Veja essa: Petista radical se aconselha politicamente com advogado da burguesia

Em Curitiba não tem luta de classes: Clóvis Costa, Anísio Homem e Miton Alves.

Em Curitiba não tem luta de classes: Clóvis Costa, Anísio Homem e Miton Alves.

Uma imagem vale mais que mil palavras. Ontem à  tarde (20), na festa pagã de Momo, encontraram-se no Largo da Ordem, setor histórico da capital paranaense, sob as marchinhas de Garibaldi e Sacis, o petista radical Anísio Garcez Homem, da corrente O Trabalho, e o advogado Clóvis Costa, conhecido defensor das causas da burguesia do bairro Batel e um dos idealizadores da campanha O Granito e Nosso!! (relembre o caso clicando aqui).

O petista relatava que fora sondado para ocupar um cargo vistoso na gestão do prefeito Gustavo Fruet (PDT), mas, em virtude de a corrente defender candidatura própria do partido, não poderia aceitar a boquinha. Peremptoriamente jurou não ter vontade, embora tenha tido o nome incluso na lista não oficial do PT.

Clóvis Costa, o advogado da burguesia, aconselhou Anísio a aceitar o espaço no governo pedetista. Ele lembrou que o petista poderia destinar 30% do salário para a legenda. O mundo se move dentro das leis do capitalismo. Se você não tem dinheiro, você não faz revolução!, aconselhou em tom de ironia o incrédulo causídico.

O diálogo entre Aloisio e Clóvis foi testemunhado pelo sambista neopetista Milton Alves, ex-PCdoB.

Comentários encerrados.