29 de janeiro de 2013
por esmael
32 Comentários

Gurgel sinaliza arapuca contra Lula no STF

do Brasil 247

A denúncia que liga o ex-presidente Lula ao mensalão, que vem sendo preparada pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pode cair diretamente no Supremo Tribunal Federal, presidido pelo ministro Joaquim Barbosa, ainda que o ex-presidente não desfrute do foro privilegiado. A deixa foi dada pelo próprio procurador, numa declaração bem calculada, feita nesta terça-feira !“ mesmo dia em que ele se defendeu das acusações de ter feito uma denúncia política contra o senador Renan Calheiros (PMDB/AL) à s vésperas da eleição para o Senado (leia mais aqui).

“Estou conluindo a análise para que possa efetivemente verificar se não há qualquer pessoa com prerrogativa de foro digamos envolvida e não havendo, como o ex-presidente já não detém a prerrogativa de foro, a hipótese será de envio à  procuradoria da República em primeiro grau”, disse Gurgel.

O procurador se refere à s denúncias feitas pelo empresário Marcos Valério de Souza, já condenado a mais de 40 anos de prisão, em setembro deste ano. Naquela ocasião, Valério procurou o Ministério Público Federal propondo um acordo de delação premiada. Implicou Lula no processo, num depoimento prestado a Claudia Sampaio, esposa de Gurgel, mas também fez uma revelação extemporânea que surpreendeu. Valério disse que um dos beneficiários dos repasses do chamado “valerioduto” foi o senador Humberto Costa (PT/PE), que, em 2002, concorreu !“ e perdeu !“ ao governo de Pernambuco. O empresário disse ter depositado R$ 512.337,00 nas contas de campanha de Costa.

Ou seja: como Humberto Costa é senador e, portanto, desfruta do foro privilegiado, o procurador-geral poderá entender que as acusações contra ele e Lula são correlatas, evitando, assim, que o processo contra Lula vá para um tribunal de primeira instância. Nesse contexto, o ex-presidente se tornaria refém do Supremo Tribunal Federal, que já condenou à  prisão lideranças do PT, como José Dirceu e José Genoino. Seria uma espécie de impeachment informal, uma vez que a movimentação política do ex-presidente estaria tolhida pela ameaça de uma eventual condenação criminal por uma corte que já demonstrou sede de sangue contra o PT.

29 de janeiro de 2013
por esmael
118 Comentários

Enquete: Onde foi parar o dinheiro das férias dos professores?

Escolha uma opção: cargo comissão, calçada de granito, ração para tartaruga, cueca de seda e helicóptero.

Escolha uma opção: cargo comissão, calçada de granito, ração para tartaruga, cueca de seda e helicóptero.

O governo do Paraná ensaia calote no 1/3 das férias dos professores e funcionários das 2,1 mil escolas da rede pública estadual. Cerca de 100 mil educadores temem levar o tombo na cara dura. Amanhã, dia 30, muitos nem vão consultar o saldo da conta bancária. O lançamento do direito trabalhista apareceu em alguns contracheques, noutros nem sinal de vida. Leia mais

29 de janeiro de 2013
por esmael
27 Comentários

A favor da conta de luz mais cara, PSDB representa contra Dilma na Procuradoria

do Brasil 247

Como prometido ontem, o PSDB entregou na tarde desta terça-feira à  Procuradoria-Geral da República (PGR) uma representação contra o pronunciamento em que a presidente Dilma Rousseff anunciou a confirmação da redução na conta de luz. Coube ao deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP), que assume a liderança da bancada tucana da Câmara em fevereiro, a missão de protocolar o documento. A acusação? Crime de improbidade, por usar indevidamente a estrutura administrativa da Presidência para colher “dividendos eleitorais e políticos”.

Na representação, o PSDB diz que, em vez de cumprir sua função, o pronunciamento tinha por objetivo a “cristalina promoção da presidente da República”, ao contrário do que prevê a legislação sobre o assunto. Os tucanos alegam ainda que, “beirando verdadeiro crime de responsabilidade”, Dilma tentou provocar “clara animosidade social” entre os “pobres” e “aqueles que são sempre do contra”.

O documento de 18 páginas diz: “Em flagrante contradição e em tom eleitoreiro, ao tempo em que afirma que só será possível construir um Brasil melhor quando ‘colocarmos a nossa fé no Brasil acima dos nossos interesses políticos ou pessoais’, afirma que o seu ‘time’ – leia-se Partido dos Trabalhadores, PT – ‘tem sido dos que têm fé e apostam no Brasil”, tendo ‘vencido o pessimismo e os pessimistas’, em clara e ilegal alusão (vez que fazendo uso de rede obrigatória e não de propaganda partidária!) ao pleito passado e aos partidos de oposição ao seu governo”.

Tudo errado?

O PSDB lista na representação quatro exemplos do que considera utilização irregular das redes de TV e rádio nacionais. Uma delas é a semelhança entre a grafia do nome da presidente no programa e a dos programas da campanha em 2010. Os tucanos também destacam que a logomarca do governo foi utilizada no lugar do brasão da República. Um terceiro ponto é o uso, no pronunciamento, de recursos gráficos semelhantes aos usados na campanha eleitoral. Por último, o uso de roupas vermelhas, o que faria alusão à  cor do PT.

29 de janeiro de 2013
por esmael
74 Comentários

Petista critica fiscalização integrada da ‘Aifu’ em Curitiba

O petista Milton Alves, histórico militante e agitador cultural curitibano, criticou nesta terça-feira (29) a volta da Aifu (Ação Integrada de Fiscalização Urbana), que reúne a Segurança Pública, Bombeiros e Vigilância Sanitária para vistoriar a regularidade de bares e casas noturna.

Em artigo publicado em seu blog (clique aqui para acessar), Alves disse que a fiscalização da Aifu foi marcada no passado pela truculência.

“Quem não recorda o fechamento intempestivo e violento do Beto Batata, um espaço cultural da cidade, o que causou a suspensão da Aifu em meados do ano passado?”, pergunta o petista, para logo em seguida sapecar: “a volta da Aifu é pura falta de imaginação”.

A seguir, a íntegra do artigo de Milton Alves:

Volta da Aifu, falta de imaginação!

No calor da tragédia de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, a prefeitura de Curitiba anunciou a reativação da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu). A antiga operação foi caracterizada pela abordagem truculenta e policial, causando diversos transtornos aos proprietários e frequentadores de bares e casas noturnas da capital. A sigla e a ação lembram repressão, estigma de expedição punitiva.

Quem não recorda o fechamento intempestivo e violento do Beto Batata, um espaço cultural da cidade, o que causou a suspensão da Aifu em meados do ano passado?

A administração municipal deve adotar medidas de controle: uma política permanente de fiscalização e prevenção, integração dos organismos municipais na execução da política, mais rigor e transparência na liberação de alvarás e uma mesa de diálogo com as partes envolvidas – poder público, empresários e agentes culturais.

Agora voltar com a Aifu, é no mínimo falta de imaginação.

29 de janeiro de 2013
por esmael
30 Comentários

Privatizar? Chama o Stephanes

PT busca detalhes sobre a privatização do Banestado, em 2000, comandada por Reinold Stephanes, novo chefe da Casa Civil de Beto Richa.

PT busca detalhes sobre a privatização do Banestado, em 2000, comandada por Reinold Stephanes, novo chefe da Casa Civil de Beto Richa.

O tucano Beto Richa convocou o deputado federal e ex-ministro da Agricultura, Reinold Stephanes, do PSD, para ser o gerentão! do governo do Paraná. Leia mais

29 de janeiro de 2013
por esmael
14 Comentários

Professores paranaenses contratados em regime PSS pedem socorro contra possível calote nas férias

Protesto de professores ocorrido em abril. Foto: Giuliano Gomes.

Protesto de professores ocorrido em abril. Foto: Giuliano Gomes.

O clima é tenso entre educadores paranaenses. A notícia de que o governo de Beto Richa (PSDB) prepara um calote no 1/3 de férias da categoria espalhou como se fosse um rastilho de pólvora. A Secretaria de Estado da Educação (SEED), 72 horas depois das primeiras desconfianças, ainda não se pronunciou sobre a questão. A mudez do gestor educacional contribui para a angústia dos profissionais e fortifica as incertezas na área (relembre clicando aqui). Leia mais

29 de janeiro de 2013
por esmael
6 Comentários

Depois de supernepotismo, Colombo (PR) se “destaca” porque não tem prefeito nem vereadores; ouça

Em Colombo, na região metropolitana e oitavo maior colégio eleitoral do Paraná, o prefeito interino José Renato Strapasson (PTB) contrata tendo como critério principal um dos três sobrenomes: Strapasson, Pavin e Tosin. Emprego bom só para os parentes deles!, diz um arrependido ex-cabo eleitoral.

Em Colombo, na região metropolitana e oitavo maior colégio eleitoral do Paraná, o prefeito interino José Renato Strapasson (PTB) contrata tendo como critério principal um dos três sobrenomes: Strapasson, Pavin e Tosin. Emprego bom só para os parentes deles!, diz um arrependido ex-cabo eleitoral.

A rádio CBN Curitiba traz reportagem de Cristina Seciuk, nesta terça-feira (29), sobre a possibilidade de o município de Colombo, na região metropolitana, voltar à s urnas para escolher, também, novos vereadores. Foram eleitos e empossados 21, mas a Justiça determinou que a Câmara considerasse apenas 13 cadeiras. Leia mais

29 de janeiro de 2013
por esmael
27 Comentários

Gleisi Hoffmann inicia corrida rumo ao Governo do Paraná

Gleisi Hoffmann recebe hoje, em agenda especial, em Brasília, os prefeitos de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), e sua vice, Mirian Gonçalves (PT), e o prefeito de Pinhais, Luizão Goulart (PT), presidente da Assomec (Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba). O trio forma o núcleo duro da pré-campanha da ministra petista. Foto: Ivo Reck Neto.

Gleisi Hoffmann recebe hoje, em agenda especial, em Brasília, os prefeitos de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), e sua vice, Mirian Gonçalves (PT), e o prefeito de Pinhais, Luizão Goulart (PT), presidente da Assomec (Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba). O trio forma o núcleo duro da pré-campanha da ministra petista. Foto: Ivo Reck Neto.

A ministra Gleisi Hoffmann, do PT, definitivamente, já está na pista. Prepara voo rumo ao Palácio Iguaçu. Ontem à  tarde, por exemplo, a moça se reuniu com prefeitas, vices e vereadoras. Fez discurso de gênero, de que as mulheres são capazes de fazer bonito no poder. “Dê-lhes chances”, pregou. Leia mais