Zé Dirceu compara julgamento do mensalão à  inquisição

do Brasil 247

Ex-ministro diz que resultado é uma mancha na história do STF, assim como a extradição de Olga Benário, “que depois morreu nas mãos dos nazistas”; declaração foi feita em ato de desagravo ao ex-ministro da Casa Civil, ocorrido no Paraná.

O ex-ministro José Dirceu comparou ontem o julgamento do mensalão à  inquisição. O petista foi condenado a 10 anos e 10 meses de prisão por envolvimento no esquema delatado pelo ex-deputado Roberto Jefferson.

“à‰ um soluço, uma mancha na história do STF [Supremo Tribunal Federal], como foi a extradição de Olga Benário, que depois morreu nas mãos dos nazistas”, afirmou Dirceu, em “ato em defesa do PT” em Curitiba.

Ao lado de seu filho, deputado federal pelo Paraná Zeca Dirceu (PT), Dirceu disse que foi condenado sem provas e sem direito ao contraditório, declarou que não há dinheiro público envolvido no processo e que não houve compra de apoio de deputados. “O único indício de compra de parlamentares é o depoimento do Roberto Jeferson. Ele foi cassado na Câmara por não conseguir provar o que disse. E eu fui cassado porque chefiei o esquema que ele denunciou?”, contestou.

Em entrevista recente à  Folha, o ex-presidente FHC defendeu Dirceu e José Genoino. “Nunca vi nada do Genoino. à‰ uma pessoa bastante razoável. O José Dirceu é um quadro. Eu respeito as pessoas que têm qualidade de quadro. Acho um episódio triste. Porque essa gente ajudou muito o Brasil no passado”, disse.

8 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Todo mundo é inocente aque que se prove ao contrário. Se provou que esse cidadão que se diz um defensor da democracia tenho armado um “esquema” para desviar dinheiro do povo brasileiro, da saúde, da educaçã, etc. Defender esse cidadão é ir contra JUSTIÇA, pois se fosse um ladrão de galinha já estaria mofando na cadeia há muito. Justiça seja feita e quero estar vivo para presenciar esses larapios serem algemados, jogados em camburão e trancafiado em prisão de segurança máxima e jogado as chaves no fundo de um poço sem fim.

  2. Com a fundamental diferença de que, na inquisição, tinha-se um julgamento injusto, por motivos inventados pela Igreja. Já no mensalão, temos um julgamento justo, dentro de normas legais, e necessário para que possamos, enfim, ter esperança de que políticos corruptos e ladrões a eles associados sejam punidos.

  3. Como o moleque com o estilingue na mão, embornal de pedras a tiracolo, diante duma vidraça quebrada, para a mãe com um chinelo na mão: Fui eu não, manhê!

    E Gaspar vem com a velha cantilena da direita que se voltar ao poder, adeus mudanças.

    Que mudanças?

    Era contra as bolsas, os vales, os ampliaram; era contra as concessões, adotaram-nas; FHC e governos anteriores, Sarney, Collor, compravam parlamentares, não fez nada diferente e ainda tenta fazer acreditar que caixa dois é crime menor.

    O pais que elegeu presidente, um operário, descobre, entre a decepção e o espanto que o PT que se dizia ético, honesto, transparente, incorruptível, era exatamente igual a todos os outros.

    Observem que não se resguarda ninguém, mas agora se obrigar a ouvir um condenado pela Justiça, indignar-se contra o colegiado que o seu próprio líder nomeou, é de uma desfaçatez sem tamanho.

    E enquanto o lugar-tenente do verdadeiro O Chefe se vale do direito de espernear, ele, blindado, curte outros ares, enquanto a ex-primeira-dama se obriga a ler, ouvir, saber de fofocas privadas próprias de revistas como Ti-Ti-Ti, por ai e a assessora envolvida fica à espera do dia em que terá que ser ouvida.

    E, a caminho, a pergunta feita pelo ex-gov. do Rio, A. Garotinho, sobre o que fazia dona Rosemary com maleta contendo 50 milhões de euros em viagem com Lula a Portugal.

    Eu, hein?

  4. Até Fernandinho Beira-Mar jura inocência.

  5. Caro Esmael,
    o STF sempre esteve junto com a direita e o que há de mais reacionário no Brasil. Mas permita-me dizer que a extradição de Olga Benário não foi idéia exclusiva do STF, teve a participação direta e infeliz de Vargas. Vargas era ditador e na época queria estar de bem com os nazistas, talvez pensasse que os nazistas fossem vencer a guerra. Mas a história mostrou ao Vargas que pisotear no Luis Carlos Prestes foi um péssimo negócio para ele e para o Brasil pois ficou mais fácil para abutres como Carlos Lacerda levá-lo ao suicídio e outros péssimos acontecimentos como o golpe de 64.
    Aproveito para comentar a falta de vergonha na cara de um senador aí do PR que está fazendo conversinhas sobre o Lula, como se fosse uma solteirona pudica a fazer fofocas sobre a intimidade alheia. Você e todos sabem quem é a beldade que joga pedras em telhado de vidro lá no senado e que respondeu processo no STF sobre não pagamento de pensão ou reconhecimento de paternidade para uma filha fora do casamento quando era governador do PR.

  6. ZD, na verdade, é mais uma vítima do modello político-paritidário-eleitoral carcomido, exaurido e traiçoeiro que aí está, enquanto ninho da direita, com prazo de validade vencido há muito tempo, a cujos encantos dirigentes do PT também se renderam, infelizmente, e muitos até gostaram, ao que parece, a medida que não esboçam nenhum sinal visível no sentido da detonação do dito cujo. O pior de tudo é que se os dinossauros da direita voltarem ao comando do poder central, adeus possibilidade de mudanças. Nesse contexto, ao que parece, o PT ainda não entendeu a sua condição de estranho no ninho da direita. Isso eles não perdoam, matam. O ninho é delles, e tinha que ser destruido enquanto elles estavam na muda, derrubados, caidos e atordoados. Agora, a nosso ver, só a revolução pacífica do Leão pode reverter esse quadro. E quem quer mudar o quê neste país, do mata-mata eleitoral, que tem nas lágrimas de crocodilo do FHC, em relação ao ZD, o seu retrato acabado ?

  7. Os próprios advogados de defesa dos petralhas confirmaram que havia o “Caixa Dois”, como se isso não fosse crime e desvio do dinheiro público. É claro que há “manchas” em todos os governos, e a pior delas foi causada por corruptos também do Partido dos Trabalhadores, em quem muita gente acreditou. O próprio Lula pediu desculpas pelos “erros” do Partido. Seria mais elegante o JD analisar a parcela de culpa sim, sem se declarar imaculado e sem comparar a réu de inquisição.

    O fato é que muitos desses “mocinhos” que se intitulam Salvadores da Pátria estão se queimando no próprio forno crematório que construíram!!!!