6 de Janeiro de 2013
por esmael
25 Comentários

No Paraná, a Segurança Pública vai bem só no propaganda

UPS funcionam como marketing político. Foto: Rubem Vital/Jornal de Londrina.

UPS funcionam como marketing político. Foto: Rubem Vital/Jornal de Londrina.

Boa parte dos jornais paranaenses destacaram neste domingo (6) os elevados índices de homicídio no estado. Algo assustador. O que chama a atenção, no entanto, é que pesquisa recente mostrou a área da Segurança do governo Beto Richa (PSDB) como a mais lembrada pelos eleitores. Leia mais

6 de Janeiro de 2013
por esmael
9 Comentários

Vereadora forjou sequestro para não votar na oposição em Ponta Grossa; PT fala em expulsão

Deputado Péricles Mello.

Deputado Péricles Mello.

Enquanto a repercussão do falso sequestro da vereadora Ana Maria Branco de Holleben (PT) atinge projeção nacional, a reportagem do Jornal da Manhã obtém documentos que detalham as versões do segurança da petista, Idalécio Valverde de Souza, e da mulher dele, Susicleia Rocha Valverde da Silva, os quais participaram da simulação e estão presos acusados pela Polícia Civil de falsa comunicação de crime, fraude processual e formação de quadrilha, assim como a própria Ana Maria. Leia mais

6 de Janeiro de 2013
por esmael
25 Comentários

PT conquista coração do eleitor paranaense, diz pesquisa

PT alcança hegemonia inédita entre paranaenses na eleição para presidente

por Karlos Kohlbach, via Gazeta do Povo

A pouco mais de um ano e meio da eleição presidencial, sondagem feita pelo Instituto Paraná Pesquisas, a pedido da Gazeta do Povo, revela uma inédita hegemonia do PT entre os eleitores do Paraná. Se a eleição fosse hoje, os paranaenses elegeriam Dilma Rousseff com ampla vantagem sobre os adversários. A presidente venceria em todos os três cenários mais prováveis, independentemente dos oponentes !“ em alguns deles, os paranaenses a reelegeriam já no primeiro turno, se considerada a margem de erro.

Dilma só é preterida pelo eleitor do Paraná quando a disputa é com o ex-presidente Lula (PT) !“ o que demonstra a força que hoje o partido conseguiu no estado, muito em função da eleição de Gustavo Fruet (PDT) para a prefeitura de Curitiba, que se aliou ao PT.

Com o mais provável cenário político para 2014, tendo como possíveis candidatos Dilma, Marina Silva (sem partido), Aécio Neves e Eduardo Campos (PSB), a pesquisa estimulada (quando os nomes dos candidatos são mostrados ao eleitor) revela que no Paraná o grande nome da oposição ao atual governo não seria do PSDB, mas Marina.

Dilma teria 49,7% das intenções de voto, Marina teria 19%, e o tucano, 14%. No cenário com Geraldo Alckmin no lugar de Aécio, Dilma teria 48,6%, Marina, 19,33% e Alckmin, 14,94%. Campos teria 2,56% !“ o melhor desempenho dele nos cenários pesquisados.

Para o diretor da Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, se a baixa popularidade de Campos no Paraná se repetir em todo o país, ele terá de repensar a candidatura. Ao mesmo tempo em que se o desempenho de Marina no Paraná for semelhante no resto do país, o grande nome da oposição ao PT será o dela.!

Na pesquisa espontânea (quando o entrevistador não apresenta a relação de candidatos ao eleitor), porém, Marina perde força e é lembrada por apenas 0,2% dos eleitores do Paraná (veja infográfico). Ela fica atrás de Dilma (11,4%), Lula (10,8%) e dos tucanos Aécio Neves (2,5%), José Serra (2,4%), do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (0,7%), do senador paranaense Alvaro Dias (0,3%). Marina perde até mesmo para o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Ba