Por Esmael Morais

Petista André Vargas será vice-presidente da Câmara

Publicado em 03/02/2013

Atualmente, o segundo-vice acumula a função de corregedor da Casa, mas está em discussão a possibilidade da corregedoria ser transferida para terceira secretaria. Há ainda a possibilidade de se criar um órgão sem vinculação com cargos da Mesa, como ocorre hoje com a ouvidoria, por exemplo.

A primeira-secretaria permanecerá sob o comando do PSDB. O deputado Márcio Bittar (AC) é o indicado. A segunda-secretaria será do PP e o partido indicou o deputado Simão Sessim (RJ). A terceira ficará com o PR e a sigla propôs o nome do deputado Maurício Quintela Lessa (AL).

Depois de quase 15 anos, ou sete mandatos ocupando algum cargo da Mesa da Câmara, o deputado Inocêncio Oliveira (PR-PE), atual terceiro-secretário, não deve ocupar nenhum cargo de direção. Isso porque coube ao PR a terceira-secretaria e não há possibilidade de reeleição nos cargos da Mesa dentro da mesma legislatura.

A quarta-secretaria, atualmente sob comando do PSB, terá um petista a frente. A bancada indicou o deputado Antonio Carlos Biffi (MS) para o posto.

As quatro suplências serão disputadas por PSB, PSC, DEM e PDT. Haverá uma eleição com os nomes indicados por esses partidos e, de acordo com o número de votos que cada um receber, será definida a ordem da suplência, sendo que o mais votado fica com a primeira suplência e assim sucessivamente.