Em nota, PT garante que não passará mão na cabeça de vereadora que forjou sequestro

Publicado em 4 janeiro, 2013
Compartilhe agora!

ptO PT de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, lançou nota oficial sobre a vereadora Ana Maria que forjou o próprio sequestro. O partido diz que vai aguardar o desfecho das investigações e, se confirmada as denúncias, não passará a mão na cabeça dos militantes envolvidos na lambança. A seguir a nota oficial dos petistas:

Comunicado do Partido dos Trabalhadores à  população pontagrossense

O Partido dos Trabalhadores de Ponta Grossa acompanha com surpresa e perplexidade os fatos, as informações veiculadas através da mídia, e as declarações feitas pela Polícia Civil do Paraná com respeito ao caso que envolve, entre outras pessoas, os filiados vereadora Ana Maria Branco de Holleben, Idalecio Valverde da Silva e Susicleia Rocha Valverde da Silva.

Apoiamos e confiamos que o processo de investigação e seus desdobramentos jurídicos, que ainda aguardam depoimento da vereadora Ana Maria, estão sendo feitos e serão concluídos com serenidade e objetividade, trazendo a público todo o contexto dos fatos até agora apresentados.

As denúncias oferecidas até o momento são de extrema gravidade e agridem profundamente os ideais democráticos historicamente defendidos pelo PT.

O que nos causa ainda mais perplexidade é que esses militantes, implicados nesse episódio, sempre tiveram dentro do partido uma trajetória de dedicação, trabalho e respeito à s causas populares e aos princípios éticos que regem as atividades públicas.

Nesse sentido, o PT de Ponta Grossa não irá se furtar à s suas responsabilidades e já determinou que todo o caso seja analisado com profundidade pela sua Comissão de à‰tica e Disciplina. Os filiados serão ouvidos com a máxima urgência, dando a eles a oportunidade de apresentar sua defesa. Conjuntamente serão analisados com rigor os fatos levantados pelo inquérito policial, os desdobramentos jurídicos e as notícias veiculados pela mídia, aplicando-se o que prevê o Estatuto do Partido.

Esses acontecimentos tiveram grande repercussão na eleição da mesa da Câmara Municipal. O voto da vereadora Ana Maria consolidaria a vitória absoluta das forças políticas que se reuniram em torno da candidatura Péricles de Holleben Mello quando da eleição municipal. O PT fez todos os esforços para que houvesse a presença e o voto da vereadora e continuará comprometido com os vereadores que representam a ampla aliança política consolidada em 2012.

O PT pede a compreensão da sociedade e de sua militância até que sejam esclarecidos na sua totalidade os fatos que, embora escapem totalmente ao controle e orientação do partido, maculam profundamente a nossa imagem. Tais fatos, se confirmados, terão uma resposta condizente com a sua gravidade.

Ponta Grossa, 4 de janeiro de 2013.
Comissão Executiva Municipal do Partido dos Trabalhadores

Compartilhe agora!

Comments are closed.