31 de janeiro de 2013
por Esmael Morais
15 Comentários

Mirella Prosdocimo assume Secretaria da Pessoa com Deficiência

A especialista em inclusão Mirella Prosdocimo é a nova secretária da Pessoa com Deficiência da Prefeitura de Curitiba. Ela foi recebida nesta quinta-feira (31) pelo prefeito Gustavo Fruet e irá substituir o até então titular da pasta, RonaldoVadson Schwantes, que pediu para ser substituído devido a problemas de saúde. Schwantes ocupará o cargo de assessor especial do prefeito.

Mirella Prosdocimo é conhecida por sua atuação em prol da pessoa com deficiência. Ela disse que pretende seguir à  risca a recomendação do prefeito, de atuar em conjunto com as outras secretarias.

Fiquei muito feliz com o convite. Fazer parte da equipe do Gustavo Fruet é uma honra. Fico contente de saber que a inclusão de pessoas com deficiência é uma das prioridades da nova administração e quero dar minha contribuição para melhorar de vida destas pessoas!, comentou.

Vítima de um acidente de trânsito, há 20 anos, a nova secretária é tetraplégica e um exemplo de superação. Nos primeiros dez anos fui bastante limitada, mas descobri que é possível superar o problema e levar uma vida ativa!, afirmou.

Formada em Letras, pós graduada em Educação Especial e Inclusão e consultora, ela tornou-se um referência na área. Foi a idealizadora da campanha Esta vaga não é sua nem por um minuto!, que buscava conscientizar as pessoas para que não ocupem vagas de estacionamento destinadas a pessoas com deficiência.

O vídeo da campanha foi um grande sucesso, com mais de 5 milhões de acessos nas redes sociais, no ano passado. Conseguimos uma mobilização muito grande de pessoas que, até então, não tinham ligação próxima com o assunto!, disse ela.

O currículo da nova secretária

Mirella Prosdocimo é formada em Letras pela Universidade Tuiuti, em 2007, e pós-graduada em Educação Especial e Inclusão !“ pela mesma universidade, também em 2007 ! Leia mais

31 de janeiro de 2013
por Esmael Morais
19 Comentários

PPS também cobra de Dilma discurso sobre gasolina, mas sem o indefectível vestidinho vermelho

Após lideranças de PSDB e DEM, é a vez do líder do PPS na Câmara, deputado federal Rubens Bueno, cobrar que a presidente Dilma Rousseff utilize a cadeia de rádio e televisão para explicar à  população porque o governo autorizou um aumento de 6,6% no preço da gasolina e de 5,4% do diesel.

“Se ela usou o espaço para anunciar a queda na tarifa de energia, medida que apoiamos, agora precisa prestar contas do aumento dos combustíveis. Se não fizer isso, Dilma confirmará que usou a cadeia nacional com fins eleitorais”.

Com certeza DEM e PSDB topam um novo discurso de Dilma, mas sem aquele indefectível vestidinho vermelho. As duas legendas de oposição sugerem roupas de cor azul ou amarela, de tons mais moderados. Os demotucanos alegam que a cor vermelha lembra muito o PT, por isso o veto à  vestimenta presidencial.

Para oficializar a sugestão, o parlamentar encaminha nesta quinta-feira à  Mesa da Câmara um requerimento de indicação para ser remetido à  Presidência da República.

“A rede de rádio e televisão não pode ser usada apenas para dar notícias boas ao cidadão. Como o aumento dos combustíveis atinge toda a cadeia produtiva e vai pesar no bolso do consumidor, é obrigação do poder público explicar os motivos. O espaço não pode ser utilizado apenas com filtro oportunista de interesse eleitoral”, reforçou Rubens Bueno.

Segundo o PPS, o aumento no preço dos combustíveis certamente “terá influência nos índices de inflação”. O partido cita pesquisa feita pelo jornal O Globo: de 24 postos do Centro, Barra, Zona Norte e Zona Sul do Rio percorridos na quarta-feira, dez já reajustaram seus preços entre 2,81% e 10,7%.

“A população sente o efeito imediato e o governo precisa Leia mais

31 de janeiro de 2013
por Esmael Morais
28 Comentários

Zé do Chapéu, banqueiro quebrado na Era FHC alivia BTG

do Brasil 247

Zé do Chapéu era como todos o chamavam e reconheciam em Brasília. Nem dava para ser diferente. Viajando em seu exuberante Lear Jet PT-OCA, no qual carregava políticos por todo o Brasil, falando alto e grosso, sempre com pressa, José Eduardo de Andrade Vieira vivia à  sombra de um imenso chapéu branco do melhor estilo cowboy. Em abril de 1997, numa das operações mais polêmicas do governo Fernando Henrique Cardoso, ele teve seu banco, o Bamerindus, vendido pelo Banco Central ao inglês HSBC, após ter sofrido intervenção. Com mais de R$ 10 bilhões em ativos, 1,2 mil agências, 3,1 milhões de correntistas e uma das mais rentáveis seguradoras do país, saiu pelo preço de R$ 381,6 milhões.

A revista Veja, em reportagem publicada cinco meses depois, considerou a operação como “um presente” em título, “uma doação” no corpo do texto. Fernando Henrique era o presidente da República, Pedro Malan seu ministro da Fazenda e Gustavo Franco, o presidente do Banco Central.

Veja registrou o seguinte:

“O Bamerindus foi doado da seguinte maneira: os ingleses darão os 381,6 milhões ao BC, em troca de 1 241 agências, ativos de mais de 10 bilhões de reais e uma das seguradoras mais rentáveis do país. Pagarão em sete anos, o que já é uma facilidade. Na surdina, o HSBC recebeu 431,8 milhões de reais do BC para reestruturar o Bamerindus e saldar reclamações trabalhistas”.

Em seguida, o complemento:

“Além de agências, prédios, depósitos e perspectiva futura de lucro, o HSBC ainda recebeu um troco de 50,2 milhões”. A reportagem foi assinada por Franco Iacomini e Expedito Filho.

Em 2000, quando já havia perdido o seu banco para o HSBC, Zé do Chapéu resolveu contar um pouco do que sabia da campanha de eleição de Fernando Henrique para a Presidência da República, em 1994, da qual havia sido o maior doador. Os recursos injetados lhe valeram a titularidade do Ministério da Indústria e Comércio.

“Foram arrecadados 30 milhões no caixa oficial e cerca de 100 milhões de reais de contribuições extra-oficiais, ou seja, sem recibo”, afirmou o ex-ministro, de acordo com reportagem da mesma revista Veja, de agosto de 2000, a respeito da campanha de 1994. “Andrade Vieira insinuou ainda Leia mais

31 de janeiro de 2013
por Esmael Morais
150 Comentários

Confirmado. Governo do Paraná dá calote em férias de professores

Se alguém tinha dúvidas, não restam mais. Conforme este blog havia noticiado em primeira mão, no último sábado (26), o governo do Paraná não honrou com o pagamento de 1/3 de férias aos professores e funcionários da rede pública estadual (relembre clicando aqui).

O prazo para o depósito em conta bancária dos educadores se esgotou hoje, dia 31. Somente o salário principal foi pago. O terço de férias ficou para depois. Ainda não se sabe quando.

Até o presente momento, a Secretaria de Estado da Educação (SEED), sob a responsabilidade do vice-governador Flávio Arns (PSDB), não explicou oficialmente o que motivou o atraso. Isso nunca havia ocorrido antes.

Dezenas de professores — concursados e contratados em regime PSS — relataram ao blog o não pagamento do terço das férias. O clima é de revolta na categoria.

Extraoficialmente, o blog apurou que o governo de Beto Richa (PSDB) faz manobra contábil em cima dos educadores para driblar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Leia mais sobre o tema:

Enquete: Onde foi parar o dinheiro das férias dos professores?

Professores paranaenses contratados em regime PSS pedem socorro contra possível calote nas férias

Leia mais

31 de janeiro de 2013
por Esmael Morais
18 Comentários

Escolas paranaenses funcionam irregularmente, alerta o Corpo de Bombeiros

Fábio Aguayo, da ABRABAR, quer o mesmo rigor da fiscalização contra as casas noturnas nas escolas públicas do Paraná. "São vidas que precisam ser preservadas", defende.

Fábio Aguayo, da ABRABAR, quer o mesmo rigor da fiscalização contra as casas noturnas nas escolas públicas do Paraná. “São vidas que precisam ser preservadas”, defende.

A tragédia na boate Kiss, em Santa Maria, ainda toma conta das manchetes dos principais jornais do país. Toda vez que ocorre uma tragédia dessa proporção, repentinamente, a mídia transforma os brasileiros em especialistas! tal o grau de repetição da notícia. Quando o sinistro envolve aviões todos nós aprendemos o que “arremeter”, por exemplo. Agora em se tratando de incêndio ficamos experts em “alvarás”, ou seja, do dia para noite, sabemos que há regras de segurança a seguir quando se pretende manter aberto um espaço público ou privado. ... 

Leia mais

31 de janeiro de 2013
por Esmael Morais
26 Comentários

Lula desabafa em Cuba: “A elite dos nossos países não gosta de nós”

Alexandre Haubrich, de Havana, especial para o Brasil 247

Eu não reclamo, porque, no Brasil, a imprensa gosta muito de mim, só fala bem de mim… nasci assim, sou assim e vou morrer assim, irritando eles!. Foi nesse tom descontraído que o ex-presidente Lula discursou durante o encerramento da Terceira Conferência Internacional pelo Equilíbrio do Mundo, no Palácio de Convenções de Havana, nesta quarta-feira. Apesar das críticas à  imprensa, lua evitou mencionar a Ley de Medios argentina ou à  possibilidade de uma versão brasileira, preferindo convocar à  integração entre os ativistas latino-americanos via internet.

A gente muitas vezes fica reclamando da imprensa. Ficamos reclamando e não fazemos o que está ao nosso alcance”, disse. “Com a internet, se tivéssemos uma unidade na América Latina, com nossos blogs, Twitter, Facebook, faríamos uma revolução na comunicação, e não precisaríamos mais pedir que publicassem o que queríamos!, completou. Lula destacou ainda que os “ataques midiáticos” não acontecem apenas no Brasil, mas em todos os países com governos progressistas na América Latina: A elite dos nossos países não gosta de nós, não é pelos erros que cometemos, é pelos acertos que cometemos!, disse.

O evento em que o ex-presidente discursou foi dedicado ao 160!º aniversário do nascimento do herói cubano José Martí e começou na segunda-feira. A reunião contou com debates sobre temas como meio ambiente e comunicação, passando por conferências de Ignácio Ramonet, Atílio Boron, Frei Betto, entre muitos outros intelectuais e políticos destacados dos mais diversos campos da esquerda mundial.

Conferência

A Conferência reuniu delegados de dezenas de países e os integrantes da Brigada Sulamericana de Solidariedade a Cuba, que inclui 80 brasileiros de diversos estados. Os brigadistas estão no país desde o dia 20 de janeiro para conhecer a realidade cubana. Na terça, antes do lançamento do livro de Fernando Morais, Lula recebeu um documento formulado pela Associação José Martí do Rio Grande do Sul e apoiado pela Brigada brasileira em defesa dos Cinco Heróis!, cubanos que estão há 14 anos presos nos Estados Unidos depois de se infiltrarem em organizações terroristas anticubanas.

A principal sala de conferência do Palácio de Convenções esteve lotada para ouvir Lula falar por cerca de uma hora, tocando principalmente na questão da integração latino-americana Leia mais

31 de janeiro de 2013
por Esmael Morais
10 Comentários

UPE pode compartilhar uso do casarão com a Secretaria de Cultura

O presidente da União Paranaense dos Estudantes (UPE), Rafael Bogoni, informou ao blog que vai formalizar acordo para compartilhar o uso do casarão com a prefeitura de Curitiba.

A sede histórica da entidade fica na Rua João Manoel esquina com a Carlos Cavalcanti, no bairro São Francisco, próximo ao centro da capital paranaense.

A UPE afirma que tem preferência em compartilhar seus mais de mil e trezentos metros quadrados com a Secretaria Municipal de Cultura.

O secretário da pasta, Marcos Cordiolli, em conversa com o blog disse que tem planos para o uso compartilhado da UPE. “Temos interesse em ampliar os espaços culturais de Curitiba”.

O prédio histórico da UPE necessita constantes reparos, sem os quais dificulta seu funcionamento ininterrupto para atividades estudantis.

A solução do compartilhamento foi encontrada ontem à  tarde em reunião realizada na prefeitura de Curitiba.

A pedido do prefeito Gustavo Fruet (PDT), a diretoria da UPE se reuniu com uma comissão formada pelo vereador Pedro Paulo (PT), líder do prefeito na Câmara Municipal; o deputado estadual Antônio Anibelli Neto (PMDB); Itamar Neves, chefe de gabinete do prefeito Gustavo Fruet, e César Ricetti, superintendente da Secretaria Municipal de Administração.

Rafael Bogoni, presidente da UPE e Francielo Stival, vice-presidente da entidade, representaram os estudantes.

O prefeito Gustavo Fruet quer abrir o diálogo e tem todo o interesse que o prédio continue com os estudantes, desde que haja preservação do patrimônio!, disse Itamar Neves.

A pedido do presidente da UPE, Rafael Bogoni, o imóvel deverá passar por uma Leia mais