Fruet vai pedir ajuda a Richa para manter tarifa do ônibus congelada em Curitiba

Governador Beto Richa.

Governador Beto Richa.

Nesta tarde, a partir das 14h30, no Chapéu Pensador (propriedade da Copel, no bairro Bigorrilho), o prefeito eleito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), será recebido em audiência pelo governador Beto Richa (PSDB). Será o primeiro encontro deles depois da campanha eleitoral.

O prefeito eleito admitiu ontem a pedetistas que seu reacionamento com o tucano é realmente complicado!.

O discurso de Fruet no encontro de logo mais será de que está tentando desarmar uma bomba-relógio!, sobretudo no transporte coletivo, por isso precisa garantir que o governo do estado continue repassando subsídio anual de R$ 60 milhões.

Caso Richa resolva não manter a ajuda, muito provavelmente, haverá um acréscimo no preço da tarifa do ônibus da capital, que hoje custa R$ 2,60. A chamada tarifa técnica estaria custando perto de R$ 2,90.

5 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. sou contra o governo subsidiar a passagem de onibus , e uzar dinheiro do povo pra dar aos emprezarios, isso e enganar o povo , a pasagem ta muito cara isso tem que ser revisto.

  2. Beto sustentou o subsídio como estratégia eleitoral para seu candidato na capital do Paraná, Luciano Ducci, o povo dentro deste contexto não passa de massa de manobra, lembrado na hora do voto.

  3. Vc é uma cara desinformado Esmael. O encontro foi transferido de horário. kkkk

  4. Engraçado que certos blog governistas agora falam que o governador não pode dar esse subsidio pq se fizer tenque dar aos 398 municipios e que o governo esta cortando despesas, mas se seu afilhado politico ducci tivesse ganho ninguem taria falando isso e darias esse subsidio como tambem ele deu no ano passado pensando e releger seu pupilo.
    quanta hipocresia!!!!!!!!!

  5. SO FALTA O BETO LEVAR O ROSSONI E CIA LTDA PARA ESSA REUNIÁO.
    POIS ELE NAM MANDA NADA NO GOVERNO.