De olho em 2014, Aécio prepara discurso com “13 fracassos” do PT

do Brasil 247

Sob pressão intensa da cúpula do PSDB, que quer ver sua candidatura na rua desde já, presidenciável tucano falará no Senado sobre pontos, na sua visão, críticos da administração petista; entre eles, o desempenho da Petrobras, a volta da inflação, a paralisação de obras do PAC e a crise na segurança pública e na saúde; iniciativa visa conter avanço de Eduardo Campos na corrida rumo ao Planalto.

Sob pressão intensa da cúpula do PSDB, que quer ver sua candidatura na rua desde já, presidenciável tucano falará no Senado sobre pontos, na sua visão, críticos da administração petista; entre eles, o desempenho da Petrobras, a volta da inflação, a paralisação de obras do PAC e a crise na segurança pública e na saúde; iniciativa visa conter avanço de Eduardo Campos na corrida rumo ao Planalto.

O senador mineiro Aécio Neves (PSDB-MG), que deverá ser o candidato tucano à  sucessão presidencial em 2014, fará seu primeiro gesto concreto como presidenciável no próximo dia 27. Nesta data, ele apontará, num discurso no Senado, “13 fracassos” do PT, na sua ótica. Os dados, que vêm sendo levantados pela assessoria do PSDB, envolvem a alta da inflação, a queda no resultado da Petrobras e a paralisação de algumas obras do PAC.

O movimento é uma reação à  intensa pressão que o senador mineiro vem recebendo da cúpula tucana, para assumir desde já sua candidatura. O presidente do partido, Sergio Guerra, por exemplo, tem dito que a pré-candidatura de Eduardo Campos, do PSB, cresce no vácuo deixado pelo PSDB e pode até cooptar eventuais aliados tucanos, como o PSD, de Gilberto Kassab.

Aécio, no entanto, quer, primeiro, se tornar presidente nacional do PSDB, antes de assumir de vez sua candidatura. Com o controle da máquina, ele abortaria movimentos pelo lançamento de um paulista, como José Serra ou mesmo o governador Geraldo Alckmin, que abriria mão da reeleição. Neste fim de semana, Alckmin concedeu entrevista em que se colocou como potencial candidato ao Palácio do Planalto, em 2014.

Leia, abaixo, nota de Vera Magalhães, no Painel da Folha, sobre o discurso que Aécio fará no dia 27:

Agora vai? – VERA MAGALHàƒES – PAINEL

Diante das cobranças internas para que assuma retórica mais incisiva de candidato a presidente, Aécio Neves vai apontar, em discurso no Senado previsto para o dia 27, “13 fracassos” do PT no governo federal. Com base em dados levantados por técnicos do PSDB, criticará Dilma Rousseff por “inoperância” nas áreas de segurança e saúde, atrasos nas obras do PAC, a volta da inflação e prejuízos da Petrobras. Será um ensaio para que o mineiro assuma o comando do partido, em maio.

Comentários encerrados.