Obama das Araucárias pode assumir administração de cemitérios

O sindicalista Messias da Silva, o Obama das Araucárias.

O sindicalista Messias da Silva, o Obama das Araucárias.

O sindicalista Messias da Silva (PT), o Obama das Araucárias, está sendo cotado para assumir a administração dos cemitérios de Curitiba. O petista não confirma o convite do prefeito Gustavo Fruet (PDT) para o cargo de Serviços Especiais!.

A capital paranaense tem 22 cemitérios com cerca de 150 mil túmulos. Falta espaço para enterrar os mortos. Além desse problema da escassez de terreno para quem já partiu para outra há outro ainda maior: o novo chefe de Serviços Especiais! terá de enfrentar a máfia das funerárias.

Obama das Araucárias, sondado na disputa interna do PT para a vice na chapa de Fruet, em junho passado, não diz nem sim nem não à  tarefa de fiscalizar funerárias e cuidar das almas de quem já foi para uma melhor. Ele apenas se recordou de um fato:

Quando Luiz Eduardo Cheida se elegeu prefeito de Londrina, em 1992, convidou o então militante do nosso PT, André Vargas, para chefiar os cemitérios da cidade. A promessa era a Cohab. Desde então, Vargas rompeu politicamente com Cheida!, compara o enigmático Obama das Araucárias.

10 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Obama das Araucarias , com certeza teve outra promessa na campanha , agora colocar sindicalista pra cuidar de cemitério é sacanagem!

  2. Messias, o bom soldado não escolhe trincheira. Vamos a la guerra com todos os seus horrores. Jf

  3. Deu medo desse Messias. Será que ele consegue resolver o problema dos celulares no cemitério aqui de Campo Largo? Dizem que ele é meio fantasma.

  4. Senti um tom ameaçador por conta do companheiro Messias. Se o Fruet já chamou até o Chik Jeitoso para ser o capelão da prefeitura, por que não chamar o “Messias” para dialogar com o além?

  5. o greca é quem deu um trato e reformou todos os cemitérios municipais depois dele os cemitérios ficaram abandonados, agora com o fruet esperamaos que os cemitérios voltem a viver.

  6. Já que ele é o MESSIAS, ninguém melhor indicado…
    A máfia das funeráias não tem nenhum integrante imortal. Tdodos vão precisar uns dos outros. A receita federal e a secretaria da fazenda pode fazer dessa máfia um bando de prisioneiros. BASTA OS PODEROSOS NÃO SE VENDEREM A ELES.

  7. Este é um público fácil de atender, pois nunca volta para reclamar dos serviços!!!
    O único problema é a falta de densidade eleitoral!!!

  8. Ai que está o grande problema da administração pública. São raros os profissionais que ocupam cargos políticos ou comissiionados que tem competência gerencial. Provavelmente neste caso algum do partido ou de interesse do partido tem participação nas vendas deste equipamentos e aí é que surgem estas atitudes. Acredito que não existe, mesmo em alguém com a mínida lucidez gerencial, que faria uma compra destas e não avaliaria as instalações.

  9. Esmael: Nessa história …Parece que existe PRECONCEITO aos cemitérios, onde todos nós um dia riremos “morrar” cremados ou não…!