Gaeco realiza operação “Quadro Negro” contra fraudes na Educação

GAECO age contra mutretas na Educação. Foto: arquivo/Gazeta Maringá.

GAECO age contra mutretas na Educação. Foto: arquivo/Gazeta Maringá.

O GAECO (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) do Paraná, com apoio dos GAECOs de Santa Catarina, Distrito Federal e Minas Gerais, deflagrou nesta sexta-feira, dia 11 de janeiro, a Operação Quadro Negro!, contra fraudes em licitações na área da educação. A operação está em curso para cumprir onze mandados de prisão e onze de busca de apreensão em várias cidades do Paraná (Sarandi, Lapa, Araucária, Palmeira, Curitiba) e em outros Estados: Santa Catarina, Minas Gerais e Brasília.

As investigações se referem a fraudes em procedimentos licitatórios para contratar empresas pertencentes ou ligadas à s pessoas que são alvo dos mandados judiciais, sempre na área de educação, com suspeita de direcionamento do certame licitatório e de sobrepreço e/ou inexecução de serviços, o que geraria o desvio dos recursos públicos contratados.

Os mandados foram deferidos por dois Juízos distintos, da Lapa e de Sarandi, visando investigar os crimes de formação de quadrilha, fraude à  licitação, peculato e corrupção. O Juízo da Lapa decretou oito prisões preventivas, dentre as quais a do ex-prefeito da Lapa, e quatro buscas, enquanto o Juízo de Sarandi decretou seis prisões temporárias e sete buscas. Três pessoas possuem dois mandados de prisão (preventiva e temporária).

As empresas investigadas são a Associação Nacional de Apoio aos Municípios (ANAM), Instituto Fox, Instituto Eco XXI e Instituto Brasileiro de Arte e Educação. As investigações foram conduzidas pelo Gaeco de Londrina e Promotorias da Lapa, Araucária, Palmeira e Sarandi.

As informações são do Ministério Público do Paraná.

26 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Sou funcionaria publica e gostaria de saber sobre as investigaçoes que o GAECO vem fazendo no setor de educacao em Sarandi. A populaçao tem o direito de saber. Quem roubou deve ir para a cadeia ou dar explicações que nao é culpado.

  2. Palmeira está envolvida? quem foi preso? o secretário de educação?qual o nome da empresa???

    • Empresas que prestam serviços mecânicos aos ônibus escolares tiravam notas sem fazer o serviço e o valor era dividido entre os integrantes da quadrilha.

  3. O GAECO FEZ A OPERAÇÃO QUADRO NEGRO CONTRA FRAUDES NA EDUCAÇÃO, MAIS NÃO DÁ O NOME DO DEPUTADO FEDERAL DO PARANÁ ENVOLVIDO.
    O DEPUTADO FEDERAL TAMBÉM DO PARANÁ, JOÃO ARRUDA, DIZ QUE JÁ DENUNCIOU AO MEC EM 2011 O DEPUTADO FEDERAL DO PARANÁ DO PSC QUE FRAUDAVA LICITAÇÕES DA EDUCAÇÃO, MAS TAMBÉM NÃO DÁ O NOME.
    O ELEITOR E PRINCIPALMENTE O POVO DO PARANÁ, QUER SABER O NOME DESSE DEPUTADO.

  4. eles so publicam o que inventam do PT.OS OUTROS POLITICOS ROUBAM E O PT E CULPADO.. PODE..

  5. e as maracutaias do Turek e família em Campo mourao, genro, filha, filha, enteado,

    nao só na educaçao e várias secretarias, e o Tribunal FAz de conta nada,

    GAeco, nada.

  6. ???????

    O GAECO investiga desmantela, mas não vejo ninguém em CATANDUVA.
    Acho que forças politicas estão interferindo no trabalho deste grupo, que a meu ver tem desempenhado um excelente trabalho em prol da erário público.

  7. trapaça em Campo MOurao, nada acontece, tem denuncia, tem processos,

    mas, nada acontece, nem com o prefeito nem com a secretaria da educação

    Gaeco, acorda, tribunal faz de conta acorda

  8. GAECO, CAMPO MOURAO TEM MUTRETAS NAS APOSTILAS COMPRADAS SEM LICITAÇÃO, NO TRANSPORTE ESCOLAR SEM LICITAÇÃO, AUMENTO NOS PREÇOS, INFORMATICA, E MAIS, MAIS,

    NADA ACONTECE COM AS MUTRETAS DO TUREK E FAMILIA

  9. Queremos saber dos nomes … qual ex prefeito da Lapa ?
    Em Araucária qual nome do ladrão ?

  10. EM CAMPO MOURAO NADA, NADA, NEM AS APOSTILAS DO POSITIO COMPRADAS SEM CONCORRENCIA 6.000 MILHOES. NADA.

  11. Fiquei surpreso em não divulgar o nome do paulo furiatti que foi preso ex-prefeito da Lapa. Acontece que este senhor é amigo “chegado do ratinho e cia” e seu irmão trabalhou muitos anos com ele …acho que o Min Publcvio deve ir a fundo doa a quem doer nisto e ver pra quem estes laranjas realmente trabalhavam e atuavam, que vai aparecer gente ” da alta politica e do empresariado paranaense” que desviaram muitos milhões dos cofres publicos durante anos deixando de aplicar corretamente na educação de tantas crianças necessitadas da cidade, terra de Ney Braga mas aonde tem gente que abusa da falta de educação do povo humilde.

  12. A escola onde trabalho recebeu, entre outros materiais para aparelhamento de laboratórios didáticos, duas geladeiras marca electrolux, duplex, cujo valor, acredito eu, nas Casas Bahia, pode ser comprada por no máximo, R$2000,00. Porém, na nota fiscal de uma delas está discrinado o valor de R$5800,00. Foram adquiridas através de um pregão pela internet. Tirei uma copia da NF e levei ao núcleo da APP de Maringá, para que este a encaminhasse ao ministério público. Até agora não fiquei sabendo de nada. Acho que a coisa ficou por isso mesmo.

    • Meu amigo esqueça te sugiro entrar entrar em [email protected] ai você vai ver que até A JUIZADA esta corrompida infelimente.

      • Caro amigo, eu fico p. da vida com isto, o dinheiro que deveria ser usado para pagar um salário decente aos profissionais da educação, simplesmente é desviado neste tipo de coisa. E quando nós reivindicamos melhorias salariais, lá vem os tecnocratas de plantão com aquele velho e surrado bordão: “a lei de responsabilidade fiscal não permite”.

    • Por isso eles estão distribuindo geladeiras a rolê…
      Será que a APP está no esquemão do governo do estado ?