Por Esmael Morais

Auditoria do MP vê superfaturamento na tarifa do ferryboat na baía de Guaratuba

Publicado em 08/01/2013

Ney Leprevost apoia campanha pela construção da ponte Matinhos-Guaratuba

Deputado Ney Leprevost.

Deputado Ney Leprevost.

Uma auditoria encomendada pelo Ministério Público do Paraná acerca do funcionamento do ferryboat, na travessia Matinhos-Guaratuba, identificou sobrepreço na tarifa. A denúncia é do engenheiro naval Orlando Felipe da Conceição, que conversou com o blog nesta semana.

A auditoria do MP ocorreu entre 23 de abril e 31 de maio de 2012 a pedido da promotora de Justiça Danielle Gonçalves Tomé, do Núcleo de Auditoria e Perícias !“ Unidade Regional de Curitiba (clique aqui para ler a íntegra do relatório).

O engenheiro Orlando Conceição diz que a concessionária F. Andreis, que explora o serviço na baía de Guaratuba, comete desvio de recursos, sonegação fiscal, dentre outras barbaridades!.

Somente a fraude na contagem de tráfego informada aquém da real resultaria numa redução da tarifa então praticada de 32%, mesmo que os investimentos contratados estivessem sendo feitos pela concessionária… a redução de 18% na tarifa anunciada (leia sobre isso clicando aqui) junto com o aumento do pedágio é pura demagogia!, denunciou o engenheiro, em ofício encaminhado ao Subcorregedor-geral do MP, Geraldo da Rocha Santos, e à  promotora Danielle Tomé.

A denúncia que está no MP também atinge os órgãos que deveriam fiscalizar a empresa que explora o ferryboat. Segundo o engenheiro Orlando Conceição, o Departamento de Estrada e Rodagem (DER) estaria executando obras e limpezas que deveriam ser feitas pela concessionária. à‰ gritante o problema com a segurança das balsas!, afirma, ao prever que a qualquer momento pode ocorrer um grave acidente na travessia!.

Soma-se a esses problemas de superfaturamento da tarifa, o deputado estadual Ney Leprevost (PSD) também entrou na guerra contra a fila do ferryboat. Ele diz que recebeu dezenas de reclamações de moradores e veranistas que levaram até 5 horas para fazer a travessia Matinhos-Guaratuba.

Essa empresa [F. Andreis] está desrespeitando o cidadão paranaense. Temos informações de que não cumpriu o item do contrato que prevê a colocação de balsas ‘jumbadas’ (gigantes) para garantir o fluxo de número maior de carros simultaneamente!, afirma Ney, que ofereceu denúncia ao Ministério Público.

O deputado defende a construção da ponte na baia de Guaratuba, mas tem consciência que a obra ainda pode demorar alguns anos, e por isso entende que o serviço de balsas deve funcionar da forma prevista no contrato assinado com o governo do Estado. Este desrespeito à s pessoas não pode ser tolerado. Por isso a denúncia no Ministério Público!.

Leia também:

UGT anuncia apoio à  campanha pela ponte Matinhos-Guaratuba

Pessuti entra na campanha pela ponte Matinhos-Guaratuba

Enquanto a ponte não sai, Justiça obriga empresa de ferryboat melhorar serviço

Assindilitoral declara apoio à  campanha pela construção da ponte Matinhos-Guaratuba

Bruxo manda recado para Richa e Gleisi: A ponte Matinhos-Guaratuba é a ponte para o Palácio Iguaçu!

Governo do Paraná desrespeita Constituição ao não construir ponte Matinhos-Guaratuba

Blog lança campanha pela construção da ponte Matinhos-Guaratuba