4 de fevereiro de 2013
por esmael
37 Comentários

Segundo a Paraná Pesquisas, 81% dos curitibanos aprovam o Dia da Consciência Negra

Presidente da ACP, Edson José Ramon, se explica a líderes negros, mas não recua da decisão de ir à  Justiça contra o feriado de homenagem a Zumbi dos Palmares. Foto: ACP/Divulgação.

Presidente da ACP, Edson José Ramon, se explica a líderes negros, mas não recua da decisão de ir à  Justiça contra o feriado de homenagem a Zumbi dos Palmares. Foto: ACP/Divulgação.

Não adianta a centenária Associação Comercial do Paraná (ACP) fazer campanha contra (relembre clicando aqui). A maioria esmagadora dos curitibanos é favorável ao Dia da Consciência Negra, que será comemorado na capital paranaense no dia 20 de novembro. Leia mais

4 de fevereiro de 2013
por esmael
39 Comentários

Ex-prefeito Ducci terá que explicar rombo na Justiça

Gustavo Fruet (PDT) prepara dossiê sobre dívidas deixadas pelo antecessor Luciano Ducci (PSB) diz que vai abrir "caixas-pretas" da prefeitura. Guerra deverá chegar à  Justiça.

Gustavo Fruet (PDT) prepara dossiê sobre dívidas deixadas pelo antecessor Luciano Ducci (PSB) diz que vai abrir “caixas-pretas” da prefeitura. Guerra deverá chegar à  Justiça.

Os estrategistas do prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), não acharam de todo ruim a explicação do ex Luciano Ducci (PSB) sobre o rombo de R$ 500 milhões. Segundo eles, o prefeito deverá pedir à  Procuradoria do Município que entre na Justiça responsabilizando o antecessor — aliado e pupilo do governador Beto Richa (PSDB). Leia mais

4 de fevereiro de 2013
por esmael
26 Comentários

Em nota, Ducci pede para Fruet descer do palanque eleitoral

O ex-prefeito Luciano Ducci (PSB), em nota oficial, disse nesta segunda-feira (4) que o sucessor Gustavo Fruet (PDT) precisa descer do palanque.

“O prefeito Gustavo Fruet precisa entender que a campanha eleitoral terminou”, frisou Ducci, ao contestar informação de que deixou como herança um rombo de quase R$ 500 milhões (clique aqui para relembrar).

“Essa estratégia de criticar o antecessor é uma prática política antiga”, observou Ducci.

Na nota, o ex-prefeito afirma que deixou R$ 250 milhões em caixa.

A seguir, leia a íntegra da nota oficial do ex-prefeito Luciano Ducci:

O ex-prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), esclarece que deixou para a atual administração R$ 250 milhões em caixa e R$ 4,1 bilhões garantidos para novos investimentos em todas as áreas, recursos captados com esforço e planejamento junto à  União, governo do Estado e organismos internacionais, como a Agência Francesa de Desenvolvimento e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

A gestão passada entregou 7.500 obras e deixou outras 150 em andamento, com recursos assegurados, para serem inauguradas neste ano. Todas as exigências da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e prazos legais foram obedecidos. O relatório de prestação de contas da LRF já foi enviado aos órgãos de fiscalização e controle, como o Tribunal de Contas do Estado, e publicado no site oficial e Diário Oficial da prefeitura.

Dos R$ 400 milhões de com

4 de fevereiro de 2013
por esmael
7 Comentários

Rossoni tem posse chocha na Assembleia

Quase ninguém deu bola para a posse do presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Valdir Rossoni (PSDB). Nem mesmo o governador e correligionário Beto Richa (PSDB), que preferiu ciceronear a presidenta Dilma Rousseff em tour pelo interior do Paraná.

O desembargador Clayton Camargo, presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, também não compareceu à  posse de Rossoni, deixando-a chocha e sonolenta.

Richa mandou o vice Flávio Arns (PSDB) representá-lo. Camargo fez o mesmo. Enviou o desembargador Paulo Roberto Vasconcelos para cumprir as formalidades.

Clayton Camargo deixou claro, na última sexta-feira (1), na sua posse no TJ, que não gostou nem um pouco de Rossoni adiar votação do Funjus (Fundo da Justiça) e do Funrejus (Fundo de Reequipamento do Poder Judiciário), que daria mais recursos à  Justiça.

Veja a mesa executiva que foi empossada hoje:

Presidente: deputado Valdir Rossoni (PSDB)
1!º Vice-presidente: deputado Artagão Júnior (PMDB)
2!º Vice-presidente: deputado Douglas Fabrício (PPS)
3!º Vice-presidente: deputado Nelson Luersen (PDT)
1!º Secretário: deputado Plauto Miró (DEM)
2!º Secretário: deputado Ademir Bier (PMDB)
3!º Secretário: deputado Gilson de Souza (PSC)
4!º Secretário: deputado Fábio Camargo (PTB)
5!º Secretário: deputado Gilberto Ribeiro (PSB)

4 de fevereiro de 2013
por esmael
Comentários desativados em Ao Congresso, Dilma vê política “vilipendiada”

Ao Congresso, Dilma vê política “vilipendiada”

por Jeferson Ribeiro, da Reuters, via Brasil 247

A presidente Dilma Rousseff considera que a atividade política tem sido “vilipendiada” e dirá em sua mensagem anual ao Congresso, nesta segunda-feira, que sabe os riscos da dissociação “entre técnica e política”, reconhecendo o “imprescindível papel” do Parlamento.

O afago da presidente aos congressistas ocorre pouco mais de um mês depois do julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF) do mensalão, esquema de compra de apoio político no primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Entre os condenados, estão o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, e o ex-presidente do PT deputado José Genoino (PT-SP).

A declaração da presidente coincide ainda com a eleição de Renan Calheiros (PMDB-AL) para presidir o Senado, mesmo depois que a Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou uma denúncia ao STF contra o parlamentar. Na Câmara, o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) também venceu a disputa para comandar a Casa, apesar de ser alvo de denúncias na mídia.

“Nesse momento em que a atividade política é tão vilipendiada, faço questão de registrar nesta mensagem o meu sincero reconhecimento ao imprescindível papel do Congresso Nacional”, diz um trecho da mensagem que a Reuters teve acesso e que será lida aos congressistas pela ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann.

Na avaliação da presidente, o Congresso demonstrou ser um “parceiro crítico” em 2012, quando aprovou a maioria das propostas do Executivo, mas fez modificações importantes em algumas delas.

A mensagem de 15 páginas faz um balanço da atuação do Executivo no ano passado e deixa claro que o governo seguirá apostando nas desonerações tributárias, nas medidas de estímulo econômico e no investimento público e privado.

“A política de desonerações terá continuidade em 2013, como parte do compromisso com a redução e racionalização da carga tributária e como instrumento, sempre que necessários para estimular a demanda e a produção”, diz a mensagem.

Dilma voltará a pedir a ajuda dos congressistas para enfrentar o cenário de crise internacional e fazer o país retomar o crescimento, depois de dois anos de economia fraca.

“Destaco, entre outros, a continuidade das mudanças no sistema tributário, inclusive em seus impactos sobre a questão federativa; o debate em torno das novas regras do Fundo de Participação dos Estados; o aprimoramento de marcos regulatórios, lembrando que a proposta de nova regulamentação do sistema portuário nacional já se encontra em análise nesta Casa Legislativa; e a urgente questão do financiamento da educação”, diz a mensagem sobre as prioridades para o governo no novo ano Legislativo.

ROYALTIES

No ano passado, o governo fracassou na tentativa de garantir recursos para a educação na definição das novas regras de distribuição dos royalties do petróle

4 de fevereiro de 2013
por esmael
12 Comentários

Fruet diz que herdou rombo de quase R$ 500 milhões

O prefeito Gustavo Fruet (PDT) discursou nesta segunda-feira (4) na abertura dos trabalhos legislativos da Câmara Municipal de Curitiba. Ao fazer um balanço dos 30 primeiros dias de governo, ele disse que o rombo herdado chega a quase R$ 500 milhões.

Fruet pediu aos vereadores a aprovação de um crédito suplementar de R$ 63,7 milhões para o pagamento imediato de parte dos restos a pagar de R$ 446 milhões deixados pela gestão anterior e que ameaçam a continuidade de alguns serviços da prefeitura.

Os recursos serão utilizados para quitar parte dos restos a pagar que nos foram deixados. A prioridade é para fornecedores e prestadores de serviços das áreas de saúde, educação e assistência social!, disse o prefeito, informando que a ordem cronológica das dívidas será considerada.

De acordo com ele, o total de restos a pagar já equivale a mais de três vezes os R$ 130 milhões apurados inicialmente pela equipe de transição. Dos R$ 446 milhões, apenas R$ 174 milhões foram empenhados pela administração anterior.

Ou seja, temos R$ 272 milhões sem empenho ou previsão orçamentária!, disse Fruet.

Entre as áreas em que há dívidas acumuladas, o prefeito citou a coleta e transporte de lixo (R$ 72 milhões), merenda escolar (R$ 23 milhões), limpeza e conservação predial (R$ 23 milhões), Hospital Evangélico (R$ 3,6 milhões) e restaurantes populares (R$ 900 mil).

Neste caso, liberamos R$ 200 mil para evitar o fechamento dos restaurantes que atendem a população com refeições a R$ 1,00!, informou Fruet.

O prefeito Gustavo Fruet relatou, também, que a Secretaria Municipal da Educação acumula dívida de R$ 87 milhões, herdada da gestão anterior.

Eco

4 de fevereiro de 2013
por esmael
36 Comentários

Henrique Eduardo Alves é o novo presidente da Câmara dos Deputados

* Paranaense André Vargas (PT) é o vice-presidente

Todos se uniram pela eleição de Henrique Alves e André Vargas. Algo de errado com a velha mídia, que se isolou? Na foto, entre o peemdebista e o petista, o socialista Eduardo Campos.

Todos se uniram pela eleição de Henrique Alves e André Vargas. Algo de errado com a velha mídia, que se isolou? Na foto, entre o peemdebista e o petista, o socialista Eduardo Campos.

O deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) é o novo presidente da Câmara dos Deputados. Ele foi eleito por 271 votos e derrotou os deputados Chico Alencar (Psol-RJ), Júlio Delgado (PSB-MG) e Rose de Freitas (PMDB-ES), que tiveram, 11, 165 e 47 votos, respectivamente. Foram 3 votos brancos. No total, votaram 497 deputados. Leia mais

4 de fevereiro de 2013
por esmael
35 Comentários

Sem salário, vereadores de Colombo (PR) ameaçam greve de fome

Com aval do Cartório Eleitoral, Câmara empossou 21 vereadores. A Justiça Comum reduziu para 13 vagas e todos ficam sem salário até resolver o imbróglio.

Com aval do Cartório Eleitoral, Câmara empossou 21 vereadores. A Justiça Comum reduziu para 13 vagas e todos ficam sem salário até resolver o imbróglio.

Os 21 vereadores empossados na Câmara de Colombo, município na região metropolitana de Curitiba, não viram a cor do primeiro salário, no último dia 25 de janeiro. Os parlamentares colombenses e seus assessores !“ são dois por gabinete !“ estariam matando cachorro a grito, revelou ao blog um pastor evangélico. Eles estão pensando até em fazer greve de fome!, disse o religioso, que foi procurado por uma comissão de vereadores. Leia mais

4 de fevereiro de 2013
por esmael
23 Comentários

Nos EUA, Lula diz que morrerá no palanque

do Brasil 247

Em discurso para uma plateia de sindicalistas americanos, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva afirmou neste domingo, 3, em Washington (EUA), que vai continuar ativo na política, além de defender enfaticamente o legado de seu governo.

“Eu falo todo dia para a minha mulher: Marisa, não espere que eu morra dentro de casa. Quando eu morrer um dia, vai ser num palanque, vai ser em algum lugar falando alguma coisa, brigando com alguém”, disse Lula.

O presidente também aproveitou a ocasião para mandar um recado à  sua sucessora Dilma Rousseff. Ele disse que os governos, incluindo o da petista, precisam ouvir os sindicatos.

“O presidente Obama têm de ouvir vocês, a Dilma tem de ouvir os sindicatos, e os argentinos…”, disse Lula, na conferência anual da UAW, a maior central sindical do setor automotivo nos EUA.

A presidente Dilma vive nesse momento uma relação difícil com os sindicalistas brasileiros, que têm se queixado da pouca atenção por parte do governo.

Lula defendeu que o movimento sindical americano não pode tolerar a imposição de empresas, como a Nissan, que rejeitam a sindicalização de seus funcionários como requisito para realizar seu investimento no país. Estimulou ainda os sindicalistas a se candidatarem a postos públicos, assim como ele, e não esperar que políticos da elite os represente no Congresso.

“Eu nunca pensei em virar sindicalista, e virei presidente do sindicato; nunca pensei em ser político, e criei um partido; nunca pensei em ser candidato a vereador, a síndico do meu prédio e virei presidente. A luta fez com que eu desse passo atrás de passo”, afirmou Lula. “Não há espaço na minha vida para desistir.”

A expectativa é que nesta segunda-feira o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, envie ao Ministério Público de São Paulo a acusação do publicitário Marcos Valério de que Lula teria sido favorecido por recursos do mensalão. A denúncia foi feita em setembro do ano passado, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) já julgava o processo.