Fiep quer redução na conta de água. Richa cogita subir tarifa da Sanepar em 10,62%

Campagnolo: "Sanepar tem que reduzir tarifa de água".

Campagnolo: “Sanepar tem que reduzir tarifa de água”.

Na esteira da redução da tarifa de energia, anunciada pela presidenta Dilma Rousseff, a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) fez as contas e constatou que a Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná) também poderia baratear sua tarifa de água e esgoto.

Na semana passada, a presidenta garantiu que a conta de luz cairá em 18% para as residências e até 32% no setor industrial.

Uma parte do dinheiro para subsidiar a tarifa de energia é bancada pelo tesouro nacional, outra da antecipação da renovação de concessões de usinas e de linhas de transmissão que estão sob as jurisdições de governos estaduais. O governador Beto Richa (PSDB) aderiu parcialmente ao plano da presidenta Dilma.

Por que a conta de água também pode e deve ser reduzida? O presidente da Fiep, Edson Campagnolo, explica isso:

O impacto do “bônus” concedido à s empresas brasileiras, inclusive as de água e esgoto, podem ajudar em um circulo virtuoso de desenvolvimento e prosperidade!, analisa Campagnolo. No caso paranaense, calcula o presidente da FIEP, ou esse bônus! é repassado em forma de desconto aos consumidores ou em forma de dividendos aos acionistas privados da Sanepar.

A Sanepar é a empresa que mais consome energia no Parana. De acordo com balanço da companhia, o insumo representa cerca de 30% de seus custos.

Se a Sanepar não reduzir a tarifa da água, o governo federal apenas estará maximizando os ganhos de sócios privados de uma empresa estratégica ao setor produtivo e aos paranaenses. Não creio que seja essa a vontade da presidenta!, opinou o empresário, que lançou no último final de semana campanha pela redução da tarifa da água (relembre clicando aqui).

O problema é que o governo Beto Richa (PSDB) não pensa como o setor produtivo paranaense. Segundo a Sanepar, pela terceira vez nos últimos dois anos de governo tucano, a tarifa de água e esgoto pode aumentar. O acréscimo pode chegar a até 10,62% ainda este ano. O registro é do portal da Banda B.

Ainda segundo o portal da Banda B, mesmo na contramão do país que reduz tarifa, o Instituto de àguas do Paraná autorizou o aumento. Se aplicado, como desejam os sócios privados da Sanepar, as tarifas acumularão aumento de 43,12% nos últimos dois anos da gestão de Richa. A título de comparação, a conta de água ficou congelada entre os anos 2005 e 2010, nos governos Roberto Requião e Orlando Pessuti.

Comentários encerrados.