Burguesia de Caiobá agora reclama da TIM e da Copel

celular_internetOs burgueses que evitam o Carnaval na Praia Mansa, em Caiobá, Litoral do Paraná, só querem mesmo mamar deitados. De preferência com sinal da TIM nos celulares e conexão de internet gratuita prometida pela Copel (Companhia Paranaense de Energia).

O problema, segundo a burguesia praiana, é que os celulares da TIM não têm sinal nem para remédio. “Falta rigor da fiscalização do ministro Paulo Bernardo”.

Quanto à  promessa de internet de boa qualidade da Copel, as críticas sobram ao governador Beto Richa (PSDB): “Mais uma promessinha não cumprida”, diz um burguês radical.

Não é de agora que a burguesia praiana vem reclamando, sobretudo do governador tucano. No final do mês, por exemplo, os endinheirados ameaçaram fazer um protesto contra Richa por causa do aumento da violência na Praia Mansa — reduto dessa turma, inclusive do próprio governador (clique aqui para relembrar).

O empresário Roberto Façanha disse ao blog que acompanhou toda a Operação Verão, nesta temporada, e a impressão de comerciantes, veranistas, autoridades locais e entidades sobre os serviços no Litoral. Segundo ele, o resultado é terrível. “A avaliação unânime é de que esta é a pior Operação Verão dos últimos 5 anos”.

“Nada funciona. Carros da polícia sem placas e documentos, atraso nas diárias dos PMs, totens da qualidade da água não funcionam. Totem dos visitantes da Ilha do Mel sem funcionar, internet da Copel não funciona, limpeza da praia nota zero. Um caos total”, critica o empresário, que faz uma previsão irônica: “Na pesquisa que será encomendada [pelo governo do estado] 93% aprovarão as ações no verão”.

Comentários encerrados.