O mensalão! tucano

por Mino Carta, via CartaCapital

Fac-símile da revista.

A mídia nativa entende que o processo do mensalão! petista provou finalmente que a Justiça brasileira tarda, mas não falha. Tarda, sim, e a tal ponto que conseguiu antecipar o julgamento de José Dirceu e companhia a um escândalo bem anterior e de complexidade e gravidade bastante maiores. Falemos então daquilo que poderíamos definir genericamente como mensalão! tucano. Trata-se de um compromisso de CartaCapital insistir para que, se for verdadeira a inauguração de um tempo novo e justo, também o pássaro incapaz de voar compareça ao banco dos réus.

Réu mais esperto, matreiro, duradouro. A tigrada atuou impune por uma temporada apinhada de oportunidades excelentes. Quem quiser puxar pela memória em uma sociedade deliberadamente desmemoriada, pode desatar o entrecho a partir do propósito exposto por Serjão Motta de assegurar o poder ao tucanato por 20 anos. Pelo menos. Cabem com folga no enredo desde a compra dos votos para a reeleição de Fernando Henrique Cardoso, até a fase das grandes privatizações na segunda metade da década de 90, bem como a fraude do Banestado, desenrolada entre 1996 e 2002.

Um best seller intitulado A Privataria Tucana expõe em detalhes, e com provas irrefutáveis, o processo criminoso da desestatização da telefonia e da energia elétrica. Letra morta o livro, publicado em 2011, e sem resultado a denúncia, feita muito antes, por CartaCapital, edição de 25 de novembro de 1998. Tivemos acesso então a grampos executados no BNDES, e logo nas capas estampávamos as frases de alguns envolvidos no episódio. Um exemplo apenas. Dizia Luiz Carlos Mendonça de Barros, presidente do banco, para André Lara Rezende: Temos de fazer os italianos na marra, que estão com o Opportunity. Fala pro Pio (Borges) que vamos fechar daquele jeito que só nós sabemos fazer!.

Afirmavam os protagonistas do episódio que, caso fosse preciso para alcançar o resultado desejado, valeria usar a bomba atômica!, ou seja, FHC, transformado em arma letal. Veja e à‰poca foram o antídoto à  nossa capa, divulgaram uma versão, editada no Planalto e bondosamente fornecida pelo ministro José Serra e pelo secretário da Presidência Eduardo Jorge. O arco-da-velha ficou rubro de vergonha, aposentadas as demais cores das quais costuma se servir.

Ah, o Opportunity de Daniel Dantas, sempre ele, onipresente, generoso na disposição de financiar a todos, sem contar a de enganar os tais italianos. Como não observar o perene envolvimento desse monumental vilão tão premiado por inúmeros privilégios? Várias perguntas temperam o guisado. Por que nunca foi aberto pelo mesmo Supremo que agora louvamos o disco rígido do Opportunity sequestrado pela PF por ocasião da Operação Chacal? Por que adernou miseravelmente a Operação Satiagraha? E por que Romeu Tuma Jr. saiu da Secretaria do Ministério da Justiça na gestão de Tarso Genro? Tuma saberia demais? Nunca esquecerei uma frase que ouvi de Paulo Lacerda, quando diretor da PF, fim de 2005: Se abrirem o disco rígido do Opportunity, a República acaba!. Qual República? A do Brasil, da nação brasileira? Ou de uma minoria dita impropriamente elite?

Daniel Dantas é poliédrico, polivalente, universal. E eis que está por trás de Marcos Valério, personagem central de dois mensalões!. Nesta edição, Leandro Fortes tece a reportagem de capa em torno de Valério, figura que nem Hollywood conseguiria excogitar para um policial noir. Sua característica principal é a de se prestar a qualquer jogo desde que garanta retorno condizente. Vocação de sicário qualificado, servo de amos eventualmente díspares, Arlequim feroz pronto à  pirueta mais sinistra. Não se surpreendam os leitores se a mídia nativa ainda lhe proporcionar um papel a favor da intriga falaciosa, da armação funesta, para o mal do País.

Pois é, hora do dilema. Ou há uma mudança positiva em andamento ou tudo não passa de palavras, palavras, palavras. Ao vento. à‰ hora da Justiça? Prove-se, de direito e de fato. E me permito perguntar, in extremis: como vai acabar a CPI do Cachoeira? E qual será o destino de quem se mancomunou com o contraventor a fim de executar tarefas pretensamente jornalísticas, como a Veja e seu diretor da sucursal de Brasília, Policarpo Jr., uma revista e um profissional que desonram o jornalismo.

9 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. EM OUTROS PAISE E ASSIM…..ÁQUILA, Itália – Um tribunal italiano condenou seis cientistas e uma autoridade do governo por homicídio culposo – quando não há a intenção de matar – a seis anos de prisão cada um por não avisar sobre o terremoto que matou mais de 300 pessoas e destruiu a cidade de Áquila, em 2009

    NO BRASIL TERIA QUE SER ASSIM…
    ..POLITICOS BRASILEIROS ACUSADOS DE CORRUPÇAO ,FORMAÇAO DE QUADRILHA,
    EVASAO DE DIVISAS E OUTROS CRIMES QUE DEIXAM O POVOSEM EDUCAÇAO,TRABALHO
    E SAUDE,PESSOAS MORRENDO NAS PORTAS DE HOSPITAIS SEM ATENDIMENTO,
    SAO ACUSADOS DE CRIME DE GENOCIDIO…..

    QUANTOS TEM QUE SOFRER E MORRER?
    ENQUANTO ALGUNS FICAM NA IMPUNIDADE? TEM QUE SE DAR UM EXEMPLO COM PENAS MAIORES?
    TALVEZ A PENA DE MORTE !!! CAMARA DE GAS,FUZILAMENTO!!! E APENAS UM SONHO PARA UM BRASIL MELHOR

  2. Novamente ataques pessoais. Peço a gentileza de que os “irritados” se prendam a rebater os ARGUMENTOS contrários, e não partam para críticas pessoais (“ave sem cérebro”, “energúmeno”, “cego que não quer escutar (sic)”, etc.). As concessões são diferentes das privatizações mas estão longe de serem uma política que o PT de antes do governo defendia. Com as concessões o governo não está fazendo o mesmo que o PSDB (que nunca negou que fizesse isso), mas está sim sendo hipócrita, fazendo o que tanto criticava.

    Excelentes constatações do “Trabaiadô”. Se os 2 estão errados, que ambos sejam punidos, na medida de seus erros e das provas apresentadas até a data do julgamento.

    Já disse e reitero que não existe hoje, no Brasil, um partido completamente “limpo”. E são poucos (cito apenas 2, PSOL e PSTU, que divergem radicalmente do meu posicionamento) que mantem alguma ideologia. Os outros são todos flutuantes que, em média, ficam no centro do “Diagrama de Nolan”. Infelizmente, no Brasil quem deve ser eleito é apenas e tão somente o bom candidato, independente do partido em que está.

  3. O tar de trabaiadô é tucano do bico vermeio, que palhaçada, achasse outro pseudônimo ô infeliz, tu é advogado do PSDB, se for beleza, eles vão precisar. A compra de votos para a reeleição do FHC foi mais do que delatada e a justiça? nada…. Os aeroportos, estradas, ferrovias e pasmem CEF, estão fazem parte de concessões que são bem diferentes da PRIVATARIA TUCANA, ô energúmeno, o pior cego é aquele que não quer escutar, você ainda acredita que o PSDB m 2014 vi ressurgir das cinzas e tomar o poder ? Com quem ? Com o Aécio filinho de papai, que é governador de Minas e mora no Rio? O PSDB só entra de novo governo através de golpe, porque pelo voto, nunca mais, Parabéns a revista ÉPOCA pela brilhante reportagem, ô trabaiadô lê de novo, aliás leia até entender, se é que isso é possível para você, ave sem cérebro tucana em extinção….

    • ASNEIRICE
      Quanta asneirice vc escreveu. Pena de ti, “PT de Carteirinha”.
      Nâo sou advogado do PSDB, não sou militante do PSDB nem sou chapa branca de um lado ou outro. Presta atenção no que escrevi e pode até se contrapor, mas não me venha com idiotices. querendo desconstruir o que escrevi, carimbando um outro lado.

      E tenha a dignidde de assumir que este governo está privatizando, inclusive a Caixa e já já chega ao Bando do Brasil. A Petrobrás já tem vários serviços igualmente privatizados, no “escondidinho”.

      Não que seja contra a privatização, em alguns casos sou até favorável, mas o que questiono é o fato de o governo negar (e fazer na surdina). Assumam, oras, dignidade é um dos maiores patrimônios que devemos manter sempre. Pena que no seu caso é tarefa perdida, já a perdeu faz tempo.

    • CENSURA
      Pq senruraram a resposta que postei ontem (11/11/12) ao PT de Carteirinha? Achei que tinha democracia aqui, afinal todo dia leio algo sobre a tal mídia golpista.

      Será que a mídia golpista não está aqui, quando censuram textos que não vão na direção da linha editorial do blog?
      Postado 12/11/12 às 10:30h

  4. PRA CONSTAR!
    Só pra constar, sem desmerecer o “brilhante” articulista da “Carta Capital”, mas é necessário esclarecer alguns detalhes, pois provavelmente a Carta Capital, tal qual o Lula, desconheça.
    1) O julgamento do Mensalão só foi possível pq houve um flagrante (o diretor dos correios) que chocou a opinião publica e posteriormente, o o Roberto Jefferson se desentendeu com o Chefe da Casa Civil, Presidente licenciado do PT, que pra proteger o governo (e a si próprio, obviamente), negou o esquema, tentando jogar tudo no “lombo” do PTB;
    2) O julgamento tardou sim, e muito. Mais de 7 anos se passaram.
    3) O tal mensalão tucano, ou mineiro, foi denunciado após, como forma de justificar o mensalão PTista (como se um crime justificasse o outro) e, pela dimensão estadual, por não ter a mesma repercussão (e não foi por culpa da mídia, foi pq não houve uma imagem flagrante de um Diretor do Governo entregando maço de dinheiro). Daí o motivo de um ter prosperado e não o outro;
    4) Esquece a Carta Capital de dizer que, sendo honesto com a ética, o fato de um erro ter sido cometido, não inocenta quem cometeu o erro posteriormente;
    5) Sobre a privatização, é bom lembrar: os aeroportos, estradas, ferrovias e pasmem, a Caixa Econômica Federal está sendo privatizada neste governo. Que moral teria o governo para criticar a privatização alheia. Vale lembrar que o governo anterior nunca se elegeu com discurso moralista de anti-privatização, anti-corrupção. Mas este sim, elegeu-se com este discurso. O estelionato eleitoral está aí, clara e cristalinamente.

    Bem, não sou dono nem profissional das comunicações, e portantyo não estou aqui pra defender a mídia de governamental ou fora do governo, mas o fato é que a mídia não cria fatos. Nem o mensalão do PT foi inventado pela mídia de fora do govenro, como o suposto mensalão mineiro não foi inventado pela mídia governamental.

    Lembrar ainda que nem toda denúncia é comprovada, mas não se pode esperar provas pra denunciar, pois isto garantiria a impunidde. Só após a denuncia é que provas se buscam, e as vezes a esperteza é maior e mais ágil que os organismos de fiscalização.

  5. RATIF.JOGAM A CULPA NO PTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTDO BRASIL!!!!!!!!

  6. AGORA SAO 20.40 M. LENDO A NOTICIA NO BLOG DE ESMAEL SOB O MENSALAO TUCANO , VOU DORMIR COMO OS ANJOS. PORQUE A MAIORIA DOS BRASILEIROS TRABALHADORES HONESTOS QUE USAM O CEREBRO PARA RACIOCINAR, SABIAM DAS FALCATRUAS DOS GOVERNOS ANTERIORES AO PT. NOS SABEMOS QUE O PT E UJM PARTIDO DE GENTE HUMILDE, FIEL QUE QUEREM O MELHOR PARQA TODOS.E VISTO QUE DESDE O GOVERNO LULA E ATUAL DILMA, ESSE GOVERNO TEM DADO CONDICOES A TODOS AS CLASES. ENTAO AGORA SE DEUS QUISER E ELE QUER, A SOCIEDASDE BRASILEIRA VAO FICAR SABENDO DE TODA SACANAGEN.OS ADV, DE LULA FAZEM AS BARBARIDADES E JOGAM A CULPA NO PR. DEUS TARDA mais nAO FAlha. QUE O SR. VALERIO MARAcuteio VOMITE TUDO QUE SAbe DESSES LADROES DE ALTO ESCALAO.

  7. a tucanocracia está por um fim! o nosso pais tem que fazer um ajuste social e menos terrorismo mediatico. o texas brasileiro foi para a esquerda .somente esperar mais 2 anos ,que tudo fica mais concreto. hoje o partido que não zela pela classe menos favorecida ,pode sofrer a extinção. uma nação e composta de muitas classes sociais,e são todas necessario. o pt ja enxergava isso antes de haver pt. seus fundadores são melitantes contra a segregação social ,que operou no brasil ate dezembro de 2002…