joaquim_congresso

| Comente agora

Num dia que prometia ser brando no STF, com a despedida de Carlos Ayres Britto, o futuro presidente da corte, Joaquim Barbosa, tentou novamente inverter a ordem da sessão para cassar o mandato de João Paulo Cunha e impedir a posse de José Genoino, o que contraria a Constituição e representaria um golpe nas prerrogativas do Congresso, visitado ontem por ele; Barbosa foi barrado pelo relator Ricardo Lewandowski e se deu novo bate-boca; “quem faz a ordem é o relator”, disse Barbosa; “sua ordem é a desordem”, respondeu o revisor. Foto: Brasil 247.

Deixe uma resposta

Preenchimento obrigatório *.