Gustavo Fruet vai cumprir a promessa de abrir a “caixa-preta” do transporte coletivo?

Em artigo de opinião, professor de economia defende aumento salarial a trabalhadores em reajuste de tarifa, até conclusão de estudo de Comissão de Verificação de Custos Tarifários. Na campanha eleitoral, prefeito Gustavo Fruet prometeu abrir a "caixa-preta" do transporte coletivo na capital. Será que ele vai cumprir?

Em artigo de opinião, professor de economia defende aumento salarial a trabalhadores em reajuste de tarifa, até conclusão de estudo de Comissão de Verificação de Custos Tarifários. Na campanha eleitoral, prefeito Gustavo Fruet prometeu abrir a “caixa-preta” do transporte coletivo na capital. Será que ele vai cumprir?

Para o professor aposentado do Departamento de Economia da UFPR, Lafaiete Neves, autor do livro Movimento popular e Transporte Coletivo em Curitiba, o prefeito Gustavo Fruet (PDT) não tem opção — se honrar a história política de seu pai, o ex-prefeito Maurcío Fruet — de abrir a caixa-preta na Urbs (empresa que gerencia o transporte na capital paranaense). Para Lafaiete, que é professor do Mestrado em Organizações e Desenvolvimento da FAE !“ Centro Universitário, é preciso constituir uma Comissão de Verificação de Custos Tarifários para no prazo de 90 dias apresentar um diagnóstico do sistema. Até lá, defende, o preço da tarifa do ônibus tem que ficar congelado. Confira o artigo:

Transparência na tarifa do transporte Coletivo de Curitiba

A audiência pública realizada pela URBS no último dia 22, com a presença de 300 pessoas e mais de cinqà¼enta entidades da sociedade civil, possibilitou a percepção de que o atual sistema de transporte coletivo da capital não é transparente, não tem controle público e o Conselho Municipal de Transporte, que deveria se manifestar sobre a questão da tarifa, sequer funciona, pois lá não estava representado.

O pronunciamento do presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo (SINDMOC), foi carregado de denúncias, desde a escravidão dos trabalhadores submetidos até as péssimas condições de trabalho, em constante pressão para cumprirem tabelas de horários num trânsito cada vez mais engarrafado. Denunciou também que não há qualquer controle do número de passageiros, colocando sob suspeita o valor do KM rodado em torno de R$ 5,90, gerando uma tarifa técnica de R$ 2,78 e que devido à  integração com a Região Metropolitana chega a R$ 3,10. Denunciou que é estranho os empresários reclamarem de prejuízos se eles mesmos dizem que diminuiu o número de passageiros em relação ao da década de 1990 e ao mesmo tempo houve um aumento grande na frota de ônibus da capital. Como explicar que há queda do número de passageiros e ao mesmo tempo há o aumento do número de ônibus? Questionou os dados das empresas de ônibus e concluiu dizendo que é necessária uma auditoria no sistema de transporte coletivo de Curitiba.

No pronunciamento da URBS, pelo seu Diretor Jurídico, foram apresentados os dados produzidos pelas empresas de ônibus que querem a elevação da tarifa para R$ 3,10. Foi uma fala que deixou transparecer que a URBS não tem qualquer controle sobre o custo do transporte coletivo de Curitiba. Está totalmente dependente das empresas. Como confiar nos dados produzidos pelas empresas e que não são nada transparentes? O mais grave foi que o prefeito de Pinhais, o Luizão do PT, denunciou que não há mais pesquisa ponta a ponta para saber o número real de passageiros transportados diariamente. Como pode a URBS querer discutir tarifa se não tem este controle diário do número de passageiros? Sem esse controle não dá para calcular o custo por quilômetro rodado, já que a tarifa é a divisão dos gastos totais pelo número total de passageiros/dia.

O Sindicato dos Empresários de ônibus, não comprovou nada que justificasse o aumento pretendido e deixou bem claro que quer o reajuste tarifário diante da reivindicação de reajuste salarial dos trabalhadores do transporte coletivo.

Essa audiência pública não teve caráter deliberativo, somente opinativo. De concreto, ficou que a URBS irá continuar com essas audiências em horários que sejam mais adequados, principalmente, aos usuários do transporte coletivo. O contraditório dessa afirmação, é que o presidente da URBS declara para a mídia ao mesmo tempo que a tarifa poderá subir para R$ 2,80, se for mantido o subsídio do governo do Estado. Tal declaração do presidente da UBS é uma afronta a centenas de pessoas presentes na audiência, é desmoralizar este instrumento de participação popular. Entendo que diante de tantas dúvidas e denúncias públicas, cabe ao Ministério Publico ali representado pela Dra. Cristina Corso Ruaro, intervir imediatamente para impedir o reajuste da tarifa enquanto não forem investigadas as denúncias e cabe ao Prefeito Gustavo Fruet, honrar a memória do seu pai Mauricio Fruet e fazer imediatamente o que ele fez em 1983, diante de situação semelhante: nomeou uma Comissão de Verificação de Custos Tarifários para no prazo de 90 dias apresentar um diagnóstico do sistema. O resultado naquela ocasião foi a comprovação de irregularidades como o lançamento de quilômetros a mais rodados diariamente, compra de insumos e peças para veículos, óleo diesel, tudo comprado no atacado e colocado com preço de varejo, o que agravava a tarifa. A tarifa ficou então congelada por mais de um ano. Agora a situação se repete em outra conjuntura e merece o mesmo tratamento, pois as denuncias são semelhantes e precisam ser esclarecidas.

Deve-se proceder ao reajuste dos trabalhadores do transporte na sua data base, porém manter a tarifa congelada até que as denúncias sejam apuradas. Num governo composto principalmente entre PDT e PT, que sempre lutaram na oposição na defesa dos usuários do transporte coletivo, não cabe outra decisão a não ser Abrir a Caixa-Preta do Transporte Coletivo!. Já que o prefeito tem declarado que vai abrir as caixas-pretas!, está diante de uma excelente ocasião. Nomeie a Comissão de Verificação de Custos, composta pelas entidades populares e sindicais, que representam os interesses populares, dê o prazo de 90 dias para uma nova audiência pública para a apresentação dos resultados. Qualquer reajuste de tarifa agora, sem a verificação das denúncias pela Comissão e acompanhada pelo Ministério Público, pode significar o início do desgaste do atual prefeito de Curitiba. Quero lembrar que o transporte coletivo de Curitiba, já derrotou e elegeu prefeitos, basta lembrar de Jaime Lerner e Roberto Requião.

Lafaiete Neves é professor aposentado do Departamento de Economia da UFPR, professor do Mestrado em Organizações e Desenvolvimento da FAE !“ Centro Universitário e autor do livro Movimento popular e Transporte Coletivo em Curitiba.

32 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Quer saber,não tem como acreditar em ninguém que promete tanto,pois toda vez que se trata em subir a passagem eles nem lembram que um dia prometeram de rever valores,etc…
    Olha tanto URBS,Prefeito,Governador não tomam nenhuma providencia e não movem um dedo prá subir a passagem pois sabem que somos trabalhadores e não faremos greve nos nossos trabalhos prá exigirem que abaixem a passagem. Acho tudo uma palhaçada,tratam a gente como um num e pessoas que sempre se submetem as regras deles. Ta na hora de fazermos valer o nosso voto.

  2. Gostaria de comentar o parágrafo que diz:

    “Denunciou que é estranho os empresários reclamarem de prejuízos se eles mesmos dizem que diminuiu o número de passageiros em relação ao da década de 1990 e ao mesmo tempo houve um aumento grande na frota de ônibus da capital. Como explicar que há queda do número de passageiros e ao mesmo tempo há o aumento do número de ônibus? Questionou os dados das empresas de ônibus e concluiu dizendo que é necessária uma auditoria no sistema de transporte coletivo de Curitiba.”

    Trabalho em empresa de onibus e digo que isto realmente aconteceu, passageiros caindo e numero de veiculos aumentando. No entanto quem aumenta a frota não é a empresa e sim a URBS, ela é que manda e desmanda a quantidade e o tipo de veiculo que cada empresa tem que comprar, ou voce acha que se dependesse das empresas teríamos esses micos de onibus hibridos?

    Outra coisa, com relação aos insumos relacionados na planilha que são colocados em preço de varejo e comprados em atacado, isto não é bem verdade. Não são todas as empresas que tem poder de fogo para comprar no atacado, algumas empresas não tem calibre para tanto. Alguns grupos empresariais conseguem sim comprar no atacado e é isto que segura os custos de manutenção para manter os veiculos operando na cidade pois hoje em dia todas as empresas estão operando no vermelho. Lhes digo, pela visão interna que tenho por trabalhar em uma das empresas, que as empresas estão em total favor para abrir a caixa preta da URBS!

    Abraços

    • Muito bem Thiago.
      Se abrir a planilha, a montadora que fabrica os ônibus ali na CIC, vai ficar completamente desnuda.
      Ela nos empurrou goela abaixo estes ônibus híbridos. Pequenos e com um custo três vezes maior que os comuns.
      Eles são os gigolôs do transporte coletivo da cidade.
      Em 94, aproximadamente, o Jaime mandou trocar a maioria da frota.
      Por que ? Eles tiveram um problemão com os trucks (no recall) e o Jaimão salvou a pele deles

  3. Não vai fazer nada. Já anda falando de tarifassem ter números corretos na mão. Não é homem para enfrentar esse setor.

  4. Pode até abrir, mas vai divulgar publicamente ?
    Será que ele tem quem possa analisar e verificar as falcatruas ?
    Vamos levantar tudo, preço dos ônibus e peças, remuneração dos folgados da URBS, ganhos dos empresários, etc…
    Poderiam incluir no cálculo o dano causado nas ruas, uma vez que os ônibus têm peso muito superior ao tolerado pelas vias.
    Mas eu du-vi-do…

  5. Ele não vai fazer nada.
    Ele já deixou bem claro que quem governa são os chupins dele, os cupinchas pilantras de grandes abdomes e acostumados nas tetas do PSDB.
    Ele não governa nada, não manda nada!!!

  6. Ele traiu o povo de Curitiba que acreditou nele….. tem que se ferrar mateve os tucanos no poder… e acamodou os migos dos amigos… tem gente técnica muito boa de fora/

    • Promessas de campanha……
      povo, acredite quando um político diz que não vai fazer é por que ele via fazer .
      O Gustavo disse que não ia nomear ninguém que tinha cargo na época do Cassio e do Beto.Vejam os diários do município… e comparem … vamos começar pela irmã do Jaime Lerner. ganhar um chefia para trabalhar meio período? sim pois ela só aparece pela manhã. no diário de sexta foi a vez do grupo que está na Secretaria de Governo a anos.. sempre os mesmos. enquanto isto outros servidores não tem chance de crescer. muito pelo contrário só perdem. Vocês não vão acreditar , mas estão cortando horas dos servidores para pagar as contas deixadas pelo SR DUCCI. agora pergunto, porque nós servidores temos que pagar por uma administração tão errada.
      O Gustavo também disse que ia aproveitar o máximo os funcionários. acompanhando as nomeações , dá pra ver mesmo… só cargo comissionado , acertos políticos, filhos de ex funcionários, irmã, filho de políticos . isto enoja e nos deixa muito desanimados.
      Sr. Prefeito, acreditamos em Você, e estamos nos decepcionando e muito. só se preocupa com as caixas pretas, é importante, mas veja o seu efetivo, pois a hora que ele se revoltar vai ser tarde.

      • Quem mandou. Bem feito!

      • Traiu feio os funcionários de carreira, basta ver no diário oficial, quem se deram bem foram os funcionários da Secretaria do Governo, basta ver no diário oficial, tem assistente do antigo secretário com salário de 11.700,00. E o resto do funcionalismo, como fica?

  7. Se vai abrir a caixa preta não sei… mas o preço da passagem não vai ter como segurar….

  8. Vai nada, esse Prefeito é uma nulidade, amarelou pros empresários, Um deles é secretário municipal, Ele nãovai abrir nada, tem muitos cuecas de seda (inclusive que o apoiaram na eleição) que estao ganhando muito com a caixa preta lacrada.

  9. Parabenizo, o mestre Lafaiete Neves, pela luta na melhoria do “transporte público”, operado por empresas privadas.
    Concordo com o seu artigo,que crítica o local,e horário de difícil acesso ao usuário do transporte. O poder público, pode realizar audiências mais próximos da população, que realmente mora na periferia, e grande parte são usuárias do transporte coletivo.
    Locais que podem ser utilizados nessas reuniões, no debate do transporte coletivo. Shopping Popular ( Capão Raso), Museu Metropolitano ( Portão), Regionais da prefeitura, Escolas Municipais, Escolas Estaduais,salão de festas de igrejas, e outros espaços alternativos, até em ônibus. Horários adequados, que possibilite a participação da população, que podem ser nos finais de semana, em que o usuário tenha essa oportunidade de opinar,perto da sua casa.

    • Esse Fafaiete não é aquele que fez doutorado com dinheiro público e quando terminou saiu da federal e foi dar aulas na FAE, para ganhar mais? Fiquei em dúvida.

  10. caiu a casa da urbs e dos empresários.

  11. SÓ LEMBRANDO QUE ELE SÓ VIROU PREFEITO QUANDO ASSUMIU UMA POSIÇÃO MAIS AGRESSIVA CONTRA A TURMA DO BETO,QUE É O QUE O POVO QUER.
    POSIÇÃO!!!

  12. OU ABRE AS CAIXAS PRETAS DENTRO DA PREFEITURA OU SE CALA E SEGURA A JACA.

    LÓGICO QUE SE SEGURAR A JACA VAI COLHER RESULTADOS QUE ELE NÃO IRÁ GOSTAR NO FUTURO

    POR ENQUANTO ESTÁ SE CALANDO E COMEÇANDO A SEGURAR A JACA

  13. o gustavo começa recuperar o juizo. poi ai ele vê quanto sofre os trabalhadores ,que depende do transporte corrosivo da cidade, corrosivo da saude dos usuarios!

  14. Dúvido muito, a tucanada se conhece do ninho e acaba se acertando.

  15. Com o Osmar Bertoldi lá???????

  16. Esperamos que sim, pois senão nas próximas eleições ele vai apanhar bastante por gargantear e não cumprir. Volta o time anterior. Já começou errado pondo o dono dos ônibus na prefeitura. O Bertoldi parece que está amarrado na prefeitura. Por que?

  17. vai nada!!! ele ta no rolo faz tempo!!!!!

  18. Duvido muito, pois não vai prejudicar um dos principais financiadores de sua campanha, ou vai?

  19. internamente vem uma Bomba do Ricardo Mc Donalds outra do Vilmar.
    disse BOMBA.

  20. Eu particularmente acredito que o Prefeito vai abrir esta “caixa preta”,até por que é um compromisso de campanha,mas convenhamos que é preciso um pouco mais de tempo,tem áreas que necessitam de intervenções, com prioridade como a da saúde .

    • Esmael,
      Li notícias há vários dias na Gazeta sobre a licitação da Região Metropolitana. Ela está acontecendo? Por que não há destaque para essa licitação? Por que ela não é utilizada para garantir tarifa menor (modicidade tarifária)? Se essa licitação estiver em andamento (ainda que apenas na fase interna), Gustavo não poderá demorar para agir, senão, como diz o ditado popular, o mandato dele nessa área vai pro brejo!

  21. Que não demore para abrir as caixas pretas, pois temos ruas necessitando de manutenção a exemplo da Rua Cel. José Carvalho de Oliveira.
    Se possível manutenção, pois não tem como transitar sem cair em buracos, o asfalto definitivo demora alguns meses!

  22. Esse artigo é de quando???
    Obrigada!