Beto Richa vence disputa no PMDB

O PMDB do Paraná continuará sob as asas de Richa.

O PMDB do Paraná continuará sob as asas de Richa.

O governador Beto Richa (PSDB) foi o grande vencedor da disputa na convenção estadual do PMDB do Paraná. O candidato dele, deputado federal Osmar Serraglio, derrotou o senador Roberto Requião.

Ainda não tem os números oficiais, mas os requianistas já informaram ao blog da vitória de Beto Richa!.

Serraglio vence a convenção com o apoio da bancada estadual do partido !“ formada majoritariamente por deputados fazem parte da base de sustentação do governo Richa !“ e do ex-governador Orlando Pessuti.

Com o resultado, está praticamente enterrada a possibilidade de Requião disputar o governo do Paraná. Se o PMDB vai coligar-se em 2014 com Richa? Aí é outra história…

Em tempo: Serraglio obteve 289 votos e Requião 220. Diferença de 69 votos.

44 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Eu sempre digo que este PMDB é o pior partido do mundo e se o povo tivesse caráter não votaria em políticos de um partido como este.
    Eles se aliam do céu ao inferno,basta ver quem têm mais a oferecer a eles,aliados a Beto perdem todos eles juntos,bom para ver se o povo ignorante do Paraná consegue enchergar ou vai continuar sendo engando pela mídia paga

  2. Não é bem assim esmael, não há um compromisso de apoiar o beto na eleição, o osmar falou isso em seu discurso de posse como novo presidente, por que vc não citou isso? O PMDB dos deputados estaduais quer fazer parte do governo beto por questões de interesse político com seus prefeitos, mas não há tanto amor como vc e os requianistas propalam, o que os deputados fizeram, foi algo pragmático ao estilo de nicoló maquiavel, valorizaram o passe do “velho MDB” para as próximas eleições, tanto para o lado do pt quanto do psdb. E o requião para governador, todo mundo sabe que ele não ganha, já se apertou para ganhar dos osmar dias quando tinha a máquina na mão, imagina agora… Os pmdbistas além de valorizar o passe, não queriam mais serem meros coadjuvantes da família requião, é uma história política que chega ao seu fim, mas é claro, ainda haverá desdobramentos.

  3. O serralglio vai ser um presidente fraco.que depois de 2014 a greise eleita .ai vão detonar o serraglio. mas o serraglio na cpi tabalhou para a globo e o psdb..e um patife..

  4. RESSENTIDOS!….

    Unanimidade:

    – REQUIÃO É BOM!…. REQUIÃO É COERENTE!…. REQUIÃO É PATRIOTA!… REQUIÃO É NACIONALISTA!…

    – Em um Brasil de PMDB FISIOLÓGICO, no PARANÁ, REQUIÃO fazia a diferença!….

    – REQUIÃO É GROSSO!…..

    Derrotar o Requião por RESSENTIMENTO?…..

    VITÓRIA DO REQUIÃO!…., não se mistura a esses fisiológicos e…. ressentidos.

    Vencedores não têm o que comemorar….

    VITÓRIA DE RESSENTIDOS PARA QUE?…..

  5. mesmo que o requião ganhasse o pmdb irai se vender aos “mimos” do beto play.

  6. Põe a pantufa Requião

  7. Bem feito a esse sujeito ingrato!! Eu e minha familia sempre ajudou esse Senhor tanto para Governador quanto para Senador… e quando seus aliados se candidataram esse X… nos traiu ajudando os seus opositores e assim indo contra seus companheiro de Legenda… Em 2004 Deixou de apoiar Edmar Arruda e Reinaldo Moraes (PPS/PMDB) Apoiou PT- Em 2008 João Ivo Caleffi (PMDB) apoiou ENIO VERRI (PT 13) E agora apoiou Enio Verri e nao PUPIN E FERDINADI (PP/PMDB) …Com essa atitude o PMDB de Maringá deixou de ter Vereador e perdeu muitos lideres !!

    FORA REQUIÃO !!!

    Agora sim Boa Sorte SERRAGLIO E PESSUTTI (PMDB)

    Pena ter saido do PMDB e assim ter perdido a oportunidade de hoje ser Vereador eleito com Mario Hossokawa … PMDB Me aguarde !!!

  8. Chi!!!!
    Agora Bichou !

  9. Requião não tem o que temer, graças a Deus se livrou desta Banda podre,
    independente de partido, nós povo do parana, vamos eleger o próximo governador, com esta coligação PMDB e PSDB, tem tudo a perder,
    02 anos deste tucano já findou, temos somente 01 ano o outro é eleição,
    ate nunca mais Tucano Richa

  10. Agora, é possível que o PMDB do PR cresça ….porque, Requião é igual a “tiririca”, nada cresce à sua volta !

  11. Diz-me (ou mostra-me) com quem andas e te direi quem és.
    PMDB nunca mais, velho…
    É impressionante como a humanidade está perdidas nos nos valores da vida.
    Que bom que a previsão do dia 21 fosse verdadeira, pois quem tem FÉ e cumpre os mandamentos não precisa ter medo ou receio.
    Olha esta foto. Quem diria ? Condenado prescrito, Mentiroso ético transparente e o Zéquinha no mesmo time.
    Estes não passam dos dia 21…

  12. Todos bonitinho, engomadinho, mauricinho, contas e bolsos cheinho e o povão do Paraná azaradinho, azaradinho, no vermelhinho, vermelhinho, porém bonzinho, bonzinho com os politicuzinho. Viva o paraiso. Enfim, ” … a copa do mundo é nossa, com brasileiro não há quem possa, êêêta esquadrão de ouro, é bom de bola é bom de couro…” Que venha a Copa do Mundo 2014. Alegria, alegria, até porque tristeza não paga dívida.

  13. A foto mostra a realidade, Serraglio ladeado do Richa e Taniguchi (ambos criados de Jaime Lerner), o mesmo que quis vender a Copel, vendeu o Banestado e implantou os pedágios mais caros do país.

  14. Requião, um dia colheria o que plantou durante anos, esse dia chegou !
    O Serraglio se for inteligente faz uma limpeza no PMDB, tem muito podre para descartar.

  15. VALE DE LÁGRIMAS OU A ESPUMA DA VACA LOUCA?
    Quanto chororô da “vaca louca” e agregados. Não, não estou falando do blogueiro, falo dos que comentaram rs rs rs
    Hoje de manhã ouvi uma entrevista do bob rec. Ele estava baabando, espumando … atacou cgatuita e covardemente até nosso saudoso José Richa. Nem falo do Pessutão que lhe serviu de alicerce por décadas. Colheu o que plantou.
    Agora esta foto aí que acompanha a matéria evidente que é provocativa. Que o Requião diga que a chapa vencedora é do Richa, tudo bnem.. ele fala o que quer mesmo… é genético, não tem jeito nem gadernal que resolva. Só lenço mesmo pra secar a baba. Mas o blog botar esta foto, transmite que estar tendenciando pra um lado, um lado que perdeu… e por isto este vale de lágrimas.

  16. PMDB-Partido Manobrado e Dominado pelo Beto.
    Eita Carlos Alberto ! Manda no PSB, no PMDB, no PPS …
    E agora, o Àlvaro Dias vai para o PMDB ?

  17. Agora são dois partidos juntos para ver se dá para fazer um.
    Qual será a semente e qual será o fruto?????
    Serraglio e Gleise juntos para mudar esse Paraná!!!!!

  18. SERÁ QUE DEPOIS DESTE DESASTRE POLÍTICO EM QUE AGORA SE ENFIOU O PMDB DO PARANÁ APOIANDO O (DES) GOVERNADOR BETO RICHA, TEREMOS A FUSÃO DE PMDB + DEMOCRATA (PFL) + PSDB…?
    MAIS UM DETALHE ESQUECERAM DO POVO PARANAENSE QUE NÃO ANDA SUPORTANDO “O PIÁ DE PRÉDIO!”
    OU SEJA, SE CONFIRMOU O QUE O PRÓPRIO PMDB ACHA DELE, ENFIM: “O PMDB é considerado o partido mais fisiológico e, ao mesmo tempo, o mais importante para a governabilidade de uma prefeitura, de um estado e do país, aponta pesquisa encomendada à Fundação Ulysses Guimarães pela própria sigla para consumo interno. O levantamento mostra o vice-presidente, Michel Temer, e o governador Sérgio Cabral do Rio de Janeiro como principais lideranças da legenda. Foram ouvidos os 99 parlamentares peemedebistas, 60 jornalistas e 60 especialistas em diferentes áreas. Assim noticiou a jornalista Mônica Bergamo da Folha de S.Paulo.
    Esmael e demais Para o presidente nacional do PMDB, o Brasil não precisa mais que “meia dúzia de partidos”. A quantidade atual torna a situação insustentável, e a solução é a fusão de legendas.

    “O BRASIL TEM EXCESSO DE PARTIDOS POLÍTICOS!” DIZ LÍDER NACIONAL DO PMDB!
    Quando Michel Temer subiu a rampa do Palácio do Planalto ao lado de Dilma Rousseff, em 2011, o mundo da política passou a especular intensamente quem assumiria o comando do mais poderoso partido brasileiro, o PMDB.
    A condição de número 2 no organograma da República não era compatível com o cargo de presidente nacional da sigla. O escolhido para assumir o posto foi o senador Valdir Raupp, um político de 56 anos, discreto e que apresenta predicados muito parecidos com o de Temer.
    Embora não seja carismático, ele é um exímio articulador de bastidores. Um ano e meio depois de assumir a nau peemedebista, Raupp conversa diariamente com o vice-presidente da República. Juntos, ele desenharam um mapa virtual de palanques e alianças em todo o país para as eleições municipais de 2012.
    Depois disso, coube ao senador a tarefa de viajar por todas as capitais e cidades com mais de 200 mil habitantes, para concretizar a estratégia. Embora o mandato de Raupp à frente do partido termine em 2013, pouca gente duvida que ele será reconduzido ao cargo.
    Isso não acontecerá se Dilma não reeditar a dobradinha com Temer, um cenário cada vez mais remoto. Com a decisão do PSB, do governador Eduardo Campos, de explodir pontes com o PT em praças importantes, como Recife e Belo Horizonte, o PMDB ganhou ainda mais prestígio junto ao Palácio do Planalto.
    Depois do recesso, o partido sairá fortalecido devido à decisão de Dilma de reduzir e melhorar a qualidade de sua base aliada.
    Casado com a deputada federal Marinha Raupp e pai de dois filhos jovens – uma arquiteta e um estudante universitário -, Valdir Raupp foi jogador de futebol em seu estado, Rondonia, antes de entrar na política. A carreira começou em 1982, quando elegeu-se vereador da pequena Cacoal. Em 1995, já era governador do estado.
    Nessa entrevista exclusiva ao Brasil Econômico, que integra uma série com os presidentes dos principais partidos do país, Raupp fala abertamente sobre os planos de fundir o PMDB com outras siglas pequenas, médias e grandes.
    Para ele, não são necessários mais do que seis partidos em uma democracia. “Na escalada que a coisa está indo, vamos chegar aos 50 partidos em pouco tempo”, reclama.
    O senador prefere ainda não revelar quais são as siglas que estão negociando com o PMDB, mas garante que não são poucas.
    Ainda que evite criticar o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, que investiu boa parte de sua agenda nos últimos tempos na criação de um novo partido, o PSD, Raupp diz que esse movimento foi o responsável por abrir a porteira.
    Antes de consolidar qualquer movimento, porém, a missão do senador é manter o PMDB como o partido mais capilarizado do Brasil.
    Ou seja: o que tem o maior número de prefeitos e vereadores. E justamente aí a reside a força da sigla de Ulysses Guimarães: nos grotões.
    “Entre os 30 partidos brasileiros, muitos têm um dono. O PMDB, não. Somos um colegiado de diretórios estaduais e municipais. Por isso, o PMDB lança, a cada nova eleição, o maior número de candidatos”. O curioso é que a segunda potência é justamente o PT de Dilma.
    O sr. tem defendido a fusão do PMDB com outros partidos. Isso vale a pena para as siglas pequenas e médias, que dependem do Fundo Partidário e do tempo de propaganda na TV para sobreviver?
    Não vou revelar os nomes, mas nós já conversamos com muitos partidos médios e grandes. Há vontade de seguir esse caminho.
    Alguns pequenos também me pediram para entrar nessa conversa. Recentemente, o presidente de um partido pequeno de São Paulo me procurou. Existe interesse e espaço para conversarmos.
    Acha que existem partidos demais no Brasil?
    Sem dúvida. É um exagero. Isso está ficando insustentável.
    Por quê?
    Só Deus sabe como é difícil conseguir aliança com alguns partidos e o que vem por trás. Na escalada que a coisa está indo, vamos chegar aos 50 partidos em pouco tempo.
    Aí vai ser aquele negócio de partido com pasta embaixo do braço, formado por executiva provisória nacional, estadual e municipal. Cada eleição é uma negociação intensa.
    Já passei muito por isso. Fui candidato oito vezes. Sei o que é negociar com dez, 15 e até 20 partidos.
    Como o excesso de partidos prejudica a governabilidade?
    Você não consegue aprovar mais nenhuma reforma no Congresso. A coisa mais difícil do mundo é aprovar uma proposta ampla com 22 bancadas.
    Cada um cuida dos seus interesses e puxa para um lado ou para outro. A reforma política, por exemplo, a gente não consegue mais aprovar.
    Depois de tanto debate, vai acabar assim…
    Para a maioria dos partidos, está bom demais do jeito que está. Por que mudar a regra do jogo?
    Posso concluir então que o excesso de partidos no Brasil é o responsável por impedir as reformas estruturais, como a tributária, por exemplo?
    A reforma tributária nem tanto, porque ela depende muito dos governadores e dos estados.
    Mas não acho que o Brasil precise só de dois partidos, como nos Estados Unidos. Mas meia dúzia podem abrigar todas as correntes ideológicas que existem.
    A criação do PSD, do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, abriu a porteira da criação de novas siglas?
    Sim, o PSD abriu a porteira. Ele despertou muito interesse na criação de novos partidos que tentam pegar um deputado aqui e outro acolá.
    Depois, buscam Fundo Partidário e tempo de televisão. É a história que a gente já conhece. Todo mundo quer criar partido.
    Acha que existe partido demais para ideologia de menos no tabuleiro político brasileiro?
    A verdade é que a ideologia está indo para o espaço.
    E o PMDB, tem qual ideologia?
    O PMDB é um partido de vanguarda que sempre lutou pelo direito das pessoas, pela redemocratização, liberdade de expressão e de imprensa. É um partido que tem identidade e raízes profundas na história da política brasileira.
    Uma crítica recorrente ao PMDB é que ele é um partido de caciques: José Sarney no Maranhão,Geddel Vieira Lima na Bahia, Roberto Requião no Paraná…
    Isso não é ruim porque demonstra que o PMDB não tem dono, como outros partidos que têm. Aliás, entre os 30 partidos brasileiros, muitos têm um dono. O PMDB, não.
    Somos um colegiado de diretórios estaduais e municipais. Por isso, o PMDB lança, a cada nova eleição, o maior número de candidatos. Damos liberdade para os diretórios trabalharem. Já em outros é o presidente nacional quem define tudo.
    Agora que o PSB do governador Eduardo Campos rompeu com o PT em
    Belo Horizonte e no Recife, é natural que o PMDB se aproxime mais do
    Palácio do Planalto?
    Eu creio que sim. O PMDB já tem o vice-presidente da República. A tendência é o partido eleger os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado. O ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff sabem que podem contar conosco.
    O PMDB tem dado demonstrações no Congresso Nacional de ser um parceiro leal. Ajudamos a ganhar a eleição e estamos ajudando a governar.
    Comunga da tese de que é melhor ter uma base aliada menor e coesa do que enorme e dispersa?
    Concordo plenamente com isso. É melhor ter uma base menor e segura. Não adianta ter uma base muito grande e não ter segurança. Mas também não pode ser muito pequena como a que tivemos no Senado no governo Lula.
    Era uma base muito estreita. Qualquer diferença de cinco ou seis votos já desequilibrava. É bom ter uma certa folga para não ter susto.
    Qual o nível de lealdade à presidente Dilma Rousseff da base aliada no
    Congresso Nacional?
    A presidente Dilma está tendo um governo com a base mais folgada no Congresso desde os tempos da ditadura.
    Em 2014, a aliança PT – PMDB vai se repetir ou vocês pretendem lançar um candidato próprio ao Palácio do Planalto?
    A reedição da aliança em 2014 é uma possibilidade muito forte. Nessa eleição (para prefeitos) essa tendência se consolidará ainda mais.
    Como as eleições municipais reforçarão essa aliança?
    Porque está havendo um alinhamento grande do PT com o PMDB nas cidades. Um bom exemplo é a aliança que fizemos em Belo Horizonte.
    Por falar em Minas Gerais: O apoio do PMDB ao PT passou por alguma negociação de mais espaço no governo federal?
    De forma alguma. Não teria nem cabimento. Quando O PT decidiu lançar sua candidatura em Belo Horizonte, o PMDB de Minas Gerais entendeu que ficava muito difícil enfrentar a polarização do grupo do (senador) Aécio (Neves, do PSDB) com o do (Fernando) Pimentel (ministro do Desenvolvimento), do Patrus (Ananias) e Dilma, que é mineira.
    Discutimos isso durante dois dias exaustivamente e decidimos indicar o vice na chapa do PT.
    Como avalia o rompimento surpreendente da aliança entre o PT e o prefeito Márcio Lacerda em Belo Horizonte?
    Isso ninguém entendeu. Não sei o que aconteceu. Já havia um problema com o vice-prefeito, que é do PT.

  19. a gleise deve sera a proxima governadora do parana.
    nunca teve oposicao no parana
    isto nao e novidade.

  20. Foto histórica: o pior prefeito que Curitiba já teve junto com o pior governador! E os os míopes do pmdb embarcando em canoa furada.

  21. O Requião perdeu, quando a alguns anos atrás era unanimidade no PMDB, simplesmente porque, esta é a verdade, digam o que quiserem dizer, ele traiu muita gente dentro do PMDB quando era Governador, veja o pessoal que o ajudou a se reeleger, mal terminou a eleição, resultado, passou a atacar e fazer mal a todo mundo. Não existe quem não conhece o Requião, todo mundo sabe como ele é, deu no que deu, não foi penso eu o OSMAR ou o RICHA, que ganharam, claro vão usufluir da derrota do Requião, mas principalmente foi o Requião quem perdeu para si mesmo, as pessoas que ele tratava como lixo, se cansaram dele e quando tiveram a oportunidade deram o troco. E agora, o que vai acontece, é capaz de por causa disso o Richa ainda ganhar a releição, coitado do paraenses, e o pior é que não acho o Requião, comparado com os que estão aí um mal governador, o que ele é sim, é muito rude, grosso e trata todo mundo como lixo, e se não fosse por isso eu mesmo tinha ido fazer campanha para ele no PMDB, mas veja, aonde foi que as coisas chegaram, uma pena.

  22. Esta foto me faz lembras dos piores prefeitos que Curitiba já teve. Mas ninguém ganha do Tanigushi, na gestão dele Curitiba começou a narfragar.

  23. Os vendilhões acabaram de enterrar o partido no Paraná, Requião é muito maior que todos eles juntos e podem esperar que os mesmos voltam de joelhos pedir para ele salvar o couro deles.

  24. Na verdade, o PMDB, seguido pelo PSDEMB, PT, agregados e Cia. da mesmice, são o retrato acabado, maior e mais expressivo, da falência do modello político-partidário-eleitoral, com prazo de validade vencido há muito tempo, que precisa ser supultado o mais breve possível, para o bem do Brasil e, sobretudo, do sucesso pleno do bem comum do povo brasileiro.

  25. Esmael, sempre sigo o seu blog, e hoje quero contar alguns fatos. Sou Prefeito de Munhoz de Mello, finalizando meus oito anos, apoiei meu vice que foi candidato a Prefeito pelo PMDB, e venceu as eleições, fui vereador pelo PMDB, meu Pai foi duas vezes prefeito pelo velho MDB de guerra, sempre apoiamos a candidatura do Requião para Governador e Senador, sempre nos dedicamos junto com vários companheiros históricos do município. E nessa campanha para Prefeito e vereadores fomos traídos pelo “nosso” companheiro REQUIÃO que gravou apoio para nós e também para nossos adversários, nos envergonhando de sermos do PMDB há tanto tempo. Parabéns para o Osmar Seraglio e esperamos pelo menos lealdade aos companheiros.
    Obs. Além disso eu e o Prefeito de Atalaia fomos no Gabinete dele em Brasilia para solicitarmos uma pequena emenda parlamentar para nossos pequenos municípios e fomos maltratados pelo seu filho Maurício.

  26. Já se torna preocupante este dominio do richa aos demais partidos, ainda se ele o richa, fosse um governo de resultados para com o Paraná seria certamente compreensivo, mas o que se vê não é isto.

  27. Tchau Requião, aposenta.

  28. Uma pena, queria ver o Requião trucidando o Betinho em 2014.

  29. eh requiao sai fora do pmdb que vc tem chance de ser gov pr denovo

  30. o pmdb foi ensacado agora . mas o romanele ……o pmdb dp paraná ja não existia mesmo. mas o requião pode mudar de partido?

  31. Sabe o que vai acontecer? Osmar Serraglio será o candidato à vice governador na chapa com a Gleisi Hoffmmam. E aí é vitória na certa, adeus Beto Playboy!

  32. Uma pena! Pmdb se vendeu ao fraco governo Richa! Em troca de cargos e favores! Mas talvez seja um tiro no pe,pois se o governo Richa continuar esse fiasco o pmdb Pr vai pagar caro nas proximas eleicoes!

    • do mesmo jeito que Beto perdeu a eleiçao de Ducci em Ctba, o Seraglio vai enfiar no mato de uma vez este partido de fisiologista, andando nas sombras das asas de Beto Richa. Mais uma vez a “SURUBA PARTIDARIA” prevaleceu.

  33. ta bom pra vc assim requião, fica no senado rapaz, até 2018, tomo seu xarope, embarca junto vc e o anibele neto seus ditadores

  34. O SENADOR ROBERTO REQUIÃO, PERMANECE OU SAI DO P.M.D.B.

    VOCÊ DECIDE ?

  35. Meu Deus nos proteja da volta do Taniguchi!

  36. Agora sim tá do jeito que o diabo gosta…

  37. A ética perdeu novamente, na política isso é normal.

  38. 56% esmael estava acompannhando