Governo federal estuda criação de cotas para negros no serviço público

da Agência Brasil

Ministra de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros.

A ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Luiza Bairros, disse hoje (21) que o governo avalia a proposta de criar cotas para negros no serviço público. De acordo com a ministra, as discussões estão em fase muito inicial! e a expectativa é de que até o final do ano seja possível finalizar uma proposta para ser apresentada á presidenta Dilma Rousseff.

Essa discussão está em curso dentro do governo, estamos colhendo pareceres de vários setores, do próprio Ministério do Planejamento e da Advocacia-Geral da União para que, com esses pareceres, possamos levar uma posição governamental para a presidenta!, disse Luiza Bairros após participar da cerimônia de fortalecimento do Programa Brasil Quilombola, no Palácio do Planalto.

Questionada se em alguma ocasião a presidenta Dilma manifestou sua posição sobre as cotas para negros no serviço público, a ministra Luiza Bairro respondeu que não, mas lembrou que a presidenta tem defendido as ações afirmativas.

Especificamente a proposta do serviço público, isso não foi ainda discutido com ela. Agora, a presidenta Dilma tem uma posição inequívoca sobre a importância das ações afirmativas e mais particularmente das cotas como instrumento fundamental para superar a desigualdade racial no Brasil!, respondeu a ministra.

Na cerimônia de hoje, a presidenta Dilma citou a reserva de vagas para negros nas universidades públicas e disse que a medida contribui para a construção de um país mais igual e menos discriminatório.

17 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. COM TODO ESTE CONHECIMENTO E AINDA REPRODUZ A POLÍTICA DA AUTO CULPABILIDADE E DO PRECONCEITO, ENTÃO PENSADO ASSIM A CULPA É DA MULHER DE SER ESTUPRADA, DO HOMOSSEXUAL EM ESCOLHER SUA ORIENTAÇÃO SEXUAL PARA SEREM EXECRADOS SOCIALMENTE, DO FETO EM SER ABORTADO ESTAS ENTRE OUTRAS ATROCIDADES COMETIDAS POR ESSA SOCIEDADE POLITICAMENTE CORRETA E AS AVESSAS…..

  2. OS NEGROS DO BRASIL E DA ÁFRICA SÃO OU FORAM SOMENTE VÍTIMAS DA HISTÓRIA E TÃO BONZINHOS OU COITADINHOS ASSIM PARA MERECEREM COTAS ?

    Pesquisas indicam que a civilização humana iniciou-se na África há milhões de anos e começou a emigrar para outros continentes como Ásia e Europa a aproximadamente 100 mil anos. A escravidão também iniciou-se na África há milhares de anos e por ser cultural existe até hoje, como por exemplo em Angola, onde ocorre a escravidão para a exploração de diamantes. Outros países como Mauritânia, Chade, Sudão, Níger, Eritreia, Argélia, Líbia, Tunísia e Egito, também praticam atualmente em vários níveis diferentes várias formas de escravidão. Além disso, existe até hoje a discriminação étnica, subdividindo as etnias em grupos superiores e inferiores em escala decrescente. Grupos classificados como inferiores não podem assumir o poder dentro do próprio país de origem e estão condenados à submissão e a miséria. Nas décadas anteriores, milhões de africanos foram dizimados por grupos africanos considerados “superiores”, que ao assumirem o poder utilizaram seus exércitos para covardemente assassinarem em massa seus irmãos . Tudo isso aos olhos do governo americano, que não se importava desde que o ditador estivesse ao seu lado e impedisse a expansão comunista na guerra- fria. Grande parte das armas que mataram os africanos foram vendidas pela indústria bélica americana que faturou milhões de dólares (aliás, a indústria bélica americana já ajudou a eleger muitos presidentes americanos marionetes que promoveram após a 2ª Guerra Mundial muitas guerras pelo mundo. Promover guerras é uma necessidade econômica da indústria bélica americana que fatura bilhões de dolares e é cíclica. A última com início em 20/03/2003 foi a vergonhosa invenção do armamento nuclear Iraquiano em nome da liberdade mundial. A Guerra do Afeganistão iniciou-se antes, em 07/10/2001 e perdura até hoje). Além disso, voltando ao assunto, existe na África a discriminação religiosa entre cristãos e muçulmanos que periodicamente massacram-se. Ainda na África atual, certas tribos africanas muçulmanas praticam a mutilação genital em meninas a partir dos 8 anos. O clitóris é retirado através de gilete e sem anestesia para que as mulheres adultas não tenham direito ao prazer sexual, um direito somente reservado aos homens. Alguns podem defender a idéia de que tal comportamento é cultural, mas a mutilação fere os princípios humanitários dos direitos humanos e estão contra os ensinamentos da religião muçulmana. Somente na África muçulmana é praticada esta insana barbárie. Há ainda na África, a discriminação contra os africanos albinos. No Brasil, no século XIX, o estado mais rico era o de Minas Gerais, devido ainda a extração de ouro e de diamantes. Um terço dos escravos eram de propriedade de ex-escravos, o que era muito, uma vez que o número de ex -escravos era pequeno em relação aos homens brancos com poder. Chica da Silva (1732-1796) foi escrava alforriada pelo senhor amante e viveu em Diamamantina (Mg). Tinha posses e boa posição social, era dona de muitos escravos e tratava-os com muita crueldade. Muitos ex-escravos alforriados tornaram-se mascates, alfaiates, pequenos comerciantes e até donos de terras. Muitos, devido a sua cultura escravagista oriunda da África também eram donos de escravos. Capitães do Mato eram mulatos ou negros alforriados que capturavam ou matavam seus irmãos através de recompensas ou como empregados dos donos de terras. Existe ainda, o mito de que a origem e a existência dos quilombos era para defender o ideal de liberdade, mas segundo relatos históricos, em todos os quilombos existia o sistema de escravidão. Zumbi dos Palmares, outra grande mentira da história do Brasil, assumiu o Quilombo dos Palmares assassinando Ganga Zumba e governava com mão de ferro para manter-se no poder. Foi tirano, cruel com seus irmãos e nenhum pouco democrata, tendo escravos e escravas a seu bel-prazer. Liderou e lutou contra os portugueses para não tornar-se escravo e defender seu poder de rei do quilombo para também tê-los. No Haiti, os negros escravizados uniram-se pela absolvição e independência do país (colônia francesa). Após a independência (1701/1804), ocorreu a grande segregação e muitos negros considerados inimigos tribais ou considerados inferiores etnicamente, foram vendidos pelos grupos que assumiram o poder como escravos principalmente às colônias espanholas e francesas do Caribe. Quando da intervenção, principalmente da Inglaterra ao tráfico de escravos, alguns líderes africanos foram em comissão à Europa tentar reclamar e reverter a proibição ao tráfico, devido à perda de seus enormes lucros. Esta é apenas uma pequena citação dos acontecimentos que ocorrem e ocorreram na história. A realidade é ainda muito maior e infelizmente triste. Muitos não gostam de divulgar ou de saber a verdade e se revoltam, se machucam, quando a mentira ou a omissão dos fatos justificam suas crenças, interesses, ideias e ideologias. Moral da história: ” Todos os povos foram escravizados na história da humanidade . Todos são vítimas e vilões. Os africanos são tão vítimas como vilões. Aliás, ninguém escravizou por tanto tempo na história da humanidade quanto os africanos (a escravidão na África é milenar). Os africanos escravizam seus irmãos até hoje em alguns países do seu próprio continente, embora na África do Sul os brancos quando estavam no poder a tenham acabado faz tempo. Ainda ocorre a discriminação étnica, religiosa e rivalidades tribais sangrentas. Através da contra- informação procuram esconder a verdade e vender a idéia de que o branco na história da humanidade foi o único escravocrata e deve envergonhar-se sozinho . É uma grande verdade, se não fosse sozinho e não menos do que outros grandes discriminadores e maldosos escravagistas da história.”

    O RACISMO ÀS AVESSAS

    No Brasil atualmente ocorre o racismo às avessas que é o repúdio à própria raça. É um racismo velado, alguém dificilmente assume, as pessoas aparentam serem politicamente corretas, mas o praticam silenciosamente. Afrodescendentes quando tem a oportunidade de adquirem a ascensão social e econômica, na sua grande maioria procuram aproximarem-se e formar famílias com pessoas da raça branca com o principal objetivo de promover o clareamento familiar. Isso é notório e facilmente observado entre os cantores e jogadores de futebol bem sucedidos que na sua maioria casa-se com mulheres brancas, sendo preferencialmente escolhidas mulheres loiras de olhos claros. O mesmo também acontece com a maioria das mulheres bem sucedidas que tem o objetivo de fugir de suas origens e procuram ter filhos com características físicas da raça branca. Além disso, muitas mulheres procuram alterar suas características fenotípicas como clarear e alisar os cabelos ou ainda afinar o nariz. Outras, ainda evitam tomar banho de sol para aparentarem uma pele mais clara e em casos mais extremos utilizam até produtos farmacêuticos. A maioria dos homens não aceita as características naturais de seu cabelo e o raspam totalmente e permanentemente. É um comportamento notório praticado por muitos afrodescendentes brasileiros, principalmente com nível sócio-econômico elevado, mas também ocorre nas outras classes sociais e basta ser apenas observado. É uma triste realidade silenciosa.

  3. Já tô garrando nojo disso tudo! Vamos parar por ai! Racismo para mim é criar cotas! Os que entram por concurso já pouco trabalham; agora por cotas? Por favor!

  4. A coisa mais burra que ja foi criado, é esta tal de cota. E as escolas continuam uma porcaria com professores sem formação adequada com salarios ridiculos, estalações precarias e tudo mais. E ficam com estas besteiras, querendo beneficiar uma ou outra cor, chega a ser ridiculo.

  5. Quem escravizou os negros foram os franceses, portugueses, ingleses, holandeses e os própios negros. Zumbi era rei e tinhas escravos negros, pois a escravidão foi considerada direito dos povos vencedores e ocupantes das terras vencidas nas guerras, portando, era considerada normal. Nas guerras tribais na África, até ha poucas décadas os vencedores ocupavam as terras dos vencidos, tomavam todos os seu animais, terras, mulheres etc. e escravizavam a todos os vencidos.
    Se alguem deve pagar pela escravidão negra no Brasil, este alguém não é , ou não deve ser qualquer um que não seja negro.

  6. Olá meu Ídolo BoNaparte,
    não podemos esquecer da cota para os seus fiéis soldados legionários.
    Na verdade, os analfabetos do poder confundem os cidadãos negros e pardos com pobres. Indo mais fundo, eles não sabem quem é branco ou pardo, pardo ou negro.
    Esse Ministério é só mais um ralo no esgoto da corrupção brasileira.

    PS: Achei de muito propósito os adjetivos criado por Vossa Exelência o Senhor Imperador das terras do Oriente e do Ocidente, adjetivos estes: Richarney e Sarnicha!!!

  7. A cota para os vermelhos, amarelos, brancos e azuis (tucanos) será em breve estabelecida pelo FAMIGERADO Ministério da Igualdade, posto que se é da Igualdade, então…nada mais justo !

  8. Do jeito que o governo federal está colocando, o grande azar de parte da sociedade foi de ter nascida pobre e branca, pois para eles não basta ser carente para ter muitos privilégios e sim ter a cor negra na pele, o que ao meu ver fere todos os direitos constitucionais deste país.

  9. Á proposito alguém sabe me dizer quantas etnias fazem parte do Ministério da igualdade racial?

    • Apenas representantes da raça negra e pelo que percebi na minha visita a este órgão, quase 100% dos funcionários da pasta são negros.

  10. Essa visão absurda de que a pessoa deve ser valorizada pela sua cor de pele começa a mexer com muita gente.
    Tenho conversado com muita gente sobre esse assunto e o que vejo é algo preocupante: o governo está estimulando a formação de guetos como no passado, onde alemães, italianos e japoneses eram proibidos de cultivar a linguagem de seus ancestrais devido a guerra que ocorria no mundo.
    As pessoas dessas etnias não se incomodam com isso, pois isso é coisa do passado. Hoje somos todos de uma mesma pátria: o Brasil.
    Por isso, acho a maior besteira do mundo fazer o dia da consciência dessa ou daquela raça. O Brasil é maior do que essas besteiras.
    Temos que pensar em dar educação, saúde, habitação, segurança a todas as pessoas, independentemente de cor, raça, religião, ideologia, posição sexual.
    Caso contrario, penso que estamos entrando em um campo muito perigoso, pois eu como outros tantos milhares de brasileiros também vamos nos organizar em nossas “etnias” para pressionar o governo de nossos pseudos direitos.
    Não conheço um dia nacional do Judeu, do árabe, do italiano, do japonês, do polonês, do alemão….mas temos um dia do índio, do negro…talvez daqui uns dias dos homossexuais e de outras minorias que estão tendo mais direitos do que a maioria.
    Nada contra os índios, os negros, os homossexuais ou qualquer minoria, mas quando elas tem mais direitos do que as maiorias…a bomba relógio está armada e é somente uma questão de tempo para ela explodir.
    As coisas do passado…são as coisas do passado..deixe os demônios lá…quietos e dormido em um sono eterno!!

  11. Poderia deixar um espaço para comentários do seu eleitor a cada reportagem, não consigo responder ou argumentar em sua pagina, facilite o contra ponto.

  12. A verdadeira cota é investir pesado em educação ( escolas públicas ) para que todos independente de cor tenham as mesmas condições para disputar as oportunidades de emprego !

  13. E para os italianos, poloneses, japoneses e tantos outras raças que para cá vieram trabalhar e desenvolver nosso país. Muitos de seus descendentes também são humildes, passam por necessidades e ninguém cria cotas para eles.

    • PORÉM NENHUMA DESSAS ETNIAS FORAM LARGADAS A PURA SORTE APÓS 150 DE ESCRAVIDÃO, SUA OPINIÃO JÁ RESPONDE A NECESSIDADE OU NÃO DE COTAS RACIAIS E SOCIAIS EM NOSSO PAÍS, OPINIÃO REPRODUTORA DE PRECONCEITOS QUE ESTÃO A QUASE QUINHENTOS ANOS EM NOSSO BRASIL…

      • Não foram largadas a pura SORTE? O que o gov. Imperial deu aos imigrantes que aqui chegaram???

        O sr. parece conhecer bem a questão, então me esclareça, fazendo o favor…