Irmã do deputado Osmar Bertoldi é assassinada no bairro Rebouças

por Antonio Senkovski e Patrícia Pereira, via Gazeta do Povo

A irmã do deputado estadual licenciado, Osmar Bertoldi (DEM), Mariana Bertoldi, de 39 anos, foi assassinada na noite desta terça-feira (4). O corpo de Mariana foi levado no mesmo dia ao Instituto Médico Legal (IML), à s 22h30, e foi liberado na tarde desta quinta-feira (6). A informação sobre o crime foi divulgada hoje.

O corpo foi encontrado com cinco golpes no pescoço na Rua Alferes Poli, bairro Rebouças, em Curitiba. Não havia evidências que pudessem levar à  identificação da vítima no local.

Segundo a polícia, além das lesões causadas pela arma branca, Mariana apresentava ferimentos nas mãos, possivelmente ocasionados por uma luta corporal com o assassino.

Nas mãos da mulher também foram encontrados fios de cabelo que podem ser do responsável pelo crime, informou a Delegacia de Homicídios. Ainda não há suspeita sobre o que pode ter motivado o assassinato.

O enterro está marcado para sexta-feira (7), no Cemitério Parque Iguaçu, na capital. Ainda não há informações sobre o local e o horário do velório.

Família Bertoldi

Atualmente, Osmar é secretário da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab). A assessoria de imprensa da Cohab confirmou que Mariana é irmã do político.

A família Bertoldi é proprietária da empresa de ônibus Auto Viação Mercês, que opera em Curitiba.

10 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. A moça só foi procurada, depois que a familia não conseguiu falar com ela por um dia inteiro, ela não tinha documentação e não tinha como ser identificada, parem de ficar imaginando altas armações….esta não é uma história policial fictícia..a família já esta sofrendo bastante …..Não interessa se ela tava envolvida com isto ou aquilo….nada justifica tamanha violência…quem tem que ser julgado é o assassino e não a vítima…mais respeito…lembrem-se qualquer pessoa pode ser a próxima!

  2. Srº Celso Rocha infelizmente o sr não sabe o que diz se ficasse de boca calada seria melhor.

  3. Gente tradicional, rica, poderosa politicamente, interesses mal satisfeitos, briga pela herança, briga pela direção da empresa, pessoa não aceita para ser membro da família, vingança de ex-funcionário que se sentiu injustiçado onde o local do crime e a situação de morte foram forjados para dar a entender que foi um “assalto!”
    Nada pode ser descartado!
    E mais um detalhe: Por que divulgaram o crime dia 06 de dezembro se foi no dia 04 deste mês?

    • Qualquer cidadão está sujeito a passar por um momento envolvendo uma fatalidade na família, quanto aos fato cabe à autoridade competente conduzir o processo e proceder as diligências nescessárias para elucidá-lo e, acima de tudo, independente da família, merece nosso respeito e solidariedade pela perda de um membro.

  4. Matar uma mulher grávida…, pelo amor de Deus, né?!
    Esse merece mofar na cadeia, só espero que não seja filhinho de papai senão não acontece nada.

  5. Este crime está mal contado….

    • Isso tem cara de reação a um assalto.

      • Não acredito que seja reação à assalto, se fosse não seria com esse requinte. Deve ter sido cometido por algum desses usuários de crack… O que a moça estava fazendo sozinha nesta rua erma? Ela mora por perto? Estava na rota de casa? Tinha algum envolvimento com drogas?

  6. Qdo falo que bandido, marginal faz este tipo de crime, deveria ser morto em praça pública e mostrado para toda população em rede nacional.Traficante, bandido, estuprador, latrocida, aquele que mata pessoas inocentes, deveria ter a morte anunciada sem direito a nada. Pq esta merda dos direitos humanos, só defende o errado e estimula cada vez mais a criminalidade.
    É revoltante estes crimes que acontecem em nosso país.É uma vergonha, bandido não tem que ir preso e sim morto.Desta maneira as coisas melhorariam e bem rápido. REGIME MILITAR JÁ.