Rubens Bueno: “Não devo pedra alguma, tenho crédito político”

Deputado federal Rubens Bueno (PPS). Foto: Nani Gois.

Deputado federal Rubens Bueno (PPS). Foto: Nani Gois.

O deputado federal Rubens Bueno, presidente estadual e líder do PPS na Câmara, enviou nota contestando informação publicada aqui, na manhã de hoje, sobre a criação da Secretaria Especial da Pessoa com Deficiência, ocupada pelo vereador curitibano Zé Maria, do PPS. O blog anotou que a manobra visa abrir vaga para Renata Bueno, que é primeira suplente na Câmara Municipal.

O parlamentar afirmou que não houve articulação ou pedido de cargo, por parte do PPS, para abrir vaga à  sua filha e vereadora Renata Bueno. Ele também negou que esteja devendo uma pedra ao governador Beto Richa (PSDB).

“Não há dívida de ‘pedra’ a ninguém. O que existe é crédito político [com o governo Richa], porque os quadros do PPS engrandecem qualquer governo em competência, seriedade e espírito público”, diz um trecho da nota.

O blog havia registrado que “Rubens Bueno vai ficar devendo uma pedra para o governador Beto Richa”.

A seguir, leia a íntegra da nota de Rubens Bueno:

Caro Esmael,

Em atenção ao publicado na sua coluna, respondo:

1. Não existiu nenhuma tratativa da direção do PPS sobre a reforma do secretariado do governo estadual;

2. Não existiu nenhum pedido/articulação para ocupar cargo no governo em busca de abrir espaço para a suplente Renata Bueno;

3. Não há dívida de “pedra” a ninguém. O que existe é crédito político, porque os quadros do PPS engrandecem qualquer governo em competência, seriedade e espírito público; e

4. A responsabilidade pelas mudanças é do governo e seus interessados.
Grato pela atenção,
Rubens Bueno

Comentários encerrados.