Negros condenam a Associação Comercial do Paraná

Presidente da ACP, Edson José Ramon, se explica a líderes negros, mas não recua da decisão de ir à  Justiça contra o feriado de homenagem a Zumbi dos Palmares. Foto: ACP/Divulgação.

Presidente da ACP, Edson José Ramon, se explica a líderes negros, mas não recua da decisão de ir à  Justiça contra o feriado de homenagem a Zumbi dos Palmares. Foto: ACP/Divulgação.

Não é nada amistosa a convivência da comunidade negra curitibana com a Associação Comercial do Paraná (ACP). O quiproquó começou com um anúncio pago da centenária entidade contra o feriado municipal da Consciência Negra, no dia 20 de novembro, aprovado pela Câmara de Vereadores.

Na publicidade veiculada no jornal Gazeta do Povo, a ACP avisa que tomará medidas cabíveis [contra a Câmara de Vereadores e a Prefeitura] visando reverter a lei que homenageia os negros e as negras curitibanos (leia sobre isso clicando aqui). A ofensiva contra a lembrança da morte do líder negro Zumbi dos Palmares pegou muito mal.

Por que a ACP também não entra na Justiça contra o feriado de Natal, Dia das Mães, Dia das Crianças?

Segundo dados do IBGE, 24% da população de Curitiba é afrodescendente, portanto, um contingente importante incorporado à  sociedade do consumo.

Tentando recuperar o leite derramado, o presidente da ACP, Edson José Ramon, recebeu ontem (16) o vereador Mestre Pop, do PSC, e o presidente do COMPER (Conselho Municipal de Políticas à‰tnicos-Raciais) Saul Dorval da Silva.

Faltou a centenária Associação pedir desculpas aos negros e negras. Se a organização tivesse investido contra os feriados católicos, os papas-hóstias já teriam recebido um pedido formal de desculpas da entidade empresarial. Preto, pobre, pode esperar mais pelo reconhecimento !“ e talvez jamais por uma reconsideração.

O vereador Mestre Pop, que é negro, avisa que, caso a Associação Comercial do Paraná ingresse na Justiça contra o feriado em questão, não medirá esforços e tomará todas as medidas cabíveis para a sua manutenção.

à‰ bom lembrar que não é a primeira vez que a ACP se mete numa lambança sem tamanho. Em junho de 2012, a centenária organização lançou um confuso manifesto onde fez alerta à  sociedade brasileira! e mostrou-se preocupada com o momento político e as crescentes ameaças ao Estado de Direito e à s instituições democráticas! (relembre clicando aqui). Coisa de louco.

32 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Sejam os curitibanos a favor ou contra o dia da consciência negra é chover no molhado…ele já existe muito antes da CMC aprovar a lei (lei federal número 10.639 de 9 de janeiro de 2003). Não sei o que esse bando de racistas otários (Racionais MCs) tanto criticam essa lei, afinal as diversas etnias tem, justamente, datas consagradas a seus povos de origens, inclusive com grandes festejos!!!Aqui mesmo no Paraná temos o festival de etnias no Teatro Guaíra (dança) que pasmem…reunem diversas etnias, algumas com pouca contribuição na formação do nosso povo, como a gregu, e não chamam nenhuma representação do povo negro, apesar dos excelentes grupos que temos como o Kudumbalê, o grupo de dança da ACNAP (Associação Cultural de Negritude e ação popular), escolas de samba etc…Quanta a ser feriado: excelente. Primeiro porque os negros foram escravizados e as outros etnias, excessão dos índios, não e também porque deve ser sim um dia de reflexão. A ACP, acostumada ao vício da casa grande, deve também assimilar que feriado também movimenta a economia.

  2. Antes de haver essas bobagem todos viviam em paz. eu tenho muitos amigos negros , amigos de verdade.não foi preciso uma lei para obrigar eles e eu ser grande amigos. a harmonia, quem que acaba com ela e o disparate,o disparate e nocivo para a sociedade. vamos lembrar que todos são filhos de deus. vamos lutar por melhores salarios, mais ideias para conquistar a cidadania.

  3. EU ACHO QUE QUEM NÃO DEIXA NÓS ESQUECERMOS DE ESCRAVIDÃO, TRONCO E CHIBATA, RACISMO, PRECONCEITO, SÃO OS PRÓPRIOS NEGROS QUE POR QUALQUER COISA JÁ SE OFENDEM. OS MAIORES RACISTAS SÃO OS AFRO DESCENDENTES, POIS QUEREM REGALIAS(COTAS, FERIADO, EMPREGOS MELHORES) SOMENTE PORQUE, LÁ ATRÁS, A LONG LONG TIME, ERAM DISCRIMINADOS. ALÔÔÔ!!! ESTAMOS NO SÉCULO 21. ACORDA PESSOAL DA “CORZINHA”… VAMOS OLHAR PRA FRENTE E DEIXAR ESTAS MAZELAS DE LADO. “A MINHA GRANDE DIFERENÇA EU MOSTRO, NÃO PELA COR DA MINHA PELE. PELA MINHA RAÇA OU RELIGIÃO. MAS SIM PELA MINHA CAPACIDADE DE PRODUZIR E AMAR O PRÓXIMO…(Martin Lutter King)… THAT’S ENOUGH…

    • VC já ouviu aquele ditado quem bate esquece mas, que apanha nunca…meus antepassados apanharam sim senhor e muito…nem mesmo a igreja que se dizia cristã interviu simplesmente se omitiu , distorcendo oque diz o mandamento “AMAI UNS AOS OUTRO QUE EU VOZ AMEI…na anciã de catequizar usou dos meio mais perverso TAMBÉM COM OS índios.

  4. Curitiba, cidade de racistas e retrogrados, ser escravizado ninguem quer né!!!

  5. sou casada com um afro, mas esta historia que td p eles é preconceito é demais, ninguem pode olhar diferente p eles que ja é racismo.
    VAMOS CRIAR O DIA DO JAPONES, DO BRANCO, DO ITALIANO ETC.

  6. E OS INDIOS BRASILEIROS, QUE SÃO OS LEGITIMOS DONOS DAS TERRAS DO NOSSO PAIS, HOJE SENDO EXPULSO DELAS, DIZIMADOS.TAMBEM FORAM ESCRAVIZADOS, MALTRATADOS, E MESMO HOJE SEM DIREITOS POR SEREM INDIOS, TEM NO DIA QUE OS HOMENAGEAM UM DIA DE FERIADO? O BRASIL TEM QUE PARAR DE SER FESTEIRO, FERIADOS EM EXCESSO NÃO LEVA NOSSO PAIS AO VERDADEIRO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL E INTELECTUAL.PAREM DE TENTAR ENFIAR NA NOSSA GOELA ABAIXO CONCEITOS RETROGADOS.

  7. SE TIVER FERIADOS PARA OS NEGROS , TEM QUE TER FERIADO PARA OS BRANCOS, INCLUSIVE VOU REVINDICAR JUNTOS A CÂMARA MUNICIPAL UMA RUA COM O NOME JOÃO BRANCÃO, POIS JA TEM UMA RUA JOÃO NEGRÃO NO BRASIL TODOS TEM O MESMO DIREITOS E DEVERES .

  8. ESMAEL , SOU MEIO LEIGO EM DATAS DE FERIADOS, POR VENTURA TEM EM NOSSO CALENDÁRIO DIA DOS BRANCOS, AMARELO ETC…

  9. Feriado dá dinheiro para muita gente tmbm, é só ter visão comercial. Fala para o pessoa ACP descer o litoral, pegar um isoporzinho e vender bebida gelada na beira mar, DINHEIRO só vale a pena se temos tempo para gastá-lo.

  10. Este vereador entrou por cota?claro que não,então chega de dizer que tudo é racismo,tudo que não é aceito pelo movimento negro é racismo,eu sou negro e não uso cota ,me sinto envergonhado quando vejo atitudes igual a essa,estão criando caso,para parecer racismo,acorda povo.

  11. No Dia da Consciência Negra, gente vai prá praia, outros pros parques, pros sítios, pescar, pros botecos encher os carões.

    Os jardineiros, pintores, eletricistas, encanadores, motoboys, autônomos em geral, diaristas, perdem um dia de ganho.

    Se faz tudo ou nada, menos se comemorar a data, como no 25 dezembro, Primeiro de Maio, N. Sra. Aparecida – nesse dia ainda tem aquela estupidez do foguetório meio dia. Ô povo abobado…

  12. Dia da Consciência Negra sim. Feriado não.

  13. Daqui a pouco ser branco, cristão e heterossexual vai ser crime.

    • Nem tanto, mas que o dia 20 devia ser comemorado com um branco amarrado num tronco levando chicotada devia…ááá não se assustem é simbólico branquelos, o chicote é de espuma e a dor de mentirinha…SOMOS A UNICA ETNIA QUE SAIU DA SUA REGIÃO FORÇADA…sempre amamos a mãe AFRICA…o o restante vieram por necessidade.

      • Muitos sairam de suas regiões africanas vendidos pelos próprios negões africanos, ou seja irmão vendendo irmão. Isso é fato histórico.

      • Gente do tipo desse “Negão” é que realmente deve ser combatida, racista ao extremo em suas palavras e deve odiar os “branquelos” (como ele mesmo chama). Deve ser do tipo que se estiver com um ou mais amigos e encontrar na rua algum “branquelo” sozinho, vai pra cima e arrebenta a cara do cidadão gritando a todo pulmão: “Estou te arrebentando a cara porque teus antepassados maltrataram minha gente, você está apanhando pelos crimes da sua raça no passado, seu branquelo”,

        E quem é racista mesmo? Brancos ou negros!

    • Já é…

  14. Cadê a consciência negra dos brothers quando ficam ricos?

    Viram algum casar com alguém da cor?

    Boleiro ou pagodeiro, sai do treino, embarca numa railuquis, ao lado uma baita branquela.

  15. …Esta de parabéns o sr. Presidente Edson Ramon…..
    …Vamos ter um dia de respeito ,mas sem feriado…..chega por favor de feriados…

    …pn.-

  16. Tem que parar com essa palhaçada de que tudo que se faz ou fala em relaçao aos negros é racismo. O risco desse tipo de coisa é despertar ódio. e quer saber, COTAS em Universidades não é racismo??? As cotas podem ser compreendidas como “Sem cotas negros não entram na Faculdade porque sao incapazes” é isso que querem??? Se não, me respondam,O Ministro Joaquim Barbosa entrou numa universidade por cota?? Eu respondo: NÃO. Está onde está por que?? COTAS no STF??? Também não, ento, por favor parem com essa palhaçada. Vá tentar uma vaga ( sendo Branco ) trabalhar em alguma organizaçao de defesa de Afros… Não te empregam pq vc é branco. Isso nao é racismo??? E CHEGA DE FERIADOS.

    • Mas Vinicius, o que o governo federal fez e está fazendo é exatamente isso, pregar o ódio entre as raças, está promovendo um grande movimento separatista no país, separando negros de brancos tudo em nome de uma ação feita na época da escravidão, que nem eu e garanto que nem você tem alguma coisa a ver com isso, e separa heteros de gays pregando o ódio e o rancor entre os dois grupos.

      Tenho bons amigos negros e um irmão do coração que é “negão”, e é assim mesmo que ele gosta de ser chamado, “Nego Xande”!

      Feriado deveria ser apenas para datas comemorativas em relação a pátria e ponto final, que se acabem todos os outros.

  17. NÃO ADIANTA A IMPRESSÃO É O QUE FICA! A ACP É RACISTA PARA TODOS OS EFEITOS DA LEMBRANÇA QUANDO FOR CONTADA A HISTÓRIA!

    Isto se chama “racismo oculto!”
    Na sociedade brasileira e mundial vemos a triste realidade de maneira pontual e ás vezes abrangentes uma sociedade racista, contra pessoas que são consideradas “diferentes”, sendo que todos nós somos diferentes uns dos outros. É mais um caso de “racismo disfarçado” como de costume contra pessoas negras!
    Será que não está na hora de olharmos estes pequenos detalhes para podermos então combater realmente o racismo no Brasil e no mundo?
    É uma pena que este “racismo disfarçado” não é percebido por muitos!

    VEJAM ESTA INTERESSANTE MATÉRIA DA REVISTA ISTO É SOBRE RACISMO OCULTO:
    http://www.istoe.com.br/reportagens/38680_O+PRECONCEITO+OCULTO

  18. Esmael, por mim deveria ter dois feriados só, 21 de abril e 7 de setembro.

    Esses feriados atrapalham os comerciantes.

    Tá certo que a gente sabe da escravidão, mas, isso já passou. Porque ficar remoendo as coisas ruins?

  19. Antigamente era assim que faziam também. Racismo explicito. Até porque a data não da lucro comercial.

    Agora é Lei dia 20 de Novembro em Curitiba será FERIADO: dia da CONSCIÊNCIA NEGRA.

    Parabéns ao novo Presidente da Câmara Municipal de Curitiba Paulo Salamuni o qual tive o prazer de apoiar para conduzir está casa que passou pelo crivo da renovação. Recebo está notícia com uma emoção muito forte, que todo dia 20 em muitos lugares é comemorado com festa, assim com entre outras regiões no Brasil o dia da Consciência Negra, dia de Zumbi, momento único de reflexão, sentimento de luta com a resistência a quaisquer forma de violência e segregação racial. Defino como Bruxo, como negro um sentimento ou conhecimento que permite ao ser humano vivenciar, experimentar ou compreender aspectos ou a totalidade de seu mundo interior. A partir dessas duas premissas Curitiba resgata das valas secas cada gota de sangue que foi derramada pelos nossos ancestrais.

    Curitiba hoje tem 30% da sua população negra, segundo pesquisas é a cidade mais racista do Brasil, receber este comunicado que o Presidente da Câmara de Curitiba o Vereador Paulo Salamuni a assinatura do FERIADO DO 20 DE NOVEMBRO registrando do dia da CONSCIÊNCIA NEGRA no nosso calendário faz assim secar as lagrimas invisíveis de quem lutou arduamente por este dia, para não ficar cada atitude covarde no esquecimento. De acordo com o Relatório Anual das Desigualdades Raciais no Brasil o negro sofre até hoje todo um preconceito no tratamento humanitário. O negro ainda e a raça que mais morre por homicídio, a chance de um negro jovem ser assassinado e muito maior que os brancos. Coincidência ou não na educação isso também se repete, a taxa de analfabetismo segundo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ( ibge) entre os negros e mais que o dobro. Mesmo que a presença negra vem crescendo nós poderes constituídos, também vemos alguns nomes relevantes na imprensa as consequências das desigualdades e dos conflitos raciais do nosso cotidiano permanecem invisibilizados pelo meios de comunicação em massa. Não adianta, ainda não sabemos lidar com nossa indiferenças de cor, raça, é credo, a constatação que vejo é que a democracia racial ainda e um mito, as perversas consequências do racismo temos que tirar as as máscaras e encara de frente. Não vai ser só com um Feriado que vamos caminhar para a superação deste racismo,a luta continua. Muitos apanham da policia só pela cor, muitas pessoas desce do ônibus segura a bolsa forte quando ver um preto. Pensar naquele que até conseguiu, com muito custo e esforço, através do “absurdo” que são os programas afirmativos com cotas em universidades, que ainda têm que ler nas redes sociais que são “racistas ao contrário”, “incompetentes”, “incapazes” e “ladrões”, não conseguirem um bom emprego, mesmo com todas as qualificações, muitas vezes até melhores que os concorrentes à vaga disputada, serem preteridos.. E tudo isso porque são pretos. Vamos chegar um dia que não vamos precisar de uma pergunta no curriculum qual sua cor, ou lutar por uma data, ou por uma quota. Com certeza um dia vamos estar com vergonha disso tudo coletivamente. Vamos olhar na veia de cada um, saber que a cor verdadeira de todos é vermelha a cor do sangue, a cor da vida, a cor da igualdade. Martin Luther King vai reencarnar negro novamente por outra luta, Zumbi será um grande outro Líder, Barack Obama não vai precisar dizer sou uma superação, Pelé apenas um excepcional jogador de futebol, Joaquim Barbosa apenas um Juiz, entre outros cantores, atores, artista, pessoas comuns pagadoras do seus sagrados impostos. Vamos lutar para acabar com a pergunta em todos os sentidos o pegu imento da sua pele será dissubstituído pela palavra AMOR. RESPEITO. Bruxo Chik Jeitoso ( cor: NEGRA )

    • “Eu tenho um sonho que minhas quatro pequenas crianças vão um dia viver em uma nação onde elas não serão julgadas pela cor da pele, mas pelo conteúdo de seu caráter. Eu tenho um sonho hoje!”

      (Eu tenho um sonho -discurso de Martin Luther King Júnior realizado em 28/08/1963.)

      Numa visão antropológica e social, cada grupo considera sua cultura como paradigma superior diante de outras culturas, idealizando o diferente como suspeito, como uma ameaça e, porque não, como um inferior. A religiosidade de alguma maneira também contribuiu para a discriminação. Numa visão distorcida e preconceituosa, religiosos interpretaram textos de livros sagrados para justificar as suas conquistas territoriais (ou ampliá-las), bem como a exploração de povos subjugados por nações mais fortes, como a escravidão de negros africanos, já que eram “homens sem alma”.

      Não podemos desprezar a complexidade e a magnitude do problema da atual exclusão social do afro-descendente. Apesar das estatísticas oficiais registrarem o sinistro quadro do negro no Brasil, alguns avanços e melhorias têm motivado os defensores da causa do afro-brasileiro e renovado as esperanças desta população. A questão racial brasileira deve ser discutida com a participação social, principalmente, por meio da educação e da cultura. Devem ser realizadas parcerias com o terceiro setor, igrejas e a sociedade civil organizada para que o Estado tenha cooperadores, no âmbito das comunidades, no mister de inserir os jovens negros na sociedade. Trata-se da intensificação da formação de redes sociais e da mobilização comunitária. A instrumentalização disto poderia acontecer através da presença mais forte de cursos profissionalizantes, eventos esportivos, culturais e de lazer nas comunidades da periferia. A idéia é afastar o jovem do assédio da vida criminosa e dar perspectiva de vida num futuro próximo. Os espaços das escolas têm sido palco de algumas experiências neste sentido. As polícias também têm um papel essencial na inserção social do negro, pois os policiais são os primeiros representantes do Estado (e, muitas vezes, os únicos) com que a população tem contato. Os profissionais de polícia precisam ser aperfeiçoados e preparados para lidarem com este grupo vulnerável, o que já tem sido feito no Estado de São Paulo, ainda que lentamente. A violência policial contra o negro deve ser combatida com rigor.

      Leis que estabelecem a obrigatoriedade do ensino da história e cultura afro-brasileiras nas escolas (públicas e privadas), o dia nacional da consciência negra, políticas de ações afirmativas, criação de uma secretaria de políticas de promoção de igualdade racial com status de Ministério, o Presidente Lula pedindo perdão aos africanos pela escravidão, entre outras medidas do Estado, são muito bem-vindas, mas ainda não surtiram profundos efeitos positivos. Contudo, podemos contemplar um futuro melhor para os afro-brasileiros diante de tantos esforços por parte do Estado e da sociedade em geral.

      A eleição do primeiro presidente negro num país conhecidamente preconceituoso e racista (Barack Obama, nos EUA), revela que o sonho do famoso pacifista, o pastor batista Martin Luther King, de uma nação que julgue as pessoas por seu caráter e não pela cor de sua pele é possível. Nós, brasileiros, também alimentamos este sonho de uma nação mais justa e igualitária. Também acreditamos que isto não está longe de acontecer, pois apesar da pequena representatividade de negros (que compõem quase a metade da população brasileira) nos quadros políticos nacionais, nos cargos públicos e nos grandes meios de comunicação, cada ano que passa a força do negro brasileiro é reconhecida por todos em todas as áreas.

  20. Atenção Ministerio Publico isto e racismo esculaçhado nos meios de comunicação contra os direitos do cidadão seja ele de qual for a cor raça etnia, religião, será que prescisamos fazer passeata para se tomar uma providencia e processar a associação Comercial do Paraná.

  21. concordo plenamente com a ACP. Caso contrário vamos criar o dia da consciência do branco, do amarelo, do pardo do azul e etc…

    Dia das mães é de todas as mães, natal é de todos, dia da crianças, também é de todas as crianças, ou não?

  22. Cara eu não sei quem escreveu o texto sobre o infeliz caso da ACP, mas agora chamar católico de papa hóstia, é também denegrir a imagem dos católicos. Não quero ser incorreto nas minhas suspeitas, mas este texto tá cheirando a pessoas ou pessoa desenformadas para não ser injusto com outras religiões, que aproveitaram a ocasião para atacar uma religião milenar. Como dizem, “o remendo ficou pior que o soneto”. Agora tem que pedir desculpas aos católicos.