú

7 de março de 2013
por esmael
36 Comentários

Tensão entre governo e professores à s vésperas da assembleia grevista

A assembleia ocorrida em 15 de dezembro de 2012, na Sociedade Thalia, em Curitiba, aprovou indicativo de greve a partir desta quarta-feira, dia 13. Foto: APP-Sindicato.

A assembleia ocorrida em 15 de dezembro de 2012, na Sociedade Thalia, em Curitiba, aprovou indicativo de greve a partir desta quarta-feira, dia 13. Foto: APP-Sindicato.

Professores e funcionários das 2,1 mil escolas da rede pública do Paraná, representados pela assembleia geral da categoria, neste sábado (9), a partir das 8h30, no Teatro Positivo, em Curitiba, deverão confirmar greve por tempo indeterminado a partir da próxima quarta-feira (13). Leia mais

7 de março de 2013
por esmael
16 Comentários

Segundo Francischini, quem se filia no PEN é “peniano”

O jornalista Fernando Rodrigues, da Folha de S. Paulo, registra em seu blog que o deputado federal paranaense delegado Fernando Francischini, do PEN, diz que os correligionários de seu partido são chamados de “penianos”.

“Peniano” é adjetivo para as palavras “pênis”, “pinto”, etc.

Pela lógica do ex-tucano Francischini, se alguém se filia no PT é chamado de “petista”, por que não chamar de “peniano” quem se filia ao PEN?

A seguir, a íntegra da postagem de Fernando Rodrigues:

Partidário do PEN é peniano!, diz deputado

O PEN (Partido Ecológico Nacional) é o mais novo partido criado no Brasil !“foi formalizado em 19.jun.2012 e se tornou a 30!ª legenda do país. Até agora, no entanto, não se sabia ao certo como chamar os seguidores do partido (mesmo porque a sigla não mostrou muito a que veio).

Quem deu a resposta foi o deputado Fernando Francischini, do Paraná, único representante do PEN no Congresso Nacional. Seus correligionários são penianos!.

Francischini soltou a pérola hoje (6.mar.2013) no plenário ao ver passar o deputado Esperidião Amin, do PP-SC, ex-governador de Santa Catarina e famoso por sua careca. Governador, me disseram que o sr. vai comandar o PEN em Santa Catarina!, disse o paranaense

7 de março de 2013
por esmael
45 Comentários

Dilma pode garantir a manutenção da integração do transporte coletivo na Grande Curitiba

O governador Beto Richa (PSDB) e o prefeito Gustavo Fruet (PDT), de Curitiba, se digladiam politicamente acerca do fim do subsídio ao transporte coletivo.

O tucano anunciou que não mais repassará cerca de R$ 60 milhões à  Urbs, empresa mista que gerencia o transporte na capital.

O pedetista, por sua vez, disse que o corte comprometeria a integração com a região metropolitana, jurisdição do governo estadual, mas que estaria disposto a garantir a tarifa única.

Pelo Twitter, Richa deu sua opinião: “Cada um deve arcar com as suas responsabilidades. Não é certo terceirizar os problemas”.

Fruet admite reajuste no preço da passagem do ônibus ainda neste final de semana. Fala-se de R$ 2,60 para R$ 3.

Pois bem, a presidenta Dilma Rousseff também poderá entrar nesse imbróglio do transporte. Ela quer cortar tributo de ônibus e diesel para ajudar no combate à  inflação e beneficiar o trabalhador de baixa renda.

Dilma estuda reduzir ou isentar da cobrança dos dois tributos o diesel e o setor de transporte coletivo urbano (ônibus e metrô). A ideia é reduzir as passagens de ônibus em 2014, mas, segundo informações do Palácio do Planalto, poderá ser antecipado para Curitiba em uma espécie projeto piloto.

A avaliação do Planalto é que, até aqui, as desonerações focaram beneficiar mais diretamente o setor produtivo e que seria a hora de estender o benefício à  baixa renda.

No caso do etanol e do diesel, a desoneração visa dar alívio de caixa para a Petrobras e reduzir impacto de reajuste de preços de combustíveis no médio prazo. O governo quer tornar o preço do etanol mais competitivo e reduzir a importação de gasolina.

7 de março de 2013
por esmael
24 Comentários

Duplicação da BR-376: tucano Beto Richa entra com a propaganda e o bico, mais nada

Relatório do Crea aponta que as concessionárias de pedágio passaram os últimos 14 anos roubando os usuários das rodovias paranaenses; hoje, em Ponta Grossa, o governador Beto Richa anuncia duplicação da BR-376; o tucano entra com o bico e a propaganda; os paranaenses com o dinheiro; as empresas só recolhem o lucro; e aí 'Mistério Público', vai continuar dormindo?

Relatório do Crea aponta que as concessionárias de pedágio passaram os últimos 14 anos roubando os usuários das rodovias paranaenses; hoje, em Ponta Grossa, o governador Beto Richa anuncia duplicação da BR-376; o tucano entra com o bico e a propaganda; os paranaenses com o dinheiro; as empresas só recolhem o lucro; e aí ‘Mistério Público’, vai continuar dormindo?

O governador Beto Richa (PSDB), na manhã desta quinta-feira (7), estará em Ponta Grossa, região dos Campos Gerais, para fazer mais uma cortesia com o chapéu alheio. Leia mais