Pesquisa prevê direita mais forte em Israel

por Guila Flint, de Tel Aviv, para a BBC Brasil

Previsão de vitória de Binyamin Netanyahu. Foto: Reuters.

Previsão de vitória de Binyamin Netanyahu. Foto: Reuters.

De acordo com as últimas estimativas, nesta terça-feira os israelenses deverão eleger um Parlamento cuja composição levará à  formação de uma coalizão ainda mais voltada para a direita do que a atual e com menos disposição para fazer qualquer concessão que possibilite um acordo de paz.

As pesquisas de opinião indicam que o partido Likud-Beiteinu, do atual primeiro-ministro, Binyamin Netanyahu, deverá obter o maior número de votos e chefiar a próxima coalizão governamental.

Com expectativas de 34-37 cadeiras (entre 120) no Parlamento, o Likud-Beiteinu, que constitui uma junção do partido governista Likud com o Israel Beiteinu, liderado pelo ex-chanceler Avigdor Lieberman, deverá fazer acordos de coalizão com outros partidos considerados seus “aliados naturais” !“ o religioso-nacionalista Habait Hayehudi (O Lar Judaico) e os ultraortodoxos Shas e Yahadut Hatorah.

Esses partidos deverão formar um bloco de direita, extrema-direita e partidos religiosos, que poderá obter 67-70 cadeiras no Parlamento. Tal resultado não representaria um aumento dramático em relação ao número de assentos que a coalizão tem hoje – 65. Mas além desse aumento quantitativo, também é esperada uma mudança qualitativa pois dentro do bloco governista se nota um fortalecimento da extrema-direita.

O Lar Judaico, por exemplo, deverá dobrar sua força política, de 7 para pelo menos 14 cadeiras no próximo Parlamento, segundo as pesquisas. No Likud, os liberais, como o ex-ministro Dan Meridor, perderam as prévias para candidatos de extrema-direita que apoiam a anexação de parte da Cisjordânia, como Danny Danon e Tzipi Hotobeli.

Para “equilibrar” o governo e ampliar sua base de apoio no Parlamento, Netanyahu poderá convidar o partido de centro Yesh Atid, que tem a expectativa de obter 9-12 cadeiras, para fazer parte da coalizão.

Se esse quadro se confirmar, na oposição restarão cerca de 43 deputados de centro, de esquerda e dos três partidos que representam a minoria árabe de Israel.

Segundo as pesquisas, o Partido Trabalhista deverá liderar a oposição com uma expectativa de crescimento no número de seus deputados de 8 para 17. Durante a campanha o partido deu ênfase a questões socioeconômicas, praticamente ignorando o conflito israelense-palestino.

Nessas circunstâncias, o cientista político da Universidade Ben Gurion, Lev Grinberg, espera um “congelamento ainda maior” nas negociações de paz.

“A direita ganhou força atemorizando a população com ameaças externas – a ameça iraniana, a ameaça palestina – e quem consegue gerar mais medo obtém mais força política”, disse Grinberg à  BBC Brasil.

Colonos

Mesmo antes dos resultados do pleito, o grupo dos colonos israelenses que moram em assentamentos nos territórios ocupados já é considerado o principal ganhador dessas eleições.

Para o analista politico Akiva Eldar, do portal Al-Monitor, os colonos formam um “grupo homogêneo e disciplinado que trabalhou em duas frentes, tanto dentro do próprio Likud como por intermédio do Lar Judaico.”

“Eles (os colonos) conseguiram conquistar posições de força dentro do Likud e também deram uma nova roupagem ao partido Lar Judaico, atraindo eleitores seculares com a imagem moderna de Bennet”, disse Eldar à  BBC Brasil.

O fortalecimento do Lar Judaico é atribuído à  imagem de Naftali Bennet, líder do partido. Bennet é um milionário bem sucedido na área da tecnologia e ex-comandante de uma unidade de elite do Exército !“ características que levaram eleitores seculares a apoiá-lo.

Na lista de candidatos do Lar Judaico encontram-se ativistas de extrema-direita, como Jeremy Gimpel, que já defendeu abertamente a explosão da mesquita de Al-Aqsa em Jerusalém.

Causas

Segundo Eldar, questões étnicas e culturais ajudaram a impulsionar o fortalecimento da direita em Israel.

Uma dessas questões seria o voto dos imigrantes da ex-União Soviética (que são quase 20% dos eleitores) em partidos de direita.

“Os imigrantes têm menos tendência para visões liberais e tolerantes”, afirmou Eldar. “A maioria deles vota na direita”.

Outra grande fatia da população é o público ultraortodoxo, que vota nos partidos indicados por seus lideres espirituais, os rabinos, e constitui cerca de 15% dos eleitores.

A votação em massa dos ultraortodoxos e dos nacionalistas-religiosos, com um índice de cerca de 80% de comparecimento à s urnas, também contribui para o fortalecimento do bloco da direita.

Já os seculares, que não obedecem a líderes espirituais como os religiosos, apresentam um índice de participação bem inferior.

Em Tel Aviv, cidade considerada reduto dos liberais israelenses, o índice de participação nas eleições anteriores, em 2009, foi de apenas 58%.

8 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. os askenas quase foram extinto na europa.

  2. Direita forte ?
    Quer dizer que agora os canhotos não serão mais admitidos (para matar inocentes) no exército israelense ?

  3. a historia secular comenta quem é o invasor, foram os romanos que bagunçaram o mundo antigo,e o mundo moderno foi a inglaterra.a inglaterra foi o unico imperio que o sol nunca deixou de iluminar!quem colocou os judeus la ? foram os britanicos ,os judeus não foram porconta propria . foi os romanos que espalharam os judeus pelo mundo inteiro,destruiram jerusalem que era a capital dos judeus nos tempos de pilatos … a propria biblia comenta isso !

  4. Guilhotina tem lâmina em par??? Então é barbeador…

  5. Recebi do Benjamim Nataniel encomenda de mil pares de lâminas de guilhotina!

    Direita forte essa..!

  6. Este Adolf Hitler é meu ídolo.

  7. Israel so vai melhorar quando eles reconhecer ,O grande EU Sou..cujo o nome é YHWH . os rabinos conhecem muito bem esse significado. Esse nome apareceu lá na sarça ardente ,Moises foi quem viu. Os rabinos sabem ,mas não comentam ,ai de quem amaldiçoar israel !O representante direto do rei davi ,um dia vai assumir o trono de israel ,Ai os israelitas vão se concertar ,com o messias…Que para nos conhecemos como o christo glorificado….A terra israelense ainda mana leite e mel.agora mana petroleo tambem,e as riquesas do mar morto que é uma fonte de potassio e outros produtos nobres. cuja a valiação em 1979 era de 1.000.000.000.000,00 de dolares americanos…