No Senado, tucanos se unem contra impeachment de Gurgel

do Brasil 247

Depois de Alvaro Dias (PSDB-PR) classificar a possibilidade de processo de impeachment contra Gurgel de "acinte" e Pedro Taques (PDT-MT) dizer que velará "contra aqueles que querem transformar o acusador em acusado", é a vez do líder do PSDB no Senado, Aloysio Nunes (SP), se somar à  defesa: "O pedido de impeachment do procurador é bravata, uma tentativa de cercear e tolher atuação dos membros do Ministério Público".

Depois de Alvaro Dias (PSDB-PR) classificar a possibilidade de processo de impeachment contra Gurgel de “acinte” e Pedro Taques (PDT-MT) dizer que velará “contra aqueles que querem transformar o acusador em acusado”, é a vez do líder do PSDB no Senado, Aloysio Nunes (SP), se somar à  defesa: “O pedido de impeachment do procurador é bravata, uma tentativa de cercear e tolher atuação dos membros do Ministério Público”.

O líder do PSDB no Senado, Aloysio Nunes (SP), se uniu nesta quinta-feira a um grupo composto por seu colega tucano Alvaro Dias (PR) e pelo senador Pedro Taques (PDT-MT). Todos saíram em defesa, nesta semana, do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, que estaria na mira do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Renan estaria gestando, junto com o senador Fernando Collor (PTB-AL), entre outros aliados, uma ‘vigança’ contra Gurgel, que apresentou denúncia contra o peemedebista uma semana antes da eleição para a presidência do Senado, que acabou vencida pelo senador alagoano. Depois de Alvaro Dias classificar a possibilidade de processo de impeachment contra Gurgel de “acinte” e Taques dizer que velará “contra aqueles que querem transformar o acusador em acusado”, é a vez de Aloysio.

“Desconheço argumentação dos que alardeiam representação contra Gurgel para que ele seja submetido a processo de destituição”, iniciou o tucano, acrescentando: “já vi coisas absurdas e esquisitas na política, mas não acredito que Dilma cometerá desatino de pedir impedimento de Gurgel”. Segundo ele, o “pedido de impeachment do procurador é bravata, uma tentativa de cercear e tolher atuação dos membros do Ministério Público”.

A tropa de defesa de Gurgel no Senado tardou a aparecer, possivelmente devido ao feriado de carnaval, mas está formada.

Comentários encerrados.