Protocolada CPI na Câmara Federal para investigar erros em pesquisas eleitorais

da Agência Câmara

O líder do PDT na Câmara, deputado André Figueiredo (CE), apresentou oficialmente nesta quarta-feira (31), na Secretaria-Geral da Mesa, pedido de instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a atuação de institutos de pesquisa na divulgação de pesquisas nas últimas eleições municipais. O requerimento contém 225 assinaturas, que ainda serão conferidas pela Mesa para confirmar se, de fato, foi atingido o número mínimo exigido, de 171 deputados.

Figueiredo, que recolheu as assinaturas em três dias, disse contar com o apoio de 80% dos líderes partidários. Segundo o deputado, o primeiro passo da futura CPI seria requisitar dados junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre pesquisas registradas e que tiveram erros maiores que o esperado.

Regulamentação

Figueiredo pretende ouvir os institutos, especialmente os envolvidos em casos em que houve discrepância entre as sondagens e o resultado final, e espera que a comissão proponha uma nova regulamentação para a divulgação de pesquisas eleitorais.

Ele ressaltou que o pedido de CPI foi motivado por sondagens feitas em geral por pequenos institutos e que apontavam candidatos em situação muito diferente da verificada nas urnas, inclusive na véspera da eleição. Não estamos dizendo que houve ato ilícito, mas é preciso averiguar!, declarou.

O deputado citou pesquisas em Fortaleza, Curitiba e Manaus que poderiam influenciar o resultado do primeiro turno das eleições. Na capital cearense, argumentou Figueiredo, o candidato do PDT à  prefeitura Heitor Férrer chegou a ser apontado em quarto lugar, sem chances de passar para o segundo turno, porém terminou perto do segundo colocado.

Da mesma forma, sustentou o líder, o ex-deputado Gustavo Fruet, também do PDT, venceu as eleições no segundo turno depois de ser apontado por sondagens como terceiro colocado ao final do primeiro turno.

Atualmente, outros oito pedidos de CPI aguardam análise na Secretaria-Geral da Mesa.

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Deveriam ser divulgadas todas no mesmo dia. E nunca na última semana, para não dar ideia aos “indecisos”.