Depois da crise do granito no Batel, Fruet tem novo abacaxi: lockout! no transporte coletivo

Transporte coletivo promete dor de cabeça a Fruet. Foto: Frederico Pinheiro.

Transporte coletivo promete dor de cabeça a Fruet Foto: Frederico Pinheiro.

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), anunciou ontem (17) uma solução salomônica! para a calçada de granito do bairro chique do Batel. De acordo com a solução, uma parte permanecerá em granito e outra será feita em concreto. Burgueses e proletários se dizem felizes com desfecho da crise.

Pois bem, vem aí um novo abacaxi para Fruet descascar. Agora é a vez do transporte coletivo se manifestar. Os empresários querem reajustar a tarifa para R$ 3,10, mas são os trabalhadores que ameaçam greve a partir do próximo dia 24. Uma assembleia de motoristas e cobradores foi convocada para as 20h de quinta-feira que vem.

Partidários de Gustavo Fruet falam em lockout!.

A estratégia empresarial do lockout visa chantagear o prefeito Gustavo Fruet e a população para obter aumento da tarifa do transporte coletivo. O aumento pretendido é de R$ 3,10!, observa Milton Alves, do PT, um dos coordenadores da campanha do aliado pedetista.

O lockout é proibido pela Lei 7.783/89, pois, segundo a legislação brasileira, essa prática de chantagem patronal, usando inclusive os trabalhadores para obter vantagem econômica, constitui-se crime contra o interesse público.

10 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Faça-se o que tem que ser feito e pronto.

  2. queria tanto o abacaxi , agora se quer comer tem que descascar.

  3. Chantagear o prefeito…que bela piada! Acho que o Fruet pensou que ia brincar de ser prefeito ou achou que era só subir na tribuna e discursar, como sempre fez…E todos o aplaudiriam..acorda prefeito, administrar cidade não é brincar de deputado, ou compra briga ou afina, mas pare de reclamar!

  4. Milton Alves agora é a Miriam Leitao das araucarias…opina desde tranporte coletivo ate podas de arvores….menos esmael, bem menos!

  5. Esmael.

    Milton do PT, não brinca. Veio para o PT porque quer cargo. Na verdade, esse cara nunca foi comunista, muito menos petista, ele é do Requião, a quem sempre serviu, de muito tempo.

    O DNA dele é o do MR8, desde da Ubes foi um oportunista. Lamentavelmente, o PT aceitou esse sujeito, que é até protegido por altos dirigentes.

  6. o guga chorao vai chorar mesmo!!!

  7. Aguardem que muito breve haverá o “lockout” da Saúde.
    Não honrar contratatos significa tirar a comida da mesa de milhares de trabalhadores e inviabilizar hospitais tradicionais.
    No dia que os prontos socorros de Curitiba amanhecerem fechados e a PMC tiver que decretar estado de emergência, as manchetes serão nacionais.
    O custo politico será imenso.
    Não se nega o direito da PMC auditar contratos, porém na saúde não há tempo, pois os acidentes continuam acontecendo e o povo precisa de hospitais. Honrem os contratos até dezembro e os auditem em janeiro.

  8. Milton???????? Por favor não reconhecemos nele nada de PT. Não viaja Esmael, você é muito puxa caso do Milton e do Gomyde, dá nojo de ler as suas matérias FORÇANDO A BARRA quando cita esses ‘COMUNISTAS BIRGUESES CARRERISTAS”.

  9. o fruet não pode baixar a bola pros empresários do transporte coletivo, se tiver greve a urbs cadastre veículos particulares de imediato para não deixar o povão na mão como a gestão passada fez, cadastrou dois depois da greve.