A situação de Chávez e a trajetória de Nicolás Maduro

por Milton Alves*, em seu blog

Nicolás Maduro, vice-presidente, e Cabello, presidente da Assembleia Nacional. Ambos referências nas fileiras do PSUV e do chavismo.

Nicolás Maduro, vice-presidente, e Cabello, presidente da Assembleia Nacional. Ambos referências nas fileiras do PSUV e do chavismo.

à‰ intensa a especulação na imprensa internacional nos últimos dias sobre a situação da Venezuela. Com o prologamento da doença do presidente Hugo Chávez cresceu a especulação sobre um possível sucessor do líder bolivariano. Um nome chama atenção da mídia mundial. Trata-se do atual vice-presidente e também ministro das Relações exteriores Nicolás Maduro, um quadro histórico da esquerda venezuelana. Maduro começou no movimento sindical e integrou a organização marxista Liga Socialista, um dos muitos grupos políticos de esquerda surgido anos 70 naquele pais.

De formação marxista, Maduro tem forte ligação com as lideranças cubanas e goza de imenso prestígio no parlamento e nas fieliras do PSUV (Partido Socialista Unido da Venezuela). Hábil político e eficiente operador. Nos círculos diplomáticos é tido como um habilidoso e competente diplomata, atuando com eficácia nas relações exteriores da Venezuela. Segundo o presidente Chávez, Maduro é um revolucionário completo!.

O quadro de informações sobre o atual estágio da doença do presidente Hugo Chávez é pautado por intensa luta política na Venezuela e em todo continente. Há na mídia conservadora uma velada torcida pelo pior, ou seja, a morte de Chávez, algo que lembra a situação de Fidel Castro anos atrás.

Neste sábado (5), a Assembleia Nacional fará uma reunião para acertar sua agenda de trabalho e até o dia 10 de janeiro, próxima quinta-feira, caso Chávez não possa assumir será aberto um processo de transição que colocará Nicolás Maduro no centro das atenções ainda com maior força e intensidade.

Quem é Maduro

Nicolás Maduro nasceu em 23 de novembro de 1962 em Caracas. Ex-militante da Liga Socialista da Venezuela, trabalhou desde jovem como maquinista no Metropolitano de Caracas. Chegou a dirigir o sindicato dos metroviários da capital nacional.

à‰ casado com a deputada da Assembleia Nacional da Venezuela pelo Distrito Capital, Cilia Flores. Quando Maduro deixou suas funções de deputado na Assembleia Nacional da Venezuela em agosto de 2006 para assumir a pasta ministerial de relações exteriores, Flores (sua esposa) foi eleita como presidente da Assembleia Nacional, sendo a primeira mulher venezuelana a alcançar este cargo.

Em 1998 Maduro passou a compor as fileiras do partido MVR, e se envolveu na vitoriosa campanha presidencial de 1998 em que Hugo Chávez foi pela primeira vez eleito Presidente da Venezuela. Foi eleito deputado para a Assembleia Constituinte de 1999, que fez a redação de uma nova Constituição neste mesmo ano.

Em 2000 foi eleito deputado da Assembleia Nacional, cargo para qual foi reeleito nas eleições legislativas de 2005, logrando pouco depois a indicação para a presidência do parlamento. No ano de 2006 deixa este cargo a pedido do presidente Hugo Chávez para ingressar no gabinete ministerial como chefe do Ministerio del Poder Popular para los Asuntos Exteriores (Ministério das Relações Exteriores), substituído o então ministro Alí Rodríguez Araque (atualmente Secretario Geral da UNASUL).

Em 10 de outubro de 2012, passados 3 dias das eleições presidenciais, foi nomeado novo vice-presidente Executivo ocupando o posto deixado por Elías Jaua, que disputou as eleições para governador do estado de Miranda.

Com a licença do presidente Chávez em dezembro de 2012 para tratamento médico, assume como presidente interino da Venezuela.

*Milton Alves, militante do PT do Paraná, com informações do El Tiempo (Colômbia) e Agência Reuters.

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. na venezuela as fazendas não são privatizadas.e mentira da imprensa golpista.a venezuela semple importou alimentos..

  2. VEJA NESTA FOTO ACIMA AS SACARIAS DE ALIMENTOS IMPORTADOS, POIS NO GOVERNO DO PSEUDO-COMUNISTA POPULISTA INCOMPETENTE, A VENEZUELA PERDEU 65% DE SUA ÁREA PLANTADA.
    O POBRE DESGRAÇADO DO CHAVEZ TOMOU AS TERRAS PRODUTIVAS DOS PRODUTORES E ESTATIZOU AS FAZENDAS (PARA O CAPIM CRESCER À VONTADE) COM TODA CERTEZA. OS SEM TERRA NÃO QUIZZERAM PLANTAR; DÁ TRABALHO…