Veja compara Dirceu a virgem que leiloou o hímen

Transformado na Geni da política brasileira, o Partido dos Trabalhadores levou mais um sabão moral da Editora Abril. Agora, a legenda seria tão vil quanto a catarinense Ingrid Migliorini, que negociou sua primeira relação sexual. “Vender a virgindade e comprar o apoio de partidos políticos são duas atitudes revelam em seus autores a mesma concepção utilitarista e rasa da vida. Uma deprecia a intimidade. A outra ultraja a democracia”, filosofa Veja. Foto: BR 247.

do Brasil 247

Não resta dúvida de que o Partido dos Trabalhadores, a despeito dos 17,2 milhões de votos obtidos nas últimas eleições municipais, se transformou na Geni da política brasileira. Não há dia que passe sem que que alguém, munido de uma máquina de escrever ou de um processador de textos, não se disponha a atirar m!¦ ou jogar b!¦ na Geni. Neste sábado, novamente, foi a vez da revista Veja, que não poderia desperdiçar mais uma oportunidade. Afinal, foi nesta semana que saíram as penas de prisão de José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares.

Depois de duas capas recentes sobre Dirceu e seus colegas, uma sobre os “réus” e a outra sobre os “condenados”, a sequência lógica seria sobre os “apenados”, mas, desta vez, a revista da Marginal Pinheiros se superou. O PT, segundo a publicação de Roberto Civita, seria tão vil quanto a catarinense Ingrid Migliorini, que leiloou sua primeira relação sexual. “Vender a virgindade e comprar o apoio de partidos políticos são duas atitudes revelam em seus autores a mesma concepção utilitarista e rasa da vida. Uma deprecia a intimidade. A outra ultraja a democracia”, diz o diretor de Veja, Eurípedes Alcântara, em seu editorial.

Na reportagem interna, Veja prega um sabão moral no PT, ao dizer que “nem tudo se compra”. De certa forma, a revista até ecoa reportagem recente do 247 sobre a venda da virgindade, que citou o livro “Everything for sale”, do acadêmico americano Robert Kuttner. Nele, o autor condenava a tendência para que, tudo na vida, se convertesse numa relação mercantil, de compra e venda (leia mais aqui).

Comparar, no entanto, um partido político à  virgem que leiloa seu hímen é simplificar, de forma rasteira, a análise política, deixando de fora outras questões relevantes. Qual foi a natureza, por exemplo, da aliança entre Fernando Henrique Cardoso e Antônio Carlos Magalhães, selada em 1994, que cimentou a base da sua governabilidade? Houve contrapartidas (um setor elétrico inteiro) ou se tratou apenas de uma aliança programática? De que maneira FHC obteve votos no Congresso para garantir sua reeleição, sem a qual, revistas da Abril, como Exame, diziam que o Brasil quebraria? (e o fato concreto, não custa lembrar, é que o Brasil, mesmo com FHC reeleito, quebrou e caiu três vezes no colo do FMI).

Veja pode ter tido uma “sacada”, mas com a capa desta semana !“ que compara uma jovem que se prostitui a um partido !“ não contribui em nada para engrandecer o debate político, nem para aperfeiçoar as instituições.

Recentemente, Eurípedes Alcântara se viu forçado a falar sobre ética, justamente quando foram desnudadas as relações da revista com o bicheiro Carlos Cachoeira !“ este, sim, um personagem que acreditava na lógica do tudo à  venda. Tudo mesmo: políticos, juízes, procuradores, delegados e jornalistas. No seu editorial, chamado “à‰tica, uma reflexão permanente”, Eurípedes defendeu a parceria jornalística com criminosos (leia aqui). Na sua nova elaboração ética, a conclusão é a de que o PT prostituiu o País. Mas Veja !“ a revista, não o detergente !“ está aí para limpar.

20 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. tudo é questão de ordem, vara nos dois….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Meu Amigo Parreiras Rodrigues,
    consulte os diários oficiais da união da era da ditadura, não sei qual a sua idade pois a minha não precisa de diários oficiais porque eu vivi um Brasil que foi à falência por causa da ditadura, então lá você verá com os próprios olhos os inimigos da democracia, as facilidades que conseguiram pisoteando nas pessoas, as vantagens, as aposentadorias astronômicas e etc que adiquiriram na sombra da ditadura que o Brasil não pode pagar, então você entenderá os motivos pelos quais eles odeiam e difamam José Dirceu, Genoíno e etc que militaram como oposição naquela época. Por exemplo, eu estou pedindo que o senhor Ricardo Setti da veja publique minhas indagações quanto ao passado dele quanndo obteve um cargo público naquela era e quero que você pergunte a ele se ele fez concurso, se ele compareceu ao trabalho pois ao mesmo tempo era funcionário de uma empresa jornalística, se ele teve diárias mais cursos pagos mais facilidades econômicas e mais etc do governo militar. Verifique o comportamento agressivo e baixo nível dele por não poder explicar o passado.

  3. Veja e Roberto Civita, depois da proteção a Carlinhos Cachoeira, não tem credibilidade alguma para criticar a catarinense, tampouco falar de Zé Dirceu, que dizer de uma revista que tem sobrevivido do rufionismo corruptos como Cachoeira.

  4. kkkkkkkkkkkk Leilão,japonês,virgindade?Todos inexistentes.Um baita farsa dessa biscatinha em busca de fama e grana.

  5. A NOSSA DEMOCRACIA E DE CONVINIECIA. A NOSSA DEMOCRACIA E UMA MENTIRA .VOCE VOTA NUM CARA JUNTO COM MILHARES.E 1 PESSOA TIRA DO PODER! PRECISAMOS REVER ESSE CONCEITO CHAMADO DEMOCRACIA ,EU NÃO VEJO.POR QUE ACUSAM QUE FOI COMPRADO DEPUTADOS NO MENSALÃO. MAS CADÊ O NOME DOS DEPUTADOS QUE PEGARAM DINHEIRO? NEM OS BRUCUTUS ROMANOS CONDENAVAM NO TEMPO DE JUSTINIANO. SEM QUE TIVESSE PROVAS PRESENTE.. ENTÃO TUDO NO BRASIL E UM JOGO ,COM CARTAS MARCADAS..

  6. Iara: O passado duma pessoa não é justificativa para a prática de crimes futuros.

    Logo após o golpe de primeiro de abril de 1964, muitos se mobilizaram em torno do ideal da redemocratizacão do país. A grande maioria, a mais sensata, procurou o caminho da discussão, do debate, da persuasão, do argumento, escrevendo, compondo, reunindo, discutindo ou aqui dentro ou no exílio. Outros, procuraram o extremismo, o radicalismo da força, da violência, na clandestinidade, travando luta cruenta nas sombras, exibindo-se em batalhas fratricidas. Assaltos a bancos, sequestros de autoridades, contra o terrorismo da direita, que explodia bancas de jornais e sede de entidades como a da OAB, por exemplo.
    A segunda opção retardou o fim do estado de exceção, pois os militares e os seus apoiadores marcados pela sigla da Arena, entendiam a ação armada como desafio e justificavam a sua reação justamente à necessidade da recomposição da paz pública, da ordem social.
    Fui seminarista, coroinha, mas nunca me vali dessas opções para sair por ai derrubando ninhos de passarinhos.
    Também fui perseguido e preso pelo sistema, por crime de opinião, mas também nunca usaria esses méritos para justificar comer a feijoada restaurante do Bourbon e não pagar.

    Quanta bronca em cima da Veja enquanto o julgamento foi transmitido na íntegra e ao vivo pela TV Justiça, estatal.

    Partido da Imprensa Golpista, o PIG, não é subvencionado como os jornais que recebem verbas de governo e que nem existem, não é? Se os ditos jornalões não cumprissem as suas missões de informar e se calassem diante dos descalabros, dos rombos, dos assaltos perpetrados pelo lulismo, teriam tratamento diferenciado, seria a LPC – La Prensa Cumpanera?

    Os ai em riba que dizem não ler a Veja, na realidade, não lêem nada, preferem seguir O Chefe, aquele que nunca soube de nada. Talvez justamente porque nunca lê.

    • O Roberto Civita é um pilantra, colaborou com a ditadura, Collor etc… A Veja é um panfetóide ideológico de direita turbinada pelos intere$$es dos anunciantes!

  7. Meus Amigos ou Leitores,
    o passado de Zé Dirceu é motivo de orgulho, isso irrita os mamadores e mutreteiros da era da ditadura que não conseguem explicar como conseguiram tantos privilégios e cargos.

  8. Roberto Carlos,1966, quem diria, 46 anos depois, e o melô do ZD, mídia, PT: “Querem Acabar Comigo”. Som na caixa maestro: “Querem acabar comigo Nem eu mesmo sei porque Enquanto eu tiver você aqui Ninguém poderá me destruir Querem acabar comigo Isso eu não vou deixar Me abrace assim, me olhe assim Não vá ficar, longe de mim Pois enquanto eu tiver você comigo Sou mais forte para mim não há perigo Você está aqui, e eu estou também E com você eu não temo ninguém Você sabe bem de onde eu venho E no coração o que eu tenho Tenho muito amor que é só o que interessa Fique sempre aqui pois a verdade é essa Querem acabar comigo Nem eu mesmo sei porque Enquanto eu tiver você aqui Ninguém poderá me destruir Querem acabar comigo Isso eu não vou deixar Me abrace assim, me olhe assim Não vá ficar longe de mim Enquanto eu tiver você aqui Ninguém poderá me destruir “

  9. essa piranhinha, que a pig quer lançar, não deve ser virgem nem na orelha

  10. continuação: Não só esta ligada a CORRUPÇÃO, com o é a própria. Uma vez que ligada ao crime. Recebe informações de Carlos Cacheira, em troca de favorecer seus escusos interesses. Com informações apócrifas, alimenta aos órgãos da PIG. e a partir daí, falsas notícias se alastram…pelas suas sucursais…! Hoje essa revista (?), é distribuída em aeroportos e supermecados, gratuitamenta; tal é sua credibilidade.

  11. Peraí, né ? A menina vendeu a fruta que era dela. E vendeu caro. Foi opção dela, maior, vacinada, livre e consciente. Será que a veja, além de se achar dona do Brasil agora deu de se julgar dona até da virgindade alheia. O fato é que o jogo do poder no Brasil é bruto. Aliás, ainda está na idade da pedra, ao que parece. Aqui ainda vigora a lei maior do “dá, ou desce” do poder. Jogo esse que deflorou inclusive a pseuda virgindade dos valentes generais da famigerada ditatura militar. Os demotucanos então sairam de lá, segundo o próprio Roberto Jefferson, com o rótulo de “donzelas arrombadas”. Nessas condições, e nesse sentido, a veja, que também há muito tempo é uma grande arrombada, puta veia, chupa-cabra de erários, mais manjada na praça do que nota de 1 real, quer exigir o que dos petistas agora, a esta altura do campeonato ? Que usassem cuecas de aço ? Agora é tarde, “Inês é morta”. Tem mais jeito não. Acabaram-se as virgens do prostíbulo, que é o modellão político-partidário-eleitoral, e o modello de república, que Jefferson detonou. Acabou. Agora, não vemos mais nada além do HMM, do PNBC e da Meritocracia Eleitoral, o Novo Caminho para o Novo Brasil de Verdade, que deverá voar como águia, em contraponto ao velho continuismo da mesmice que aí está, com prazo de validade vencido há muito tempo, que tem feito o Brasil voar apenas igual galinha.

    • Meritocracia no Brasil é Meritocra$$ia!!!!isso é uma piada!!!!O Brasil tem o empresariado mais corruputo e para$ita do mundo!!!Méritos devem ser dados os trabalhador que chacoalha 6:00h da manhã em uma lata de sardinha lotada para ir ao trabalho ou a uma mãe que sua para criar seus filhos, muitas vezes se a mínima condição!!!!!Meritocra$$ia, conversa para boi dormir, papo de elite preconceituosa!!!

  12. A revista SEMANAL “veja”, que não VEJO

  13. Para mim, a Veja reflete a grande decepção ética que foi o PT. Votamos contra o FHC acreditando que os Sarneys, Renans, Barbalhos e Malufs da vida seriam mortos e enterrados. Mas o que se vê é bem ao contrário. Estão vivíssimos, abraçados e protegidos pelo PT. Que vergonha que eu tenho de um dia ter acreditado nesse partidinho, que não tem nada de diferente dos outros.

  14. eu sei que a liberdade de expressão muitas vezes e vedado ao cidadão comun.

  15. Essa Veja é uma piada…..
    …..de mau gosto.

  16. “é a velha prostituta, falando de castidade”. E O CACHOEIRA CONTINUA GUARDADO, NÉ VEJA?

  17. Pois é, a Veja faz festa com a condenação do Dirceu, mas não mostra isso:
    http://www.youtube.com/watch?v=ndC4eHnWu7g