Menor que Ratinho, PMDB ficará sem novos cargos no governo Richa

Luiz Cláudio Romanelli, o Tucanelli, continua como único do PMDB no governo.

Luiz Cláudio Romanelli, o Tucanelli, continua como único do PMDB no governo.

Um assessor do governador Beto Richa (PSDB) informou a este blog, nesta sexta-feira (1!º), que o PMDB não terá novos cargos na administração estadual.

A informação do “cueca de seda” enterra de vez as especulações sobre a ampliação de espaço peemedebista no governo tucano.

A bancada estadual do PMDB, desde o primeiro dia, vota fechada na Assembleia Legislativa com a base governista.

Na prática, 45 dias depois de ajudarem Richa derrotar o senador Roberto Requião na convenção do partido, a ficha dos deputados do PMDB começou a cair. “Somos menor que Ratinho e sem Requião não somos ninguém”, desabafou um dos arrependidos.

Sem Requião, o valor dos deputados do PMDB caiu muito na “bolsa” política. Era a presença do senador no partido que valorizava os doze parlamentares.

O ex-candidato a prefeito de Curitiba, Ratinho Junior (PSC), secretário do Desenvolvimento Urbano, avança no governo, sozinho, mais que o PMDB inteiro. Além da própria pasta, Comandante Junior também amplia seus tentáculos no Porto de Paranaguá (Lúcio Cione) e poderá ainda abocanhar uma diretoria na Copel (Ogier Buchi).

“Definitivamente, o governador [Beto Richa] decidiu não comprar terreno na Lua“, garantiu o assessor palaciano, parafraseando o ministro Paulo Bernardo (Comunicações).

Comentários encerrados.