13 de dezembro de 2012
por esmael
15 Comentários

Ministério Público do Paraná ameaça pedir a prisão do governador Beto Richa

Se depender do MP, Richa e Tureck vão para a cadeia.

Se depender do MP, Richa e Tureck vão para a cadeia.

A promotora de Defesa da Saúde Pública, Rosana Araújo de Sá Ribeiro Pereira, do Ministério Público do Paraná, deu prazo até o final desta semana para que o prefeito de Campo Mourão, Nelson Tureck (PSD), e o governador do estado, Beto Richa (PSDB), resolvam a precária estrutura no pronto-atendimento de saúde do município. Leia mais

13 de dezembro de 2012
por esmael
19 Comentários

Em Barcelona, Lula recebe 24!º Prêmio Internacional Catalunha

via Instituto Cidadania

O ex-presidente Lula recebeu na noite desta quinta-feira (13) em Barcelona o 24!º Prêmio Internacional Catalunha. A premiação foi entregue pelo presidente do governo autônomo da Catalunha, Artur Mas. O prêmio é destinado a pessoas que tenham contribuído com o desenvolvimento de valores culturais, científicos ou humanos.

Durante sua fala, Artur Mas disse que, apesar de a catalunha ter conquistado há algumas décadas o estado de bem estar social que o Brasil almeja, agora o Brasil toma esse caminho de forma bem decidida e muitas das coisas feitas no Brasil podem servir de exemplo!.

O ex-presidente fez um discurso de agradecimento em que destacou que o Brasil não se projetou no cenário internacional somente porque se tornou a sexta maior economia do mundo, com a perspectiva de tornar-se a quinta nos próximos anos. O Brasil é reconhecido principalmente porque é hoje uma nação mais justa. Porque tirou da extrema pobreza 28 milhões de brasileiros e promoveu a ascensão de quase 40 milhões de pobres à  classe média!.

Lula venceu por unanimidade uma eleição que contou com 177 nomes, de 57 países. Durante o anúncio do prêmio, Artur Mas já havia destacado o caráter do ex-presidente brasileiro, que o permitiu enfrentar, com criatividade e coragem, a pobreza e a desigualdade!. O catalão disse ainda que a escolha de Lula foi motivada pela luta que travou durante seus dois mandatos pelo crescimento econômico do Brasil e para erradicar a pobreza e a miséria!.

O júri, presidido pelo escritor e filósofo Xavier Rubert de Ventós, elogiou a política adotada por Lula a serviço de um crescimento econômico justo, que colocou seu país à  frente da globalização e favoreceu uma divisão mais justa da riqueza e das oportunidades!.

Sobre o Prêmio

O Premi Internacional Catalunya é concedido anualmente desde 1989 a personalidades internacionais dos meios político, econômico e cultural. Homenageados anteriores incluem os ex-presidentes ou primeiros-ministros Jimmy Carter (EUA, 2010), Vaclav Havel e Richard von Weizsacker (Rep. Tcheca e Alemanha, compartido em 1995), Jacques Delors (França e União Européia, 1998); os intelectuais Edgar Morin (1994), Karl Popper (1989) e Claude Lévi-Strauss (2005); e os ganhadores do Prêmio Nobel Aung San Suu Kyi (Myanmar, 2008) e Amartya Sen (àndia, 1997). Também recebeu o prêmio

13 de dezembro de 2012
por esmael
18 Comentários

Richa não diz nem ‘sim’ nem ‘não’ ao pedido de ajuda de Fruet

O prefeito eleito Gustavo Fruet (PDT) foi recebido em audiência pelo governador Beto Richa (PSDB) na tarde desta quinta-feira (13). Durante o encontro, que durou cerca de uma hora, os dois trataram de assuntos de interesse de Curitiba, como o subsídio do governo do estado a tarifa do transporte público, metrô, obras do PAC da Copa, obras de pavimentação que contam com recursos do gstado e parcerias com municípios da região metropolitana.

Este primeiro encontro depois das eleições é uma demonstração de maturidade e responsabilidade. O Beto já administrou Curitiba sem contar com o apoio do governo do estado e sabe como isso é complicado. O governador se colocou à  disposição para que as equipes venham a conversar sobre estes projetos logo depois da posse!, explicou Fruet.

Conheço a responsabilidade do Gustavo. Sei das suas qualidades e boas intenções. Nós temos ciência do dever que temos a cumprir. Este encontro representa uma busca de reaproximação administrativa para que possamos trabalhar em conjunto. Vamos unir esforços para fazer o melhor por nossa cidade!, completou o governador.

Sobre uma das principais preocupações dos usuários do sistema público de transporte, a manutenção do subsídio a tarifa, Fruet confirmou que pediu a manutenção do benefício ao governador. A cidade precisa desta ajuda. Pedi a manutenção do subsídio ao governador. Ele informou que a equipe técnica do governo vai avaliar e nos dará uma resposta!, afirmou o prefeito eleito.

Estudos preliminares revelam que o valor do subsídio deve girar entre R$ 80 milhões e R$ 100 milhões em 2013. Se não for possível a manutenção, temos que buscar alternativas. Primeiro, precisamos aguardar a resposta do governador!, comentou Fruet.

Independente da manutenção do subsídio, o prefeito eleito disse que vai dar transparência a todos os elementos que incidem sobre o valor da tarifa. As empresas cobram uma dívida de R$ 100 milhões. A URBS diz que não há dívida. Temos ainda a necessidade de melhora e expansão do sistema. Agora, os mesmos que implantaram a jornada dupla de motorista e cobrador, para não aumentar a tarifa, acabam com ela no apagar das luzes. Todos estes fatores incidem sobre o valor da passagem!, concluiu.

O governador Beto Richa se colocou à  disposição para futuros encontros, mas ainda não estabeleceu data para responder as demandas apresentadas por Fruet. Não tivemos tempo de tratar demoradamente sobre este (subsídio) e outros assuntos. Vamos tratar mais a frente. O importante é que o diálogo está aberto!.

13 de dezembro de 2012
por esmael
8 Comentários

Privataria tucana vai parar no banco dos réus

Do SP247, via Brasil 247

Está definido: a privatização da Eletropaulo, concessionária de energia do Estado de São Paulo, será julgada pela Justiça Federal paulista. Uma ação civil pública irá apurar a ocorrência de improbidade administrativa na venda da estatal à  companhia americana AES, em 1998, sob o governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Ajuizada pelo Ministério Público Federal, a ação acusa ex-dirigentes do BNDES de cometer o ato na concessão e execução de empréstimos, causando prejuízo ao patrimônio público federal. O processo atinge duas estrelas do comando econômico do PSDB: Luiz Carlos Mendonça de Barros, ex-presidente do banco de fomento, e Andrea Sandro Calabi, atual Secretário da Fazenda de São Paulo.

A compra por parte da companhia americana foi toda financiada pelo BNDES, em duas operações, totalizando R$ 2 bilhões. A empresa, que passou a assumir o controle e a gestão da estatal paulista, não pagou a dívida, forçando o banco nacional a converter US$ 1,3 bilhão de dívidas em ações e debêntures.

Para piorar, a AES, que não ia bem das pernas, piorou o fornecimento de energia a São Paulo, cuja população começou a sofrer com frequentes apagões. A empresa mandava boa parte da verba para a matriz, nos Estados Unidos, demitiu metade dos funcionários aqui e pouco investiu para melhorar a qualidade dos serviços.

Em casos de apagões ocorridos no ano passado, até o governador Geraldo Ackmin, também do PSDB, chegou a pedir esclarecimentos “imediatos” da AES Eletropaulo e determinou que a Secretaria de Energia e a Fundação Procon convocassem a empresa a se explicar.

Na Justiça

Nesta quinta-feira 13, a 2!ª Turma do Superior Tribunal de Justiça decidiu que a competência para julgar a ação civil pública sobre a privatização é da Justiça Federal de São Paulo. A decisão modifica o entendimento do Tribunal Regional Federal da 3!ª Região, segundo o qual a competência para instrução e julgamento da ação seria da Seção Judiciária Federal do Rio de Janeiro, pois lá se encontra a administração do BNDES, cuja sede fica em Brasília.

No Recurso Especial interposto no STJ, o MPF sustentou que, “cuidando-se de ação civil pública em defesa do patrimônio público e social de entidade federal, em que se postula a aplicação das sanções da Lei de Improbidade Administrativa (Lei 8.429/92), por se tratar de dano de âmbito nacional ou regional, tem-se a competência concorrente”.

O relator do caso, ministro Mauro Campbell Marques, aceitou o argumento e asseverou que “é concorrente a competência do juízo federal para o processamento e instrução da demanda, sendo que o juízo prevento, aquele da escolha do autor, torna-se funcionalmente competente, nos termos do artigo 2!º da Lei 7.347/85”.

Para Campbell, a escolha do MPF ao ajuizar a ação na seção judiciária de São Paulo foi racional, tendo em vista que a empresa objeto do processo de privatização se situa naquele estado. O ministro também sublinhou que vários envolvidos moram na capital paulista ou têm fácil acesso ao município, “sendo certo que não seria plausível admitir que essa escolha do MPF acarretaria qualquer tipo de constrangimento ou mesmo de cerceamento de defesa à queles que figuram no polo passivo d

13 de dezembro de 2012
por esmael
21 Comentários

Petista Enio Verri no aquecimento para assumir a prefeitura de Maringá

Enio Verri no aquecimento.

Enio Verri no aquecimento.

O deputado estadual Enio Verri, presidente do PT do Paraná, está na expectativa do julgamento no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) da cassação do registro de Roberto Pupin (PP), que foi eleito prefeito de Maringá mesmo tendo assumido a prefeitura em três ocasiões antes das eleições de 7 de outubro. Leia mais

13 de dezembro de 2012
por esmael
7 Comentários

Tucano abre o bico contra convite a FHC para explicar ‘Lista de Furnas’

da Agência Senado
O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) fez duras críticas à  aprovação de um convite para que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso venha ao Congresso Nacional dar explicações sobre um suposto esquema de corrupção conhecido como Lista de Furnas. A vinda do ex-presidente foi decidida nesta quarta-feira (12) por deputados e senadores da Comissão Mista Controle das Atividades de Inteligência (CCAI).

Aloysio Nunes classificou a aprovação do convite de episódio triste e lamentável!. Em discurso no Plenário na manhã desta quinta-feira (13), ele disse tratar-se de um acinte! promovido pelo líder do PT na Câmara, deputado (SP).

!“ Esta Lista de Furnas é um documento produzido em oficinas criminosas que operam sob o comando do PT com objetivo de atacar a reputação dos adversários, com uma série de nomes de políticos que teriam recebido contribuição ilegal da estatal. Submetida à  investigação, a perícia já constatou ser uma fraude. As assinaturas foram falsificadas !“ afirmou o senador.

Aloysio Nunes Ferreira também criticou Jilmar Tatto, o qual, em entrevista após a aprovação do convite, declarou guerra à  oposição, numa referência à  iniciativa dos oposicionistas de pedir ao Ministério Público investigação sobre as declarações do empresário Marcos Valério de que parte dos recursos públicos desviados no esquema do mensalão beneficiou o ex-presidente Lula.

!“ Depois da sessão, ele [Tatto] declarou numa linguagem mais própria de

13 de dezembro de 2012
por esmael
21 Comentários

Em artigo, líder do governo Beto Richa ataca ministra Gleisi Hoffmann

O deputado estadual Ademar Traiano (PSDB), líder do governo Beto Richa na Assembleia Legislativa do Paraná, em artigo de opinião, abriu fogo contra a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT), pré-candidata ao Palácio Iguaçu e ameaça concreta à  continuidade dos tucano no poder.

O líder de Richa, parafraseando o jornalista Elio Gaspari, afirma que a candidatura de Gleisi “é uma receita da encrenca” para a presidenta Dilma Rousseff.

Traiano passa recibo à s críticas da ministra que, ontem, durante inauguração da Usina Mauá, lamentou o fato de o Paraná não contribuir com a redução da tarifa de energia no país.

Resumo do artigo e da ópera: Traiano não quer Gleisi Hoffmann disputando o governo do Paraná com Beto Richa.

A seguir, leia a íntegra do artigo de Ademar Traiano:

Política de terra arrasada

por Ademar Traiano*

Sua chefe da Casa Civil é candidata ao governo de um Estado. Essa é a receita da encrenca!. A frase é do jornalista Elio Gaspari em sua coluna de 12 de 12 de 2012. Seu objetivo foi alertar a presidente Dilma Rousseff para os riscos de ter em cargo chave do governo federal alguém que pensa e age o tempo todo de olho em um projeto político pessoal.

à‰ Gleisi Hoffmann a chefe da Casa Civil mencionada por Elio Gaspari. Sua ambição é governar o Paraná. O Estado sofre consequências terríveis dessa cobiça. Se esse projeto é encrenca! para a presidente, é um completo desastre para o Estado que a ministra quer governar.

O Paraná, com Gleisi Hoffmann na Casa Civil, vem sendo vitimado por uma política de terra arrasada. Essa política atinge e envenena todas as relações do Estado com a União. A começar pelas transferências da União para o Estado que registram uma queda vertiginosa.

O que o governo federal dá ao Paraná com uma mão tira com a outra. Em 2013 as perdas paranaenses deverão atingir R$ 1 bilhão. Serão R$ 450 milhões em

13 de dezembro de 2012
por esmael
17 Comentários

Fruet divulga secretariado na segunda-feira

Eleonora Fruet.

Eleonora Fruet.

O prefeito eleito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), deverá anunciar na próxima segunda-feira (17), os integrantes do primeiro escalão que o ajudarão a administrar a cidade a partir de 1!º de janeiro de 2013. A revelação dar-se-á durante uma entrevista coletiva, que ainda está sendo preparada. Leia mais

13 de dezembro de 2012
por esmael
6 Comentários

Cutucado com vara curta, Lula reage como leão

do Brasil 247

Um discurso. Foi o suficiente para o ex-presidente Lula, de Paris, mexer totalmente no quadro político do momento e na cena eleitoral de 2014. Rugindo forte na posição de fera política acuada por denúncias de corrupção em sua gestão como presidente e entre os amigos e auxiliares mais próximos a ele, Lula também fez questão de mostrar as garras.

O anúncio, em Paris, de que está disposto a retomar as Caravanas da Cidadania equivale ao lançamento, na prática, de sua candidatura de volta ao Palácio do Planalto. Já se sabe, agora, como ele vai tentar, mas ninguém tem certeza se ele levará o projeto até o fim. Lula introduziu, a seu favor, na cena política atual e no quadro eleitoral de 2014, o elemento do suspense. De quebra, buscou sair da posição defensiva para a de protetor da presidente Dilma, que antecipou-lhe, na terça-feira 11, a primeira solidariedade diante das denúnicas do publicitário Marcos Valério.

Na tentativa de sair do corner ao qual foi imprensado, Lula despertou o velho instinto de critica do PT. Não por menos, o lider Jilmar Tatto não fala em outro assunto que não a lista de Furnas e o mensalão do PSDB. Entre apoiadores informais, redes sociais já vão sendo organizadas em defesa de Lula, com a adesão de milhares de internautas.

Por onde andar, Lula terá atrás de si toda a mídia. Será notícia, como já aconteceu nas outras edições das Caravanas, todos os dias. Agora, com a ampliação e pulverização da mídia, todos os minutos. Com elas, Lula volta ao noticiário como agente propositivo.

Agora que quebrou o silêncio, antes mesmo da saída da primeira caravana, o ex-presidente deverá, ao seu modo, em novos pronunciamentos e até em vídeos a serem postados na sua página virtual, participar novamente do que ele chama de “luta política”.

Foi assim no ano passado, quando remexeu em todas as principais articulação do PT para a eleição municipal e carregou Fernando Haddad até o cargo de prefeito de São Paulo. Fora assim dois anos atrás, quando criou a candidatura, guiou a campanha e instalou a candidata Dilma Rousseff na Presidência da República. E antes, ainda: todas as vezes em que se viu pressionado em sua carreira, Lula obedeceu ao instinto de ultrapassar a elite para encontrar-se diretamente com a população.

Nos tempos de sindicalista, gostava das portas de fábrica tanto quanto das grandes assembléias. Como político, jamais abriu do corpo a corpo num país de dimensões continentais. à€ exceção de Luis Carlos Prestes, com a Coluna Prestes, nenhum outro político brasileiro tentou o mesmo caminho. Assim como Prestes, que era perseguido pelos militares, Lula se diz perseguido por seus adversários. As semelhanças não são meras coincidências.

As Caravanas da Cidadania são a expressão mais bem elaborada da maneira de Lula encontrar-se com o seu eleitor. Abertas a improvisos, mas formatadas com organização, elas permitem que o ex-presidente adote pose de candidato sem sê-lo necessariamente. Em tese, Lula, com sua série já executada de incursões de ônibus pelos rincões do Brasil, colhe subsídios para entender melhor o país. Na prática, vai juntando apoios eleitorais, quebrando resistências, formando alianças em cada município e distrito. Uma amarração direta, forte, que o ajudou a vencer a

13 de dezembro de 2012
por esmael
12 Comentários

Depois da posse, Fruet promete abrir caixas-pretas! da prefeitura de Curitiba

O prefeito eleito adotou o silêncio durante a transição, mas promete revelar aos curitibanos a real situação financeira da cidade apenas em janeiro, depois da posse. Por enquanto, vai ficar na muda.

O prefeito eleito adotou o silêncio durante a transição, mas promete revelar aos curitibanos a real situação financeira da cidade apenas em janeiro, depois da posse. Por enquanto, vai ficar na muda.

O prefeito eleito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), tem dito a vários interlocutores que não sabe ao certo, ainda, em que situação receberá o cargo a partir de 1!º de janeiro, mas uma decisão ele já tomou: vai abrir as caixas-pretas! da prefeitura. Leia mais

13 de dezembro de 2012
por esmael
11 Comentários

Assembleia Legislativa faz todos os paranaenses de patetas

Valdir Rossoni (PSDB).

Valdir Rossoni (PSDB).

Como diria o ombudsman informal da Gazeta do Povo, o blogueiro Tarso Cabral Violin, o jornal exagerou na manchete hoje. Foi mais realista que o rei. O grito cravado na primeira página foi Rossoni barra aposentadoria; deputados recorrerão à  Justiça!. Tudo jogo de cena, como registrou este blog na última segunda-feira, dia 10 (relembre). Leia mais