Segundo a Paraná Pesquisas, 81% dos curitibanos aprovam o Dia da Consciência Negra

Presidente da ACP, Edson José Ramon, se explica a líderes negros, mas não recua da decisão de ir à  Justiça contra o feriado de homenagem a Zumbi dos Palmares. Foto: ACP/Divulgação.

Presidente da ACP, Edson José Ramon, se explica a líderes negros, mas não recua da decisão de ir à  Justiça contra o feriado de homenagem a Zumbi dos Palmares. Foto: ACP/Divulgação.

Não adianta a centenária Associação Comercial do Paraná (ACP) fazer campanha contra (relembre clicando aqui). A maioria esmagadora dos curitibanos é favorável ao Dia da Consciência Negra, que será comemorado na capital paranaense no dia 20 de novembro.

Segundo o instituto Paraná Pesquisas, nada mais nada menos que 81% dos curitibanos aprovam a criação do Dia da Consciência Negra. A lei foi sancionada em 11 de janeiro deste ano pela Câmara de Vereadores.

Ainda de acordo com o instituto, 44% concordam que a data seja feriado e 40% defendem que seja apenas um dia festivo.

Entretanto, conforme registro da repórter Rosana Félix, do jornal Gazeta do Povo, edição desta segunda-feira (4), os movimentos de defesa dos direitos dos negros acreditam que o feriado ajuda na construção da identidade da população negra da cidade.

Esse feriado ajuda a construir a identidade da população negra, que há séculos vem sendo apagada. Até parece que o negro caiu de paraquedas na história de Curitiba. Mas esta é uma etnia fundante!, diz Adegmar Candiero, presidente do Centro Cultural Humaitá.

A Paraná Pesquisas revela que 20% dos entrevistados disseram já ter sido alvo de discriminação racial, e 56% conhecem alguém que já passou por essa situação.

Depois de publicar anúncio no qual afirmava que a ACP entraria na Justiça contra o feriado, o presidente da entidade, Edson José Ramon, alvo de intensas críticas, recebeu no último dia 16 de janeiro o vereador Mestre Pop, do PSC, e o presidente do COMPER (Conselho Municipal de Políticas à‰tnicos-Raciais) Saul Dorval da Silva (relembre clicando aqui).

Comentários encerrados.