31 de março de 2013
por esmael
23 Comentários

Tarifas do pedágio serão reduzidas em 25%… no Rio Grande do Sul

O governo petista de Tarso Genro, no Rio Grande do Sul, tomou uma importante decisão política no ano passado que agora, em 2013, vai ganhando contornos práticos: as tarifas do pedágio nas rodovias gaúchas serão reduzidas em 25% tão logo se encerrem os contratos com as empresas privadas.

O Paraná sob a direção do tucano Beto Richa segue na contramão. Afrouxa o sutiã para as concessionárias como nunca visto antes. Movimenta-se para retirar ações judiciais movidas pelo ex-governador Roberto Requião (PMDB) que visavam salvaguardar os interesses dos paranaenses. à‰ o que diz o colunista Celso Nascimento, na edição deste domingo (31) do jornal Gazeta do Povo, ao revelar que o governo do PSDB quer extinguir a ação 2005.70.00.007929-7 que tramita na 2.!ª Vara da Justiça Federal do Paraná.

Richa faz questão de mostrar-se amiguinho das concessionárias ao ponto das mesmas deixá-lo posar para a foto em obras feitas por elas, com dinheiro dos usuários das rodovias, é claro, como se fossem do governo dele. à‰ a política do engana que eu gosto!, como explica abaixo o texto de Nascimento:

A boa vontade! do pedágio

No cronograma previsto nos aditivos de 1998 e 2000, as concessionárias não estavam obrigadas a realizar nenhuma grande obra rodoviária no Paraná até 2014. Ou seja, durante praticamente toda a gestão de Beto Richa não se realizaria, por exemplo, obras de duplicação !“ como as que agora, em pequenos trechos, se fazem nas BR-277 e 376. Para gáudio do governo que, primeiro, na propaganda se apropria de realizações pagas com recursos das concessionárias e dos usuários; e, segundo, as apresenta como fruto do fim da era do confronto bélico alimentado no governo Requião e agora substituída por negociações e respeitoso diálogo.

Logo, a antecipação da duplicação dos 14 quilômetros de Medianeira-Matelândia; dos 10 do contorno de Campo Largo e dos 11 da Ponta Grossa-Apucarana é produto das tais negociações, certo? Diante de tal constatação, inevitavelmente surge outra pergunta: que negociações e de que modo elas se dão para inspirar nas concessionárias sentimentos de tanta boa vontade?

A resposta talvez possa ser encontrada no trâmite da ação 2005.70.00.007929-7 na 2.!ª Vara da Justiça Federal do Paraná. Trata-se do processo iniciado pela Procuradoria – Geral do Estado (PGE) pelo qual o então governador Roberto Requião pedia ao judiciário que fizesse retornar aos termos originais o contrato de concessão firmado em 1996 por Jaime Lerner.

Se julgado favoravelmente ao governo, todo o cronograma de obras teria de ser retomado. A esta altura, por exemplo, as BRs 277 e 376 já estariam duplicadas quase inteiramente. Obras canceladas teriam de ser reativadas. E os cálculos tarifários teriam de ser radicalmente refeitos. Uma eventual decisão nestes termos

31 de março de 2013
por esmael
30 Comentários

Governadores do PSDB lideram contratações sem concurso público

do Brasil 247

De 105,5 mil servidores não concursados que trabalham nos Estados, 37,6 mil são contratados pelos oito governadores tucanos; no ranking elaborado pelo IBGE e divulgado pelo jornal O Estado de S.Paulo, PT e PMDB são os próximos da lista.

De 105,5 mil servidores não concursados que trabalham nos Estados, 37,6 mil são contratados pelos oito governadores tucanos; no ranking elaborado pelo IBGE e divulgado pelo jornal O Estado de S.Paulo, PT e PMDB são os próximos da lista.

O PSDB é o líder em contratação de servidores sem concurso público, de acordo com um levantamento realizado pelo IBGE e divulgado pelo jornal O Estado de S.Paulo. Dos 105,5 mil servidores não concursados que trabalham nos Estados, 37,6 mil são contratados pelos oito governadores tucanos. No ranking, o PT, com quatro governadores, tem 23 mil vagas, e o PMDB, também com quatro, tem 21,6 mil, ocupando o segundo e o terceiro lugares na lista. Leia mais

31 de março de 2013
por esmael
45 Comentários

Rapaz finge ser gay e leva surra da mãe; assista ao vídeo

Nestes tempos de pastor Feliciano, quando se debate a liberdade da opção sexual e o reconhecimento das relações homoafetivas pelo Estado, alguns dão asas à  imaginação e à  fantasia. Chegam até simular! que saíram do armário — e se dão mal. à‰ o caso de Rafael Santos que divulgou um vídeo de humor, se passando por gay na frente da mãe. Resultado? Levou uma bela de uma surra.

31 de março de 2013
por esmael
10 Comentários

Cesta básica: a torcida da velha mídia versus a realidade das mesas

O Globo tem histórico de desserviço à  democracia, é antipovo, a favor das elites endinheiradas, e comemorou a instalação da ditadura militar no país.

O Globo tem histórico de desserviço à  democracia, é antipovo, a favor das elites endinheiradas, e comemorou a instalação da ditadura militar no país.

Há exatos quinze dias, O Globo, considerado a vanguarda do atraso no país, cravou em sua manchete a seguinte torcida: Uma semana depois… Cesta básica sobe, ao contrário do prometido!. Leia mais

30 de março de 2013
por esmael
36 Comentários

CQC agora usa crianças: “mentecaptos liderados por Marcelo Tas”; assista ao vídeo

do Brasil 247

O episódio recente do programa CQC, em que um garoto de 11 anos foi usado para ludibriar o deputado José Genoino (PT-SP), continua rendendo polêmica. Paulo Nogueira, editor do Diário do Centro do Mundo, define a trupe do programa como “mentecaptos sorridentes liderados por Marcelo Tas”. Leia abaixo:

As crianças têm que ser protegidas da cafajestice do CQC

A gangue pseudocômica faz um garoto mentir, enganar e torturar psicologicamente José Genoíno.

Alguns meses atrás, a gangue do CQC já descera à  lama ao abordar José Genoíno de maneira cafajeste logo depois do trauma de uma absurda decisão da justiça que decretou prisão para ele.

Agora, a gangue conseguiu descer ainda mais.

30 de março de 2013
por esmael
29 Comentários

Pirotecnia tucana, falta de segurança, mortes e protesto no Paraná

* Agente penitenciário foi encontrado morto no trabalho

Pirotecnia em torno da UPS (Unidade do Paraná Seguro) mostrou-se mais do que um engodo do governo tucano de Beto Richa; megaoperação desta semana foi pra inglês ver; onda de violência continua assustando o Paraná; ontem à  noite, em Piraquara, um agente penitenciário foi encontrado morto; é o terceiro a perder a vida em pouco mais de um mês.

Pirotecnia em torno da UPS (Unidade do Paraná Seguro) mostrou-se mais do que um engodo do governo tucano de Beto Richa; megaoperação desta semana foi pra inglês ver; onda de violência continua assustando o Paraná; ontem à  noite, em Piraquara, um agente penitenciário foi encontrado morto; é o terceiro a perder a vida em pouco mais de um mês.

Na última quarta-feira (27), vésperas do feriadão de Páscoa, os jornais da velha mídia paranaense e os dispositivos de comunicação chapa-branca do Palácio Iguaçu estamparam suas manchetes, no dia seguinte, quinta (28), a prisão de mais de 400 criminosos na chamada Operação Liberdade! (clique aqui para relembrar as manchetes). Leia mais

29 de março de 2013
por esmael
53 Comentários

Ultradireita mostra a cara e ganha força para 2014

do Brasil 247

Sem brilho nos últimos tempos, mas presente desde sempre dos escravocratas da economia cafeeira aos integralistas da industrialização, você pode não gostar, mas a ultradireita está nas machetes atuais do Brasil !“ firme, forte e renovada. Entre suas faces públicas estão do deputado federal de cinco mandatos Jair Bolsonaro ao influente pastor Silas Malafaia, com foco agora no renitente presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, Marco Feliciano. Na sociedade, pode ser vista em cultos de viés fundamentalista espalhados pelo País ou encoberta entre os que lançaram mão de jogar uma bomba na sede da OAB do Rio de Janeiro, dias atrás.

Na sucessão de presidencial de 2014, a nova direita promete buscar votos representada nos partidos sucessores da Arena (PP, PSD, DEM), mas pode ter uma cara própria e alcançar, como na Europa dos países desenvolvidos, votos que podem atingir até 20% do eleitorado !“ e ser o fiel da balança na eleição.

Hoje, todos cortejam a ascendente nova direita brasileira. O PT do ex-candidato vitorioso Luiz Inácio Lula da Silva teve de se mostrar palatável a ela para tomar o poder a partir de 2002.

Em suas duas tentativas de chegar ao governo, sob o manto de uma plataforma socialdemocrata, o tucano José Serra também deixou claro que não queria enfrentá-la. Em São Paulo, principal Estado brasileiro, o governador Geraldo Alckmin é sempre citado como simpático a referências como a Opus Dei e, no Nordeste, o coronelismo enraizado comprova a cada momento decisivo que tem público, de uma ou outra maneira, cativo.

Na sucessão de 2014, embalada pela preservação de posições impensáveis para muitos, como a homofobia e o racismo, mas válidas para tantos, a direita já tem papel próprio. Correligionários do deputado Feliciano já falam abertamente em lançá-lo à  aventura presidencial, apenas para marcar posição no espectro político e, assim, verificar a quantas anda sua popularidade eleitoral, ou para fazer composição com os principais concorrentes, e manter dentro da máquina pública um espaço que só faz crescer.

Na Câmara dos Deputados, a partir de uma inteligente estratégia de ocupação de espaços, a direita brasileira já conta com uma banca plupartidária de mais de 100 deputados, quando há 20 anos tinha cerca de duas dúzias. Esses políticos decidiram ocupar cargos estratégicos nas comissões do parlamento, e estão ampliando sua influência na tomada de decisão. No próximo pleito, é melhor contar com o peso deles para n

29 de março de 2013
por esmael
12 Comentários

Contra o marco civilizatório, Veja propaga terrorismo do desemprego doméstico

do Brasil 247

O que nos Estados Unidos, Europa, Japão e qualquer país civilizado !“ por falar em marco civilizatório !“ é uma praxe, um costume e um traço cultural transmitidos de geração em geração, com exceções entre os escravocratas derrotados na Guerra da Secessão, a realeza de sangue azul e os samurais com suas gueixas, para a revista Veja é um fardo. Uma humilhação. Um derradeiro rebaixamento. Lavar os próprios pratos, onde já se viu!

Com gravata azul céu, camisa bem cortada e felpuda toalha de rosto caída no ombro sobre o avental vermelho !“ Veja ainda não descobriu o pano de prato! !“, um modelo simulando um personagem de classe média está ensaboando uma louça na qual se come o almoço e o jantar ao lado do título Você Amanhã. No que é chamado de olho no jargão jornalístico !“ texto curto que vai imediatamente abaixo da frase em destaque –, a publicação carro-chefe do Grupo Abril vaticina o desemprego de milhões de empregados e empregadas domésticas no Brasil, de maneira nem tanto subliminar: “As novas regras trabalhistas das empregadas são (…) um sinal de que em breve as tarefas domésticas serão divididas entre toda a família”. A expressão “marco civilizatório” está entre o início e o fim da ameaça.

Em outras palavras, a revista propaga que, em razão da Proposta de Emenda à  Constituição aprovada agora pelo Senado, com entrada em vigor na próxima semana, e que finalmente extende direitos trabalhistas básicos aos profissionais que historicamente realizam tarefas domésticas nos domicílios dos outros, seus patrões, ergue-se dentro das casas e apartamentos uma onda de desemprego. Uma onda capaz de afetar o mercado de trabalho de 20 milhões de profissionais.

Veja, com a capa da presente edição nas bancas, chega a um de seus mergulhos ideológicos mais baixos. Um superação em termos de preconceito, cinismo e terrorismo social. Em oito paginetas, como se diz entre os jornalistas para designar folhas de papel editadas, a revista crava de saída que os serviços domésticos ficarão mais caros. As tarefas do lar terão de ser feitas, em razão do buraco nas contas familiares que a nova legislação indica, pelos donos da casa. Fica subententido que isto seria um retrocesso no modo de vida do brasileiro, uma derrota pessoal e familiar.

As inverdades na tese !“ é assim que se chama, entre os profissionais da mídia, o viés ideológico de uma reportagem !“ são muitas. Não é de hoje, mas sim de logo depois da redemocratização do País, nos anos 1980, que as empregadas e empregados domésticos ganharam direito a ter carteira de trabalho assinada, recolhimento de contribuição à  Previdência Social e todos os demais direitos trabalhistas estabelecidos no Brasil entre as décadas de 1930 e 1940, já lá se vão mais de 60 anos

29 de março de 2013
por esmael
6 Comentários

Curitiba 320 anos. Parabéns, sua lindona!

A charge é do cartunista Solda (http://cartunistasolda.com.br/).

A charge é do cartunista Solda (http://cartunistasolda.com.br/).

Fundada a 29 de março de 1693, Curitiba era parada obrigatória no caminho dos tropeiros entre Sorocaba e Viamão. Tornou-se a capital de todos os paranaenses em 1853, quando o Paraná ganhou status de província ao emancipar-se de São Paulo. Leia mais