Leia as manchetes deste sábado e as capas de revistas semanais

Veja tem dúvidas. Fac-símile da capa.

Jornais do Paraná

Gazeta do Povo: Após novos ataques, Israel mobiliza 75 mil reservistas

Folha de Londrina: Orçamento Doméstico – Pesquisa reforça poder decisório da mulher

O Diário (Maringá): Delegado diz que atentados em Maringá são briga doméstica!

Diário dos Campos: Governo atinge R$ 500 mi em obras de infraestrutura nas cidades

Jornal da Manhã: PG deve ganhar mais 5 mil vagas de estacionamento regulamentado

O Paraná: Investimentos em obras somam R$ 500 milhões

Gazeta do Paraná: Número de homicídios em Cascavel continua alto

Jornal Hoje: Prefeito baixa decreto para cortar gasto, mas sem índice

Gazeta do Iguaçu: Foz do Iguaçu recebe cientistas para evento sobre observação da Terra

Diário do Noroeste: Comissão vai investigar irregularidade de médico no cumprimento do trabalho

Tribuna de Cianorte: à”nibus com turistas de Cianorte é incendiado em Santa Catarina

Umuarama Ilustrado: à”nibus com turistas da região é incendiado em SC

Tribuna do Norte: Transição poderá parar na Justiça em Apucarana

Jornais de outros estados

Globo: Ameaça de guerra: Israel prepara invasão terrestre de Gaza

Folha: Jersey condena Maluf a devolver US$ 22 mi a SP

Estadão: Justiça de Jersey manda Maluf devolver US$ 22 milhões

Correio: Menores na linha de frente de sequestros

Estado de Minas: Mais 5 anos de medo e prejuízo. No mínimo

Zero Hora: Estresse afeta 79% dos moradores da Capital

Capas de revistas

CartaCapital: Genial Messi. O maior de todos?

Veja: Ela vendeu a virgindade. Tudo se compra?

Istoà‰: O valor da intuição

à‰poca: Lições para juntar R$ 1 milhão

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Tudo se compra, diz a capa do lixo. Até informações de bandidos.

  2. Os reis da hipocrisia e do cinismo,maquiavelismo , do DEMO/PSDB/PIG!!!

    Olha só a a revista VEJA??? A REVISTA VEJA,uma das fontes principais do contraventor e, um cabedal de crimes CACHOEIRA preso no PRESIDIO DA PAPUDA, desde o começo deste ano 2012. E cujo as consequências foi; A CPI do cachoeira,a cassação do senador do DEMO DEMÓSTENES TORRES. No caso desse senador do DEMO cassado…Houve um fato muito curioso!hheheheheheheh,a figura ai cassado!! Foi considerado e alardado pelos quatro ventos do PAÍS PELA REVISTA VEJA.” O PALADINO DA JUSTIÇA”. KKKKKKKKKKKKKKKKKK… O senador cassado chegou até a pedir o impeachment do governador AGNELO QUEIROS de Brasilia. mas o tiro saiu pela culatra, e, o feitiço virou contra o feitiseiro. hehhhhheheh, eo cassado foi ele mesmo!!! o SENADOR.KKKKKKKKKKK, Pasmem os senhores o CINISMO da revista VEJA??heheheheheheh, quem é q comprou quem?? a revista VEJA, Q COMPROU O CACHOEIRA?Ou, se vendeu pro MESMO? O CIVITA, comprou o PSDB /DEMO? OU ,se vendeu a eles? O Policarpo jr,jornalista da veja? Quanto sera q ele ganha, ou ganhou ,sendo ele afonte principal do CACHOEIRA? Ou, sera q é o CACHOEIRA Q O COMPROU? HOOOO REVISTINHA DO DEMO, ESSA VEJA!!!

  3. Peraí, né ? A menina vendeu a fruta que era dela. E vendeu caro, ao invés de deixar um vira-lata qualquer comer de graça, a moda sobe no carro e “dá, ou desce”, ou a própria terra. Foi opção dela, livre e consciente. Todavia, o jogo do poder no Brasil é bruto, ainda está na idade da pedra, ao que parece. Aqui ainda vigora a lei magna do “dá, ou desce” do poder. Jogo esse que deflorou inclusive os traseiros dos valentes generais da famigerada ditatura militar. Os demotucanos então sairam de lá, segundo o próprio Roberto Jefferson, com o rótulo de “donzelas arrombadas”. Nessas condições, e nesse sentido, a veja, que também há muito tempo é uma grande arrombada, puta veia, mais manjada na praça do que nota de 1 real, quer exigir o que dos petistas agora, a esta altura do campeonato ? Que usassem cuecas de aço ? Agora é tarde, “Inês é morta”. Tem mais jeito não. Acabaram-se as virgens do prostíbulo, que é o modellão político-partidário-eleitoral, e o modello de república, que Jefferson detonou. Acabou. Que venha agora a Casanova, como propõe o HoMeM.