15 de dezembro de 2012
por esmael
28 Comentários

Requião perdeu. Serraglio ganhou. E agora, é o fim do mundo?

Eleito presidente do PMDB do Paraná, Serraglio vai propor trégua a Requião.

Eleito presidente do PMDB do Paraná, Serraglio vai propor trégua a Requião.

à‰ o fim do mundo? Não. A vitória do deputado federal Osmar Serraglio, que foi eleito presidente do PMDB do Paraná, não representa a morte política do senador Roberto Requião como muitos imaginam. Embora lado a lado cantassem esmagadora vitória sobre o adversário, o resultado das urnas mostrou certo equilíbrio de força no partido. De um universo de 501 convencionais, o vencedor obteve 289, ou 56,7% dos votos. O perdedor amealhou os 43,3% restantes. Leia mais

15 de dezembro de 2012
por esmael
44 Comentários

Beto Richa vence disputa no PMDB

O PMDB do Paraná continuará sob as asas de Richa.

O PMDB do Paraná continuará sob as asas de Richa.

O governador Beto Richa (PSDB) foi o grande vencedor da disputa na convenção estadual do PMDB do Paraná. O candidato dele, deputado federal Osmar Serraglio, derrotou o senador Roberto Requião. Leia mais

15 de dezembro de 2012
por esmael
21 Comentários

Richa ainda precisa deixar sua marca, diz Bueno

do blog Boca Santa, de Campo Mourão

Deputado federal Rubens Bueno (PPS). Foto: Nani Gois.

Deputado federal Rubens Bueno (PPS). Foto: Nani Gois.

Metade do governo Beto Richa já passou e o governador ainda não deixou a sua marca. A opinião é do deputado federal Rubens Bueno que, apesar de aliado do governo, defende que Richa adote uma nova postura na segunda metade de sua administração. O governo precisa começar a mostrar efetivamente a sua marca, já que 50% do mandato já foi!, frisou em entrevista ao Jornal 100! (Musical FM). Leia mais

15 de dezembro de 2012
por esmael
7 Comentários

Ex-porta-voz de Lula crava: ele está, sim, voltando

do Brasil 247

Porta-voz de Lula em seu primeiro mandato, o jornalista e cientista político André Singer aposta: o ex-presidente está voltando. E anunciou o retorno no discurso feito em Paris, no cabalístico 12/12/12. A fala, segundo Singer, lembraria a célebre entrevista de Getúlio Vargas a Samuel Wainer, em que o “pai dos pobres” anunciou: “Eu voltarei”.

Singer pinçou vários trechos da fala em que Lula falou como se ainda fosse presidente ou pretendesse voltar a sê-lo. Como, por exemplo, quando falou do “meu ministro da Economia” ou quando sugeriu novos encontros de presidentes, incluindo-se no grupo.

Outro ponto relevante do discurso, segundo Singer, foi a crítica aos banqueiros, que, segundo se comenta no círculo lulista, tem endereço certo no Brasil (leia mais aqui). Abaixo, o artigo se Singer na Folha deste sábado:

Voltei

André Singer

O discurso de Lula anteontem em Paris deve ser lido com atenção. Não só porque foi mencionada a chance de nova candidatura, o que lhe dá sabor histórico. Quiçá, no futuro, o cabalístico 12/12/12 fique como o dia da célebre entrevista em que Getúlio anunciou a Wainer: “Eu voltarei”.

Para os que buscam sinais, aliás, convém anotar outras passagens. A certa altura, o antigo mandatário deixa escapar: “Se é verdade o número que o meu ministro da Economia falou na hora do almoço…”. Adiante, afirma aguardar que “a gente consiga fazer um acordo mais razoável” na conferência do clima prevista para se dar em Paris em 2015. Já quase ao final, solta o seguinte: “Espero que os presidentes das Repúblicas não se reúnam mais para discutir crise. Nós temos que discutir soluções”.

Os indícios esotéricos espalhados em uma hora e 20 minutos de duração não constituem, contudo, os elementos centrais do pronunciamento. Se o ex-metalúrgico será ou não candidato em 2014, depende de fatores cujo controle escapa a qualquer um. Interessa a disposição atual do personagem e, acima de tudo, o programa com que sobe ao palanque.

O orador fez, com voz firme, diagnóstico amplo da crise econômica mundial e dos consequentes desafios postos aos homens e mulheres de Estado no início do século 21. Os ouvintes que se deixarem levar pela forma -a aparência simples dos enunciados- perderão a abrangência do raciocínio, concorde-se com ele ou não.<

15 de dezembro de 2012
por esmael
Comentários desativados em Eleição no PMDB do Paraná: 20% dos convencionais já votaram

Eleição no PMDB do Paraná: 20% dos convencionais já votaram

Veja a movimentação na sede do PMDB. Fotos: Ronildo Pimentel.

Veja a movimentação na sede do PMDB. Fotos: Ronildo Pimentel.

Começou há pouco a votação da convenção do PMDB. Até as 10h30, pouco mais de 20% dos 620 convencionais votaram na sede do diretrório estadual do partido. Duas chapas disputam a direção para os próximos dois anos. Leia mais

15 de dezembro de 2012
por esmael
4 Comentários

Justiça argentina considera constitucional lei que regula a mídia

por Monica Yanakiew, correspondente da EBC na Argentina

Uma semana depois de sofrer uma derrota, na Justiça, o governo argentino obteve hoje (14) uma vitória na sua briga com o Grupo Clarín, maior conglomerado de mídia do país. Um juiz de primeira instância decidiu que a Lei de Meios, aprovada há três anos, é constitucional e pode ser integralmente aplicada. Até agora, a presidenta Cristina Kirchner não tinha conseguido implementar a legislação endossada pelo governo, limitando o poder das empresas de comunicação audiovisual, porque o grupo Clarín havia entrado com um pedido de liminar, questionando a constitucionalidade dos Artigos 45 e 161.

O governo esperava implementar a lei na sexta-feira passada (7) !“ batizado de 7D. Cristina Kirchner havia, inclusive, anunciado o fim dos monopólios! de comunicação para aquela data, quando 21 empresas de comunicação, entre elas o Clarín, tinham que apresentar os planos de adequação voluntária! á lei e se desfazer dos negócios excedentes. Pela Lei de Meios, ninguém pode ter mais que dez emissoras de rádio e 24 licenças de TV a cabo !“ o Clarín tem 240. Quem não apresentasse o plano, deixaria a decisão nas mãos do governo, que escolheria que partes da empresa seriam licitadas de forma compulsória.

Os planos do governo foram frustrados pela Justiça, que prorrogou a liminar do grupo Clarín, até que um juiz de primeira instância decidisse sobre a constitucionalidade dos dois artigos. Decisão tomada nesta sexta-feira pelo juiz federal Horacio Alfonso, de um tribunal civil e comercial.

O grupo Clarín deve recorrer da decisão na próxima segunda-feira (17). O conglomerado argumenta que a legislação viola os direitos adquirido de empresas que fizeram anos de investimentos e que agora têm que vender parte de seus bens. O grupo acha que a lei foi feita para atingir o Clarín, que faz oposição ao governo e que tem sido abertamente questionado por Cristina Kirchner e seus seguidores.

Matéria ampliada ás 22h

15 de dezembro de 2012
por esmael
30 Comentários

“Não te interessa”, diz Richa, sobre valor de aluguel de avião para assistir corrida de Kart

por Karlos Kohlbach, Robson Martins e Luiz Carlos da Cruz, via Gazeta do Povo

Beto viaja a SC em avião pago por empresa privada

O governador Beto Richa (PSDB) e a primeira-dama Fernanda Richa viajaram ontem até Santa Catarina e Cascavel, na Região Oeste do Paraná, com um avião pago por uma empresa privada do ramo de alimentação.

Pela manhã, Richa desembarcou no aeroporto de Navegantes (SC), onde pegou um helicóptero com direção à  cidade de Penha, na qual visitou o cartódromo do Parque Beto Carreiro. Na pista, acontece hoje a disputa das 500 milhas de Kart. A visita, em horário de expediente, não fez parte da agenda oficial do governo.

à€ tarde, o casal voltou de helicóptero para Navegantes, onde embarcou no avião com destino a Cascavel. Na cidade paranaense, participou de solenidade oficial.

A aeronave, que ficou à  disposição de Richa durante todo o dia de ontem, pertence à  empresa Helisul Táxi àereo, que tem contrato com o governo do estado para a prestação de serviço de transporte aéreo. Segundo o dono da Helisul, Eloy Biesuz, o avião foi alugado pela empresa Esdel Comércio de Produtos Alimentares, que tem sede em Pato Branco e filiais em São José dos Pinhais, Maringá e Camboriú (SC). Segundo a Helisul, o avião usado ontem não é o mesmo utilizado pelo governador em viagens oficiais pagas pelo estado.

A Esdel pertence ao grupo Meimberg, que tem outras dezenas de empresas de diferentes ramos. Um dos sócios do grupo é o secretário estadual de Assuntos Estratégicos, Edson Luiz Casagrande. Ele confirmou que alugou a aeronave para que Richa estivesse no evento de automobilismo !“ esporte muito apreciado pelo governador. Richa chegou inclusive a ser piloto de kart na juventude.

Eu convidei o governador Beto Richa para ele conhecer, visitar e até, se possível, pilotar [um kart]. Como ele não tinha jeito de vir, fizemos esse bate-volta [à  cidade de Penha]!, disse Casagrande. O filho do secretário é um dos pilotos que vai participar da corrida. A expectativa era que o

15 de dezembro de 2012
por esmael
3 Comentários

Assembleia define hoje greve de professores no início do ano letivo de 2013

professor_greveA recusa do governador Beto Richa (PSDB) em cumprir a implantação de 33% da hora-atividade aos professores e a não concessão de aumento aos funcionários das 2,1 mil escolas paranaenses deverá levar a assembleia da categoria, que será realizada neste sábado (15), em Curitiba, a deflagrar greve por tempo indeterminado no início do ano letivo de 2013. Leia mais

15 de dezembro de 2012
por esmael
8 Comentários

O futuro de Richa nas mãos do PMDB

Em faixa pendurada em passarela na entrada de Curitiba, Richa, Pessuti e deputados anunciam apoio a Serraglio.

Em faixa pendurada em passarela na entrada de Curitiba, Richa, Pessuti e deputados anunciam apoio a Serraglio.

Daqui a pouco, à s 9 horas, começará a convenção estadual do PMDB do Paraná. Até à s 15 horas, 627 delegados deverão escolher entre o senador Roberto Requião e o deputado federal Osmar Serraglio, para comandar a sigla rumo à s eleições de 2014. Leia mais