30 de Janeiro de 2013
por admin
20 Comentários

“Xerife” Francischini tenta faturar na tragédia

do Brasil 247

à‰ dada a largada para os novos projetos de lei que se propõem a impedir que a tragédia da boate Kiss, em Santa Maria (RS), se repita. Nesta quarta-feira 30, três dias depois após o incêndio que vitimou mais de 230 jovens, o deputado federal e ex-delegado Fernando Francischini (PEN-PR) apresentou, na Câmara dos Deputados, um Projeto de Lei “para proibir o uso de materiais perigosos em casas de festas e estabelecimentos congêneres”. O projeto, anunciado pela assessoria do deputado como o “1!º relacionado à  tragédia em Santa Maria”, propõe alterar a legislação federal que regulamenta a concessão de alvarás e o processo de emissão de licenças para funcionamento desses locais.

Segundo o deputado, muitos estabelecimentos em funcionamento no Brasil não possuem estrutura adequada para receber grande quantidade de pessoas — e poucos têm pessoal treinado para socorrer ou orientar em casos de emergência. “O uso de material altamente inflamável e pirofórico em ambientes fechados multiplica a possibilidade de grandes tragédias, como a que chocou o país e o mundo no último fim de semana”, defende Francischini. “As regras devem ser claras e objetivas para que empresários proporcionem segurança eficaz a seus clientes”, completa.

A proposta de Francischini vem no rastro de discussão aberta pelo presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), que determinou, já na segunda-feira pós-tragédia um, levantamento de toda a legislação existente sobre segurança em casas de shows, boates e casas

30 de Janeiro de 2013
por esmael
12 Comentários

Pessuti jura que está afinado com deputados estaduais do PMDB

Pessutão jura que continua numa boa com os deputados estaduais.

Pessutão jura que continua numa boa com os deputados estaduais.

O “tenor” Orlando Pessuti, em mensagem enviada ao blog, confirmou que cantou ontem à  noite para a ministra Gleisi Hoffmann, mas negou que haja atrito com a bancada estadual do PMDB (relembre clicando aqui). Os parlamentares peemedebistas querem se “acasalar” com o tucano Beto Richa. Eis as palavras do ex-governador: Leia mais

30 de Janeiro de 2013
por esmael
39 Comentários

Fiep quer redução na conta de água. Richa cogita subir tarifa da Sanepar em 10,62%

Campagnolo: "Sanepar tem que reduzir tarifa de água".

Campagnolo: “Sanepar tem que reduzir tarifa de água”.

Na esteira da redução da tarifa de energia, anunciada pela presidenta Dilma Rousseff, a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) fez as contas e constatou que a Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná) também poderia baratear sua tarifa de água e esgoto. Leia mais

30 de Janeiro de 2013
por esmael
8 Comentários

Pessuti canta ópera para Gleisi; deputados do PMDB tomam chá das cinco com Richa

Tacitamente, Requião e Pessuti travam reforma de Richa.

Tacitamente, Requião e Pessuti travam reforma de Richa.

Ontem à  noite (29), em Brasília, o ex-governador Orlando Pessuti, secretário-geral do PMDB do Paraná, deu uma “palinha” ao cantar ópera para ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, pré-candidata ao governo do Paraná em 2014. Cerca de 250 prefeitos paranaenses aplaudiram e aprovaram o desempenho do tenor!. Leia mais

30 de Janeiro de 2013
por esmael
21 Comentários

Justiça pode cassar prefeito e vereadores de Colombo (PR)

* 21 vereadores estão sem receber 1!º salário
* Quem sai e quem fica na Câmara?

O promotor de Justiça Cássio Honorato, do Ministério Público do Paraná, determinou que a Câmara Municipal de Colombo, município da região metropolitana de Curitiba, cumpra decisão judicial que reduz de 21 para treze vereadores.

Foram eleitos 21, mas uma ação popular acatada pela Justiça local determina que apenas 13 sejam empossados. Entretanto, a Justiça Eleitoral do município bateu o pé e garantiu a diplomação dos 21. Essa briga deverá chegar ao Tribunal de Justiça do Paraná (TJ) na próxima sexta-feira (1!º).

Se prevalecer a decisão da juíza Letícia Portes, de Colombo, acatando Ação Popular proposta pelo caminhoneiro Jair Pedro Sachet, que apontou dois graves erros na votação que aumentou de 13 para 21 cadeiras na Câmara.

O autor da Ação Popular diz que para que a alteração do número de vereadores tivesse efeito legal, segundo os autos, eram necessárias cinco assinaturas de parlamentares na proposta. Apenas quatro a subscreveram.

O segundo erro cometido pela Câmara, aponta o autor da reclamação, foi fazer a votação no mesmo dia, com intervalo de 30 minutos entre uma seção e outra, não respeitando o intervalo de no mínimo 10 dias como manda a própria Lei Orgânica.

O diabo é que, se a magistrada acatar a Ação Popular, o quociente eleitoral sofrerá drásticas alterações. Quem está se achando eleito! poderá perder a vaga. Oito vereadores vão dançar se um novo cálculo for feito. São eles: José “Ratinho” Gotardo (PDT), Alan Tatoo (PMDB), Professor Waldirlei Bueno (PMDB), Renato da Farmácia (PSDC), Luiz LD (PSDC), Clodoaldo Camargo (PTN), José Renato “Pelé” Strapasson (PTB) e Joaquim da Ambulância (PTB).

Pelo sim pelo não, o presidente da Câmara, Sérgio Pinheiro (PRP), resolveu não pagar o primeiro salário dos 21 vereadores e de seus respectivos assessores. Ele foi advertido pelo MP que poderia cometer improbidade administrativa se autorizasse o pagamento a todos. Por outro lado, se pagasse apenas para 13, estaria reconhecendo oficialmente o tamanho da Câmara.

Note caro leitor que o vereador “Pelé”, prefeito provisório do município, também dançaria com eventual redução da Câmara. Ele perderia com uma cajadada só a prefeitura e a vaga no legislativo. Uma nova eleição para a presidência da Câmara seria necessária e um novo prefeito interino seria escolhido.

Sempre é bom lembrar que os colombenses deram à  tucana Beti Pavin, candidata do governador Beto Richa (PSDB), 51,5% dos votos nas últimas eleições. No entanto, ela não levou a prefeitura porque estava com a candidatura indeferida com recurso! no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A tendência é que haja uma nova votação para prefeito da cidade. Enquanto isso não ocorrer, a prefeitura seguirá tocada pelo presidente da Câmara.

Caso a Justiça confirme a redução do tamanho da Câmara, os vereadores eleitos serão esses:

1 – Marquinhos Berlesi (PSDB)
2 – Dolíria Strapasson (PSDB)
3 – Gilgera (PSDB)
4 – Professora Micheli (PT)

30 de Janeiro de 2013
por esmael
68 Comentários

Fruet renova compromisso com abertura de caixas-pretas!

“O prefeito já encomendou os pés de cabra”, diz secretário

Gustavo Fruet (PDT) prepara dossiê sobre dívidas deixadas pelo antecessor Luciano Ducci (PSB) diz que vai abrir "caixas-pretas" da prefeitura.

Gustavo Fruet (PDT) prepara dossiê sobre dívidas deixadas pelo antecessor Luciano Ducci (PSB) diz que vai abrir “caixas-pretas” da prefeitura.

No início da noite de ontem (29), por volta das 19 horas, reuniram-se na Prefeitura de Curitiba ao menos cinco secretários municipais para discutir gargalos! herdados do antigo gestor, Luciano Ducci (PSB), pupilo do governador Beto Richa (PSDB). Os novos donos da bola! acusam o ex-prefeito de deixar uma dívida de R$ 330 milhões, sendo R$ 70 milhões só de pagamentos não efetuados à  empresa que faz coleta de lixo. Leia mais

30 de Janeiro de 2013
por esmael
22 Comentários

Terror da velha mídia, Franklin Martins se reúne hoje com Dilma

do Brasil 247

A audiência mais esperada do ano ocorrerá nesta quarta-feira (30), em Brasília. No Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff receberá o jornalista Franklin Martins, ex-ministro da Secretaria de Comunicação, no Palácio do Planalto. Franklin é autor de uma Lei de Meios, semelhante à  que foi implantada por Cristina Kirchner, para democratizar o setor de comunicação !“ estudo recente, da organização Repórteres sem Fronteiras, apontou a mídia brasileira como uma das mais cartelizadas do mundo, como se no Brasil houvesse “30 Berlusconis” (leia mais aqui).

Ao deixar o governo Lula, no fim de 2010, Franklin deixou seu projeto nas mãos do governo, mas o ministro Paulo Bernardo, das Comunicações, não o levou adiante. Até agora, o discurso do governo Dilma tem sido o de que a melhor maneira de regular o setor de mídia é o controle remoto !“ o que incomoda setores da esquerda, e especialmente do PT, que gostariam de uma nova regulamentação para o setor. O presidente do partido, Rui Falcão, condena, por exemplo, a propriedade cruzada !“ o que é vetado nos Estados Unidos e impede, por exemplo, que emissoras de televisão sejam também proprietárias de jornais.

Por ter elaborado um projeto de uma Lei de Meios, Franklin foi convertido em inimigo número 1 dos grandes meios de comunicação, que o acusam de querem implantar a censura no País. Ao mesmo tempo, há um certo cansaço com o “monopólio” da opinião no País. Praticamente todos os grandes veículos de comunicação do País repetem um discurso uniforme, elaborado no Instituto Millenium, contra o PT, contra Lula e, mais recentemente, contra iniciativas do governo Dilma. Um exemplo disso ocorreu nesta terça-feira, quando integrantes do PSDB apresentaram representação contra Dilma por seu pronunciamento sobre a redução das tarifas de luz. O que ancorava a representação? Editoriais da Folha, do Estado, do Globo, de à‰poca e de Veja.

Leia, abaixo, reportagem da Rede Brasil Atual a respeito disso:

PSDB usa ‘Folha, ‘Estadão’, ‘Globo’ e ‘Veja’ para justificar ação contra Dilma

Orientando-se pelos editorais da grande imprensa, tucanos afirmam que presidenta fez promoção pessoal e propaganda eleitoral e partidária no pronunciamento do último dia 23

Por: Redação da Rede Brasil Atual

São Paulo !“ O PSDB usou editorais dos jornais Folha de S.Paulo, O Estado de São Paulo e O Globo, além de um texto da revista Veja, para justificar