Se eu quero comprar peixe, eu vou à  peixaria; se eu quero comprar pesquisa, eu vou ao Ibope!

Segundo o Ibope, o governador tucano Beto Richa será "imbatível" na reeleição com 76%; o senador peemedebista Roberto Requião desconfia dos números do instituto; histórico do Ibope é de erros homéricos no Paraná; afinal, quem acredita em pesquisa eleitoral?

Segundo o Ibope, o governador tucano Beto Richa será “imbatível” na reeleição com 76%; o senador peemedebista Roberto Requião desconfia dos números do instituto; histórico do Ibope é de erros homéricos no Paraná; afinal, quem acredita em pesquisa eleitoral?

As páginas dos jornais que compõem a Associação dos Diários do Interior (ADI) amanheceram esta quarta-feira (27) com uma pesquisa do Ibope, contratada pela entidade, em que o governo Beto Richa (PSDB) tem 73% de aprovação dos paranaenses e que 76%, segundo a mesma sondagem, votariam na reeleição do tucano.

O senador Roberto Requião (PMDB), ex-governador do Paraná por três vezes, produziu uma máxima em 2002: Se eu quero comprar peixe, eu vou à  peixaria; se eu quero comprar pesquisa, eu vou ao Ibope!.

A Assembleia Legislativa do Paraná abriu uma CPI no começo desta legislatura para investigar as pesquisas mandrake! do Ibope. Segundo o autor do pedido de investigação, o ex-deputado Reni Pereira (PSB), eleito prefeito de Foz do Iguaçu, no Oeste, o instituto cometeu fraude em seus levantamentos.

O que o Ibope cometeu em algumas cidades foi um crime eleitoral. Não podemos aceitar e permitir que isso se repita!, disse Reni, aliado político de Richa, ao defender a instalação da comissão.

Nas vésperas das eleições municipais de 2012, o Ibope deixava Reni 10 pontos atrás de Chico Brasileiro (PCdoB). No entanto, o ex-deputado venceu a disputa com 9% de vantagem.

Outro caso de fraude eleitoral envolvendo o Ibope. Em Curitiba, no primeiro turno, as pesquisas do instituto dizia que Gustavo Fruet (PDT) ficaria de fora do segundo turno. Errou feio. Quem acabou excluído da segunda etapa eleitoral foi o candidato do governador, o então prefeito Luciano Ducci (PSB).

Com essa ficha corrida, a pergunta que fica é a seguinte: Dá para acreditar nas pesquisas do Ibope? Responda se for capaz.

Comentários encerrados.