PMs são obrigados a comprar kits em escola de formação

por Diego Ribeiro e Felippe Aníbal, via Gazeta do Povo

Material usado no curso da PM teria de ser adquirido pelo aluno. Foto: Roberto Dziura Jr.

Um dia depois de reconhecer que há abusos na formação de soldados, a Polícia Militar (PM) do Paraná se vê diante de uma nova denúncia. Alunos de cursos de formação seriam obrigados a comprar kits com materiais e acessórios para usar ao longo do curso. Os relatos mostram que as compras eram direcionadas para empresas específicas, que teriam relações diretas com oficiais da corporação.

As denúncias atingem o 20.!º Batalhão da PM e o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), unidades também envolvidas em acusações de excessos nos treinamentos dos policiais. Em ambas as unidades, a venda dos kits teria sido intermediada pelos tenentes que coordenam os respectivos cursos de formação.

Um dos casos já é apurado pela Corregedoria da PM. De acordo com o termo de declaração prestado por uma aluna ao órgão, todos os alunos do curso de formação do BPTran foram obrigados a comprar agasalhos, coldres e cintos de guarnição. A compra dos coldres, por exemplo, foi direcionada para a Indústria Maynards. De acordo com o site da própria empresa, a Indústria Maynards foi fundada e é administrada por policiais militares da reserva e da ativa.

Sem nota fiscal

A aluna relata que o dinheiro foi recolhido pelo próprio tenente, que não forneceu aos alunos qualquer recibo de pagamento ou nota fiscal dos produtos. O oficial teria cobrado R$ 109 e R$ 129 pelos coldres, de acordo com o modelo. O preço seria R$ 10 mais caro do que os estabelecidos pela loja da empresa.

Outro aluno também aponta que o direcionamento da venda ocorreu no horário de aula, dentro do batalhão. O vendedor teria sido apresentado pelo tenente, sob o argumento de que precisavam padronizar os acessórios da tropa. Foi colocado assim [pelo tenente]: “temos que estabelecer um padrão e o padrão vai ser este. Vocês já estão recebendo, então já têm como pagar”!, relatou o denunciante.

Os policiais em formação até poderiam comprar de outro fornecedor, desde que o produto fosse exatamente igual à quele!. Mas, na prática, eles ficavam sem opção. Como a gente ia pesquisar, se ficamos no quartel das 6 à s 21 horas?!, questiona o aluno.

O kit que os alunos foram forçados a comprar, citados por este policial, continha uma bolsa, uma pasta executiva, escudo do batalhão, porta-terno, cinto de guarnição e boné. Os materiais deveriam ser pagos em cinco prestações de R$ 110. Durante o curso, cada aluno recebe uma bolsa-formação de R$ 1,4 mil por mês. Ficou pesado, porque muitos alunos estavam há tempo sem trabalhar, se preparando para o curso. Tem gente pagando isso até hoje!, disse.

16 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I simply want to say I am just newbie to weblog and definitely enjoyed your blog. Most likely I’m likely to bookmark your site . You absolutely come with terrific writings. Regards for sharing your web site.

  2. PERGUNTEM PRO CMT GERAL PORQUE ELE COMPROU 6.000 PISTOLAS E NÃO COMPROU OS CINTOS E OS COLDRES, E É POR ISSO QUE ELE MANDA A TROPA COMPRAR CINTO E COLDRE, PORQUE A PM TEM AS ARMAS MAS NÃO TEM ONDE COLOCA-LAS. ISSO SE CHAMA INCOMPETÊNCIA TOTAL E FALTA DE COMANDO

  3. Sou PM e é muitofacil ver as coisa eu sou um simples SD e vejo , e os Srs supeiores não veem , que é o novo gerente da maynards , trabalhou com quem antes, historico ……. jaquetas etc algemas , etc

    Quem e o SD que pratica estes atos (Ex Bope) e esta vendendo na pm toda, facil COGER verifique.

  4. Este Comentario do adriano (vendedor mainards) é vergonhoso.
    Receita federal e receita estadual fiscalize a maynards e veja as NF impostos etc
    A maynards articulou este atraso na licitação para vender direto,
    Maynards patrocinou oque……. e para quem …..
    O cartel de 25 anos acabou
    resta poucos parceiros

    COGER INVESTIGUE PMS e GAECO Investigue MAINARDS certidoes ,balanços etc

  5. Isso e verdade..tenho um familiar do bptran q paga ate hoje uniformes e muitos livros

  6. A Polícia Militar, não só no Paraná, mas como de resto em todo o país, está sem controle. A sociedade brasileira precisa, urgentemente, fazer algo. Ações violetas e atos de currupção praticados por policiais militares estão todos os dias nas manchetes dos jornais pelo país todo. Ou o Brasil acaba com a PM ou a PM acaba com o Brasil. Até a ONU já enxergou isto, só o Estado brasileiro é que não vê.

  7. Como disse uma vez um amigo, “quando o chefe é ladrão, o office boy leva embora o cinzeiro”. Chega a lembrar os dois últimos anos do governo Lerner.
    Tá feia a coisa.

  8. Meu DEUS como a GAZETA é BOATEIRA…..não é verdade pois a Maynards não tem sócios da “ATIVA” e se alguém fez este MILAGRE DE COMPRAR UM COLDRE POR 109,00 e ainda reclama SE FOR PESQUISAR NA “NET” VAI VER QUE O PREÇO DE UM COLDRE É R$ 180,00 DE CINTURA E DE PERNA R$ 260,00. os uniformes mostrados são vendidos na AVM esta sim é constituida por policias da ativa e inativa….mas mesmo assim a AVM não tem vendedores como informado ela tem loja fisica e online….a denuncia tinha que ser retratada pois a aluna quis denunciar que a PMPR não esta fornecendo uniformes e equipamentos que é obrigatorio ela fornecer a todos e INFELIZMENTE ELA NÃO ESTA TENDO COMPETENCIA PARA COMPRAR, POR BURROCRACIA …DIGO BURROCRACIA MESMO POIS É O TERMO MAIS CORRETO AO INVEZ DE BUROCRACIA…tudo que a PMPR compra é por licitação porem se for ver o historico não foi adquirido fardamento a mais de 03 anos nao consegue licitar FOI FEITO DISPENSA DE LICITAÇÃO EM FAVOR DA AVM…..mas isto ninguém comenta….

  9. Ainda tem pessoas que defendem esse governador.o parana e escravo das concessionarias ,a copel não e mais nossa.como que no tempo do requião,a compania estava ,com um caixa postivo de 1 bi de reais. o que fizeram com o dinheiro? o pessuti e o beto deveriam explicar isso!

  10. Depois vem um Coronel dizer não tinha conhecimento, porque a imprensa, os blogs, divulgarem para tomarem uma decisão, é isssto mesmo, os alunos pelo que da para entendenr ja estão saindo extressados dos curso. Tem que haver uma mundança imediata. Beto Richa ainda esta dormindo em berço explendido. Seus aspones estão banbando em cima do Governador.

  11. Lara é verdade eu mesmo vi isso ….além de a “instrução” serem ministradas no bosque da uva sem nenhuma infra estrutura para um boa capacitação…..o Governo está sucateando esta instituição de utilidade pública……!!daqui a apouco vão querer que os praças comprem cueca personalizada por R$200.00

  12. Vamos a uma análise mais aprofundada do fato.
    Então oficiais instrutores a serviço da segurança pública e extenção do braço da Justiça, obtém recursos financeiros vendendo ou anuindo com a venda aos calouros do Batalhão de KITs no valor de R$1.400,00.
    Se entre os próprios milícos há esta SUSPEITA, imaginem o que farão esses alunos depois de formados com a população em geral.
    Todos nós sabemos…
    A solução para essa suspeita é o controle patrimonial do agente público, pois riqueza não justificada dá demissão.

  13. É VERDADE, EM COLOMBO OS ALUNS TAMBÉM TIVERAM QUE COMPRAR OS KITS.
    UMA VERGONHA. ALÉM DISSO, HÁ DENUNCIA NA OUVIDORIA DA POLICIA QUE EM COLOMBO OS ALUNOS ESTAVAM TIRANDO GUARDA E FAZENDO POLICIAMENTO SEM TER O DEVIDO PREPARO E CONHECIMENTO, COLETES E ARMAS PARA REALIZAÇÃO DO TRABALHO COM QULIDADE E SEGURANÇA.

  14. Os tucanos privatizando o Paraná.

    E ainda, o Beto Richa resolveu não aderir ao plano da presidenta Dilma para baixar a conta de luz. Ou seja, o cidadão vai pagar a conta.

  15. Esse é o retrato da Segurança Pública no Paraná da tucanada, que chegue logo 2014 pro povo tirar essa gente do Palácio Iguaçu.