Pela criação da frota pública da prefeitura de Curitiba

Caixa-preta: Cotrans fornece veículos e motoristas à  prefeitura de Curitiba. Foto: Jonathan Campos/ Gazeta do Povo.

Caixa-preta: Cotrans fornece veículos e motoristas à  prefeitura de Curitiba. Foto: Jonathan Campos/ Gazeta do Povo.

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), devolveu ontem (8) à  Cotrans !“ empresa de locação de veículos !“ 13 carros de luxo que estavam à  sua disposição no gabinete (relembre clicando aqui). O gesto chamou a atenção dos curitibanos, mas é possível romper ainda mais com essa relação promíscua entre o público e o fornecedor, onde este último sempre levou vantagem sobre a coletividade.

A prefeitura da capital paranaense diz que economizará cerca de R$ 41 mil mensais com a medida. Muito pouco, pois a frota alugada ultrapassa milhares de veículos em todas as repartições. Coisa de milhões de reais que vazam anualmente dos cofres públicos, sem que haja a incorporação de uma única agulha ao patrimônio municipal. Dinheiro de aluguel é dinheiro jogado fora, já diz um famoso ditado popular.

Pois bem, eu acredito que chegou a hora de o poder público municipal constituir sua própria frota com veículos adquiridos junto à s fábricas. Essa postura geraria uma economia astronômica ao erário, pois a cada carro alugado daria para comprar de três a quatro zero km. A prefeitura poderia dar-se a luxo de utilizar os veículos por apenas um ano e, logo após, descartá-los ao ferro velho que mesmo assim custariam bem menos ao povo curitibano.

A terceirização é bobagem. Não me venham os privatistas com esse papo furado de que a “atividade-fim” da prefeitura não é cuidar de frota. A frota própria custaria bem mais barato, mesmo descartando anualmente ao lixo todos os carros comprados pelo poder público. Este é o fato. Sobraria mais dinheiro para a saúde e a educação, por exemplo.

Também não há necessidade de cada veículo possuir motorista. Hoje, todos os servidores possuem carteira de habilitação. Esse negócio de motorista terceirizado custa uma fortuna aos cofres públicos e o trabalhador recebe uma ninharia por uma jornada geralmente estafante. Uma sacanagem com o trabalhador. Uma maravilha para o atravessador de mão de obra.

O contrato prefeitura de Curitiba com a Cotrans, ao lado do Instituto Curitiba de Informática (ICI), é considerado uma das caixas-pretas que na campanha Gustavo Fruet prometeu abrir, caso fosse eleito. Os eleitores o escolheram. Agora só falta ele cumprir a promessa.

45 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Caro Fernando,
    Para seu conhecimento segue abaixo os valores do contrato atual de veículos (sem motorista) da Prefeitura.
    Gol 1.0 1.028,36
    Gol 1.6 1.317,23
    Parati 1.8 1.794,00
    Parati 1.6 1.486,45
    Bora, Astra, Vectra ou similar 1.794,45
    Omega 7.523,38
    Kombi 1.469,09
    Saveiro 1.281,30
    Kombi Furgão 1.408,89
    Van ““ Âmbulância 4.240,62
    Van Passageiro 3.408,57
    Microônibus 3.524,82
    Motocicleta 397,78
    Pick ““ up (carrocinha) 4.185,48
    Caminhão Baú ““ 3.000 Kg 3.367,23
    Caminhão carroceria aberta ““ 3.000 Kg 3.150,53
    Caminhão boiadero ““ 7.000 kg 5.118,16
    Caminhão carroceria aberta ““ 7.000 Kg 4.932,98
    Caminhão caçamba basculante ““ 8.000 Kg 5.523,98
    Caminhão baú ““ 7.000 Kg 5.307,27

    Não estão fora do preço de mercado não. Mais informação e menos leviandade.

  2. Estava num lava-car aguardando que terminassem um veiculo da Sanepar, conversando com o motorista, informou que a empresa, após posse da nova diretoria passou a contratar os veículos abandonando a frota própria, claro, os caminhões que levam equipamentos e dão maiores manutenções, ficaram como frota propiá, sugiro que investigue esta informação. A temeridade é voltarmos a situação do Lener, onde, praticamente, todos os veículos do Estado eram alugados, inclusive, os da segurança pública.Como comentou o FAÍSCA E FUMAÇA, o dono da CONTRANS deve ser uma pessoa muito.. muito… importante, e as prováveis indicações do BETO deve levar outras áreas do Estado a contratar os veículos, hoje de propriedade do Estado ou das empresas Estatais, demitindo os motoristas e derramando mais dinheiro ao proprietário da CONTRANS.

  3. Hummmm frota própria? Sei não? Motorista de carreira, mecânico, borracheiro, aquisição de carros, manutenção, leilão dos inservíveis??? Tenho minha dúvidas!!

    Agora, uma coisa é certa, criariam uma Secretaria de transporte, com superintendencia, diretorias, gerências, divisões, serviços, interferência e apadrinhamento político. Assim… o barato sai caro.

  4. OLHA QUE ESTA COTRANS JA SUGOU TANTO DINHEIRO PUBLICO, QUE O SR. OSNI PACHECO PODIA COMPRAR 3 FROTAS DE 3.000 CARROS, QUA AINDA SOBRARIA MUITO DINDIN.
    O CONTRATO REGE QUE TEM QUE CEDER UM VEICULO EM ESTADO NOVO, MAIS SALÁRIO DO MOTORISTA, MAIS RISCO TÉCNICO E MANUTENÇÃO. TUDO ISSO PELA BAGATELA DE R$ 10.000 REAIS POR VEÍCULO. SÓ QUE OS MOTORISTAS RECEBEM PERTO DE 1.000 REAIS DE SALARIO. A COTRANS NÃO REPASSA O RISCO TÉCNICO, MESMO A PMC PAGANDO A VANTAGEM PRA CONTRANS. A MANUTENÇÃO, A ANOS, É FEITA COM CUSPE E SUPERBOND, JA QUE OS CARROS VOLTAM PARA O PÁTIO, APRESENTANDO OS MESMOS PROBLEMAS, SUCESSIVAMENTE. OU SEJA… DOS 10.000 REAIS PAGOS/VEICULO(UTILITÁRIO, POIS CAMINHÇAO É MAIOR O VALOR), A CONTRANS EMBOLSA 6.000 REAIS E GASTA APENAS 4.000 REAIS. COM ESTE CONTRATÃO MIRABOLANTE, DÁ PRA SER FELIZ UM BOM TEMPO… E OLHA QUE O SR. PACHECO É APENAS O TESTA DE FERRO. GANHA UMA BANANA SPLIT QUEM ACERTAR O NOME DO VERDADEIRO E MAJORITARIO DONO DA COTRANS. DOU-LHE UMA…DOU-LHE DUAS…DOU-LHE TRÊS… O NOME É…………………. NÃO PERCAM, EM BREVE, O PROXIMO EPISODIO…..KKKK

  5. Concordo plenamente com o Adamasceno ,o jornalista não manja nada de serviço público.
    Baseado em quais levantamentos ele afirma que frota própria é mais barato?
    Trabalho na prefeitura há mais de vinte anos com transporte e os motoristas de carreira recebem um adicional por risco técnico o que não seria pago para o funcionário administrativo dirigir ,isto é desvio de função.
    Se o mesmo veículo fosse pego por vários motoristas ,ninguém cuida da manutenção vira um caos
    È melhor rever estes contratos ,diminuir e utilizar melhor os veículos sem mordomias ou desvios de uso e a economia já é enorme.

  6. O importante seria saber se todos os carros contratados estão realmente trabalhando, ou apenas a fatura sai com todos eles. Quem fiscaliza isso? essa pessoa pode fazer o que quizer, é aí que pode ser feito o chuncho.

  7. Barato é o comprado. O prefeito no meu entender está certo, a prefeitura tem que ter frota própria, sim. O segredo é renová-la a cada 14 meses, ainda assim fica mais em conta que arrendamento.

  8. Em tempo: Tenho plena conviccão que com algumas medidas o custo mensal poderá ser reduzindo em no mínimo 40%. Basta: Rever os contratos e reduzir a frota terceirizada, o que é plenamente possível. Um lembrete ao Esmael: consulte um advogado trabalhista (talvez a vice prefeita) e verifique quais são as implicacões legais e de riscos para que todos os funcionários que tem carteira passem a dirigir o veículo da prefeitura.

  9. A prefeitura deve se preocupar com as atividades fins. Transporte de funcionários é uma atividade meio e, a exemplo das Empresas privadas, a terceirizacão é o caminho indicado. Os custos de manutencão e de pessoal principalmente em órgãos públicos, é elevado. A terceirizacão, seja do transporte ou outros servicos, como limpeza e seguranca, exige transparência, controle e competência. O que acontece é que, em sua grande maioria, os contratos são super faturados, beneficiando, em muitos casos, interesses do contrante e do contratado. O que deve acontecer, urgentemente, é a revisão dos contratos. É, com certeza, um assunto delicado e que deve ser tratado com muita responsabilidade e transparência. Falar que a frota própria é vantajosa sem o devido conhecimento dos custos envolvidos, a médio e curto prazo, é, no mínimo, uma afirmacão irresponsável e sensacionalista. Gustavo, delegue a pessoas responsáveis, competentes e idôneas esta tarefa. Assim você terá condicões de tomar a decisão correta.

  10. É óbvio que todos nós contribuintes queremos que o dinheiro público seja economizado,mas com certeza a idéia de criar uma frota pública é um tiro no pé.Este conceito já se comprovou mais caro do que a terceirização.Serpentário e Adamasceno expuseram argumentos incontestáveis , sem contar que esta matemática de primário apresentada para defender a estatização da frota demonstra que quem dá esta opinião não tem a menor idéia do que está falando.O que precisa sim é racionalizar estes contratos . Controlar os contratos é mais fácil e mais barato do que largar a frota por conta de um bando de inconsequentes . Coloque um cara sério cuidando deste setor e garanto que a economia vem fácil,

  11. Acho que estatizar a frota talvez seja um retrocesso. Precisa é garantir bons preços e que locadoras menores possam ofertar seus servicos a PMC sem a mutreta da Cotrans. Motorista publico com carro publico e manutencao publica, com certeza é sinonimo de ineficiencia ao longo do tempo. O custo com manutenccao desses veiculos, tbem é elevado. Veja vc um exemplo. Ambulancias do SAMU numa cidade da RMC foram usadas para campanha de sindicato e algumas vezes propositalmente quebradas para o socorrista pegar uma folguinha e ir p praia pois ninguem é de ferro. E o cidadao que precisa do servico….Sifu…entao fica a pergunta – para se ter um servico eficiente e agil a populacao, deve se pagar a AMBULANCIA ou pagar para que ALGUEM ou PAGAR pelo servico de remocao, desde que a preco justo e com atendimento rapido e eficiente?
    Essa discussao nao é politica é TECNICA e OPERACIONAL.

  12. O PACHECO NÃO VAI LARGAR O OSSO TÃO FÁCIL.

  13. Prezado Jornalista,
    Não seja inconsequente nas suas afirmações, confundindo a opinião pública.
    Analisando o contrato atualmente em vigor (disponível na internet) verifique que o valor da locação de um gol gira em torno de R$ 1.250,00 / mês. Como vc pretende que seja adquirido um veículo novo em 6 mêses ?? Calcule o custo do seguro, licenciamento, ipva, manutenção, veículo de reposição imediata, cuso do motorista (se for servidor 35 anos ativo e mais uns 25 aposentado). Evidente que vc não fez as contas e está jogando para a plateia. Mas não é assim que se toma decisões na administração pública. As carreiras dos servidores públicos, em sua maioria, não prevêem a condução de veículos. Isto geraria demandas trabalhistas de toda a ordem. Sugrio que faça um estudo, como sugere o Serpentuário acima, para só então efetuar afirmações consitentes e baseadas em dados concretos. Organizar a utilização dos veículos e acabar com as mordmias para o alto escalão é um bom começo. ´Mas é bom também você se informar de quem forneceu os veículos para o candidato Gustavo Fruet, sem custo algum, antes de criticar algo. Informe e não confunda o povo Sr. “jornalista”.

    • Parabéns Adamasceno, é isso que temos que verificar com calma para não bagunçar a cabeça do povo, ser coerente na avaliação do contrato pois com o valor de um carro de aluguel vai levar pelo menos 15 meses para compra direto da fabrica, o que na verdade a lei de licitações proibe tem que se fazer licitação, e ademais o valor do motorista que a empresa recebe é bem abaixo do que um motista concursado pela PMC recebe, boa esplanação a sua Adamasceno.

    • Meu cara Adamasceno onde esta este contrato em que a locação sai por menos de R$42 a diaria??? O valor que voce informou não esta correto!!! O valor do aluguel é bem maior que este citado!!!!

    • Você acha que a Cotrans iria conseguir remunerar o seu investimento, os custos de manutenção, trabalhistas, administração e ainda ter lucros locando cada veículo por apenas R$ 1.250,00 mensais ???? Então você também acredita em Papai Noel, Coelhinho da Páscoa, Sereias, Saci Pererê …. Você é um gozador.

    • Caro colega

      Voce deve estar falando de outra coisa, pois este valor é de uma carro com mais de 2 anos de uso e o valor apresentado é de uma parcela das 2 parcelas mensais, na verdade o valor mensal do aluguel do carro que você diz que custa R$ 1.250,00 e de uma quinzena, ou seja no mês isto dá R$ 2.500,00 de um carro com mais de 2 anos de uso.
      No máximo seria suficiente 8 meses de locação para comprar o carro a preço de mercado para pessoa individual.

  14. Inclusive, há a possibilidade de compra direto da fábrica. Quando da renovação da frota, os veículos com pouco uso, poderão compor a frota de reserva ou, até mesmo, servir de prêmio para campanhas de estímulo a arrecadação de impostos como o ISS e IPTU. Mais um detalhe : Os carros não precisam de motores potentes e opcionais como ar-condicionado, coisas que aumentam o consumo.

  15. Prezado jornalista,
    Respeito sua opinião mas discordo quanto a forma de manifestá-la. Baseado em quais estudos ou pesquisas vc chegou ao resultado que estatizar a frota de veículos é mais conveniente ao ente público? Sugiro a vc que encomende um estudo sério comparando as duas modalidades: privatização X estatização. Aí sim nós leitores, cidadãos, poderemos tomar uma posição coerente.
    Outra coisa, vc presume e sugere que como a maioria dos funcionários públicos tem carteira de habilitação para dirigir veículos, que não há portanto necessidade de contratar motoristas. Peço que vc analise com cuidado esta sugestão e descarte-a. Sou funcionário público aposentado do Estado do Paraná, na área da Educação, e simplesmente me recusava a dirigir um veículo oficial quando o serviço exigia, por simples e bons motivos. Não fiz concurso para trabalhar como motorista. O Estado não paga seguro e se sofrer um acidente e eu como motorista for o responsável e se ainda mais, houver mortes de pessoas no meu carro ou no outro veículo que colidir com o carro oficial, eu simplesmente estarei ferrado pro resto da vida. Sofrerei inquérito administrativo, provavelmente perderei o emprego e arcarei com a responsabilidade civil e penal das mortes além das indenizações que terei que pagar. O ente público simplesmente tira o time de campo. Não Esmael, se a Prefeitura de Curitiba estatizar, que faça concurso e contrate motoristas profissionais e se responsabilize por todo o ônus. Não é justo ou correto e nem legal, desviar funcionários da função para a qual foi contratado.

    • No seu caso, eu sugiro o uso do táxi. Obrigado pelo comentário. Abs

      • Esmael desculpe, o colega está coberto de razão, e olha, criar uma frota sai bem mais caro do que tercerizar, o que a PMC tem que fazer é saber racionar os carros, lá qual quer pé de china tem seu carro com motorista, da pra devolver com certeza 40% dos total de carros. vai por mim experiência própria.

    • concordo com a amigo. mas é também viável informar que a Cotrans não repassa ao motorista o risco da profissão, mas a prefeitura repassa isto no seu contrato

    • “Do Serpentário”,

      Vc sim sabe o que está falando!
      Nada como a experiência e a ponderação de pessoas esclarecidas!

  16. Tudo começou com Jaime Lerner em 1989 quando demitiu motoristas e contratou a Cotrans. Demitiu 822 servidores e contratou terceirizadas em difeWrentes áreas. Foi o primeiro enfrentamento do sismuc com o Lernismo.

    • Concordo tem que pesquisar para saber até que ponto é viável as terceirização, pois como foi postado neste blog empresas privadas sejam nacionais o multinacionais já usam deste meio, com a diferença que no setor privado existe uma fiscalização rígida encima das contratadas, ao contrário do que ocorre no serviço público.

  17. O conceito de terceirização é muito natural na iniciativa privada. O gerente da iniciativa privada, sabe muito bem quando não é bobagem e quando é bobagem terceirizar. Bobagem é dizer que terceirizar e genericamente bobagem. O que é sabido que quanto maior a estrutura do setor público maior o desvio de verbas. O problema é se terceiriza fica ruim e se a prefeitura resolve gerenciar ficará ruim também porque vão começar as mutretas.

    • Entende tudo de serviço público. A maior fonte de mutretras e desvios na PMC são as terceirizações e as malfadadas OS. Meu jesus, todo mundo sabe disto….ou trabalha na Cotrans ou vive no mundo da lua….incrível o nível de desinformação.

  18. Não acredito que Fruet leve em fente a devolução dos veiculos é só para impressionar para dizer que será um Prefeito diferente, ele ainda vai de Beto Richa, leiam bem o que digo, ele é da turma do Beto Richa, porém aceitar a pressão do Picler pelo cafageste do partido de aluguel o tal PRTB do Nivaldo é pura falta de caráter se o Fruet aceitar este cara que não sabe nem escrever, se não acreditam chamem o cara e façam um DITADO com ele, este Nivaldo é pré alfabetizado.
    O Picler gastou milhões em duas campanhas, nem com todo o dinheiro conseguiu se eleger, acha que tem força para pedir alguma coisa… Picler, vc não tem voto e nem mando político, Te enxerga companheiro socialista. Que bom que PDT se livrou de vc (PICLER), até que fim.

  19. Observo, diversas kombis transportando um ou dois passageiros ao lado do motorista, ou seja o motorista e apenas passageiros no banco da frente. Quanto custa cada kombi alugada, e o valor de um Gol será que. e menor o preço locação.
    O veículo Kombi, gasta bastante combustível. Uma das soluções, usar uma lupa para saber a utilidade dessas kombis, substituindo por veículos de passeios.
    Implantar o GNV ( Gás natural veicular), e implantar gradativamente uma frota municipal, como era na década de 70 na capital.

  20. Muito boa a sua proposta de criação da Frota própria da Prefeitura.
    Pois o valor do aluguel de um veiculo da Cotrans por 6 meses e o suficiente para comprar um carro zero.
    A prefeitura comprando a sua frota própria e trocando os carros a cada 2 anos para não ter custo de manutenção ela economizaria o equivalente a 36 meses de locação, em 4 anos.

  21. Prezado Esmael,

    Sugiro ter cautela nesse tipo de notícia, consulte as leis antes de falar “que poderá descartar no lixo os carros”, pois o prefeito Gustavo Fruet estará correndo em improbidade administrativa se fizer isso.

    • Então tá, vamos descartar dinheiro da prefeitura na mão do empresário!

      O descarte proposto foi num tom figurativo!

      “A prefeitura poderia dar-se a luxo de utilizar os veículos por apenas um ano e, logo após, descartá-los ao ferro velho que mesmo assim custariam bem menos ao povo curitibano.”

  22. Atualmente todo carro sai de fábrica com garantia de, no mínimo, 02 anos…

    basta aos administradores fazerem o que, por exemplo, faz a LOCALIZA (aluguél de veículos): acabou a garantia, revende…

    Concordo com seu ponto de vista Esmael… apóio esta idéia.

  23. Genero,numero e grau.

  24. É a maior mutreta que existe na prefeitura, suga verbas imensas com aluguéis astronõmicos. Se a PMC tivesse frota própria o custo seria muito menor. Já fui funcionário da PMC e vasculhando o porta luvas do gol da cotrans que eu usava encontrei a fatura do valor mensal do aluguel. UM ASSALTO!!! Em poucos meses de aluguel a PMC compraria o carro….
    Mas duvido que o Fruet vai peitar a Cotrans, são os maiores financiadores das campanhas eleitorais dos prefeitos.

    • kkkkkkk vamos ver

    • Se o prefeito realmente quer acabar com isso, vai trabalhar de bicicleta. Ou aquilo foi somente uma ação de marketing. O prefeito ganha um belo salário, porque não faz como todo trabalhador e paga seu transporte, como um homem comum.