Enquanto a ponte não sai, Justiça obriga empresa de ferryboat melhorar serviço

O obsoleto ferryboat faz a travessia entre Matinhos e Guaratuba. Foto: TransParaná.

O obsoleto ferryboat faz a travessia entre Matinhos e Guaratuba. Foto: TransParaná.

O juiz Thiago Bertuol de Oliveira, de Guaratuba, no Litoral, obrigou a concessionária do ferryboat a melhorar o serviço da travessia Matinhos-Guaratuba. A decisão é do último dia 30 de dezembro. A empresa F. Andraus, que explora o “pedágio” na baía, informa que já cumpriu a ordem judicial.

A concessionária informou também, nesta quarta-feira (2), que tem cinco embarcações fazendo a travessia e garante que trabalha com a capacidade máxima para atender a demanda dos usuários.

Na verdade, o ferryboat se mostrou obsoleto e não tem mais condições de suprir o intenso movimento na região. Hoje, por exemplo, o tempo médio de espera era de uma hora.

Somente a construção da ponte Matinhos-Guaratuba pode garantir o desenvolvimento do Litoral e assegurar conforto a moradores, turistas e veranistas.

Semana passada este blog lançou uma campanha pela imediata construção da ponte Matinhos-Guaratuba.

13 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I’ve been absent for some time fpowfjiosd, but now I remember why I used to love this blog. Thank you, I will try and check back more frequently. How frequently you update your web site?

  2. I just want to mention I am just all new to blogs and really savored your blog site. Likely I’m going to bookmark your blog . You absolutely come with superb articles and reviews. Kudos for revealing your website.

  3. Senhores!

    Somos seres políticos e não necessariamente, “políticos partidários”. Quanto a “ponte”, mais que necessária para o turista, a muito deveria ter sido construída, pois, maior o benefício aos nativos e “investidores” de toda ordem, com seus comércios, fomentos e proprietários em geral. Reluto em comprar imóvel neste esplêndido local por falta de acesso rápido e fácil menos caro, pois a travessia atual pelo canal, é morosa e cara. Por Santa Catarina o gargalo está no trevo onde está localizada a “Polícia Rodoviária”.
    Independente de partido político, os que possuem o poder de decisão, visam apenas seus próprios interesses e não os interesses da comunidade e cidadãos. Infelizmente quanto a “ponte” primeiro serão “construídos” os alicerces para a “divisão dos lucros” que deverão ser gerados, por pedágios e ou outra forma de “esfolar a comunidade” local e visitantes!

  4. hoje em dia tudo depende de pontes .ponte aerea,ponte safena , advogado e uma ponte entre o cidadão e a justiça,os mercdos uma ponte entre produção e consumo. a fé é uma ponte entre deus e ser humano!

  5. o litoral catarinense e paulista dá para ganhar dinheiro.em vez de mandar desznvolvimento ,manda um charlatão da anvisa para encher o saco e paciencia! o litoral do parana deve repassar para os vizinhos, eles sabem como cuidar .ganhando dinheiro e mantendo a burralidade! paranaguá a mais velha do paraná ,deveria ser um grande centro industrial e comercial ,ao nivel de santos . a ponte rio- niteroi antes de fhc não existia pedagio!

  6. Se for o PSDB que fizer a ponte provavelmente existirá um pedágio dos mais altos do Brasil também. Mas não acredito pois muitos do PSDB e alguns políticos tem interesse no pedágio da 277. E se esta ponte for contruida muita receita de pedágio será perdida na 277.

  7. Ferry boat lixo do litoral do Parana, acabe com essa porcaria, ele sera muito util durante a construção da ponte, para armazenar material da obra.

  8. Assim como a Ponte Matinhos-Guaratuba, a ser construída no Paraná, para libertar o lugar e a população da velha travessia via ferryboata, o PNBC é a grande ponte-travessia a ser feita pela sociedade brasileira. Até por isso, vem a calhar, junto com o PNBC, o formidável texto abaixo, que parece ter sido feito sob medida, como mola de propulsão do PNBC , face ao grande mar para onde confluem todos os rios do Brasil.

    MEDO, O MAIOR GIGANTE DA ALMA

    Autor: Prof. Fernando Teixeira de Andrade

    ” Para quem tem medo, e a nada se atreve, tudo é ousado e perigoso. É o medo que esteriliza nossos abraços e cancela nossos afetos; que proíbe nossos beijos e nos coloca sempre do lado de cá do muro. Esse medo que se enraíza no coração do homem impede-o de ver o mundo que se descortina para além do muro, como se o novo fosse sempre uma cilada, e o desconhecido tivesse sempre uma armadilha a ameaçar nossa ilusão de segurança e certeza. O medo, já dizia Mira Y Lopes, é o grande gigante da alma, é a mais forte e mais atávica das nossas emoções. Somos educados para o medo, para o não-ousar e, no entanto, os grandes saltos que demos, no tempo e no espaço, na ciência e na arte, na vida e no amor, foram transgressões, e somente a coragem lúdica pode trazer o novo, e a paisagem vasta que se descortina além dos muros que erguemos dentro e fora de nós mesmos. E se Cristo não tivesse ousado saber-se o Messias Prometido? E se Galileu Galilei tivesse se acovardado, diante das evidências que hoje aceitamos naturalmente? E se Freud tivesse se acovardado diante das profundezas do inconsciente? E se Picasso não tivesse se atrevido a distorcer as formas e a olhar como quem tivesse mil olhos? \”A mente apavora o que não é mesmo velho\”, canta o poeta, expressando o choque do novo, o estranhamento do desconhecido. Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já têm a forma do corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.”

  9. É TEMPO DE TRAVESSIA. TRAVESSIA MATINHOS-GUARATUBA JÁ ! HMM-PNBC-MERITOCRACIA ELEITORAL/NOVO BRASIL DE VERDADE JÁ !

    Camarada Esmael, quiçá por obra de Deus, ou por mera coincidência, ao justificar a necessidade da ponte e nova travessia Matinhos-Guaratuba, você acabou lançando um ótimo exemplo em favor da necessidade da travessia do velho para o Novo Brasil de Verdade, como propõe o HoMeM do Mapa da Mina, com o PNBC e a Meritocracia Eleitoral, ao dizer:

    ” Na verdade, o FERRYBOAT se mostrou obsoleto e não tem mais condições de suprir o intenso movimento na região. Hoje, por exemplo, o tempo médio de espera era de uma hora.

    Somente a construção da ponte Matinhos-Guaratuba pode garantir o desenvolvimento do Litoral e assegurar conforto a moradores, turistas e veranistas.”

    Na verdade, a Nova Travessia, via ponte Matinhos-Guaratuba, está para o litoral do Paraná a ser beneficiado e usuários, assim como o PNBC e a Meritocracia Eleitoral do HoMeM estão para o Novo Brasil de Verdade e o povo brasileiro.

  10. É um verdadeiro absurdo este serviço, fiquei duas horas e meia na fila para fazer a travessia. O serviço não não vale mais que um real.

  11. mas o governador ja ta fazendo estudo para fazer uma br longe do alcance da população a mesma coisa ele falava quanto prefeito que quando questionavam ele em relação a tincheiras na linha verde, ele dizia que trincheiras e viadutos só servem para ligar um congestionamento a outro isso ouvi da boca dele. de governo arrogante e orgulhoso ja estamos cheios.
    parana estado de respeito da onde????
    hipocrita.

  12. DEMORÔ !!!!!
    Isto só por que chega ao colapso e a imprensa mostra, o povo sofre há anos, e para o pessoal do Ferry parace que estao fazendo favor em prestar o serviço !
    JUSTIÇA NELES !!!!

  13. O Governo do Paraná deve construir a estrada entre Guaratuba e Matinhos e não empurrar para o Governo Federal.
    Se for igual a duplicacao das Pedagiadas, vai levar mais 17 anos.